Servidor DNS: Debian 9 Stretch

Este artigo descreve como instalar e configurar um servidor DNS usando Bind em um Debian9. Ele é baseado no artigo "Servidor DNS (bind9) em Debian Linux", com revisões e adaptações ao Debian9 e ao meu ambiente de laboratório, descrito na introdução.

[ Hits: 14.571 ]

Por: Rodrigo em 02/11/2018


Criando Zonas



Iremos criar o arquivo /etc/bind/db.vivaolinux.com.br:

# vim db.vivaolinux.com.br

$TTL 3600
@    IN     SOA   vivaolinux.com.br.   hostmaster.vivaolinux.com.br. (
            2008111800
            900
            400
            3600000
            3600
            )
@      IN     NS     vivaolinux.com.br.
@      IN     A      172.16.0.2
@      IN     MX 10  mail.vivaolinux.com.br.
mail   IN     A      172.16.0.3
www    IN     CNAME  vivaolinux.com.br.

A chave de registro SOA indica o inicio de uma zona de autoridade:
  • 2008111800 será o número serial, ou seja, o slave verá que o servidor master foi modificado através desse número, caso você modifique algo no seu servidor DNS, TEM QUE MODIFICAR O SERIAL TAMBÉM, colocando 2008111801 e assim por diante.
  • 900 será o update, ou seja, de quanto em quanto tempo o slave verificará se teve alguma modificação em algum arquivo de zona.
  • 400 será o retry, ou seja, caso o servidor master pare de funcionar por algum motivo, de quanto em quanto tempo o slave verificará se o master voltou.
  • 3600000 será o expire, ou seja, o servidor master caiu, após quanto tempo o servidor slave irá parar de resolver nomes também.
  • 3600 será o negative cache. É o tempo de cache do servidor.
  • A chave de registro NS (nameserver) indica o nome da autoridade do domínio.
  • A chave A indica o endereço de host.
  • A chave MX 10 indica o servidor de email para o domínio, o número 10 é a prioridade desse servidor.
  • A chave CNAME é o nome canônico.

Criando Zonas Reversas

Crie o arquivo /etc/bind/rev.vivaolinux.com.br:

# vim /etc/bind/rev.vivaolinux.com.br

O arquivo ficará assim:

$TTL 3600
@     IN    SOA   vivaolinux.com.br.   hostmaster.vivaolinux.com.br. (
      2008111800
      900
      400
      3600000
      3600
      )
@     IN    NS      vivaolinux.com.br.
2     IN    PTR     vivaolinux.com.br.
@     IN    MX 10   mail.vivaolinux.com.br.
3     IN    PTR     mail.vivaolinux.com.br

A chave de registro PTR (pointer) indica um ponteiro para outro lado do nome do domínio espacial (reverso).

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução e Inventário
   2. Criando Zonas
   3. Testando o servidor DNS
Outros artigos deste autor

Montando um servidor NTP

O Software e o homem

Leitura recomendada

Plugin MSofficeKey para OCS Inventory

SQUID com autenticação e permissões por grupos do Active Directory e relatórios com SARG

Docker e Flannel

Alterando o forward do SSH após conexão

WebHTB - Controle de banda de internet

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Cizordj em 05/02/2019 - 09:24h

Se eu editar o arquivo /etc/hosts de um servidor DNS que nem esse, ele resolve para todos na rede o que está no hosts dele?
Por exemplo, quero que ele resolva um serviço local desse jeito:
192.168.0.28:8080/meuservicolocal/ http://meuservicolocal/


<---------------------------------------------------------------->
O seu tempo é o único bem que você não recupera


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts