Raspberry Pi 4B Como Servidor Linux de Baixo Custo

O Raspberry Pi é um microcomputador de baixo custo que consome pouco energia, voltado para iniciantes no mundo da tecnologia. Ele pode ser utilizado para aprender programação, para a criação de servidores, compartilhamento de arquivos em redes, utilização de contêineres, dentre diversas outras opções. Neste material, irei apresentar o Raspberry Pi como meu servidor Linux.

[ Hits: 4.979 ]

Por: Diego Mendes Rodrigues em 11/03/2021 | Blog: https://www.linkedin.com/in/diegomendesrodrigues/


Para que serve o Raspberry Pi



O Raspberry Pi serve para criar-se um minicomputador, ou miniservidor, caseiro. Assim como fazemos com notebooks ou desktops, podemos conectar este equipamento a um monitor, um teclado e um mouse, tronando-se um computador próximo ao normal, com uma potência um pouco menor. No meu caso, ao utilizar um Raspberry Pi 4 Model B, utilizo um cabo mini HDMI x HDMI para conectar o monitor de 7 polegadas.

Escrevi "próximo ao normal", porque ele é bem mais limitado do que um computador, ou notebook, completo. Não podemos usar os Pi's para executar games de última geração, ou programas de edição pesados. O Raspberry Pi é mais voltado à execução de tarefas básicas, como controlar um robô caseiro, automatização de tarefas corriqueiras, servidores de desenvolvimento, dentre outras atividades.

Em 2019 foi possível instalar uma versão ARM (voltada a dispositivos móveis) do Windows 10 em um Raspberry Pi. Normalmente, estes minicomputadores rodam sistemas operacionais personalizados, baseados em Linux, feitos especificamente para a função à qual eles são destinados, como o Raspberry Pi OS, Raspberry Pi OS with Desktop, Raspberry Pi OS Lite, Debian Buster with Raspberry Pi Desktop, Ubuntu, LibreElec, RetroPie, dentre algumas outras opções.

Uma das finalidades utilizadas com o Raspberry Pi é a criação de um videogame retrô caseiro, utilizando o RetroPie. Utiliza-se então o minicomputador para instalar emuladores de consoles antigos e, assim, ter à sua disposição games de Super Nintendo, Mega Drive e outros na sua televisão moderna, com direito a controles Bluetooth.

Outras possíveis aplicações são na construção de uma central de mídia, projetos de IoT (Internet of Things - Internet das Coisas), de robótica, dentre outras.
Linux: Raspberry Pi 4B como um servidor Linux de baixo custo

Clusters com Raspberry Pi

A criação de clusters com Raspberry Pi está na moda atualmente, sendo que uma pequena busca em mecanismos de busca, nos traz tutoriais, guias, testes, cases, dentre outras informações.

Mas qual é o intuito de montar um cluster com diversos Raspberry Pi

O objetivo costuma ser a combinação da performance (processadores, memórias, armazenamento, etc.) de diversos dispositivos em uma única pilha, para realizarmos atividades de forma mais rápida e eficiente. Outro ponto é que montar um cluster chega a ser divertido, além da viabilidade de executarmos aplicações com diversos núcleos de CPU.

Devemos também lembrar que o Raspberry Pi é um equipamento muito barato, mas a performance de um único microcomputador desses não é ótima para diversas atividades. Neste ponto, acabamos chegando ao ponto em que os clusters com o Raspberry Pi começam a fazer sentido.

Outro ponto que pode ser levado em consideração, é que os valores dos Compute Modules, que são variações do Raspberry Pi que já vem com memória flash integrada à placa (eMMC Flash memory), são ainda mais baixos que as placas normais dos Raspberry Pi, viabilizando a criação de clusters com um baixo custo.

Muitos usuários deste tipo de cluster criam ambientes com Kubernets, ou Docker, podendo aprender e dominar esse tipo de tecnologia com um equipamento de baixo custo. Outro uso comum é na criação de um webserver. O site oficial do Raspberry Pi está em um cluster, com 72 cores, 72 GB de memória RAM, consumindo uma potência de 100W!

Embora possamos montar os clusters manualmente, gosto de 2 fornecedores, o Pico Cluster, que envia clusters com Raspberry Pi 4, e o Turing Pi, que envia placas para montarmos clusters com Compute Module 3+.
Linux: Raspberry Pi 4B como um servidor Linux de baixo custo
Pico 3 Raspberry PI4 da Pico Cluster
Linux: Raspberry Pi 4B como um servidor Linux de baixo custo
Turing Pi 1 da Turing Pi

Quanto custa um Raspberry Pi

Os valores abaixo estão em dólares, obtidos dos revendedores oficiais da Fundação Raspberry Pi. Esses equipamentos podem também ser encontrados em sites de venda on-line, como EBay, Shopee, AliExpress, Mercado Livre, dentre diversos outros:
  • $4.00 - Raspberry Pi Pico
  • $5.00 - Raspberry Pi Zero
  • $10.00 - Raspberry Pi Zero W
  • $25.00 - Raspberry Pi 1 Model A+
  • $25.00 - Raspberry Pi 1 Model B+
  • $35.00 - Raspberry Pi 2 Model B
  • $25.00 - Raspberry Pi 3 Model B
  • $35.00 - Raspberry Pi 3 Model B+
  • $25.00 - Raspberry Pi 3 Model A+
  • $35.00 - Raspberry Pi 4 Model B - 2GB
  • $55.00 - Raspberry Pi 4 Model B - 4GB
  • $75.00 - Raspberry Pi 4 Model B - 8GB
  • $70.00 - Raspberry Pi 400 Unit
  • $100.00 - Raspberry Pi 400 Personal Kit

Seguem abaixo os valores dos Compute Modules:
  • $30.00 - Compute Module 1
  • $30.00 - Compute Module 3
  • $25.00 - Compute Module 3+ - Lite
  • $30.00 - Compute Module 3+ - 8GB eMMC flash memory storage on-board
  • $35.00 - Compute Module 3+ - 16GB eMMC flash memory storage on-board
  • $40.00 - Compute Module 3+ - 32GB eMMC flash memory storage on-board
  • $5.00 - Compute Module 4 Antena Kit
  • Compute Module 4 - Diversas opções de preço, de acordo com a memória RAM e com o armazenamento

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. O que é o Raspberry Pi
   2. Para que serve o Raspberry Pi
   3. Raspberry Pi 4B como servidor Linux
Outros artigos deste autor

Instalar um LAMP com boa performance

Linuxfx OS - Distribuição para quem deseja o visual do Windows 10

Bloqueio de Países com IPTables

Gerar senhas seguras com Python

Nmap - Comandos úteis para um administrador de sistemas Linux

Leitura recomendada

Basic Linux: Como instalar no HD

Engage - o dock do E17 - instalando no Debian Etch

Festival: O sintetizador de voz para Linux

Utilizando ferramentas de virtualização para testar distros

Servidor de monitoramento Nagios

  
Comentários
[1] Comentário enviado por mauricio123 em 11/03/2021 - 13:41h


Bom artigo.

___________________________________________________________
[code]Conhecimento não se Leva para o Túmulo.
https://github.com/MauricioFerrari-NovaTrento [/code]


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts