Quebrando os mitos do software de código aberto

Nesse artigo John Robinson lista 10 mitos que envolvem o conceito de software de código aberto e para cada um deles nos apresenta argumentos que podem ser usados para debates com quem realmente acredita que esses mitos existem.

[ Hits: 12.368 ]

Por: José Luiz Litvay em 26/01/2005


Introdução



O texto abaixo é uma tradução do artigo OSS Myths Debunked!, escrito por John Robinson. O artigo original pode ser encontrado em:
10 - Software de código aberto é desenvolvido por hippies de cabelos compridos
  • Não: é desenvolvido por pessoas respeitáveis e desenvolvedores que os suportam.
  • Estão sujeitos a metodologias e disciplina de desenvolvimento estritas.
  • Exibem um nível de inovação e estabilidade não vistas em lugar algum.

9 - Código aberto carrega um maior risco de abandono e obsolescência
  • Na verdade a manutenção/evolução do software aberto é distribuída em vez de centralizada, abrangendo habilidades e talentos de muitos.
  • Revisões reforçam a necessidade de seguir padrões e práticas aceitas.

8 - Software de código aberto é menos seguro que software proprietário
  • Não é verdade: o mesmo princípio que faz a internet à prova de falhas se aplica (conhecimento distribuído).
  • Muitos estudos concluíram que o código aberto é MAIS SEGURO que o proprietário.

7 - Software proprietário tem mais qualidade que código aberto
  • Errado. Código aberto é visto por mais olhos que o proprietário.
  • Da mesma forma que revisões por diversas pessoas fazem os trabalhos escolares e científicos serem de alta qualidade, as revisões deste tipo produzem software de alta-qualidade.

6 - Código aberto é bom para pesquisa e experiências, mas apenas software proprietário é apropriado para empresas
  • Surpresa: Aplicativos de código aberto estão rodando na maioria dos ambientes empresariais.
  • Mais de 64% dos web sites da internet rodam servidores Apache e MySQL tem 4 milhões de instalações.
  • IBM se definiu com o provedor de serviços de código aberto e HP reportou em 2003 vendas de US 2 Bi associadas a Linux.

5 - Qualquer coisa com "open"no nome é mesma coisa que "open source" (código aberto)
  • Errado novamente. Código aberto não se refere a padrões abertos, apesar de que padrões abertos (open standards) podem ser usados para desenvolver aplicativos de código aberto.
  • Código aberto não se aplica a software que é distribuído com o código fonte - junto à liberdade de rodar, modificar e distribuir cópias.

4 - Software de código aberto também requer um exército de programadores, fazendo o código aberto apropriado apenas para grandes instituições de recursos
  • A comunidade de código aberto providencia um alto nível de suporte mútuo.
  • Devido ao sentido de propriedade não amarrar, instituições podem facilmente fornecer recursos para desenvolver melhorias e distribuir custos.

3 - A estratégia do código aberto é vá sozinho
  • Na verdade os projetos de código aberto são baseados na colaboração e forte suporte "peer".
  • Suporte comercial ao software de código aberto adiciona outro nível de segurança.
  • A comunidade guia inovações e avanços no software contribuindo com melhorias de volta para o projeto.

2 - Código aberto é desnecessário: As maiorias das instituições não necessitam ver ou mudar o código fonte
  • Acesso ao código fonte é realmente sobre liberdade e controle.
  • Sem acesso, você depende do fornecedor.

1 - Software de código aberto é de graça
  • Software de código aberto é geralmente de licença gratuita, mas não é livre de investimento completamente.
  • Tanto software proprietário como código aberto necessitam de implementação e suportes complementares.
  • Com o código aberto, mais dinheiro pode ir ao centro de desenvolvimento, integração, padronização e outras atividades que agregam valor.

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

Otimizando o KDE com o Slackbuild

Otimizando o seu Slackware pra valer com o SlackBuild

Benchmark de hardware e CFLAGS usando o ubench

Leitura recomendada

Configurando Subversion

Cadê o cubo?

Corel Draw - Codeweavers - CrossOver Linux

Aprendendo a utilizar o Window Maker

Criar DVD de instalação do Linux a partir do seu HD

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 26/01/2005 - 14:50h

MUITO BOM !!!
Gosto muito disso: defender idéias com os pés no chão!
Parabéns....
;-)

[2] Comentário enviado por idilio em 26/01/2005 - 14:50h

Boa base para poder discutir e talvez convencer pessoas a conhecerem o software livre!

[3] Comentário enviado por anp em 26/01/2005 - 20:36h

Excelente !!! Simples, objetivo e realista !!! Da forma como o mundo deve ser ...
Parabéns !

[4] Comentário enviado por acefalo em 26/01/2005 - 20:54h

Prefiro o software desenvolvido por hippies cabeludos.

[5] Comentário enviado por Ti_j@der em 28/01/2005 - 00:47h

parabens, esse artigo mostra q ainda temos muito trab pela frente p esclarecer a humanidade dos beneficios q o software livre tem !!!!

[6] Comentário enviado por gabrielsp em 10/11/2007 - 09:02h

podia termina com um

E TENHO DITO!

=P

Parabéns pelo artigo! ;D

[7] Comentário enviado por pintofree em 29/05/2008 - 14:01h

Parabens pelo artigo ai, alteraria pouca coisa nele apenas.

[8] Comentário enviado por brunopib em 21/08/2008 - 18:52h

Gostaria que você fizesse uma correção de português, pois tenho enviado este seu artigo a várias pessoas...
No Item 7 corrija a palavra "auto" na verdade o correto é "alto".
Obrigado
Parabéns


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts