Programando para um servidor IIS e administrando o Microsoft SQL Server via Linux

Um dos grandes problemas atuais é a migração das soluções existentes, inclusive àquelas que necessitam muito no seu dia-a-dia de ferramentas proprietárias. Este artigo propõe a utilização de clientes Linux nas pontas trabalhando com um servidor proprietário, bem como o banco de dados e a linguagem de programação.

[ Hits: 31.305 ]

Por: Paulo em 13/10/2004 | Blog: http://pools.wordpress.com


Principal



Contextualização


Atualmente nas grandes empresas, vemos que o desenvolvimento de software é bastante heterogêneo. Assim como na Celepar, empresas ligadas com o governo tendem em avaliar a adoção do Software Livre em suas soluções.

Um dos grandes problemas é a migração das soluções existentes, inclusive àquelas que necessitam muito no seu dia-a-dia de ferramentas proprietárias. Obviamente, cada sistema e sua plataforma devem ser estudados, mas os ambientes especialmente voltados para a internet/intranet tendem a ser os primeiros.

Problemas enfrentados


Um dos desafios para a migração é a utilização de páginas de internet programadas em tecnologia ASP (Active Server Pages) utilizando como banco de dados o Microsoft SQL Server.

Proposta de solução


A solução proposta baseia-se no acesso a servidores Microsoft Internet Information Services com banco de dados Microsoft SQL Server utilizando-se clientes baseados em Software Livre.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Principal
   2. Configurações
   3. Propostas
   4. Conclusão/Bibliografia
Outros artigos deste autor

Configurando a placa de captura Pinnacle PCTV 110i [chip saa7134] no Slackware 10.2+

Leitura recomendada

Servidor de impressão + scanner (multifuncional) em Linux

Configurando a aceleração 3D na sua ATI

Deixando a Área de Trabalho animada com slides no GNOME

Faça backup do MySQL e envie para seu e-mail

KMenuEdit, Alacarte, freedesktop.org - Como funcionam?

  
Comentários
[1] Comentário enviado por engos em 13/10/2004 - 14:54h

Por estar na seção de Configuração achei fraco, pois ficou em uma teoria que é "quase obvia" para quem conhece bem dos dois sistemas, mas muito complicada para o leigo devido a falta de uma receita de bolo ou algo do tipo.

Seria interessante se você fizesse uma segunda parte explicando as configurações das máquinas e na bibliografia colocasse links que explicasse melhor sobre a instalação dos softwares do que a página do fabricante, como os artigos aqui do VOL.

Não acredito que seja funcional no cotidiano o que seu artigo sugere, mas é interessante pelo fato de quebrar o paradigma que o Linux deve ser instalado primeiro nos servidores e depois nas estações.

No geral gostei desse seu primeiro artigo, espero ver outros seus em breve.

[]s

[2] Comentário enviado por pools em 13/10/2004 - 16:47h

Muito obrigado pela crítica, certamente irei levar em conta!
Na verdade tenho que dedicar um pouco mais de tempo para escrever sobre as idéias que me passam a cabeça e soluções que penso aqui na minha empresa.
Estarei trabalhando em cima deste artigo a fim de ter uma versão mais editada e melhorada.

É desse tipo de feedback que precisamos.

Um abraço!

[3] Comentário enviado por [email protected] em 06/03/2005 - 02:06h

Ficou otimo esse artigo...


Contribuir com comentário