Programando em Qt

Este artigo vai ensinar o básico da programação de interface gráfica Qt para C++, nada menos que a melhor plataforma de desenvolvimento GUI do mundo Linux.

[ Hits: 67.815 ]

Por: Perfil removido em 04/06/2005


Compilando



Existem duas formas de se compilar o código-fonte de uma aplicação que faz uso de Qt. Um jeito é fazendo chamado direta do compilador de c++ junto com algumas diretivas e a outra é o uso do utilitário qmake, que faz esse processo de forma bem mais simples.

Primeira forma


Para compilar o código acima, uma linha de comando é o suficiente:

$ c++ -I$QTDIR/include -L$QTDIR/lib -lqt -o executável arquivo_fonte.cpp

Onde:
  • c++ -> faz chamada ao compilador GNU C++ do Linux;
  • -I$QTDIR/include -> diretiva dos arquivos de leitura;
  • -L$QTDIR/lib -lqt -> diretiva de inclusão das bibliotecas;
  • -o executável -> especifica o nome do arquivo executável;
  • arquivo_fonte.cpp -> arquivo que contém o código-fonte acima.

OBS: QTDIR é uma variável de ambiente que contém o diretório das bibliotecas de Qt (para ver use o comando "set").

Segunda forma


O qmake é uma ferramenta criada para escrever makefiles de diferentes compiladores e de diferentes plataformas.

O qmake utiliza a informação contida em um arquivo de projeto (*.pro) para determinar o que irá para o arquivo de Makefile para criação do executável.

Um simples arquivo de projeto deve conter informações necessárias para criação da aplicação e deve conter no mínimo as seguintes linhas:

SOURCES = nome_arquivo_fonte.ccp
HEADERS = nome_arquivo_leitura.h
TARGET = nome_executável

Uma opção extremamente prática para se criar o arquivo de projeto é o seguinte comando:

$ qmake -project

Este comando irá varrer o diretório e irá criar um arquivo de projeto automaticamente. O nome do arquivo de projeto será "diretorio.pro", onde está o arquivo de código-fonte.

Para criar o arquivo de Makefile você digita no terminal o seguinte comando:

$ qmake nome_arquivo_projeto.pro

Que irá criar o arquivo "Makefile" (por padrão ele nomeia o Makefile com esse nome, mas pode-se especificar um nome em particular usando a diretiva "-o novonome").

Depois é só digitar o comando:

$ make

que por fim criará o arquivo executável.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Exemplo 1
   3. Exemplo 2
   4. Compilando
   5. Documentação
Outros artigos deste autor

Top 10 melhores jogos FPS para Linux

Pós-instalação do Arch Linux

Modem HSP 56 MR no Fedora Core 1

Instalando discador "vppp" para terminais leves

Instalando e arredondando o Slackware 13.1

Leitura recomendada

Ponteiros void na linguagem C

Detectando assalto na multidão com visão computacional

Conio.h para Linux

Criando aplicativos para o Mac OS X no GNU/Linux

Substituindo a biblioteca conio.h no Linux usando ncurses curses.h

  
Comentários
[1] Comentário enviado por luiscarlos em 04/06/2005 - 17:47h

kra, adorei seu artigo, apesar de muito simples, me mostrou como começar com o Qt, tinha tentando a algum mexer nele mas sem sucesso, gostaria se possivel, que fizesse uma segunda arte deste artigo mostrando alguma coisa mais avançada, parabéns pelo artigo, muito bem explicado!!

[2] Comentário enviado por daaugusto em 04/06/2005 - 17:55h

> "nada menos que a melhor plataforma de desenvolvimento GUI do mundo Linux."

Isso só demonstra fanatismo. Eu prefiro a FLTK ao Qt (ou qualquer outro toolkit), por questões de elegância, licença e desempenho em tempo e espaço, e aí?!? Outros preferem o wxWidgets, FOX, Lazarus, Kylix, OpenStep e afins.

É difícil --senão impossível-- traçar um critério objetivo para dizer qual biblioteca/framework é melhor. E, ainda assim, projetos diferentes podem requerer toolkits diferentes, mais apropriados.

[3] Comentário enviado por mpinho em 04/06/2005 - 22:14h

Só uma correção: a Qt para windows já faz um tempo também é GPL para quem desenvolve programas GPL com ela. Só é necessário pagar se o programa for proprietário ou não GPL

[4] Comentário enviado por FelipeAbella em 08/12/2005 - 18:09h

Parabens pelo artigo!

Muito util!

[5] Comentário enviado por aprendiz_ce em 02/06/2006 - 11:08h

Parabens pelo artigo. Gostei muito!

Para utiliza-lo para valer, existe algum tipo de ambiente de desenvolvimento ou tem que ser com um editor de textos qualquer?

Obrigado.

[6] Comentário enviado por DanielGimenes em 09/06/2008 - 16:15h

"Favoritado" huehuehu


Muito bom, obrigado!

Bem completo. Só fiquei um pouco com dúvido em Slots, mas agora eu me viro :P

E reforço o pedido do luis0101.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts