Processo de replicação de SCHEMA no Oracle

O processo de replicação de SCHEMA é uma tarefa importante e bastante frequente no dia-a-dia do DBA. Este artigo enfatiza certos cuidados e precauções a serem tomadas no processo. Automatizar depois de entender é uma boa prática.

[ Hits: 33.191 ]

Por: Carlos Eduardo Romeiro Polimeni em 22/06/2010


Exportação do schema



Nesta 1ª etapa estaremos efetuando um dump completo do schema que desejamos replicar.

Para que não fiquem dúvidas sobre os termos utilizados:
  • schema: uma estrutura descrita em linguagem formal suportada por sistemas de gerenciamento de banco de dados (SGBD). Em um banco de dados relacional o schema define tabelas, os campos em cada tabela e os relacionamentos entre campos e tabelas. Cada usuário é dono de um schema.
  • dump: arquivo de backup que contempla toda a estrutura de tabelas e objetos de um ou mais schemas juntamente com seus relacionamentos e características integras ao original.

Simplificando esses termos, vamos em frente, próximo passo é verificar se o usuário (dono do schema) a ser replicado se encontra nesta base:

select username
from dba_users
where username like '%<usuário>%';

Obs.: Substituir <usuário> na query acima pelo nome do usuário a ser localizado.

Excelente, nosso usuário está nessa base (que sorte né), próximo passo é executar o processo de exportação:

exp <usuário>/<password> file=<arquivo_de_dump> log=<arquivo_de_log_exportação> FULL=Y buffer=81900

Uma breve explicação sobre o comando acima:
  • exp: comando de execução padrão Oracle para executar exportação
  • <usuário>/<password>: usuário e senha necessários para a exportação do schema
  • file: nome do arquivo de dump que será gerado
  • log: arquivo de log gerado durante o processo de exportação
  • FULL: flag que indica que o dump será completo (podemos efetuar dumps de tabelas específicas ou somente da estrutura de tabelas)
  • buffer: memória alocada para a tarefa

Perfeito, temos o dump em mãos.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Exportação do schema
   2. Verificando tablespaces do schema matriz
   3. Verificando privilégios do schema matriz
   4. Criando novo usuário (schema)
   5. Importação do dump
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Configurando uma instância do Oracle para acesso via Python

Instalando Oracle 10G

Instalação do Oracle 10g Client no Red Hat Enterprise Server 4

Instalação do Oracle 9i no Red Hat AS 4

Migração de arquivos do tipo BLOB para sistema de arquivos

  
Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.


Contribuir com comentário