Problemas encontrados na adoção do IPv6

Neste artigo eu relato os problemas e dificuldades que encontrei na adoção do protocolo IPv6 na empresa. Os conceitos básicos do protocolo foram tratados em um artigo anterior e eu recomendo a leitura para quem ainda não conhece.

[ Hits: 9.988 ]

Por: Ricardo Lino Olonca em 06/07/2016


Conclusão



Ainda há poucos acessos via IPv6. Em meus testes não chegou a 1%. Mas é importante conhecer o protocolo pois mais cedo ou mais tarde teremos que colocá-lo em funcionamento. Máquinas somente com IPv6 terão muitos problemas. Logo elas vão demorar um pouco para aparecer.

Encontrei grandes dificuldades com ferramentas legadas, como o Windows XP, e programas que não possuem o suporte completo, ou dizem que possuem suporte mas não estão preparados para trabalhar com o IPv6. Um exemplo são ferramentas internas que geram relatórios de acessos a sites; elas reconhecem o protocolo, mas o campo reservado para o IP, nos relatórios, são pequenos demais para conter todo o IPv6.

O suporte aos usuários remotos, domésticos e móveis, ainda é praticamente zero, mas quando as operadoras começarem a fornecer IPv6 aos seus clientes esse número vai aumentar rapidamente. Por isso as aplicações e sites que sua empresa usa, principalmente as desenvolvidas internamente, precisam estar preparadas para o IPv6 antes que seus clientes comecem a utilizá-lo. A maior dificuldades não está no protocolo em si, mas na adaptação dos programas existentes.

Comece pelo menos crítico. Monte um laboratório apartado da tua rede de produção e comece a fazer testes com o IPv6. Não deixe para a última hora pois não basta um "apt-get upgrade" ou um "Windows Update" para implantar o IPv6. Faça o treinamento do Nic.br em http://ipv6.br/.

Uma última dica que deixo é: na necessidade de comprar sistemas e equipamentos de rede exija do teu fornecedor o suporte ao IPv6.

Um abraço a todos.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Problemas encontrados
   3. Conclusão
Outros artigos deste autor

Entendendo TCP/IP (parte 4) - DHCP

Entendendo TCP/IP (parte 2) - Endereços IP

Entendendo o TCP/IP

Deduplicação com LessFS

Entendendo TCP/IP (Parte 5) - Portas TCP/UDP

Leitura recomendada

Criando regras simples com IP6Tables

Nagios 3 + NagiosQL no Ubuntu Server 12.04

Utilizando o script vpnautomatica

Análise de Desempenho: Web API

A ferramenta Nagios aplicada a IPv6

  
Comentários
[1] Comentário enviado por wadilson em 06/07/2016 - 15:30h

Parabéns, e obrigado pela publicação!

[2] Comentário enviado por sandromilgrau em 07/07/2016 - 13:04h

Parabéns pelo artigo.

Ipv6 vai demorar a implementação do ipv6 no Brasil

1. O CG-NAT CARRIER-GRADE esta dominando os bairros. O pessoal esta acomodado para não precisar pedir linha telefônica fixa.

2. O presidente da agencia de telecomunicações “ANALTEU” esta apoiando o sistema de franquias porque as operadoras não estão conseguindo prover a grande demanda de pedidos de instalações de internet já que freando a demanda ira paralisar as instalações. “malditos jogadores de videogames comedores de banda”

3. Pra registrar um domínio com ipv6 particular tem que preparar o bolso porque a LACNIC e o Registro.br vão vir com o papo de manutenção bla, bla, bla.......... Com o preço em dollar.


4. Existe mais de um milhão de ipv4 ainda disponíveis.


5. Quando adotarem e se adotarem o ipv6 as operadoras vão jogar o ipv6 para os telefones-moveis e as empresas continuaram com o ipv4.

6. O ipv6 é mais vulneráveis a ataques de negação.

7. É mais fácil fazerem uma gambiarra e chamarem de ipv4-64-bits do que adotarem o ipv6.


[3] Comentário enviado por ricardoolonca em 11/07/2016 - 16:03h


1. O CG-NAT CARRIER-GRADE esta dominando os bairros. O pessoal esta acomodado para não precisar pedir linha telefônica fixa.


Nunca ouvi esse termo.


2. O presidente da agencia de telecomunicações “ANALTEU” esta apoiando o sistema de franquias porque as operadoras não estão conseguindo prover a grande demanda de pedidos de instalações de internet já que freando a demanda ira paralisar as instalações. “malditos jogadores de videogames comedores de banda”


Mais cedo ou mais tarde eles terão que migrar. Não tem como fugir.


3. Pra registrar um domínio com ipv6 particular tem que preparar o bolso porque a LACNIC e o Registro.br vão vir com o papo de manutenção bla, bla, bla.......... Com o preço em dollar.


Na verdade fazer um registro de um site IPv6 é o mesmo que IPv4. O problema é a aquisição do IPv6.


4. Existe mais de um milhão de ipv4 ainda disponíveis.


Isso no Lacnic. Mas esses endereços serão reservados para emergências. Ou seja, na prática os IPv4 já acabaram.


5. Quando adotarem e se adotarem o ipv6 as operadoras vão jogar o ipv6 para os telefones-moveis e as empresas continuaram com o ipv4.


É possível. Num primeiro momento isso deve acontecer. Mas em alguns anos vai começar a aparecer sites somente com IPv6, e aí as estações de trabalho terão que ter pilhas dupla.


6. O ipv6 é mais vulneráveis a ataques de negação.


Baseado em que você diz isso? O protocolo IPv6 em si é mais robusto que o IPv4. Mas uma aplicação vulnerável no IPv4 vai continuar sendo vulnerável no IPv6. É um problema da aplicação, não do protocolo.


7. É mais fácil fazerem uma gambiarra e chamarem de ipv4-64-bits do que adotarem o ipv6.


Nunca ouvi esse termo, mas de gambiarra o IPv4 está cheio.

[4] Comentário enviado por ederpaulopereira em 13/07/2016 - 09:08h

Caro Ricardo, excelente relatório. Ainda não criei coragem para migrar ao ipv6, mas, com certeza você só ganhou conhecimento (conhecimento valioso inclusive) fazendo estes laboratórios. Parabéns!

[5] Comentário enviado por wleite em 14/07/2016 - 12:53h

Ricardo, parabéns pelo artigo!!! A sua história esta contribuindo para querer me aprofundar no aprendizado do protocolo IPv6. Continue assim!!!

[6] Comentário enviado por removido em 29/07/2016 - 01:23h

Parabéns pelo artigo!
Como resumo infelizmente continuaremos com compartilhamento de IP usando a versão 4 é tecnologias que já deveria estar sendo pensadas não vão ser. =(
Operadoras de telefonia poderia simplesmente resolver o problema de falta de ip fazendo a mudança "Já que a versão 6 do protocolo nos da ips de sobra =D", os sistemas Linux que já usei suporta a tecnologia e estão preparados "Meu router tem ate uma aba especifica para configurar o protocolo", porem minha operadora de internet não da o suporte. Inclusive se não me engano durante a instalação do slackware o mesmo fornece uma opção para fazer a configuração do protocolo.

Para quem trabalha com desenvolvimento "Principalmente para Web BACKEND" também é legal conhecer o protocolo é também as 4 camadas do modelo osi voltadas ao TCP. eu também estava estudando o protocolo mas parei por um tempo por também não conseguir um ip GlobalUnicast na minha maquina mas enfim, a vida tem dessas :/ !


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts