Personalizando um DVD de instalação do Ubuntu Linux

Neste artigo compartilho a forma como solucionei uma demanda do meu trabalho: Criar uma versão do Ubuntu customizada (remaster) para funcionar sob as regras de funcionamento e de segurança da empresa.

[ Hits: 8.468 ]

Por: Fábio Lima em 05/01/2015


Apresentação e requisitos



Sim, eu sei o que você está aí pensando! "Olha, lá vai ele ensinando milhões de 'refisefuqueiros' a criarem mais e mais remasterizações do Ubuntu que em nada contribuem para a comunidade!". Sim, eu concordo, sempre critiquei duramente esse tipo de coisa. Mas a coisa aqui é diferente!

Estou escrevendo este artigo para compartilhar a forma como solucionei uma demanda do meu trabalho. O texto é uma adaptação do roteiro que criei documentando os procedimentos.

Lá precisei criar uma versão do Ubuntu customizada para rodar sob as regras de funcionamento e de segurança da empresa. Então em vez de o usuário instalar um Ubuntu "comum" e depois configurar tudo manualmente, ele usa a ISO que gerei, instala (usando os mesmos procedimentos do Ubuntu "oficial") e ao final terá um sistema já com os aplicativos que utilizamos, com o LDAP da rede devidamente configurado, com acesso aos compartilhamentos de rede, regras de segurança, etc.

Aí já é um uso justificável, não é?

O que preciso ter instalado

Existem várias maneiras de remasterizar, sendo que a ferramenta Remastersys é possivelmente a forma mais popular. Eu preferi utilizar o UCK (Ubuntu Customization Kit).

A vantagem dele é gerar ISOs com aparência e funcionalidade idêntica à mídia oficial do Ubuntu. Outra vantagem é que por trabalhar diretamente em cima do pacote oficial, você gera um sistema mais limpo do que se usasse uma instalação existente, como o Remastersys faz, por exemplo.

Mas isso é uma questão de gosto e necessidades individuais, lógico.

O UCK está disponível no repositório oficial do Ubuntu, bastando instalar o pacote "uck":

$ sudo apt-get install uck

Acesso à internet

Durante a execução do processo de customização, o UCK irá puxar pacotes da internet.

No meu caso, temos um mirror dos repositórios oficias do Ubuntu dentro da rede interna. Entretanto, para que ele seja utilizado, é preciso mudar o sources.list e isso só é possível quando o UCK fornecer um terminal para customizar o sistema. Até lá, ele vai tentar puxar da internet.

Como o acesso dos funcionários à internet é através de um proxy com autenticação, foi preciso incluir uns hacks nos sources do UCK configurando o proxy.

O código-fonte é em Python e foi necessário editar os seguintes arquivos:
  • /usr/lib/uck/customization-profiles/localized_cd/customize
  • /usr/lib/uck/customization-profiles/localized_cd/customize_iso
  • /usr/bin/uck-remaster-finalize-alternate

Nestes arquivos eu incluí a seguinte linha no começo dos arquivos:

export http_proxy="http://$chave:[email protected]_do_proxy:porta"

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Apresentação e requisitos
   2. Passo a passo nas telas gráficas
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Um pouco sobre otimização

Debian 10 com i3 como Gerenciador de Janelas no XFCE

Instalação do winmodem HSP56 Pctel no Slackware

Configurando JAVA no Firefox para acessar página de bancos

Nagios Server e Máquinas Clientes no CentOS - Instalação e Configuração

  
Comentários
[1] Comentário enviado por clodoaldops em 05/01/2015 - 15:54h

Very good!

[2] Comentário enviado por mcnd2 em 05/01/2015 - 17:46h

Boa!

Pra quem vai precisar instalar em várias máquinas e tem que ter determinados programas por padrão para ser utilizado, fica esse ótimo artigo.

[3] Comentário enviado por joserf em 06/01/2015 - 14:49h

E para Ubuntu Server, conhece algum ? parabéns pelo artigo.

[4] Comentário enviado por fabiohlima em 06/01/2015 - 21:36h


[3] Comentário enviado por joserf em 06/01/2015 - 14:49h

E para Ubuntu Server, conhece algum ? parabéns pelo artigo.


Olá!
Não fizemos algo assim para o ubuntu server.
Mas caso surgisse uma demanda, talvez este wikie seja um bom ponto de partida: https://help.ubuntu.com/community/InstallCDCustomization

[5] Comentário enviado por francisco_david em 06/01/2015 - 21:50h

Bom artigo fabiohlima, utilizei uma ISO customizada em uma grande rede Varejista do Brasil, só que em CentOS 5, facilitava muito em ter que formatar várias máquinas e depois ter que configurar uma a uma. E quando dava problema era só formatar que já estava tudo pronto.

Atenciosamente.
Francisco David.

[6] Comentário enviado por removido em 08/01/2015 - 10:05h

Não ensine essas coisas!

Com base nisso vão lançar o próximo Super Mega Hiper Maximux Linux 15.0 Refisefucation Edition!

[7] Comentário enviado por zerocoolroot em 02/05/2015 - 11:13h

Amigo fabiohlima, primeiramente obrigado por disponibilizar este ótimo tutorial..!!

Tenho apenas uma dúvida, usei o Remastersys e Remaster-gtk e ambos não geram a ISO com superte a UEFI. Com este UCK conseguirei gerar a ISO com UEFI..??

Desde já fico agradecido..!!

[8] Comentário enviado por fabiohlima em 02/05/2015 - 16:52h


[7] Comentário enviado por zerocoolroot em 02/05/2015 - 11:13h

Amigo fabiohlima, primeiramente obrigado por disponibilizar este ótimo tutorial..!!

Tenho apenas uma dúvida, usei o Remastersys e Remaster-gtk e ambos não geram a ISO com superte a UEFI. Com este UCK conseguirei gerar a ISO com UEFI..??

Desde já fico agradecido..!!


Ele salva uma pasta de arquivos do EFI. Porém nunca testei por não ter um equipamento compatível para testar.
Experimenta e dá um feedback aqui!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts