Os segredos da criptografia com o Gcipher

Neste artigo abordo um pouco da história da criptografia, como surgiu, quais são as técnicas existentes e como funcionam e para completar e por na prática tudo que foi falado, apresento o GCipher, uma simples e fantástica ferramenta open source para criptografia. Confira!

[ Hits: 41.670 ]

Por: Matheus Santana Lima em 20/11/2006


A criptografia e a Segunda Guerra



Apesar de as guerras serem extremamente ruins para todo o mundo, com a morte de milhões de civis e a falência de inúmeros países, levando a população ao fundo do poço enquanto que os políticos que as organizaram desfrutam do melhor do capitalismo, a tecnologia se desenvolveu a partir delas.

Veja como exemplo a própria internet, que veio da arpanet (um projeto militar norte-americano que visava uma melhor disseminação e comunicação entre as bases militares), as redes wifi, com a exploração das ondas eletro-magnéticas, dentre inúmeros outros projetos que nos trazem muitos benefícios.

Neste âmbito de desenvolvimento militar vale citar como complemento neste artigo os sistemas de criptografia Fish e Enigma. O Fish foi criado pelo governo nazista alemão para enviar e receber mensagem entre o alto comando militar de forma segura, a máquina que o produzia foi batizada de Lorentz. Para decifrá-las os britânicos desenvolveram o Colossus, que chegou por fim a quebrar o código. Além do Fish, os alemães desenvolveram também o Enigma, que também foi decifrado, mas que chegou a receber uma variante para o Unix, mas que não teve muito sucesso pela sua base fraca de encriptação.

Máquina Enigma usada pelo alemães:


Fonte Bibliográfica: 1a Edição Manual Hacker - 2003 Editora Digerati Books

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. O que é criptografia
   2. A criptografia e a Segunda Guerra
   3. O GChiper e a criptografia
   4. Usando a linha de comando
Outros artigos deste autor

Certificação Linux, minha experiência com a LPI 101

Análise do Seamonkey - A evolução da espécie

Análise do Mandriva Free 2006 - Conhecendo melhor o sistema

wxPython, uma biblioteca GUI multi-plataforma (parte 1)

Mulheres na Informática: O Movimento LinuxChix BR

Leitura recomendada

Como instalar o Avast antivírus no Linux

Alta Disponibilidade (High Availability) em sistemas GNU/Linux

Bom escudo não teme espada: o módulo pam_cracklib

Servidor de log no Debian com Syslog-ng

Utilizando SSH com método de autenticação publickey + ssh-agend + ssh-add

  
Comentários
[1] Comentário enviado por tatototino em 20/11/2006 - 21:05h

humm legal

esse programa parece o PGP

mas tb tem em modo gráfico

parabéns

[2] Comentário enviado por marcrock em 20/11/2006 - 21:23h


Muito bom artigo cara!!!!!

esse programa com modo gráfico é D+!!!

[3] Comentário enviado por elm em 21/11/2006 - 08:49h

Muito bom. Eu ministro a disciplina de Segurança e Criptografia e este programa vai ser muito útil para mostrar aos alunos as "técnicas clássicas" de criptografia. Parabéns

[4] Comentário enviado por alexishuf em 21/11/2006 - 15:15h

Muito bom o artigo. Pena que no slackware o gcipher não funciona mto bem...
Ele vai pegar o python em /usr/local, depois importa bibliotecas gnome, e o pacote tgz não funciona de jeito nenhum.

Mas felizmente se baixar o tar.gz, entrar em src e só usar ./gcipher -c Rot -k 5 cript.txt o modo gráfico não funciona, porque ele tenta importar uns módulos do gnome (não tenho instalado). Mesmo assim é legal...

[5] Comentário enviado por metabolicbh em 17/10/2007 - 14:41h

Utiliza métodos de criptografia fracos... porém é útil para tarefas simples como se comunicar com alguém por e-mail ou mensagens simples. Um método interessante seria o Base64. Parabéns pela iniciativa.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts