Linux, 100% compatível!

Neste artigo provo que o Linux é muito mais compatível com qualquer dispositivo USB plug-and-play do que qualquer um dos sistemas operacionais Windows, pondo por terra qualquer rumor de que o Linux deixa a desejar no quesito compatibilidade de hardware.

[ Hits: 38.746 ]

Por: Matheus Santana Lima em 02/06/2006


Introdução



Muito se falou e se fala sobre os sistemas Linux e sua compatibilidade com dispositivos de hardware, a falta de disponibilidade de drivers para hardwares como modens, placas de vídeo, disco rígido e dispositivos plug-and-play por parte das empresas, o que já prejudicou usuários veteranos e em potenciais do Linux, mas agora, com a grande disseminação do sistema, contribuição de usuários, grandes empresas colaborando, amadurecimento de distribuições e do sistema operacional, dentre inúmeros outros motivos, isso está mudando, afastando FUD's de que o Linux não suporta o equipamento X.

Neste artigo provo que o Linux tem um suporte fantástico a dispositivos plug-and-play, você comprovará que até mesmo um equipamento não muito comum como um dispositivo USB que funciona como placa de rede é totalmente reconhecido no Linux, contradizendo o que diz a fabricante na caixa do produto, sem precisar instalar nada, ao contrário de como você verá, do que acontece no Windows XP SP2, onde além de ele garantir que o equipamento funciona com toda a família de sistema operacionais da Microsoft, ele lhe reporta inúmeras mensagens de erro, como você poderá conferir no decorrer do artigo.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Os equipamentos testados e o processo de instalação
   3. Conclusão
Outros artigos deste autor

Análise do Seamonkey - A evolução da espécie

QTParted - Particionador gráfico, simples e fácil

VNC + Hamachi

Criando Fluxogramas? Use o Dia!

wxPython, uma biblioteca GUI multi-plataforma (parte 1)

Leitura recomendada

Guia definitivo para resolver problemas do chipset Ac97 Intel (intel8x0) presente nas placas mãe Asus k8u-x (Ali 5455)

Resolvendo definitivamente a configuração de placa de TV e webcam

Claro 3G - Insigne Momentum 5.0

Conexão wireless ad-hoc no Ubuntu - relato de experiência

Instalação da impressora Canon Image Runner 1023n no Ubuntu

  
Comentários
[1] Comentário enviado por leovieira em 02/06/2006 - 17:55h

Excelente Artigo !!!

[2] Comentário enviado por removido em 02/06/2006 - 18:51h

Nossa...tava pensando num artigo semelhante, pra vocês verem que não sou só eu que acho que o Linux tem um suporte a hardware muito melhor do que qualquer outro sistema.

[3] Comentário enviado por jamilson em 02/06/2006 - 22:16h

otimo artigo
pessoas como você que a comunidade de software livre necessitando, muito obrigado por você seu um membro da comunidade open source

[4] Comentário enviado por removido em 03/06/2006 - 07:27h

Matheus:

vc me desculpe mas não vou concordar com seu ponto de vista!!!
O problema do dráiver que vc relatou não é "culpa" do SO da M$ e sim do programador que não fez um serviço decente. E principalmente da empresa que não testou se o programa realmente funcionava ou não emitiu um alerta dizendo que o mesmo somente é compatível com o windows se aplicasse o SP1 ou Sp2 etc...

Do mesmo modo que não culpamos o linux quando dizemos que os winmodens não têm suporte se o chipset for SV92P (lucent/agere)...

Os dráiveres para este dispositivos só existem porque - entre outros motivos - conseguiu-se especificações técnicas a respeito dos mesmos...

Mas seu trabalho evidencia uma outra face importente: mesmo que os fabricantes não se interessem em desenvolver dráiveres para linux, as especificações dos produtos bastam para que a comunidade desenvolva-os.

E neste ponto vemos a fragilidade em que os usuários de windows têm ao ficarem na mão das empresas que lançam qqr programa sem ao menos darem-se ao trabalho de melhorá-los a cada atualização daquele SO...


[5] Comentário enviado por dzte em 03/06/2006 - 09:59h

Concordo que as novas distribuições melhoraram o processo de reconhecimento de hardware. Instalei o Mandriva recentemente e todos os dispositivos foram reconhecidos, inclusive o modem arraia (speedtouch) da alcatel. No entanto, a amostra utilizada nos seus testes possui pouca representatividade e os erros apontados no windows já devem estar corrigidos, acredito eu. O problema do linux não é só hardware: falta padronização, drivers, marketing e investimento sério. Não adianta a comunidade ficar tentando fazer milagre, o problema tá na origem. Os usuários de linux inexperientes nem chegaram na fase de pensar nos problemas de hardware e driver porque instalar um programa, para eles, ainda é um sonho.

[6] Comentário enviado por artin em 03/06/2006 - 12:22h

Comcordo com o acvsilva, mas não discordo do Matheus não infelismente a m$ e os seus pobres usuarios não tem a menor noção do q estão falando quando abordam o tema de instalação de hardware, hoje em dia praticamente, qq dispositivo pode ser instalado no pinguim! basta boa vontade e uma certa ajuda da comunidade!!!

[7] Comentário enviado por isaac em 03/06/2006 - 16:15h

Uso o Mandriva 2006 Powerpack e tenho os seguintes dispositivos USB:
1) Câmera digital Canon A400
2) Webcam LG LIC-300
3) Mouse Genius Netscroll Optical (mais velho que a Dercy Gonçalves)
4) Pendrive MP3 Player Vagabundex made in China
5) Joystick igual ao do PS2 made in Assunción

Todos os dispositivos foram reconhecidos sem problemas no Mandriva.
Foi só conectar e usar.
O único hardware que ainda dá problema de conectar no Linux são os scanners.
Estes hardwares, uns funcionam e outros não.

[8] Comentário enviado por davidsonpaulo em 03/06/2006 - 18:53h

O erro do Windows acontece sempre, e tem um motivo muito óbvio. Ok, para você que é um(a) menino(a) ingênuo(a) e puro(a) de coração, aqui vai a explicação:

A Microsoft oferece serviços de assinatura de driver, que são acordos de colaboração onde ela certifica que determinados equipamentos rodam com perfeição em seu sistema operacional. Bom. Esse certificado é emitido depois de muitos teste de qualidade, certo? Claro que não! Esse certificado é emitido após muitos dólares pagos pelo fabricante do hardware à Cia do tio Bill, ora. Enquanto o fabricante do dispositivo citado pelo Matheus não descolar um jabá para a Microsoft, esquece, a mensagem de driver incompatível que pode detonar o sistema vai aparecer, não importa o número de Sercive Packs que se tenha.

Ah, que bom que o Linux é livre e o único interesse dos desenvolvedores é fazer as coisas funcionarem sem problemas nem mensagens de erros com fins lucrativos. Isso é impagável.

É isso aí Matheus. Foram só 2 exemplos, mas poderíamos usar milhares. Se aqui for capaz de instalar um Windows e ter 100% do seu hardware funcionando corretamente ao final da instalação, por favor, grave um vídeo, aí eu acreditarei que o Windows é quase tão bom quando o Linux quando se trata de compatibilidade e reconhecimento de hardware.

Abraços,

Davidson

[9] Comentário enviado por Journeyman em 04/06/2006 - 09:37h

Muito bom o artigo Matehus!

essa vai para um colega meu de trabalho que solta péroilas do tipo:

"O windows é a base de tudo"
"o windows tem uma compatibilidade de hardware muito maior do que qualquer sistema operacional existente"

[10] Comentário enviado por eixox em 04/06/2006 - 19:56h

Prezados Amigos,

sempre leio alguns artigos do site Viva o Linux e sempre busquei ampliar os meus conhecimentos na medida do possível. Porém, muitas vezes, somos e devemos expressar as nossas opiniões quando buscamos o que é certo. Dessa forma gostaria aqui de apresentar alguns detalhes que devem ser considerados importantes, quando se busca por algum motivo, PROVAR algo.

Em primeiro lugar, devemos pensar que: o Linux possui diversas distribuições e suas respectivas versões, assim como o Windows possui as suas. Cada distribuição do Linux como as versões do Windows, buscam atender alguns nichos de mercado. Bem, até aqui só fiz isso para clarear e buscar apaziguar os ânimos diante de batalhas sangrentas (A melhor que B) relacionadas aos respectivos sistemas operacionais. Os dois sistemas, vamos assim usar por convenção, são duas visões e versões antagônicas na forma de produção (iniciativa privada e vamos dizer, a iniciativa pública). Logo, são modelos de produção incomparáveis e indistingüíveis.

Vamos agora atentar para o material apresentado pelo amigo Matheus; Quando buscamos provar algo, devemos ter em mente dois modos de análise (quantitativo e qualitativo). Dependendo do tipo de pesquisa, um desses dois modos será o mais recomendável de ser utilizado. No seu caso, buscou-se o quantitativo.

Infelizmente, acredito que você não conseguiu executar a sua tarefa. Usar somente um (01) elemento entre um universo de produtos, pode afetar a credibilidade dos resultados e acredito que tenha sido isso o acontecido. Quando falamos em Linux, falamos em diversas distros (distribuições) e você usou somente o Mandriva. No lado do Windows você usou somente o XP. Sei de casos em que o Conectiva 10 não dá suporte aos HD SATA. Dessa forma, o resultado de sua pesquisa fica afetado.

Muitos outros problemas podem provocar a interferência citada no processo de instalação do referido dispositivo USB. Muitos são os casos de produtos comprados em locais de origem duvidosa. Nesse caso, para o Windows isso provoca algumas interferências, não justifica o fato, mas, é um fato. Já comprei alguns produtos, que nas suas embalagens havia a bandeira da Microsoft e tive sérios problemas de instalação.

Já tive casos de sofrer algumas semanas buscando uma solução para um problema com impressoras, mesmo que os referidos driver's estivessem disponíveis nos discos de instalação numa distribuição Linux, mas que não imprimiam de forma alguma. A única coisa que tento incrementar no seu trabalho é que, a intenção foi boa. Porém, não houve uma explicação clara da metodologia adotada e o resultado obtido somente sobre um único produto não expressa a totalidade. Infelizmente nisso, você pecou.

Seu artigo acaba tendenciando. Mas, o mais importante você fez: teve a coragem de expor seus pensamentos buscando de alguma forma, contribuir para melhorar o mundo.

Abraços.

[11] Comentário enviado por forkd em 04/06/2006 - 20:43h

Olá Mateus!
Primeiramente, parabéns pela iniciativa de escrever um artigo sobre este tema polêmico e principalmente: defendendo o Linux.
Entretanto, concordo com o comentário feito pelo eixox, quando ele diz que o seu artigo é tendencioso. Quando você diz "Neste artigo provo que o Linux tem um suporte fantástico a dispositivos plug-and-play", o leitor espera uma série de testes, utilizando várias distribuições diferentes, com conceitos diferentes e com hardwares diferentes. Que trabalhão isso daria, não é?! Pois então, creio que a solução seria escrever algo como "Neste artigo PROCURO provar que o Linux tem um suporte fantástico aos dispositivos plug-and-play: PLACAS DE REDE, PLACAS DE SOM ..." Seria o problema de limitar o seu trabalho, ou então fazer uma verdadeira pesquisa, tão extensão quanto as suas afirmações, ok?

Abração ;)

[12] Comentário enviado por alexandrebchaves em 05/06/2006 - 11:11h

Achei o artigo muito bom!

Mas num posso negar que sofri um bocado pra instalar meu modem....

[13] Comentário enviado por removido em 06/06/2006 - 10:38h

Este artigo ficou muito interessante mas faltou algo mais tecnico
tipo mais uma parte mostrando como funciona o lsusb como monta um dispositivo, qual diferenca de dispositivos usb

[14] Comentário enviado por Nixtanatos em 06/06/2006 - 14:34h

Matheus,

Parabéns por demonstrar a falácea do "grande suporte" de hardware do windows.

Quanto aos que reclamaram sobre <quantidade> de "provas". Vocês devem ter usado o kernel 1.x do Linux e o resto da vida com Windows. Eu sou do tipo de cara que não mantém muito tempo a mesma distro, por sempre querer estar destruindo partições só pra instalar de novo;

Adoro testar distros novas e uma coisa tenho observado já faz muito tempo:

- Eu não lembro como faço pra instalar driver no Linux!

CLARO! Ele detecta meu hardware com maestria.

Já no windows, do tanto de vezes que eu faço, posso dizer passo a passo até as teclas de atalho para instalação de hardware.

E antes de me xingarem de xiita linux, tenho certificação microsoft. =P

Windows - porque eu adoro a área de suporte.
Linux - porque é divertido ver as coisas funcionando.

[]s

[15] Comentário enviado por RenatoX em 06/07/2006 - 15:40h

Discordo da conclusão.

O fato de Windows exibir a mensagem de incompatibilidade e o Linux não exibir nada não significa que o driver para Windows não funcionaria da mesma forma e com a mesma estabilidade que ocorreu no Linux.

Aliás, a integração ao hardware do Linux ainda está muito longe da larga compatibilidade que o Windows oferece hoje.

Veja, por exemplo, como é desgastante instalar drivers para placas de vídeo 3D NVIDIA no linux já que, na maioria das vezes, senão sempre, sofrem de várias incompatibilidades com o kernel, a distro, o compilador e outras mais.

Além disso, para termos a placa funcionando, ainda temos que editar manualmente os arquivos de configuração que são bastante confusos e mesmo seguindo adequadamente as orientações técnicas estas acabam por não adiantar nada e placa nunca funciona com o driver oferecido.

Lado outro, seguindo o exemplo acima do driver da placa da NVIDIA, basta baixarmos o programa de instalação no site do fabricante e executarmos o mesmo bastanto apenas alguns cliques com mouse, sempre através de uma interface gráfica, para termos a placa funcionando perfeitamente. Nada de editar arquivos confusos de configuração no Windows. Como disse, basta apenas alguns cliques com o mouse para a maior parte do hardware hoje existente funcionar no Windows.

Embora assuma essa posição, não sou lá muito fã do Windows. Já testei e usei bastante tempo o Ubuntu (Dapper Drake) e o Kurumin (Versão 6) e achei muito bons. Porém o que me afastou deles e me fez voltar ao Windows foram vários problemas de instalação de drivers dentre outros.

Espero e torço para que o Linux melhore nessa parte e que conquiste cada vez mais novos usuários.

Força pigüim!! Viva o Linux!!

Cordialmente

Renato

[16] Comentário enviado por py9mt em 10/02/2008 - 12:59h

boa

[17] Comentário enviado por anlucci em 27/06/2008 - 11:56h

Tenho a dizer que não adianta ficar puxando para um lado nem para o outro.
Na realidade, em ambos os sistemas existem problemas a serem solucionados e vai bastante da sorte de seu hardware ser reconhecido melhor por uma distribuição ou outra.
Quando fui fazer a instalação do Mandriva Spring 2008 em meu laptop, ele logo na instalação me preguntou se eu queria utilizar o ndiswrapper para configurar a minha placa de rede sem fio e fez a configuração de maneira perfeita e sem dores de cabeça, ao passo que quando fui fazer o mesmo no Debian, só consegui depois de bastante trabalho.
A Placa de som ISA do laptop então...
Só funcionou bem depois de baixar os fontes do Alsa e recompilar os módulos.
Nesse ponto nem preciso dizer que no Windows a placa foi reconhecida sem problema nenhum na instalação.
Fora que ainda não consegui resolver o problema do vídeo, que ao passar algum filme no meu laptop, tenho que mudar a profundidade de cores para 24bits, caso contrário o vídeo fica uma droga para ver, mas ainda tenho o problema que quando aumento a profundidde de cores, tenho que diminuir a resolução do monitor e perco parte da área da tela.
Com o Windows esse problea não ocorre, porqe mesmo em 16bits os vídeos aparecem perfeitos na tela.

O Linux tem muito a oferecer e por isso o utilizo e fico aqui também brigando com meu hardware para fazê-lo funcionar da melhor maneira possível, mas, essa história de o sistema L ou o sistema W funciona melhor, é um papo já bastante surrado e que vai continuar levantando polêmica sempre.
Creio que o que tem que ser realmente mostrado é que em ambos os sistemas pode-se trabalhar, mas, que realmente no Linux, existe uma comunidade por trás que dá suporte e ajuda para quem não tem o conhecimento necessário e que no Linux existe um veradeiro exército de pessoas lutando para que você e eu, usuários comuns possam fazer proveito de um sistema cada vez mais maduro e eficiente.

Utilizo Linux, gosto de utilizar pelo conhecimento que adiquiro com ele e facilidades que tenho nesse sistema.
Já fiz com que várias pessoas o conhecessem e passassem a utilizá-lo assim como eu, mas tenho que discordar do 100% compatível.


[18] Comentário enviado por matheusslima em 28/06/2008 - 18:12h

Pode nao ser compativel pra vc, que quer que tudo seja reconhecido pelo SO e usa uma distribuicao, como o Debian, que nao foi feito para iniciantes. Pare de reclamar que nao reconhece, o debian,o slackware, dentre outros nao instalam os drivers sozinhos intencionalmente, é para que o usuario instale manualmente as coisas, ao contrario doque acontece com ubuntu,mandriva e kurumin, que querem que o sistema reconheca todos os componentes sem intervencao do usuario.

Antes de falar isso, procure saber o alvo que cada distribuicao foca, antes de sair instalando e depois ficar falando besteira.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts