Os novos plugins do Compiz

Novos plugins do Compiz estão sendo desenvolvidos pela Compiz Fusion Community e por contribuintes do software livre situados em diversos lugares do planeta. Neste artigo você verá alguns dos novos plugins que prometem no ano de 2009. Confira!

[ Hits: 12.813 ]

Por: José Cleydson Ferreira da Silva em 06/03/2009


Os plugins



E como dizia meu velho amigo Prof. Hermes, quem não tiver pecado que atire a primeira pedra, ou quem não tem cão que arrume um gato. Há alguns anos a aceitação do software livre ainda era meio que uma dúvida para instituições e organizações que buscavam soluções para a economia na aquisição de software, em tempos de crise, recessão, os países emergentes buscam crescimento e domínio de mercado. E hoje o software livre vem tomando conta de uma gama de estrategistas que utilizam os mesmos em diversos seguimentos de nosso país.

Grandes novidades surgem e conquistam milhares de usuários e curiosos para conhecer a plataforma GNU, e um dos aplicativos que tem chamado a atenção pela performance e agilidade é o gerenciador de janelas Compiz, que cada vez mais tem buscado seu espaço na linha de computadores pessoais.

Como se pode ver, o número de desenvolvedores que estão espalhados pelo mundo tem aumentado consideravelmente, muitos projetos de estudantes por todo o mundo não estão somente nas monografias, mas muitas em si estão relacionadas a criação de software de código aberto.

Kristian um desenvolveu um gerenciador chamado python-compiz-manager, é um modulo em python capaz de controlar os os efeitos visuais do Compiz, todos os efeitos, seja desde uma simples configuração à uma grade engenharia de módulos.

Trabalhando em duas classes python-compiz-manager, até atualmente assim chamado, que trás a possibilidade de analisar se há plugins ativos, se estão funcionando em determinada prioridade ou se estão desativados, esse processo é conhecido como compiz-manager ou CCSM.

Outra classe é a Compiz-Plugin, que permite um gerenciamento de plugins mais apurado usando Dbus. Para conhecer profundamente esses projetos, eles estão disponíveis para download em:
Como promessa de Cheers e Kristian, em breve veremos alguns vídeos no youtube e mais informações sobre esse projeto: Python Compiz Manager

Kevin DuBois's postou em seu blog o mais inovado plugin para o Compiz, ele queima a janela do centro para as extremidades, podendo configurá-lo montado cores e diferentes formas de efeitos. Ainda em fase de teste podemos ver uma prévia no vídeo abaixo:
Conhecido como Bonanze, esse conjunto de plugins em breve estará nos mirrors das distribuições Linux mais usadas no mundo. Para conhecer melhor o projeto acesse: http://kdubois.net/

A Compiz Fusion Community News é a comunidade que está sempre buscando inovações correlacionadas a efeitos para desktop, motivados pelo surto alto de desenvolver aplicações e com os benefícios que o código aberto pode proporcionar, a comunidade desenvolveu novos plugins e com isso o projeto que Kelvin DuBois's desenvolveu novas animações, vejam os vídeos abaixo:
Novas implementações tem sido feitas deixando seu desktop com efeitos semelhantes ao do Mac OS X Leopard. SmSpillaz, ao desenvolver esse novo plugin, promete que em breve lançará seu pacote para os mirrors de diversas distribuições. Abaixo um vídeo ilustrando a semelhança com Mac OS X Leopard:
   

Páginas do artigo
   1. Os plugins
Outros artigos deste autor

[Estudo de caso] Ferramentas Open Source tem sido um caso de sucesso na Biotecnologia e Bioinformática

Gerência de projetos com Redmine

Compiz - Conhecendo a fundo II

Bioinformática - Clustalw-MPI: Análise Filogenética utilizando computação paralela e distribuída

Cadê o cubo?

Leitura recomendada

Instale já o Audacity na sua máquina!

Scilab - Mais uma alternativa livre ao MATLAB

BluePad - Celular com Java e Bluetooth controlando apresentações remotamente

Instalação e configuração do Webmin

Instalando o Slackware sem sofrimento (parte 1)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por marcos.ramos em 06/03/2009 - 23:33h

por mais que a eu morda meus dedos pra não digitar, acho que é meio inevitável.

acho legal trazer o compiz ao desktops, tem muito potencial, porém...

...usei o KWin do KDE 4.x, o Aero do Vista, MacOS(leia-se hackintosh :P) e o Compiz, logo percebi claramente uma diferença: Windows e MacOS são feijão com arroz, sem muita personalização, mas são MUITO bem feitos, impecáveis nos detalhes. Se formos olhar o perfil de usuários destes sistemas, dá pra perceber que também não há muita necessidade de "pirotecnia" neles, e nem de configurações avançadas, que é o que acontece.

Já o compiz eu vejo ele como o self-service de 1,99, você pode fazer sua janela explodir, pegar fogo, sua desktop ter ondas, suas desktops viram cubos, e por aí vai. Só que é VISÍVEL a má qualidade dos efeitos gráficos, são realmente mal renderizados(faça sua janela pegar fogo bem devagar e você vai ver o que eu to falando). Ou são sempre mal acabados ou tem bugs/erros de exibição. Além disso tudo as configurações são exageradas e complexas para um usuário que usa "okut" e "emiessieni". Mas pra isso existe o SCCSM(Simple Compiz Config Settings Manager).

O KDE 4.x atingiu o meio termo entre o compiz e o windows/mas, colocando alguns efeitos interessantes, com configurações fáceis. Só esqueceram de fazer o kwin passar por uma "dieta" antes de porem ele para funcionar.

Essa nova fase do projeto compiz é interessante, e promete muita coisa, mas acho que antes deles pensarem em quantidade, pensasem em qualidade.

[2] Comentário enviado por marcos.ramos em 06/03/2009 - 23:40h

completando, as vezes dá a sensação que o compiz perdeu a briga pra seus concorrentes, quando só o linux tinha essas firulas os freetards de plantão já saíam falando "linuuux is the bessstt!! 4ever!!!". Aí veio o Vista e mostrou que desktop não precisa pegar fogo, mas tem que ser produtivo e agradável, e o Vista nesse ponto faz muito bem(não venha por favor falar que vista é pesado, que é ruim, blá blá blá). Hoje, do meu ponto de "vista", o compiz perdeu a briga, e acredito que com o gnome 3 aparecendo e o amadurecimento do KDE 4.x, ele eventualmente será substituído por algo nativo do próprio WM.

[3] Comentário enviado por cleysinhonv em 07/03/2009 - 09:56h

Olá marcos.ramos, existe uma disputa considerável ao qual eu chamo " guerra dos desktop's ", muitas coisas mudaram,
algumas coisas permaneceram! uma delas a lealdade para com a filosofia que o código aberto mos proporciona, é sem dú-
vida importante reconhecer que o windows vista possui um design arrojado e é bem elaborado nos detalhes, mas há de se reconhecer
em alguns efeitos que há uma determinada "cópia do que estamos tratando agora", quanto a desempenho eu digo sim que
é pesado dentro dos meus pre-requisitos que são 512 MB de memoria e 128 de placa de vídeo com um processador básico
de barramento 775, o que eu faço com essa configuração é inesplicável, rodo compiz com efeitos arrojados, gravo um DVD,
atualiazo o sistema, dou um ping no "adversário", ouço meu forrozão, e escrevo minhas documentações. è bonito o vista é,
mas precisa de HARDWARE para que ele possa trabalhar digo isso por expriência na area, e ele precisa de 256 de video para
fazer o aero, a microsoft paga os desenvolvedores R$$$ para se preocupar com os detalhes e os desenvolvedores do compiz
fazem o projeto para que você se sinta bem e fazem isso por meio de doações! A briga não está perdida isso são somente bata-
lhas!

Um abração!

[4] Comentário enviado por Rafaell em 07/03/2009 - 21:54h

A grande vantagem dos efeitos do Compiz é que eles são bastante leves!

[5] Comentário enviado por pinduvoz em 08/03/2009 - 06:18h

Sou obrigado a concordar parcialmente com o marcos.ramos: realmente, ainda falta qualidade aos efeitos do compiz, que sobra no Vista e no MacOSX.

Na parte que eu discordo: como tudo no SL, o compiz vai evoluir e atingir a qualidade esperada, ainda que o seu desenvolvimento esteja focado em quantidade.

[6] Comentário enviado por marcos.ramos em 08/03/2009 - 10:54h

@pinduvoz

Evoluir vai sim, mas uma hora ou outra os próprios WM vão ter esses efeitos embutidos. O KDE 4 já fez isso com o kwin, não duvido muito que o gnome 3 faça a mesma coisa.

Espero que nessa nova fase do projeto as coisas andem mais rápido, porque senão ele vai ficar ainda mais pra trás dos concorrentes.

[7] Comentário enviado por eduveks em 09/03/2009 - 07:30h

marcos.ramos!

não é bem assim, pro exemplo o OpenSuse e o Fedora, ativando o Compiz com apenas 1 cliquei numa check box para ativar o desktop 3D, ele já carrega os plugins mais uteis, e mais simples, sem perequetar nada, só os recursos que são mão na roda para a gestão de janelas, também para não ficar muito pesado. Portanto se vc comparar um OpenSuse ou um Fedora com o Mac OS/X e o Vista, ai sim.

Agora um ubuntu da vida onde se perequeta tudo e mais um pouco alá "self-service" como vc diz, ai é outra história, que até para o usuário comum não é intuitivo a ativação do Compiz.

Queria também chamar a atenção ao que vc diz quanto a qualidade, não sei que computador vc tem, mas eu no meu Ubuntu (sim tenho um Ubuntu todo perequetado, self-service :P), tenho a qualidade PERFEITA! Se vc tem uma placa gráfica decente vc pode fazer como eu fiz, ativei antialising de 8X e anisotropic filtering de 4X, ficou PERFEITO! Tenho uma NVidia 7800 GT 512 MB, nem é nada de especial...

O problema é que para um usuário leigo nem sequer sabe ativar estas configurações... e não fica com o compiz perfeito.

Portanto, quanto a qualidade, é tudo uma questão de hardware e configuração, e te digo, coloca até o Windows 7 no chinelo!

Agora este plugin ai de queimar as janelas, muito escroto, realmente mau feito e sem utilidade prática! Realmente tem plugins que não servem para nada, até deixa mais feio, é preciso ter bom senso e também é uma qeustão de gosto! Há de tudo, e cada um usa como bem entender... mas este me custa a acreditar que alguem use :P


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts