O gerenciador de pacotes RPM

Vou falar um pouco sobre o gerenciador de pacotes RPM. Uma ferramenta ótima e extremamente funcional, vital para o uso diário de administradores e usuários de sistemas Red Hat e seus derivados.

[ Hits: 10.761 ]

Por: Kleber de Paiva Siqueira Costa em 18/02/2013 | Blog: http://kleberpaivasiqueiracosta.wordpress.com/


O que é RPM



RPM é um acrônimo recursivo para Red Hat Packet Manager. Nada mais é do que uma ótima ferramenta para a gerência de pacotes, podendo instalar, atualizar, remover, buscar e verificar status de pacotes.

O RPM utiliza um banco de dados para guardar informações sobre pacotes, em sistemas Red Hat, como o CentOS. Este banco fica em /var/lib/rpm, existe uma espécie de redundância nestas informações, sendo assim, caso o banco seja corrompido, o sistema encontra as informações novamente e reconstrói seu banco.

Veremos mais informações sobre como fazer isso no final deste artigo.

Todo pacote RPM possui um label (cabeçalho) com informações de identificação, contendo:
  • O nome do software;
  • Versão do código fonte do pacote;
  • Edição atual do pacote;
  • Arquitetura compatível ao pacote ou o fonte como src.

Existem pacotes que trazem o próprio código fonte, nestes casos, ao invés do campo arquitetura, encontramos o campo src. As bibliotecas dos pacotes RPM são distribuídas de forma separada, uma com códigos pré compilados e outra com informações contidas em cabeçalhos, que servem para desenvolvimento. Estes pacotes são encontrados com a nomenclatura "-devel".

Exemplos de pacotes RPM:
  • finger-0.17-47.fc18.x86_64.rpm
  • ncurses-devel-5.9-8.20130126.fc19.i686.rpm

Vou citar os prós a favor do uso do RPM:
  • Existe um método padrão para utilização;
  • Fácil remoção de programas;
  • Muitas opções de pacotes disponíveis no formato;
  • Instalação automática;
  • Códigos fonte acessíveis;
  • Criptografia com GPG e MD5.

Agora, vou citar os contras, afinal, sempre que existem prós a favor de algo, existem os contras, então vamos lá:
  • Não é um fato incomum, que pacotes tornem-se incompatíveis com as versões mais antigas;
  • A documentação nem sempre satisfaz nossa sede de informação;
  • As informações contidas nos pacotes não são muito didáticas.

Agora que você já entende um pouco mais sobre o que é RPM e sua importância em sistemas Red Hat e derivados, podemos, enfim, abordar um pouco de seu uso.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. O que é RPM
   2. Utilizando as funcionalidades do RPM
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Instalando o PostgreSQL no Fedora

Mamãe, quero Slack! (parte 2)

Mandrake Linux 10.1 Powerpack

Manjaro Linux - Treze motivos para desfrutar da simplicidade

openSUSE 11.3 (parte 1)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por italotosta em 18/02/2013 - 18:30h

Ótimo artigo, bastante explicativo, parabéns.

[2] Comentário enviado por kleberdepaivasc em 18/02/2013 - 19:04h


[1] Comentário enviado por italotosta em 18/02/2013 - 18:30h:

Ótimo artigo, bastante explicativo, parabéns.


Obrigado Italo.
Grande abraço!

[3] Comentário enviado por jwolff em 19/02/2013 - 08:41h

Bom Artigo cara. Achei interessante,principalmente pelo fato de sempre ter utilizado distros oriundas do Debian e consequentemente não ter contato com o "rpm",se possível poste mais coisas do tipo. Não tem muito material sobre Red Hat comparado a outras Distros,o que é uma pena.

[4] Comentário enviado por kleberdepaivasc em 19/02/2013 - 17:27h


[3] Comentário enviado por jwolff em 19/02/2013 - 08:41h:

Bom Artigo cara. Achei interessante,principalmente pelo fato de sempre ter utilizado distros oriundas do Debian e consequentemente não ter contato com o "rpm",se possível poste mais coisas do tipo. Não tem muito material sobre Red Hat comparado a outras Distros,o que é uma pena.


Muito obrigado Jonathan!

Vou procurar sempre postar algo relacionado a Red Hat, realmente carecemos de material, mas de pouco em pouco chegaremos lá.

Grande abraço meu amigo, obrigado por comentar.

[5] Comentário enviado por paulosalum em 20/02/2013 - 08:36h

Fala ai meu amigo. Deixa eu tirar uma duvida, esse sistema de instalação RPM eu sei que é pro Red Hat, mas existe um meio de instalar em Debian ou derivadas?

[6] Comentário enviado por nicolo em 20/02/2013 - 10:37h

Algumas distros RPM já utilizam o apt-get que gerencia dependências. O Open-SuSE e o FEDORA estão ligados a empresas e são versões livres de Sistemas Operacionais pagos. São maravilhosamente estáveis, mas muito conservadores.

[7] Comentário enviado por kleberdepaivasc em 20/02/2013 - 11:45h


[5] Comentário enviado por paulosalum em 20/02/2013 - 08:36h:

Fala ai meu amigo. Deixa eu tirar uma duvida, esse sistema de instalação RPM eu sei que é pro Red Hat, mas existe um meio de instalar em Debian ou derivadas?


Olá Paulo!
Tudo bem?

Existe sim Paulo.
O RPM é um sistema de gestão de pacotes portável, fazendo parte inclusive da Linux Standart Base (LSB) você pode instalar ele no Debian e derivados através do apt-get ou aptitude, faça um teste, até agora só utilizei este procedimento no Debian.

# aptitude install rpm
Ou
# apt-get install rpm

Ultimamente estou utilizando o CentOS, que é derivado do Red Hat, e como em toda distribuição que deriva do red Hat o RPM é o conjunto de ferramentas nativas para gestão de pacotes em baixo nível ou nível administrativol, então ele não resolve dependências como o apt e aptitude do Debian, para resolver dependências no CentOS e Fedora, ambos derivados do Red Hat, utiliza-se o yum.

[8] Comentário enviado por kleberdepaivasc em 20/02/2013 - 11:49h


[6] Comentário enviado por bakunin em 20/02/2013 - 10:37h:

Algumas distros RPM já utilizam o apt-get que gerencia dependências. O Open-SuSE e o FEDORA estão ligados a empresas e são versões livres de Sistemas Operacionais pagos. São maravilhosamente estáveis, mas muito conservadores.


Concordo com você Edwal, mas vejo uma organização que mutas vezes é necessária, é um pouco mais complexo que o Debian para administração, mas torna o sistema mais forte contra erros, tendo em vista que tudo é dividido, é mais uma questão de adptação.

Abraço meu amigo.

[9] Comentário enviado por celso.domingues em 21/02/2013 - 22:53h

Excelente, muito explicativo!!

[10] Comentário enviado por kleberdepaivasc em 21/02/2013 - 23:17h


[9] Comentário enviado por celso.domingues em 21/02/2013 - 22:53h:

Excelente, muito explicativo!!


Muito obrigado Celso!
Grande abraço.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts