LiveCDs versus D.Q.R.E.Cs

No passado existiam duas categorias de distribuições Linux, os liveCDs e as distros instaláveis, entretanto recentemente nasceu uma terceira categoria, as DQRECs, ou Distribuições Que Rodam Em Cdroms. Este artigo compara a nova categoria aos liveCDs e desvenda um pouco das diferenças entre os dois.

[ Hits: 18.944 ]

Por: Flavio Pereira de Oliveira em 04/03/2008 | Blog: http://www.goblinx.com.br


Mais facilidades e o sistema modular



O espírito do liveCD está em facilitar a vida do usuário do liveCD, os DQRECs desrespeitam isso. Normalmente são bem mais lentos, iniciam serviços desnecessários, são mais inseguros e não trazem nenhum aplicativo para a remasterização ao vivo, contudo os bons liveCDs possuem ainda algo além do básico.

O sistema modular é FUNDAMENTAL. Um liveCD sem sistema modular já parte em desvantagem. Recentemente tive a curiosidade de montar a ISO de um destes DQRECs e me perdi na quantidade de diretórios sem utilidade visível, já que todo o sistema fica incluso em um único arquivo. O sistema modular possui duas versões - outras podem existir mas desconheço, se alguém conhecer por favor comente - o Linuxlive (Slax) e o do Morphix, com características parecidas.

O sistema modular ajuda na customização de maneira fantástica. As distribuições que adotam esse sistema também passaram a adotar o uso de módulos por categorias, o que significa que em uma remasterização sem disco rígido qualquer um pode incluir e remover aplicativos ou módulos de aplicativos.

No GoblinX, eu por exemplo separo o KDE do resto, alguém pode editar a ISO, remover o KDE e remasterizar uma versão menor. Esse poder fez com que dezenas de distribuições, simples remasterizações do Slax, surgirem mundo afora a ponto do Distrowatch.com vetar a entrada na lista de distribuições de remasterizações do Slax.

O Tomas do Slax publicou para teste pacotes do KDE4, foi baixar, instalar em um diretório, gerar um módulo e pronto, pude testar no GoblinX.

Outra ajuda, esta para desenvolvedores, é que essa quase parceria entre as distribuições que utilizam linuxlive permite um trâmite de idéias. Recentemente me foi informado que o Zenlive estava adotando alguns do servicemenus que fiz para o GoblinX, como também uso alguns dos scripts do Slax, e assim em diante, para isso não preciso nem iniciar o Slax, nem ter disco rígido.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Mais facilidades e o sistema modular
   3. O futuro chegou
   4. Uma história real
Outros artigos deste autor

Sobre o GoblinX 1.3: diferencial e qualidades

GoblinX: Um live-cd baseado no Slackware

Sobre o GoblinX 1.1, mais programas e melhor rendimento

Logrotate, uma importante ferramenta de administração dos logs do sistema

Leitura recomendada

Um olhar sobre as nuvens

LaTeX, um poderoso diagramador de textos (parte 2)

Afrescalhando o Slackware

FreeIPA - uma solução integrada de identidade e autenticação para ambientes de rede Linux/UNIX

Customizando o (K/X/ED)Ubuntu Linux Live-CD

  
Comentários
[1] Comentário enviado por slipkd em 05/03/2008 - 17:22h

Super interessante o artigo amigo, faz tempinho que não vejo o Slax e o GoblinX rodando ... deu até curiosidade e acima de tudo explorar mais as vantagens de um livecd, que afinal são imensas não ?


abraço

[2] Comentário enviado por Grobsch em 05/03/2008 - 18:42h

Valeu. Infelizmente o GoblinX e mais meu trabalho tomam quase todo o tempo, não consigo escrever quase nunca.

[3] Comentário enviado por cincinatofurtado em 06/03/2008 - 00:34h

"A principal característica dos liveCDs é rodar em dispositivos sem necessidade do uso do hard disk. A segunda mais importante característica é o poder de customização, e a terceira, o não uso do disco rígido."

A primeira e a terceira característa não são iguais?!

DQRECs é uma sigla ? Se sim, qual o significado?
Abraços!

[4] Comentário enviado por Grobsch em 06/03/2008 - 06:45h

Não, a primeira característica é rodar em cd, a terceira é não usar o disco rígido para nada, nem para remasterizar e criar um novo livecd personalizado. Por isso apelidei de DQRECs, ou seja, eles rodam em cdrom mas quando é necessário uma costumização ou remasterização, nos obrigam a instalá-los. DQRECs é apenas uma sigla ilustrativa para 'Distribuições Que Rodam Em Cdroms'.
?comentario=

[5] Comentário enviado por lunimare em 14/03/2008 - 12:43h

Boa ideia criar uma nomenclatura para as distros liveCD q necessitam do hd. Mas esse nome ae ta meio confuso e não é internacional. Sugiro alguma coisa do tipo: LiveCDHD ou LCDHD

[6] Comentário enviado por grobsch em 22/05/2008 - 08:20h

Ah, boa idéia.. hehe

[7] Comentário enviado por raf-tiger em 24/02/2011 - 09:13h

Olá Flavio!!! hehe
Eu lembro deste episódio que ocorreu na Bahia hehe!!

Abraço! e Viva o GoblinX


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts