Linux Mint sugere substituição da versão 19.3 Tricia

Postei recentemente novo vídeo no canal do YouTube divulgando o alerta recebido referente ao término das atualizações da versão 19.3 Tricia do Linux Mint, bem como da substituição da mesma pela mais recente versão com suporte de longa duração (LTS - Long Term Support). Postei também em 01Mar2023, no LinkedIn, conteúdo mais abrangente sobre este assunto, cuja integra do conteúdo transcrevo no artigo.

[ Hits: 3.087 ]

Por: j g meinhardt em 13/03/2023


Explicando a razão da sugestão da troca de versão



Neste novo vídeo de Nr 30 do meu canal, apresento o alerta com a sugestão de atualização da versão 19.3 Tricia do Linux Mint cujo suporte de atualizações que vem ocorrendo desde 2019, será descontinuado dentro dos próximos 50 dias.

O alerta de substituição de versão por término de suporte, tem aparecido claramente durante as últimas atualizações da versão antiga (19.3).

A nova versão sugerida também contando com suporte de longa duração LTS (Long Term Support) é a versão 21.1 cujo codinome é Vera.

Para aqueles usuários já acostumados com Linux, este tipo de notificação é algo perfeitamente normal porém para o público que acredito que acompanhe o meu canal ou para novos assinantes chegados à pouco ao mundo Linux, pode parecer algo assustador. Mesmo sabendo que pelo menos a metade dos usuários de celulares/smart-phones e tablets já usa sem o saber distribuições Linux e nem por isto fica intimidado quando recebe as notificações de atualização, sempre creio melhor trazer informações adicionais.

Conforme comento no vídeo, após averiguar mais informações sobre a nova versão sugerida, ficou claro que esta tem aplicação apenas para processadores com arquitetura de 64 bits, portanto não sendo aplicável à máquinas mais antigas com arquitetura de 32 bits.

Com base na longa experiência com distribuições Linux, sabendo que a probabilidade de ocorrência de problemas ou incompatibilidades com as novas gerações de PCs é a cada nova versão mais reduzida, parti direto para a atualização da máquina de 64 bits mais antiga de que disponho (notebook marca Intelbras modelo i680 de 2009), que embora com arquitetura de 64 bits, está equipada com processador Intel da família i5 porém de primeira geração e apenas 4GB de memória RAM, portanto totalmente obsoleta para rodar outros sistemas operacionais.

A instalação, independente da idade avançada da mesma, ocorreu sem problemas, com reconhecimento de todos os itens de hardware, tendo feito ainda a migração do particionamento de MBR para GPT que é o sistema mais moderno e que permite até 128 partições e não mais apenas 4 do MBR.

Usei um pendrive de 4 GB como mídia de instalação.

Por curiosidade, fiz uma instalação para OEM (instalação de fábrica) e depois fiz nova instalação para usuário padrão. Não encontrei dificuldades em nenhuma das duas modalidades de instalação.

Sugiro no vídeo para que tomem o cuidado de antes de instalar a nova versão no HDD, rodar em modo LIVE com especial atenção à ativação do WiFi. Sugiro também, principalmente para máquinas mais antigas ou com limitações no seu hardware, a escolha da versão com interface MATE por ser mais rápida e usar menos recursos do hardware.

Após a instalação nesta máquina mais antiga, já fiz também a atualização na mais recente e como esperado sem absolutamente nenhum problema.

Outro grande objetivo das postagens no canal tem sido a divulgação das novidades referentes à distribuições Linux e particularmente daquelas que tem permitido a operação de plataformas de análise gráfica e operações em bolsas de valores, fugindo à obrigatoriedade do uso do Windows, além de desmistificar a dificuldade de operar Linux. O objetivo na criação do canal, foi compartilhar informações obtidas por experiência própria com o uso e migração para o Linux e principalmente poder permitir aos interessados em aprender e avaliar as possibilidades de operar em Bolsas de Valores como é o caso da B3 com riscos de perda reduzidos sem a obrigatoriedade do investimento inicial na compra em algum PC totalmente atualizado que permita operar com as ultimas versões do Windows. No mínimo isto poderia representar um investimento inicial da ordem de R$2.000 a R$3.000.

Devido à receptividade da ideia acredito que o número de interessados que não faziam uso do Linux tem sido grande. Para estes, acredito importante notificar este tipo de mudanças nas versões das distribuições Linux.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Explicando a razão da sugestão da troca de versão
   2. Outras sugestões
   3. Conclusões
Outros artigos deste autor

Librix 4.0 - Uma distro que não é para inglês ver - primeiras impressões

Teste a vulnerabilidade de seu PC

MetaTrader 5 facilita instalação em Linux

Como o Google Earth pode induzir a reinstalação de uma distro Linux

Experiencias de um viajante - binômio sidux/Ceni novamente destaque

Leitura recomendada

Scilab - Mais uma alternativa livre ao MATLAB

Monitoração de tráfego com MRTG

LAMP no Fedora 17

OTRS no Fedora Server 21

Usando temas aleatórios no GDM

  
Comentários
[1] Comentário enviado por kjgyds em 21/03/2023 - 08:53h


That vitalizes the amazing bone! Here clearly accepting I endeavor an article I can pull off a couple of additional spaces. https://www.officefootballpool.net/


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts