Instalação do Oracle 10g 86 x64 no Cent OS

Bom, não vou ficar de conversa fiada, aqui eu presumo que ao tentar instalar o Oracle no Linux você já tenha o mesmo baixado na sua máquina juntamente com a última release do patch.

[ Hits: 32.145 ]

Por: gilberto mattiello em 06/02/2008


Executando os scripts gerados na instalação



Saída no terminal:

# cd oracle
# ls

u00
# cd u00
# ls
oraInventory products
# cd oraInventory/
# ls
Contents          logs                     orainstRoot.sh
ContentsXML       oraInstaller.properties  oui
install.platform  oraInst.loc              sessionContext.ser
# pwd
/oracle/u00/oraInventory
# ./orainstRoot.sh

Saída do script:

Alterando permissões de /oracle/u00/oraInventory para 770.
Alterando o nome do grupo de /oracle/u00/oraInventory para oracle.
A execução do script foi concluída.

Executando o segundo script:

# ./root.sh
Running Oracle10 root.sh script...

The following environment variables are set as:
    ORACLE_OWNER= oracle
    ORACLE_HOME=  /oracle/u00/products/db_1

Enter the full pathname of the local bin directory: [/usr/local/bin]: Pressione ENTER
   Copying dbhome to /usr/local/bin ...
   Copying oraenv to /usr/local/bin ...
   Copying coraenv to /usr/local/bin ...

Creating /etc/oratab file...
Entries will be added to the /etc/oratab file as needed by
Database Configuration Assistant when a database is created
Finished running generic part of root.sh script.
Now product-specific root actions will be performed.
[[email protected] db_1]#

Após feito isso dar um ok para finalizar a instalação.

Clicar em próximo, depois criar banco de dados.

Escolher a opção banco de dados personalizado.

SID, nome do banco de dados. Este nome deve ser o mesmo especificado anteriormente nas variáveis de ambiente.

Espaço em disco:

Nesta tela, ao setar o tamanho da área de recuperação, setar o maior espaço em disco possível, pois caso esta área chegue em seu limite o banco de dados irá parar, não conseguirá gerar mais archives, deixando o redolog em espera.

Esta é a tela padrão, deve-se deixar somente a opção REPOSITÓRIO DO ENTERPRISE MANAGER (caso você tenha instalado o mesmo).

Importante: Parâmetros SGA + PGA: - 60%-70% da memória livre
32 bits: limitado a 1.7 GB de memória

Para verificar a memória poderia-se usar o comando free, porém para ter uma maior consistência usar:

# cat /proc/meminfo

Em tamanho do bloco deixar o padrão, em processos deve ser levado em consideração o ambiente onde está sendo instalado o banco de dados, dependendo do tamanho do ambiente 150 pode ser pouco.

O conjunto de caracteres normalmente deixar default, porém deve ser levado em consideração a linguagem em que foi instalado o Sistema Operacional e o ambiente da linguagem do aplicativo.

Modo de conexão deve ser colocado em modo dedicado, o modo de servidor compartilhado (Exemplo) poderia ser usado no caso de um servidor WEB (HTTP - APACHE).

Arquivos de controle.

Importante: quando os discos não estão em modo RAID, o ideal é replicar os mesmos por medidas de segurança.

Discos

No caso de ter 2 discos, replicar os controfiles entre unidades diferentes, normalmente utiliza-se links simbólicos para manter a estrutura dos diretórios /oracle.

Ex: /oracle/u01, onde o diretório u01 seria um link simbólico para /mnt/hd2.

Criar diretório:

# mkdir /mnt/hd2

Verificar sintaxe:

# ln -s /oracle/u01 /mnt/hd2

Importante, nesta tela não criar criar o banco de dados com o dbca, gerar scripts, pois caso dê algum problema podemos executar o script manualmente.

Bom, agora é só fazer o seguinte:

Entrar no diretório onde o script foi criado e executar o cara, é dentro dele que tem todos os parâmetros para a criação da instância (banco de dados).

Eu recomendo com o vi editar o script e comentar linha a linha, comentar todas deixar somente a primeira, salvar e executar o script, fazer assim até a última linha.

Motivo: caso ocorra algum problema no momento da criação da instância, ficará bem mais fácil identificar onde está o problema se executar linha a linha, pois a saída de informações é muito grande.

Na próxima vou ensinar como configurar um sistema completo e muito eficiente de backup usando o RMAN utilitário da oracle.

Críticas e sugestões são muito bem vindas.

Gilberto Mattiello:
DBA Oracle, analista de segurança em ORACLE.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Manual de instalação do Oracle 10g 86 x64 no Cent OS
   2. Configuração das variáveis de ambiente
   3. Executando os scripts gerados na instalação
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Instalando e configurando servidor FreeNX no Slackware 10.2

Asterisk: Entendendo o arquivo extensions.conf

Asterisk - Configurando Ramais, Plano de Discagem e URA Simples

Um olhar para o futuro: cloud, big data, programadores, economia e software livre

Atualização e instalação de programas no FreeBSD

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 06/02/2008 - 15:49h

Muito bom artigo, sem conversa fiada, direto ao assunto, assim que eu gosto!

valeu!

[2] Comentário enviado por mattiell00 em 06/02/2008 - 17:05h

legal, so achei estranho pq eu coloquei varias fotos, porem nem uma esta aparecendo, o artigo estava bem melhor com as fotos

[3] Comentário enviado por mattiell00 em 06/02/2008 - 22:28h

Bom, de qualquer forma se alguém se interessar e quiser o artigo em PDF com os shots de tela, só mande um e-mail para [email protected] ou me add no gtalk que eu repasso uma copia com maior satisfação!

[4] Comentário enviado por coffnix em 06/02/2008 - 22:45h

excelente artigo! muito bem escrito e explicativo.

esse cara é foda no Oracle. hehehe

[5] Comentário enviado por edurbs em 07/02/2008 - 09:30h

Alguém sabe qual são as limitações do oracle 10g disponível para download no site oficial? Para dowload no site o Oracle Database 10g Express Edition e o Standard Edition, Standard Edition One, and Enterprise Edition.
Alguém sabe se posso baixar, instalar e usar sem limitações?

[6] Comentário enviado por 5leipn1r em 06/07/2008 - 15:13h

Olá, gostaria de saber onde baixo a versão 64bits do oracle express, e se eu poderia receber por email o artigo completo de instalação no CentOS. [email protected]
Obrigado


Contribuir com comentário