IPv6 - Esclarecendo dúvidas

Este artigo foi um trabalho apresentado por mim na faculdade Estácio de Sá, no curso de redes. Ele tem como objetivo
sanar um
pouco das dúvidas sobre IPv6.

[ Hits: 6.802 ]

Por: daniel almeida apolinario de oliveira em 27/01/2012


Tirando algumas dúvidas sobre IPv6



Pensava-se no começo, que seria impossível esgotar-se os IP's públicos no mundo, mas hoje vemos que é diferente. Vemos que isso é possível e que já aconteceu, mas, o que fazer então?

- Esta pergunta foi respondida com a chegada do IPv6.

Então pôde-se fazer outra pergunta: o que é este IPV6?

- Ele é bem semelhante ao IPv4, com algumas mudanças, por exemplo, no link de endereço local e de broadcast, auto detecção, autoconfiguração, configuração automática de rede, IPSEC, etc...

A grande diferença dele pro IPv4 está na quantidade de bits que ele tem para endereçar.

São 128 bits para ele utilizar nos endereços, aumentando e muito a quantidade de endereços no mundo, disponíveis para o usuário que se conecta através de seu browser.

Para ele (o usuário), não vai ser transparente esta mudança, já que ele vai continuar a digitar o mesmo endereço do seu site, no entanto, para os administradores de redes mal preparados, vai ser um completo caos.

Pois, para este novo protocolo, precisa-se de equipamentos que suportem o mesmo e os administradores precisam, acima de tudo, saber configurar. Pois é como se colocasse uma arma potente na mão de uma pessoa que não soubesse operar, ela não sairia do canto.

Muitos devem estar se perguntando onde está o IPv5? O que houve com ele?

- O IPv5 não foi utilizado, pois era um protocolo experimental da IANA, ele era chamado de ST-II: "Stream Protocol version 2".

A ideia era identificar os pacotes de ST verificando o número da versão do protocolo IP: se o número for 4, então trata-se de um pacote normal. Se for 5, então é um pacote do Stream Protocol *.

Mas será que o meu computador já suporta IPv6?

- Esta é uma questão que é levantada por alguns, na maioria dos sistemas operacionais e browsers, este já está vindo por padrão, como é o caso do Windows 7. Outras versões como o XP, tem que atualizar para o SP3. Linux e Mac Os, já estão vindo também adaptados ao IPv6.

Bom, ele não só trouxe um aumento de endereços de IP público, mais também grandes melhorias na segurança, como é o caso do IPSEC que já vem implantado nele por padrão. E também, o que muitos usuários reclamam hoje em dia: ele trouxe velocidade, já que ele tem uma redução interna de dados no seu cabeçalho, tornando-o mais rápido.

Uma outra mudança será a autoconfiguração. Uma boa notícia para os administradores de redes e também para os usuários finais (usuários que tem mais de um computador ou equipamentos que se conectam à internet) em casa, é a de não precisar mais usar NAT, já que os equipamentos poderão ter IP válido e fixo para uso, e com isto, caso um usuário queira utilizar o seu equipamento remotamente, ele poderá se conectar em qualquer parte do mundo através do endereços IPv6.

Devo lembrar a todos que não querem ter IPv6 em sua rede, que é extremamente necessário começar a ocorrer a troca do protocolo para que não haja um retardo no processo de criação de aplicações melhores para o usuário e também, um aumento considerável no preço para acessar a internet.

* Bibliografia:
   

Páginas do artigo
   1. Tirando algumas dúvidas sobre IPv6
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Certificação Digital no Linux - Apache2

Hugo - Gerador de Site Estático

Site for IE: Até quando?

Instalação do Apache 2 no OpenSuSE 10.2

Youtube + Buddy Poke x Iceweasel + Flash no Debian Etch

  
Comentários
[1] Comentário enviado por bitetti em 30/01/2012 - 09:41h

Uma coisa que você falou é interessante, no caso a não necessidade da NAT. Eu por exemplo me pergunto oque vai ocorrer com o cenário atual onde em casa eu não consigo usar nem o no-ip.org devido a restrições da Telefonica

[2] Comentário enviado por bbgshow em 30/01/2012 - 09:55h

olha é por isso que o administrador de rede ou o responsavel pela tem que estar preparado, pois caso contrario a rede entrará num apocalipse,hehe, quanto a sites de dns dinamicos como é o caso do no-ip.org, eu acho q eles vão perder muito, pois só existem porque tem muito poucos ip´s no mundo livres, com a chegada do ipv6 isso vai deixar de existir, e ai, um celular por exemplo, poderá ter um ip fixo, e ai pergunta ainda vai precisar de sites como o no-ip?

[3] Comentário enviado por tinti em 30/01/2012 - 21:40h

Acho que não exatamente sites como o no-ip mas algo parecido. O IPv6 é muito mais complexto que o IPv4 e preve diversos ponto que ainda não foram esclarecidos. Um deles (e um dos mais importantes) seria uma espécie de homing onde um endereço IPv6 está como convidado em uma outra rede.

Agora um ponto interessante que vale ressaltar é que o fato dos 128 bits é uma das muitas features. Para o núcleo da Internet as melhorias vão ser ainda melhores como tirar o TTL da camada de rede e simplificação da tabela de roteamento acabando com as classes de IP (64 bits para rede e 64 bits para hosts e ponto).

Um último comentário é a cada um que está lendo esse tópico INVISTA SEU TEMPO E FAÇA O CURSO do site: http://www.ipv6.br/ que está na página. Por favor INVISTA SEU TEMPO.

E instale também um tunnel broker: http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_IPv6_tunnel_brokers

Eu tenho SIXXS aqui em casa (ganhei um /48 tenho em téoria 2^80 IPv6 na minha casa).

[4] Comentário enviado por eujobi em 04/02/2012 - 23:13h

Olá! Gostei de seu artigo. Como não sou entendido em rede pra mim doi novidade.
Estou querendo aprender sobre rede, Quero aprender pelo básico.
Tem alguma sugeestão por onde devo começar??


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts