Hardware ou Software: Conflitos

Neste artigo, vamos abordar da forma mais prática possível um pouco sobre hardware e os conflitos mais comuns que, geralmente, põem a culpa no Pinguim.

[ Hits: 7.858 ]

Por: Carlos Adriano em 19/07/2016


Entendendo um pouco sobre Hardware



1. Placa mãe

A placa mãe (do inglês: mainboard ou motherboard) é a parte do computador responsável por conectar e interligar todos os componentes do computador, ou seja, processador com memória RAM, disco rígido, placa gráfica, entre outros. Além de permitir o tráfego de informação, a placa também alimenta alguns periféricos com a energia elétrica que recebe da fonte de alimentação.

2. Processador

O processador fica encaixado no soquete devendo observar que uma placa-mãe não aceita qualquer tipo de processador, pois é desenvolvida para soquetes específicos. Cada tipo de processador tem características que o diferenciam de outros modelos, a quantidade de pinos, por exemplo, ou o barramento da ponte norte. Assim sendo, a placa-mãe deve ser desenvolvida para aceitar determinados processadores.

3. Memória RAM

As placas-mães mais antigas trabalhavam com tecnologia conhecida com SDR SDRAM e a DDR, atualmente, o padrão mais usado é o DDR3.

Com relação à capacidade de instalação de memória RAM nas placas-mães mais antigas chegavam a 32 MiB ou 64 MiB, entretanto, hoje não é difícil achar micros com módulos de memória com 4 GiB ou 8 GiB, podendo chegar em algumas placas para servidor a 128 GiB (embora essas placas sejam muito raras, a possibilidade existe).

4. BIOS

BIOS (Basic Input Output System) é um tipo de chip (Flash-ROM) que contém um pequeno software responsável por controlar o uso dos dispositivos e mantém informações de data e hora. O BIOS trabalha junto com o POST (Power On Self Test), um software que testa os componentes do micro em busca de eventuais erros. Podemos alterar as configurações de hardware através do Setup, uma interface também presente na Flash-ROM.

5. Bateria

A bateria interna do tipo Lítio (bateria de lítio) CR2032 tem a função de manter as informações da Flash-ROM (EEPROM) armazenadas enquanto o computador está desligado (somente em placas-mães antigas, nas atuais sua principal função é manter o relógio interno funcionando). A bateria de lítio tem voltagem de três volts e é para manter funcionando sem atrasar o relógio e outros componentes como as informações gravadas na BIOS.

6. Chipset

Chipset é um chip (ou conjunto de chips) responsável pelo controle de diversos dispositivos de entrada e saída como o barramento de comunicação do processador, o acesso à memória, o acesso ao HD, periféricos on-board e off-board, comunicação do processador com a memória RAM e entre outros componentes da placa-mãe. Geralmente, é dividido em southbridge e northbridge.

O northbridge faz a comunicação do processador com as memórias, através do barramento de comunicação externa do processador, e com os barramentos de alta velocidade AGP e PCI Express. Como ele faz o trabalho mais pesado, geralmente requer um dissipador de calor devido ao seu aquecimento elevado.

O southbridge geralmente é responsável pelo controle de dispositivos de entrada ou saída (I/O) como as interfaces IDE que ligam os HDs, os drives de CD-ROM, drives de DVD-ROM ao processador. Controlam também as interfaces Serial ATA. Geralmente, cuidam também do controle de dispositivos on-board como o som.

7. HD Hard Disk ou Disco Rígido

Disco rígido ou disco duro, popularmente chamado também de HD (derivação de HDD do inglês hard disk drive) ou winchester (termo em desuso), "memória de massa" ou ainda de "memória secundária" é a parte do computador onde são armazenados os dados. O disco rígido é uma memória não-volátil, ou seja, as informações não são perdidas quando o computador é desligado, sendo considerado o principal meio de armazenamento de dados em massa.

Por ser uma memória não-volátil, é um sistema necessário para se ter um meio de executar novamente programas e carregar arquivos contendo os dados inseridos anteriormente quando ligamos o computador. Nos sistemas operativos mais recentes, ele é também utilizado para expandir a memória RAM, através da gestão de memória virtual. Existem vários tipos de interfaces para discos rígidos diferentes: IDE/ATA, Serial ATA, SCSI, Fibre channel, SAS.

8. Slots de Expansão

Algumas tecnologias foram desenvolvidas para dar maior flexibilidade aos computadores pessoais uma vez que cada cliente pretende utiliza-lo para um fim específico.

O barramento PCI ou (Peripheral Component Interconnect) é uma tecnologia para conectar diferentes periféricos na Placa-mãe. Veja maiores detalhes no artigo Peripheral Component Interconnect.
As placas-mãe mais antigas dispunham de outras tecnologias leia os artigos para saber mais: barramento ISA, barramento EISA, barramento VESA.

O barramento AGP ou (Accelerated Graphics Port) é uma tecnologia de barramento usada principalmente por placas de vídeo. As placas AGP excedem um pouco em tamanho as placas PCI. A tecnologia AGP já está sendo substituída pelo barramento PCI Express. A tecnologia PCI Express conta com um recurso que permite o uso de uma ou mais conexões seriais. Veja mais no artigo PCI Express.

9. Fonte de Alimentação

Uma fonte de alimentação é um equipamento usado para alimentar cargas elétricas . Cada dispositivo eletroeletrônico necessita de uma fonte para prover energia para seus componentes. Esta energia pode variar de acordo com a carga que este equipamento usa. Estas fontes de energia podem ser de corrente contínua como um conversor AC/DC ou um regulador de tensão, pode ser um Regulador linear, fonte de energia AC, Fonte de alimentação ininterrupta ou fonte de energia de alta tensão.

10. Controladores

On-board: como o próprio nome diz, o componente on-board vem diretamente conectado aos circuitos da placa mãe, funcionando em sincronia e usando capacidade do processador e memória RAM quando se trata de vídeo, som, modem e rede. Tem como maior objetivo diminuir o preço das placas ou componentes mas, em caso de defeito o dispositivo não será recuperável, no caso de modem AMR, basta trocar a "placa" do modem AMR com defeito por outra funcionando, pois, este é colocado em um slot AMR na placa-mãe. São exemplos de circuitos on-board: vídeo, modem, som e rede.

Off-board: são os componentes ou circuitos que funcionam independentemente da placa mãe e por isso, são separados, tendo sua própria forma de trabalhar e não usando o processador, geralmente, quando vídeo, som, modem ou rede, o dispositivo é "ligado" a placa-mãe usando os slots de expansão para isso, têm um preço mais elevado que os dispositivos on-board, sendo quase que totalmente o contrário em todos os aspectos do tipo on-board, ou seja, praticamente todo o processamento é realizado pelo próprio chipset encontrado na placa do dispositivo.

Acredite se quiser, o básico é praticamente isso!

O que vai além disso, é fruto de aprendizado, prática e experiência.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Entendendo um pouco sobre Hardware
   2. Conflitos comuns no Hardware
   3. Conflitos comuns no Software
   4. Qual distribuição instalo em meu PC?
   5. Porque a culpa é sempre do Pinguim?
   6. TAGs para Hardware
Outros artigos deste autor

Segurança em Redes Wifi: Hacking x Defesa!

Informações sobre Hardware no GNU/Linux - Guia Geral e Prático

CentOS 7 - Guia prático pós-instalação

Segurança no Linux: Antivírus, Firewall, Wine - Mitos e Verdades

Utilizando Ubuntu live-CD/USB para backup com PartImage

Leitura recomendada

Linux em Computadores Antigos

Netbook Positivo Mobo White 1020 com Mandriva

Configurando modem PCTel PCI no Linux

Tempest for Elisa: Transforme seu monitor em estação de rádio

Wireless RTL-8180 no Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por Patrick03 em 23/07/2016 - 11:36h

Muito interessante! Estava procurando um glossário.

[2] Comentário enviado por DanielDutra em 30/07/2016 - 21:40h

Amigo muito obrigado é uma otima fonte para iniciantes extremos como eu. Você poderia me esclarecer umas duvidas?

- É correto eu afirmar que o hardware por sí só não tem utilidade alguma? digo o hardware sem o software não tem utilidade né pois ele não funciona sem um software para se comunicar com o usuario. Ou seja o computador sem um sistema operacional não tem utilidade né?

Um sistema operacional é tudo o que aparece no monitor dos computadores né. Porque se ligar um computador sem sistema nenhum ele só aparece uma tela preta?

Existe uma diferença entre sistema operacional e distribuição? Ou eles são sinonimos. Percebo que os usuarios windows chamam sistema operacional e os linuxers chama de distribuição. Isso se deve ao fato de existir uma variedade tão grande de sistemas linux que foi necessario adotar o termo distribuição para chamar os sistemas operacionais?

[3] Comentário enviado por CarlosAdriano em 30/07/2016 - 22:36h


[2] Comentário enviado por iniciantegnu em 30/07/2016 - 21:40h

Você poderia me esclarecer umas duvidas?


Sim.

Saudações, obrigado pelo comentário.
Vamos lá !

- É correto eu afirmar que o hardware por sí só não tem utilidade alguma?
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hardware

Ou seja o computador sem um sistema operacional não tem utilidade né?
Concordo contigo viu...

Um sistema operacional é tudo o que aparece no monitor dos computadores né. Porque se ligar um computador sem sistema nenhum ele só aparece uma tela preta?
Não somente isso, antes do sistema operacional, pode aparecer a tela da SETUP BIOS por exemplo, confira:
https://pt.wikipedia.org/wiki/BIOS
https://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_operativo

Existe uma diferença entre sistema operacional e distribuição?
Uma Distribuição Linux, é um sistema operacional.
Um sistema operacional, pode ser ser windows, mac, linux, etc.

Percebo que os usuarios windows chamam sistema operacional e os linuxers chama de distribuição. Isso se deve ao fato de existir uma variedade tão grande de sistemas linux que foi necessario adotar o termo distribuição para chamar os sistemas operacionais?
- Windows -> sistema que a microsoft lança versões e vende para todo o mundo.
- Linux -> sistema sob licença GPL v.2 para que qualquer pessoa o possa utilizar, estudar, modificar e distribuir livremente de acordo com os termos da licença, por ser um sistema livre, existem várias "distribuições" do mesmo, daí o termo: distribuições ou simplesmente distro(s)
* usuários windows, na maioria das vezes nem sabem que existem outros sistemas operacionais, muito menos "distribuições Linux".

[4] Comentário enviado por ynorzinum em 01/08/2016 - 13:02h

Muito bom artigo, tá de parabéns!
Bem explicado e muito bom também para iniciantes no 'Mundo Linux', principalmente para aqueles que saíram recentemente do Windows.

[5] Comentário enviado por DanielDutra em 01/08/2016 - 22:02h


[3] Comentário enviado por Mr_Nobody em 30/07/2016 - 22:36h


[2] Comentário enviado por iniciantegnu em 30/07/2016 - 21:40h

Você poderia me esclarecer umas duvidas?


Sim.

Saudações, obrigado pelo comentário.
Vamos lá !

- É correto eu afirmar que o hardware por sí só não tem utilidade alguma?
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hardware

Ou seja o computador sem um sistema operacional não tem utilidade né?
Concordo contigo viu...

Um sistema operacional é tudo o que aparece no monitor dos computadores né. Porque se ligar um computador sem sistema nenhum ele só aparece uma tela preta?
Não somente isso, antes do sistema operacional, pode aparecer a tela da SETUP BIOS por exemplo, confira:
https://pt.wikipedia.org/wiki/BIOS
https://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_operativo

Existe uma diferença entre sistema operacional e distribuição?
Uma Distribuição Linux, é um sistema operacional.
Um sistema operacional, pode ser ser windows, mac, linux, etc.

Percebo que os usuarios windows chamam sistema operacional e os linuxers chama de distribuição. Isso se deve ao fato de existir uma variedade tão grande de sistemas linux que foi necessario adotar o termo distribuição para chamar os sistemas operacionais?
- Windows -> sistema que a microsoft lança versões e vende para todo o mundo.
- Linux -> sistema sob licença GPL v.2 para que qualquer pessoa o possa utilizar, estudar, modificar e distribuir livremente de acordo com os termos da licença, por ser um sistema livre, existem várias "distribuições" do mesmo, daí o termo: distribuições ou simplesmente distro(s)
* usuários windows, na maioria das vezes nem sabem que existem outros sistemas operacionais, muito menos "distribuições Linux".



Obrigado pelas respostas Mr_Nobody você foi muito prestativo. Com suas respostas cheguei as seguintes conclusões.

1 - Um hardware computacional sem um software sistema operacional não tem utilidade para um usuario comum.
2 - Mesmo sem um sistema operacional o hardware ja vem pré instalado com um software que faz o reconhecimento da bios.
3 - Distribuição e sistema operacional são sinonimos. Portanto posso chamar sistema operacional gnu/linux opensuse, sistema operacional gnu/linux slackware etc... Cheguei a conclusão que distribuição é uma convenção para chamar os variados sabores de linux.

Obrigado.

[6] Comentário enviado por nicolo em 03/08/2016 - 13:31h

Artigo bem feito, didático, bom texto escolar.

[7] Comentário enviado por Exearg em 03/08/2016 - 17:40h

Boa tarde, amigos do Viva o Linux. Estou tentando instalar o Debian 7.11.0-CD-1 na minha máquina física, mas sem sucesso. Utilizo um pen drive bootável feito no programa Lili USB Creator; Aparece algumas mensagens de erro no inicio e final da instalação, mas o restante do processo segue sem problemas até o momento de reiniciar o sistema (onde ele pára de funcionar). Eu não sei se é incompatibilidade de hardware; necessidade de atualização da bios da minha placa-mãe ou algum equivoco meu na instalação. As configurações do meu pc são:
Placa-mãe Asus M3A78
CPU Athlon X2 Dual Core 7750, operando em 2,70Ghz;
Placa de video NVidia GeForce 9600GT 1G DDR3;
2x2G DDR2 OCZ PC8500 1066 platinium edition (CL 5-5-5-18), operando em 800Mhz;
HD Seagate 320Gb.

Ressaltando que eu tentei as duas instalações( 64 e 32 bits). Peço e aguardo sua ajuda. Obrigado e abraços.

[8] Comentário enviado por CarlosAdriano em 03/08/2016 - 19:46h


[7] Comentário enviado por Exearg em 03/08/2016 - 17:40h

Boa tarde, amigos do Viva o Linux. Estou tentando instalar o Debian 7.11.0-CD-1 na minha máquina física, mas sem sucesso. Utilizo um pen drive bootável feito no programa Lili USB Creator; Aparece algumas mensagens de erro no inicio e final da instalação, mas o restante do processo segue sem problemas até o momento de reiniciar o sistema (onde ele pára de funcionar). Eu não sei se é incompatibilidade de hardware; necessidade de atualização da bios da minha placa-mãe ou algum equivoco meu na instalação. As configurações do meu pc são:
Placa-mãe Asus M3A78
CPU Athlon X2 Dual Core 7750, operando em 2,70Ghz;
Placa de video NVidia GeForce 9600GT 1G DDR3;
2x2G DDR2 OCZ PC8500 1066 platinium edition (CL 5-5-5-18), operando em 800Mhz;
HD Seagate 320Gb.

Ressaltando que eu tentei as duas instalações( 64 e 32 bits). Peço e aguardo sua ajuda. Obrigado e abraços.


Saudações amigo !

Cara, eu não entendi uma coisa, porque você está tentando instalar uma versão antiga do Debian ???
O Debian já está na versão 8.5 talvez seja por isso a falha aí na instalação, alguma incompatibilidade da versão antiga, com teu hardware.

Baixa uma versão mais recente do Debian e instala
http://cdimage.debian.org/debian-cd/8.5.0/amd64/iso-dvd/

Aqui tem um tutorial bem mastigado ensinando como fazer o pendrive bootável no linux
https://www.vivaolinux.com.br/dica/Criar-um-pendrive-de-boot-do-Linux-Live-USB-via-terminal/


[9] Comentário enviado por Fabio_Farias em 04/08/2016 - 09:23h

Você deveria ter citado as fontes de onde copiou parte desse artigo. A Wikipedia é uma por exemplo.

[10] Comentário enviado por CarlosAdriano em 04/08/2016 - 20:00h


[9] Comentário enviado por Fabio_Farias em 04/08/2016 - 09:23h

Você deveria ter citado as fontes de onde copiou parte desse artigo. A Wikipedia é uma por exemplo.


Atualmente se publicarmos que banana é uma fruta, é necessario citar as fontes.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts