Gerenciando serviços de sistemas Linux

Serviços fazem o sistema operacional Linux ser o que ele é. Postfix, MySQL, NFS, httpd, CUPS, todos são muito importantes. Mas você sabe como gerenciar esses serviços? Aprenda neste artigo uma forma simples e fácil de administrar tais serviços.

[ Hits: 64.412 ]

Por: Matheus Santana Lima em 19/07/2006


ntsysv



Algumas distribuições como o Conectiva 10 já possuem o ntsysv instalado. Se a sua distro não possui, você pode baixá-lo em:
Para instalar no Mandriva 2006, logue -se como root e digite:

# rpm -ivh ntsysv-1.3.20-4mdk.i586.rpm

(no meu caso a versão usada foi a 1.3.20)

Vá novamente no terminal e digite:

# ntsysv

No meu caso foi carregado a seguinte tela:


Para usar o ntsysv é muito simples.
  • Barra de espaço - Marca e desmarca o serviço na lista;
  • Setas para cima e para baixo - Navega entre as opções da lista de serviços (daemon) do sistema;
  • Tab - Muda o botão selecionado;
  • F1 - Mostra uma breve descrição do serviço selecionado.

Vamos então desligar o iptables como exemplo (isto não é recomendável, pois o iptables faz parte do sistema de segurança do seu sistema Linux).


Com o botão Tab confirme em Ok.

Voltando ao terminal, veja que o iptables foi desativado no runlevel 5 (que é o modo multiusuário em modo gráfico em que todos os sub-sistemas importantes são carregados):


Para ativar o serviço o processo é o mesmo. Entre no ntsysv e selecione o iptables novamente confirmando com o Ok.


Veja que o serviço foi ativado novamente. Vá no terminal e digite:

# chkconfig --list


Pronto! Bem simples não!?

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. O chkconfig
   3. ntsysv
   4. Conclusão
Outros artigos deste autor

Linux, 100% compatível!

Análise do Seamonkey - A evolução da espécie

Rodando aplicações nativas de Windows em Linux pela Web

Childsplay - Suite completa de jogos para a educação infantil

Visopsys - Sistema Operacional aberto e portátil para manipulação de discos rígidos

Leitura recomendada

Neste Natal: liberte o seu Motorola Atrix, e o transforme no desktop perfeito

Instalando o Linux Ubuntu 8.04 Hardy Heron

Administrando Memória SWAP no GNU/Linux

Slackpkg, uma ótima ferramenta para Slackware

Instalando o Debian Etch sem o Gnome

  
Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 19/07/2006 - 18:23h

Achei muito interessante seu artigo, simples e explicativo. Parabéns

[2] Comentário enviado por mbmaciel em 19/07/2006 - 23:14h

Olá Matheus,

Bom artigo, só esqueceu de avisar que estes comandos são para sistemas redhat/fedora.

O comando equivalente ao chkconfig do debian/ubuntu é o update-rc.d

Abraços.

[3] Comentário enviado por eei em 20/07/2006 - 09:22h

Kra, mto legal...

Abraços

[4] Comentário enviado por cleoson em 20/07/2006 - 09:56h

Olá!

Achei excelente o artigo. Simples e objetivo. Parabéns!

[]'s
Cléoson.

[5] Comentário enviado por alrockzero em 23/07/2006 - 20:16h

Padrões também fazem do sistema linux ser o que ele é: seu exemplo é baseado no Red Hat ou outra distro baseada nele, para um tutorial global deve-se saber vários exemplos;

Como por exemplo: "inicie o serviço de http executando o comando:
# /etc/init.d/apache start
ou se seu sistema é baseado no Red Hat use o comando service: [....]

P. S.: desculpe mas todos são críticos. E seu tutorial está bem explicado, diria fabuloso, espero a segunda parte...

[6] Comentário enviado por brunokino em 27/07/2006 - 13:15h

Aeee Matheus, ótimo artigo kra :-)
Só uma coisinha pra galera ai.

Lembrando que no SUSE Linux os comandos Services não estão disponiveis, isto pode ser facilmente configurado pelo Yast (assistente de configuração do Suse, interface gráfica e texto), digitando apenas:

#yast

Flwss Matheus!

Bruno Kinoshita (Bruno de Oliveira Kinoshita)
[email protected]


Contribuir com comentário