Entendendo TCP/IP (parte 4) - DHCP

Neste artigo, o quarto da série, descrevo o funcionamento do DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol), o protocolo de configuração dinâmica de hosts. Parto de uma configuração simples e vou aumentando a complexidade, passando por reservas de IP e Relay.

[ Hits: 34.434 ]

Por: Ricardo Lino Olonca em 26/11/2011


Instalação e configuração básica



Instale o pacote dhcp3-server:

# apt-get install dhcp3-server

Vamos configurar o servidor. Antes, porém, copie o arquivo de configuração original:

# mv /etc/dhcp/dhcpd.conf /etc/dhcp/dhcpd.conf.orig

Para entendermos o funcionamento do DHCP, vamos começar pelo básico. O servidor deve fornecer o endereço IP, a máscara de sub-rede, o endereço dos servidores DNS e o gateway. Crie um novo arquivo: '/etc/dhcp/dhcpd.conf', com o conteúdo abaixo:

# cat /etc/dhcpd/dhcpd.conf

default-lease-time 600;
max-lease-time 7200;
option domain-name-servers 172.20.1.6;
option domain-name "minhaempresa.com.br";
option routers 192.168.56.1;
option broadcast-address 192.168.56.255;

subnet 192.168.56.0 netmask 255.255.255.0 {
   range 192.168.56.100 192.168.56.150;
}


Explicação dos parâmetros:
  • default-lease-time 600 - diz ao DHCP que o tempo mínimo de concessão será de 10 minutos. Somente depois desde período é que as máquinas poderão renovar a concessão;
  • max-lease-time 7200 - diz ao DHCP que o tempo máximo da concessão é de 2 horas, ou seja, se o cliente não renovar a concessão, seu endereço ficará disponível para outros clientes.

Esses dois valores devem ser alterados de acordo com a sua rede. Se ela é estável e os micros não mudam com frequência, pode alterar estes valores para '43200' e '604800' (12 horas e 7 dias, respectivamente). Já um provedor de acesso deve manter, ou até diminuir esses valores.
  • option domain-name-servers 172.20.1.6 - diz às estações para utilizarem o DNS Server 172.20.1.6;
  • option domain-name "minhaempresa.com.br" - diz às estações para usarem o sulfixo dns minhaempresa.com.br;
  • option routers 192.168.56.1 - diz às estações para usarem como gateway padrão o roteador 192.168.56.1;
  • option broadcast-address 192.168.56.255 - é o endereço de broadcast da rede;

A seção 'subnet' configura opções que são específicas para uma VLAN em particular. Podemos ter várias VLANs recebendo IP de um único servidor DHCP, cada uma com intervalos de IP, DNS e gateway diferentes. No exemplo acima, as configurações são específicas para a VLAN 192.168.56.0/24.
  • range 192.168.56.100 192.168.56.150 - informa qual o intervalo de endereços IP que será disponibilizado para os clientes desta VLAN. No meu caso, de 192.168.56.100 até 192.168.56.150.

Salve o arquivo e reinicie o DHCP:

# /etc/init.d/ics-dhcp-server restart

Verifique se o DHCP está no ar com o comando:

# ps wax | grep dhcpd

Se estiver OK, vá em uma máquina da rede e tente subir a rede. No Linux, use como root:

# dhclient eth0

No Windows, use 'ipconfig/renew'. Lembrando que o DHCP não depende da plataforma.
Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. DHCP e seu funcionamento
   2. Instalação e configuração básica
   3. Testes e análises
   4. Reservando IP
   5. Dhcrelay e Referências
Outros artigos deste autor

Entendendo TCP/IP (Parte 6) - Firewall

Entendendo TCP/IP (parte 2) - Endereços IP

Entendendo o TCP/IP

MooseFS - Sistema de arquivos distribuído

Entendendo TCP/IP (Parte 3) - Resolução de nomes

Leitura recomendada

i3 para computadores antigos

Montando Servidor de Internet com Ubuntu Server

Configurando Velox no Kurumin

XFCE + Openbox no Debian e derivados

Instalando o VMWare Server no Ubuntu 7.04 (e/ou similares)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fernandoborges em 26/11/2011 - 08:46h

Parabéns, principalmente pela parte do Dhcrelay, que normalmente não é abordada em artigos por aí.

[2] Comentário enviado por josemirsilva em 28/11/2011 - 09:35h

bom dia,

valeu pelo artigo,mostrado algo tão importante para que trabalha em rede.


[3] Comentário enviado por valterrezendeeng em 28/11/2011 - 10:01h

Parabens !!! O Artigo é muito Bom !!!

[4] Comentário enviado por julio_hoffimann em 28/11/2011 - 16:05h

Oi Ricardo,

Parabéns pela ótima série!

Abraço!

[5] Comentário enviado por ribafs em 29/11/2011 - 10:58h

Hoje administro uma rede Linux mas caí de para-quedas em termos de conhecimento de rede. Aprendi a instalar e configurar os serviços mas sempre senti que precisava deste conhecimento básico, o que você compartilha nas 4 partes do tutorial.
Muito obrigado, pois não é nada fácil encontrar um material assim, com qualidade e bem explicado.
Valeu Ricardo!


Contribuir com comentário