Dynamic libraries com libtool

Este artigo tem como objetivo dar uma pequena noção de como utilizar a ferramenta libtool para gerar uma biblioteca dinâmica, os famosos libalgumacoisa.so. Isso permite que você linke várias funções que são usadas em vários códigos numa mesma biblioteca.

[ Hits: 20.867 ]

Por: Perfil removido em 27/07/2007


Instalação



Na página anterior apenas construímos a biblioteca, mas a mesma ainda não está disponível no sistema. Para isso seguiremos a seção install do Makefile.

Nela existem dois comandos básicos:

@libtool --silent --mode=install cp libteste.la /usr/local/lib
@cp header.h /usr/local/include

O primeiro executa o libtool em modo install, que fará com que ele copie libteste para /usr/local/lib seguindo as regras contidas em libteste.la. Ele vai nesse momento ele criará o libteste.so.

O segundo comando apenas copiará um arquivo C header para a pasta de header do sistema. Nela contém os protótipos das funções contidas em libteste.so.

Após isso tudo, para você indexar sua nova biblioteca ao index do sistema, rode como root o comando ldconfig.

Desinstalação

Nesta seção ele apenas desinstala a biblioteca do sistema, não percebi grande diferença em rodar apenas rm -f /usr/local/lib/libteste*.

De qualquer forma, para depois de desinstalado reindexar as bibliotecas, rode como root o comando ldconfig.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. O Makefile
   2. Regras para compilação e link
   3. Instalação
   4. Usando a biblioteca
Outros artigos deste autor

Instalando o Ubuntu no pendrive

Gmail com POP e SMTP no Thunderbird

Usando o gerenciador de arquivos XFE para administrar as tarefas no Linux

Construindo um portscanner TCP com Python

Slackware - Instalação com Tagfiles

Leitura recomendada

lib cURL - Trabalhe com URLs em C

Compilando o Mono 2.2 no Ubuntu 8.10

O Produtor e o Consumidor

Estudando recursividade direta e indireta

Algum humor e C++ Design Patterns (parte 2)

  
Comentários
[1] Comentário enviado por balani em 27/07/2007 - 17:28h

Muito bom, parabens. seu artigo dá uma otima noção.

[2] Comentário enviado por sombriks em 29/07/2007 - 01:25h

é sim, pra pegar o nome da libe é só cortar fora o "lib" e o ".la | .so". Tá no pdf do brian cough.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts