Cultura Hacker - Tenha ética e ganharás respeito

Com a evolução da informática e a solidificação dos sistemas de informação na comunidade, um personagem passa a ter maior visibilidade ocupando um espaço no palco principal. O hacker vem tendo sua imagem atrelada à cibercriminosos com conhecimentos avançados sobre as tecnologias de redes e computação. Será mesmo isso?

[ Hits: 17.413 ]

Por: Marcelo Cavalcante Rocha em 04/10/2007


Introdução



Com a evolução da informática e a solidificação dos sistemas de informação na comunidade, um personagem passa a ter maior visibilidade ocupando um espaço no palco principal. O hacker, ou erroneamente conhecido como Pirata da Rede, vem tendo sua imagem atrelada à cibercriminosos com conhecimentos avançados sobre as tecnologias de redes e computação, aproveitando-se justamente das redes de comunicação para a prática de delitos das mais diversas formas, causando danos à terceiros de todos os níveis com o objetivo de simplesmente destruir dados e informações ou mesmo enriquecer com práticas classificadas como estelionato.

É comum deparar-se na mídia com este termo sendo usado num sentido bastante pejorativo, conotando indissociável relação com o crime e a ilegalidade. Seja nos filmes de Hollywood ou no jornal cotidiano, jovens com grande conhecimento aplicado à fins malignos são apontados como hackers, quando na verdade o termo que ali melhor se encaixaria seria cracker. Surge um novo personagem, este sim usando o conhecimento livre para fins não legais. Mas se assim o é, então o que é um hacker?

O finlandês Pekka Himanen, doutorado aos 20 anos em Filosofia na Universidade de Helsínquia, lançou um livro chamado A Ética Hacker e o Espírito da Era da Informação. Segundo ele, hacker é uma pessoa que tem uma paixão por tecnologia e desenvolve ou programa prazerosamente acreditando na filosofia do Software Livre, ou seja, que compartilhar informação é um poderoso bem concreto e que seja um dever moral compartilhar a sua perícia facilitando o acesso à informação e a recursos computacionais onde for possível.

Explica também que tal termo na verdade é um referente para o Hacker utilizado no início dos anos 60 que nasceu com programadores do MIT - Instituto Tecnológico de Massachusetts, onde a designação é um título nobre para os aficcionados pelo mundo da computação que passavam horas diante da máquina por puro prazer e curiosidade.

Segundo Pekka, a origem deste equívoco remontaria a meados dos anos 80, quando surgiram os primeiros crimes computacionais, e a mídia, não sabendo como designar tais criminosos, aplicou o termo de forma um tanto infeliz.

Podemos tirar como exemplos de grandes hackers Richard Stallman e Linus Torvalds, que foram alguns dos grandes responsáveis pelos fundamentos da Sociedade da Informação, principalmente no quesito de Software Livre, nos últimos 30 anos. Ou seja, a ética hacker está diretamente ligada à Inclusão Digital, pois hackers são os apaixonados que não medem esforços em empregar tempo e esforço para desenvolver formas de tornar, no caso, a Sociedade da Informação mais abrangente em fundamentos e ao mesmo tempo disponibilizar acesso aos mais variados tipos de usuários.

Seguindo esta linha de pensamento, os hackers já não são mais os vilões da história, mas sim os mocinhos, pois ao analisar-mos alguns dos símbolos mais conhecidos dos tempos atuais como a internet, o computador pessoal e softwares como o sistema operacional Linux, veremos que foram criados por entusiastas trabalhando silenciosamente ou com ajuda de uma comunidade de forma a tentar quebrar padrões trazendo esta gama de evolução que temos hoje trabalhando em um ritmo livre. Sem eles o mundo da informática não seria como o temos hoje por exemplo.

Na visão de um hacker, o sentido da vida esta baseado em uma paixão. Esta paixão sendo uma coisa prazerosa, significativa ou inspiradora para o indivíduo, sendo isto chamado de trabalho ou puramente diversão. Mas quando afirmo que o hacker vive de uma paixão, não significa que sua vida seja apenas alegria e felicidade, pois muitas vezes empreende trabalho duro e tédio, porém o mesmo se compromete a fazê-lo tendo em vista o conjunto em si e o resultado que ele conseguirá propiciar a partir daquilo podendo beneficiar toda uma comunidade ou até mesmo a sociedade em geral, ou seja, ele investe esse tempo e esforço visando um bem maior. Mais prazeroso é a perda de tempo com um tédio que envolve uma paixão do que um tédio que envolve uma obrigação ou um trabalho desagradável permanente não é mesmo?!

Mesmo vivendo num mundo atual onde o capitalismo se estabilizou de forma selvagem, para um hacker o dinheiro não é um bem primordial, sendo um quesito secundário para sua sobrevivência. O dinheiro nunca foi e nunca será objetivo de vida ou meta de trabalho de um hacker, tendo que o mesmo se beneficia ou parece satisfazer-se mais em ver que pôde de alguma forma contribuir para um outro indivíduo ou até mesmo uma comunidade.

Não importando raça, credo ou nacionalidade, os hackers, em geral, são unidos em um objetivo em comum, provavelmente por meio da internet, que é fazer coisas que acham interessantes e construtivas, nos lembrando então um pouco do movimento hippie dos anos 60.

Ainda nos dias de hoje existem cada vez mais pessoas, curiosas, que investem boa parte de sua vida fuçando códigos e sistemas, muitas vezes sem permissões, à nível de estudo e análise prévia, caindo no famoso lema: "Nosso crime é a curiosidade". Porém, esta onda de curiosidade, ligada à esta má interpretação que tem sido feita durante décadas acerca do termo hacker, fez com que alguns deles debatessem a respeito e então percebendo que não se pode ter muito controle sobre a evolução da língua, o termo que alguns passaram a adotar foi o "geek", perdendo então boa parte do significado que a palavra hacker realmente trazia consigo, porém por outro lado também não traz a contaminação que vinha sofrendo estas décadas.

Alguns aceitam este novo termo, outros, onde eu me encaixo, preferem bater de frente e insistir na fortificação da ideologia hacker, mostrando o verdadeiro sentido do termo e tornando-o claro e conhecido por todos, para que algum dia quem sabe, os hackers sejam tratados com o devido respeito que merecem.

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

O Software Livre precisa de você!

Linux - Só não usa quem não quer

Um mês de Arch Linux: Resultado obtido

Pydev - Preparando o Eclipse para o Python

Criando senhas seguras com o mkpasswd

Leitura recomendada

Lobos em peles de cordeiros

Sejamos todos filhos da p***

Software Livre X Microsoft

O papel do Linux na atualidade

Tecnologia a seu favor: 3 motivos para ter um sistema financeiro e ganhar tempo no trabalho

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fulllinux em 04/10/2007 - 13:42h

Aqui foi mostrada a pura etica realmente. O Que traz a difamação do nome é realmente o sistema, levando em cosideração, meios de comunição como jornais, revistar, radio, televisão entre outos... A palavra HACKER é um peso que sobre cai sobre as costas de quem o carrega´, pois não é facial ser confundido como um "Ladrão pirata", sendo que para esses sim tem um titulo que vem a convir.

Kara ótimo artigo, parabéns.

Abraço.

[2] Comentário enviado por removido em 04/10/2007 - 14:00h

Parabéns, Excelênte texto...
até me animou...

valew...

[3] Comentário enviado por edinopereira em 04/10/2007 - 16:20h

Parabéns pelo artigo, realmente é isso que acontece aos longos dos tempos. Imagino eu, que essa difamação se originou de dentro do maior monopólio tecnológico que exite a Microsoft, onde na grande maioria dos Sistemas Livres que existem partiram das mãos de hackers que não se corromperam a troca de capital financeiro, onde a Microsoft tem medo dos inteligentissimos hackers existentes no mundo, então para não dar brexa para os hackers crescerem no meio coorporativo do mercado, se criou essa lavagem celebral se dizendo que hacker é criminoso e que tem que ser preso e que na realidade não é isso.
E quem ajuda essa nessa lavagem celebral? A grande media burguesa, onde toda a burguesia faz parte de um sistema horrivelmente monopolista e capitalista que só se importam com o próprio umbigo e não com a soberania popular.
Cabe a nós continuarmos a mostrar trabalhos fantásticos como esse artigo e entre outros como Inclusão Digital, Social, etc...

Meus parabéns pelo artigo, fantástico!
Pesso a liceça para utiliza-lo em nossos estudos de Telecentros.

Édino Pereira

[4] Comentário enviado por edinopereira em 04/10/2007 - 16:22h

Parabéns pelo artigo, realmente é isso que acontece aos longos dos tempos. Imagino eu, que essa difamação se originou de dentro do maior monopólio tecnológico que exite a Microsoft, onde na grande maioria dos Sistemas Livres que existem partiram das mãos de hackers que não se corromperam a troca de capital financeiro, onde a Microsoft tem medo dos inteligentissimos hackers existentes no mundo, então para não dar brexa para os hackers crescerem no meio coorporativo do mercado, se criou essa lavagem celebral se dizendo que hacker é criminoso e que tem que ser preso e que na realidade não é isso.
E quem ajuda essa nessa lavagem celebral? A grande media burguesa, onde toda a burguesia faz parte de um sistema horrivelmente monopolista e capitalista que só se importam com o próprio umbigo e não com a soberania popular.
Cabe a nós continuarmos a mostrar trabalhos fantásticos como esse artigo e entre outros como Inclusão Digital, Social, etc...

Meus parabéns pelo artigo, fantástico!
Pesso a liceça para utiliza-lo em nossos estudos de Telecentros.

Édino Pereira

[5] Comentário enviado por flpe007 em 04/10/2007 - 16:32h

é isso falou tudo!!!
é uma pena que ainda temos tanta genta ignorante à nossa volta. =/

[6] Comentário enviado por fernandoamador em 04/10/2007 - 17:16h

Gostei do artigo...
Parabéns...

[7] Comentário enviado por TSM em 04/10/2007 - 18:54h

Muito bom o seu artigo, mas um outro mal que vem acontecendo com freqüência, é esses garotos com idade entre 12-16 anos, que se sentem hacker, e sai fazendo besteiras se auto denominando hackers, mas que na verdade são apenas lammers com pouco conhecimento, tirando proveito das ferramentas que encontrão facilmente na internet, contribuindo para a má fama da palavra HACKER.

Parabéns pelo artigo, muito bom!

[8] Comentário enviado por upc0d3 em 04/10/2007 - 23:23h

?comentario=só errou em uma parte:

"Seja nos filmes de Hollywood ou no jornal cotidiano, jovens com grande conhecimento aplicado à fins benignos"

isso seria maligno... e não benignos...hehehe.. mas naum dah nada o todos entenderam eu acho....hehehe....

[9] Comentário enviado por bpedrassani em 05/10/2007 - 07:20h

Só vim discordar de uma coisa, do comentário do Édino Pereira.

Sou defensor do SL há muito tempo, mas culpar a Microsoft usando como argumento que os caras têm medo de inteligentíssomos hackers? O monopólio deles é baseado nesses hackers! O que eles querem é achar esses caras, e levar pra trabalhar pra eles. OK, se quiser, chame de corrompê-los. Isso é o que o monopólio e o capitalismo fazem.
Acho que muitas pessoas têm que parar de culpar a Microsoft por todo o mal que existe no mundo. Sim, eu também acho os produtos deles ruins, na maioria, mas isso não quer dizer nada. É inegável a contribuição que deram pra popularização do microcomputador. Talvez a HP ou a própria APPLE conseguiriam de qualquer maneira, mas isso já não importa.

[10] Comentário enviado por kalib em 05/10/2007 - 09:37h

Eles não tem medo dos hackers em si....pois eles querem essas pessoas trabalhando para eles...eles tem medo dos q não se rendem à eles...isso sim...Medo dos que podem futuramente oferecer alguma forma de rivalidade ou ameaça.

;]

[11] Comentário enviado por f_Candido em 05/10/2007 - 12:28h

Falou tudo. Essa é a essência de tudo. Parabéns.
Abraços

[12] Comentário enviado por felipemartinsss em 06/10/2007 - 14:03h

Você escreveu um ótimo artigo, até mencionou Hollywood.
Aproveitando essa parte e a idéia do artigo, gostaria de recomendar esse filme: Hackers 2 - Operation Takedown, o Hackers 1 não assisti, mas o 2 segue msm a idéia do teu artigo qto a Hackers vs. Crackers.
Bom, é isso...
Flw

[13] Comentário enviado por Gilmar_GNU/Slack em 07/10/2007 - 00:07h

O lema para mim , é conhecimento e divresão !
pois Hackers ou mesmo o Crackers naum fazer por dinheiro , mais sim por auto conhecimento!
e isso é reamente manipulação de informação da midia que usa isso a favor do sistema !
mais sempre operando o sistema pela rede podemos mostrar que isso é relamente um eterna utopia!
temos hj no mundo hackers ou crackers que estão no nivel dos estados unidos!
de 10 os quatro melhores são brasileiros !
concordo de que apesar de que nosso pais tem no cenário mundial de ser de 3 mundo , mais a pessoas que temos ak no underground ~soa melhores de que muitas ai no mundo!
tinha-mos o Hax0rs lab , Cyber lords e erc..
e grupos undregounds que estão chegando ai com um idela de mostrar isso!

[14] Comentário enviado por tony.tux em 07/10/2007 - 10:20h

Legal.. bem escrito.
Vlws

[15] Comentário enviado por kalib em 08/10/2007 - 08:41h

Vlw pessoal....
E...felipemartins, sobre os filmes...
Já assisti ambos..e recomendo...
O primeiro é meio infantil mas passa essa idéia também...é bem antigo e tem a Angelina Joulie como uma das personages principais...Nem sei se é assim mesmo que escreve o nome dela..mas o que vale é a intenção..
Sobre o segundo...É bom também..ele é sobre o Kevin Mitnick, bastante conhecido no mundo hacker.
Também existem outroas...Hackers 3....do vale do silício...etc...
Outro muito bom que recomendo a todos: "Revolution OS".

[16] Comentário enviado por removido em 01/11/2007 - 08:03h

E isso ae kalib, mandou muito bem na materia!!
Precisamos deixar muito claro os conceitos para que os verdadeiros herois nao tenham sua imagem ligada a ilegalidade!!!

Parabéns!!!

[17] Comentário enviado por andreipiuco em 27/12/2007 - 00:07h

pena que a rede globo de televisão não leu esse artigo ainda.

[18] Comentário enviado por kalib em 27/12/2007 - 18:40h

Huahuahuhaa...boa.....gostei da observação andreipiuco.. huahauha ;]

[19] Comentário enviado por removido em 15/01/2008 - 16:12h

Bom artigo :)!
se estiverem interessado no meu humilde blog entrem ai www.howtohackerbr.blogspot.com

[20] Comentário enviado por y2h4ck em 09/08/2008 - 03:53h

jeanlandim, me ensine a ser um hacker ????

[21] Comentário enviado por adrianoturbo em 20/09/2008 - 20:28h

Bem claro seu artigo ,parabéns irmão .

[22] Comentário enviado por luizvieira em 28/02/2009 - 00:23h

Bom artigo, e quando levantamos a questão da ética, podemos entender o porque da separação da terminologia hackers x crackers.

[23] Comentário enviado por macaco_louco em 15/06/2009 - 22:58h

Só se fazem comedia de quem é famoso . SE estamos aparecendo na mídia mais do que nunca é sinal que estamos nos tornando algo de muita importância no mundo .
Não tem graça falar mal de pessoas insignificantes e desconhecidas .

[24] Comentário enviado por removido em 18/07/2009 - 01:01h

y2h4ck.

O Blog foi feito na epóca, em que eu tinha imensa curiosidade sobre a cultura... (Até traduzi um texto do ESR :) - admito não ficou muito bom )

Vai fazer mais de um ano que eu não entro nele.


[25] Comentário enviado por removido em 09/01/2010 - 12:10h

A midia começou com essa história, mas..... quem disse pros jornalistas o que era um hacker? Hein???

Belo texto cara!

[26] Comentário enviado por guidoseverus em 20/11/2011 - 19:56h

Ótimo texto camarada.
Realmente a mídia, tem que se informar muito mais, ao invés de sair por aí soltando essas lorotas e difamando a palavra Hacker. Ser Hacker é uma grande honra, mas só reconhece essa honra quem sabe verdadeiramente o significado da palavra, quem buscou se informar sobre. Mas a grande maioria das pessoas acreditam em tudo que veêm na tv, não se informam, então o nome é ligado à "pirata da net", é triste.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts