Criando uma ajuda mais aprimorada

Como todo usuário iniciante, sabemos que os comando de ajuda (help) no terminal não ajudam muito. Por isso, resolvi criar um apelido com o comando alias, como todos os comandos e alguns conceitos básicos. É um tutorial rápido e simples, espero que ajude.

[ Hits: 918 ]

Por: Mac em 02/12/2018


Introdução



Bom dia a todos, vamos começar...

Primeiro tenho que explicar o comando alias. Em segundo, necessário aprender o processo de tornar as modificações permanentes.

PARTE 1

A definição do terminal é a seguinte:

alias - Define ou exibe apelidos.

Fórmula: alias NOME=[VALOR]

Exemplo: alias c=clear

NOTA: quando o usuário comum ou o root cria uma ou mais alias, elas são temporárias, ou seja, no seguinte momento que sair do terminal ou desligar/reiniciar o computador, elas serão perdidas.

PARTE 2

Definido o conceito do comando alias, seguiremos para a criação de alias permanentes.

1. Abra o terminal ( Ctrl + Alt + t );

2. Agora entre como root, utilize o comando su ou sudo, dependente da distro que estiver utilizando, digite a senha e pressione ENTER;

3. Digite cd /home/"o seu nome de usuário", ENTER;

4. Digite "gedit .bashrc", vá até onde tem escrito alias, agora é só digitar a qual tiver interesse. Caso não tenha o gedit pode ser qualquer outro editor de texto ou se preferir instalá-lo, segue o comando:

4.1. apt install gedit (agora é só pressionar ENTER);

5. Salve o documento e feche-o;

6. Finalizando, dê o comando reboot para reiniciar o sistema;

7. Caso queira verificar se está funcionando, digite a alias para verificar se foi gravada, logo digite a apelido e veja por si só...

PARTE 3

Bom, agora vem a parte interessante... O processo que irei descrever foi a que fiz, caso queira mudar o diretório do arquivo ou algum nome fique a vontade!!!! :<)

1. Clique com o botão esquerdo do mouse no desktop e crie uma nova pasta no modo de usuário comum, no meu caso coloquei o nome de Mac na pasta;

2. Abra o gedit e cole o texto abaixo, salva na pasta que criou como Comandosbash.txt;

-------------------------------------------------------------------------------------------------
- alias ?='cd (destino absoluto até o arquivo) && cat (nome do arquivo)                         -
- Nota: arquivo alterado .bashrc, localizado nas pastas dos usuários ( comum e root).           -
- Autor: Mac Brener - vivaolinux - Skylen                                                       -
-------------------------------------------------------------------------------------------------
_________________________________________________________________________________________________

A
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* adduser -cria um novo usuário.
* alias - permite nomear um conjunto de comandos, a ser executado pelo sistema, por um único nome.
* apropos - informa quais os comandos do Linux possuem, em sua definição, uma determinada expressão.
* ar - inclui/atualiza/extrai/deleta arquivos de/em um repositório de arquivos.
* at - agenda tarefas a serem executadas pelo sistema.
* atq - lista as tarefas agendadas com o comando at.
* atrm - remove tarefas agendadas.
* awk - linguagem de processamento e procura de padrões.

B
------------------------------------------------------------------------------------------------
* bg - faz um programa, que está executando em primeiro plano, passar a executar em segundo plano.

C
------------------------------------------------------------------------------------------------
* cal - exibe um calendário simplificado.
* cat - concatena e/ou exibe um ou mais arquivos.
* cd - altera o diretório atual de trabalho do usuário.
* chfn - altera as informações apresentadas pelo utilitário finger.
* chgrp - altera o grupo de arquivos/diretórios.
* chmod - altera as permissões de acesso de arquivos/diretórios.
* chown - altera o dono e o grupo de arquivos/diretórios.
* chsh - altera o shell padrão do usuário.
* clear - limpa a tela do terminal.
* compress - compacta/descompacta arquivos.
* consoles virtuais - interface do Linux com os usuários.
* cotas de disco - define a quantidade de espaço em disco que cada usuário pode usar.
* cp - copia arquivos e diretórios.
* crontab - agenda tarefas para serem executadas periodicamente.
* curingas - *, ? e [ ]
* cut - seleciona colunas de um arquivo txt ou da entrada padrão.
* cvs - aplicativo para gerenciamento de código-fonte.

D
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* date - exibe ou modifica a data e a hora do sistema.
* dd - converte e copia um arquivo.
* depmod - produz arquivo contendo as dependências de módulo.
* df - mostra o espaço livre das partições.
* diff - compara dois arquivos, em formato texto, linha a linha.
* DISPLAY - variável de ambiente que define onde a saída de uma aplicação gráfica deve aparecer.
* dmesg - mostra as mensagens da última inicialização do sistema.
* du - informações sobre o uso do disco.
* dvips - converte arquivo .dvi em .ps (PostScript).

E
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* echo - mostra o conteúdo dos diretórios.
* edquota - editor do sistema de cotas.
* emacs - editor de textos distribuído pela Free Software Foundation.
* env - executa um programa/comando em um ambiente modificado.
* exit - encerra execução do shell atualmente em uso pelo usuário.
* export - comando do shell que permite configurar e compartilhar variáveis de ambiente entre diversos programas e bibliotecas acessados a partir do mesmo terminal.

F
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* fdformat - formatação de baixo nível em disquete.
* fdisk - aplicativo utilizado para particionar discos.
* fg - faz um programa, que está sendo executado em segundo plano (background), passar a ser executado em primeiro plano.
* file - determina o tipo do arquivo.
* find - pesquisa arquivos em uma hierarquia de diretórios.
* finger - exibe informações sobre um usuário.
* fortune - aplicativo que exibe uma citação aleatória.
* free - exibe a quantidade de memória livre/usada no sistema.
* fsck - verifica e repara um sistema de arquivos.
* fuser - identifica os processos que estão usando um determinado arquivo e/ou diretório.

G
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* gcc - compilador de C para Linux.
* gdb - aplicativo para depuração de programas C, C++ e Modula-2.
* getty - configura o modo de funcionamento, velocidade e comportamento da linha.
* ghostview - aplicativo para visualização de arquivos .ps (PostScript) e PDF.
* GID - número de identificação de grupo para o kernel do Linux.
* grep - procura padrões em um arquivo.
* groupadd - cria um novo grupo.
* groupdel - deleta um grupo.
* groupmod - modifica um grupo.
* groups - lista os grupos aos quais um usuário pertence.
* grpconv - usa o sistema gshadow para proteger as senhas dos grupos.
* grpunconv - elimina o uso do sistema gshadow de proteção de senhas.
* gunzip - descompacta arquivos.
* gv - mesmo que ghostview.
* gzip - compacta/descompacta arquivos.

H
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* head - exibe o início de um arquivo texto.
* help - exibe informações sobre um comando.
* hostname - mostra ou muda o nome do computador na rede.
* hwclock - exibe ou modifica a data e a hora do relógio da máquina.

I
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* id - identifica os UIDs e GIDs efetivos e reais.
* ifconfig - configura uma interface de rede.
* init - processo de controle da inicialização do sistema.
* inode - identificador de diretório/arquivo em um sistema de arquivos.
* insmod - carrega módulos do kernel na memória do sistema.
* ipcrm - remove recurso ipc (inter-process communication).
* ipcs - fornece informações sobre recursos ipc (inter-process communication).
* ispell - ferramenta para correção ortográfica.

J
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* jobs - mostra os processos executando em segundo plano (background).

K
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* kernel - núcleo do Linux.
* kill - envia um determinado sinal a um processo em execução no sistema.
* killall - envia um determinado sinal a um conjunto de processos que usam o mesmo nome.
* kudzu - ferramenta que detecta e configura dispositivos de hardware.

L
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* last - exibe todas as informações referentes a entrada (login) e saída (logout) de usuários do sistema.
* lastlog - exibe informações referentes ao último login de cada usuário.
* latex - gera arquivo .dvi a partir da definição de macros TEX.
* ldconfig - atualiza os links para as bibliotecas compartilhadas.
* less - permite fazer a paginação de arquivos ou da entrada padrão.
* lesskey - personaliza as teclas usadas no paginador less.
* lilo - carregador de inicialização do Linux.
* ln - cria ligações entre arquivos.
* locate - lista os arquivos cujos nomes coincidem com o padrão informado.
* login - processo responsável por permitir ou não o acesso de usuários ao sistema.
* lpc - aplicativo para controle de impressão de arquivos.
* lpq - examina o conteúdo da fila de impressão.
* lpr - imprime arquivos.
* lprm - remove arquivos da fila de impressão.
* ls - lista o conteúdo de um diretório.
* lsmod - lista os módulos do kernel que estão carregados na memória.

M
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* make - utilitário para verificação e compilação de grupo de arquivos.
* MAKEDEV - script usado para criar/alterar/deletar dispositos em /dev.
* makewhatis - cria a base de dados makewhatis.
* man - formata e apresenta páginas do manual on-line.
* mc - aplicativo para manipulação de arquivos e diretórios.
* mesg - habilita/desabilita o recebimento de mensagens de outros usuários.
* mingetty - getty mínimo para consoles virtuais.
* mkbootdisk - cria um disco de inicialização (emergência) do sistema.
* mkdir - cria diretórios.
* mke2fs - formata uma partição de disco usando o sistema de arquivos ext2.
* mkfs - constrói um sistema de arquivos Linux.
* mkswap - configura uma área de troca (swap) do Linux.
* modprobe - carrega módulos e verifica as dependências dos módulos.
* módulos - peças de código de objeto que podem ser carregados em um kernel em operação.
* more - permite fazer a paginação de arquivos ou da entrada padrão.
* mount - monta sistemas de arquivos.
* mouseconfig - aplicativo para configurar o mouse.
* mpage - permite imprimir várias páginas em uma única folha de papel.
* mt - controla unidades de fita.
* mtools - utilitários para acessar discos DOS no UNIX.
* mv - move (ou altera o nome de) arquivos.

N
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* newgrp - muda, temporariamente, o grupo (GID) do usuário.
* nice - configura a prioridade de execução de um comando ou de um programa.
* nl - exibe o conteúdo de um arquivo enumerando as linhas.
* nohup - executa um comando imune a interrupções de conexão.

O
-------------------------------------------------------------------------------------------------
P
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* passwd - altera a senha de um usuário.
* permissão de acesso - autorização para ler/gravar/executar(rwx) um arquivo/diretório do sistema.
* pico - editor de texto baseado no sistema de mensagens pine.
* PID - número de identificação (ID) de um processo.
* pr - formata arquivos de texto para impressão.
* printenv - mostra as variáveis de ambiente utilizadas pelo sistema.
* processo - programa em execução.
* ps - exibe informações sobre os processos que estão executando na máquina.
* pwconv - usa o sistema shadow para proteger as senhas dos usuários.
* pwd - exibe o nome do diretório atual.
* pwunconv - elimina o uso do sistema shadow de proteção de senhas.

Q
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* quota - fornece informações sobre o sistema de cotas.
* quotaoff - desabilita o sistema de cotas.
* quotaon - habilita o sistema de cotas.

R
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* RCS - aplicativo para gerenciamento de código-fonte.
* reboot - reinicializa o computador.
* redirecionadores de E/S - >, >>, < e |.
* renice - altera a prioridade de um processo que está executando.
* rev - inverte as linhas de um arquivo.
* rlogin - inicia uma sessão de terminal remoto.
* rm - remove arquivos/diretórios.
* rmdir - remove diretórios vazios.
* rmmod - descarrega módulos do kernel da memória do sistema.
* root - administrador do sistema ou superusuário.

S
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* separador de comandos - ; e ;
* set - exibe a lista das variáveis de ambiente.
* setserial - exibe ou modifica as definições sobre porta serial.
* setterm - configura os atributos do terminal no modo texto.
* shell - interpretador de comandos do Linux.
* shutdown - encerra/reinicializa o sistema.
* sistemas de arquivos - como os arquivos e os diretórios são organizados no Linux.
* sort - ordena as linhas de arquivos textos.
* source - atualiza arquivos do sistema.
* split - divide um arquivo em arquivos menores.
* strfile - cria um arquivo de acesso aleatório para armazenamento de strings.
* strings - extrai strings de arquivos binários.
* stty - modifica e/ou mostra as configurações de linhas de terminal.
* su - executa um shell com substituição de usuário e grupo.
* sudo - executa um comando usando os privilégios de um outro usuário.
* swap - partição do disco usada como memória auxiliar (área de troca).
* swapoff - desabilita dispositivos e arquivos para paginação e troca.
* swapon - habilita dispositivos e arquivos para paginação e troca.
* sync - grava os dados da memória nas unidades de disco.

T
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* tac- concatena e exibe um ou mais arquivos na ordem inversa.
* tail - exibe as últimas linhas de um arquivo texto.
* talk - permite conversa em tempo real entre dois usuários.
* tar - armazena e extrai arquivos de um arquivo tar.
* teclas especiais - conjunto de teclas com características especiais no Linux.
* tee - ler da entrada padrão e grava na saída padrão.
* telinit - processo de controle da inicialização do sistema.
* telnet - permite acessar uma máquina remotamente.
* time - mede o tempo necessário para executar um comando/aplicativo.
* top - utilitário que lista, em tempo real, os processos que estão usando a cpu.
* touch - muda a data e a hora do último acesso/modificação de um arquivo.
* tr - apaga ou altera caracteres.
* tree - apresenta, em formato de árvore, o conteúdo de um diretório.
* type - exibe o tipo de um arquivo.

U
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* UID - número de identificação do usuário para o kernel do Linux.
* umask - define as permissões que não estão disponíveis aos usuários do sistema.
* umount - desmonta sistemas de arquivos.
* uname - exibe informações sobre o sistema.
* uniq - remove as linhas duplicadas de um arquivo ordenado.
* unset - apaga uma variável de ambiente.
* updatedb - atualiza banco de dados de nome de arquivos.
* uptime - diz há quanto tempo o sistema está funcionando.
* useradd - cria um novo usuário.
* userdel - remove usuário e seus respectivos arquivos do sistema.
* usermod - modifica uma conta de usuário do sistema.
* users - mostra os usuários que estão atualmente conectados ao sistema.

V
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* variáveis de ambiente - conjunto de variáveis usadas para definir o ambiente 
de trabalho dos usuários do sistema.
* vigr - edita o arquivo /etc/group.
* vi - editor de textos em formato ASCII.
* vipw - edita o arquivo /etc/passwd.
* visudo - edita o arquivo /etc/sudoers.

W
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* w - informa quais os usuários que estão conectados e o que eles estão executando.
* wc - conta linhas, palavras e caracteres de arquivos.
* whatis - mostra um resumo rápido sobre um ou mais comandos.
* whereis - lista as localizações de programas binários, fontes e documentações.
* who - informa quais os usuários que estão conectados.
* whoami - fornece a identificação efetiva do usuário.

X
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* X ou X Window - é a interface gráfica (GUI) padrão do Linux.
* xhost - define quais máquina podem acessar o servidor X.
* xman - aplicativo gráfico de exibição da documentação do Linux para o sistema X Window.

Y
-------------------------------------------------------------------------------------------------

Z
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* zgrep - procura padrões em um arquivo compactado.
* zip - compacta arquivos.
_________________________________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________________________________

FONTE: Guia de comandos bash do Terminal para Linux 
http://www.dicasparacomputador.com/guia-de-comandos-bash-do-terminal-para-linux#ixzz5V2yqgkqy
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

3. Abra o terminal ( Ctrl + Alt + t );

4. Seguindo o mesmo processo da PARTE 2, entre como root;

5. Digite cd /home/"o seu nome de usuário", ENTER;

6. Digite "gedit .bashrc", vá até onde tem escrito alias.

7. Digite alias ?='cd /home/"o nome do seu usuário"/Desktop/"nome da pasta que criou" && cat Comandosbash.txt' ( a minha ficou da seguinte forma:

alias ?='cd /home/mac/Desktop/Mac && cat Comandosbash.txt');

8. Copie o código digitado, em seguida salve o documentos e feche-o;

9. Volte para terminal e vá no diretório root, digitando cd /root;

10. Digite "gedit .bashrc", vá até onde tem escrito alias;

11. Cole o código;

12. Salve o documentos e feche-o;

6. Finalizando, dê o comando reboot, para reiniciar o sistema;

7. Caso queira verificar se está funcionando, digite a alias para verificar se foi gravada, logo digite a apelido e veja por si só...

Espero ter ajudado qualquer erro ou dúvida deixe no comentários, ou envie uma massagem para mim. Quando puder estarei respondendo.

NOTA: caso tenha uma alguma ideia para melhorar esse artigo, notifique-me para estar atualizando o artigo.

Agradeço pelo atenção, até uma próxima!

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Instalação do CentOS 5.3

WAJIG, gerenciamento avançado de pacotes em distros Debian-like

diff e patch - Um guia sem hora pra acabar

Conheça o Guarux Linux

Instalação básica do Slackware 10 com KDE 3

  
Comentários
[1] Comentário enviado por brlucianosilva em 02/12/2018 - 23:59h

Primeiramente gostaria de dizer que achei uma ideia incrível, principalmente para novos usuários e os experimentes tbm hehehe.
Para direcionar melhor os usuários seria uma opção subdivisão em categorias os comandos. Tipo Sistema de arquivos, comando x e y...
Somente uma ideia, não se ficaria muito poluido.

[2] Comentário enviado por ricardogroetaers em 03/12/2018 - 19:46h

Passei apenas uma "vista d'olhos" rápida e a ideia parece interessante. Algo parecido e aperfeiçoado já deveria vir de fábrica nas distribuições Linux.
Não fiz agora o procedimento mas a "mecânica da coisa" parece ser simples.

Algumas observações. Desculpe se estou escrevendo besteira, só fiz uma "vista d'olhos" rápida.

- No Mint não existe o arquivo ".bashrc" na pasta do usuário. Existe arquivos com nomes parecidos (bash.bashrc; dot.bashrc; ...) em outras pastas mas são arquivos que contem uma espécie de código de programa (script ?).
- Onde se lê "Clique com o botão esquerdo do mouse no desktop" os destros devem ler "Clique com o botão direito do mouse no desktop". Brincadeira para descontrair.
- No DOS/Windows quando se digita "help" no prompt de comandos é exibida uma lista de comandos e uma descrição sucinta do que ele faz. Digitando "help" no prompt do Linux, o que aparece na tela realmente não serve para nada.

Sugestão (nada técnico porque eu não sei como fazer).
- Criar um arquivo ".txt", contendo o texto acima com o nome "ajuda" ou "socorro". Não usar "help" para não conflitar com o padrão do sistema e colocá-lo numa pasta qualquer.
- Criar um arquivo de script (não sei fazer isso), análogo a um ".bat" do DOS, contendo o comando abaixo, e colocá-lo numa pasta que figure no path do sistema (/bin, /usr/bin, ...), dando a ele o nome "ajuda" ou "socorro".
cat /caminho/ajuda.txt
- Ao digitar "ajuda" (ou socorro) no prompt de comandos o conteúdo do arquivo "ajuda.txt" será exibido na tela.
- O conteúdo do arquivo ajuda.txt poderá ser atualizado a qualquer tempo sem mexer na estrutura do sistema.

Boa sorte e parabéns pelo brilhante artigo.

[3] Comentário enviado por meianoite em 05/12/2018 - 20:07h

Não funcionou esse artigo. Coloquei no final do arquivo ~/.bashrc essa opção mesmo alterando de mac para o nome do usuário.

$ vi ~/.bashrc

alias ?='cd /home/$USER/Desktop/Mac && cat Comandosbash.txt');

$ mkdir -p /home/$USER/Desktop/Mac

$ vi /home/$USER/Desktop/Mac/Comandosbash.txt

Obs: No arquivo original não existe a opção "alias".

[4] Comentário enviado por meianoite em 05/12/2018 - 20:52h

Geralmente o arquivo .bashrc fica no diretório /etc/skel/

$ cp /etc/skel/.bashrc ~/

$ vi ~/.bashrc


Obs: Colocar no final do arquivo.

alias help="cat /home/usuario/Desktop/ajuda_terminal/comandos_bash.txt"


$ mkdir -p /home/$USER/Desktop/ajuda_terminal/


Depois abra o terminal em tela cheia => $ help



Fonte:

https://askubuntu.com/questions/18787/how-can-i-create-an-alias-so-that-when-i-enter-kt-it-executes-...




$ vi /home/$USER/Desktop/ajuda_terminal/Arquivo comandos_bash.txt


-------------------------------------------------------------------------------------------------
- alias ?='cd (destino absoluto até o arquivo) && cat (nome do arquivo) -
- Nota: arquivo alterado .bashrc, localizado nas pastas dos usuários ( comum e root). -
- Autor: Mac Brener - vivaolinux - Skylen -
-------------------------------------------------------------------------------------------------
_________________________________________________________________________________________________

A
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* adduser -cria um novo usuário.
* alias - permite nomear um conjunto de comandos, a ser executado pelo sistema, por um único nome.
* apropos - informa quais os comandos do Linux possuem, em sua definição, uma determinada expressão.
* ar - inclui/atualiza/extrai/deleta arquivos de/em um repositório de arquivos.
* at - agenda tarefas a serem executadas pelo sistema.
* atq - lista as tarefas agendadas com o comando at.
* atrm - remove tarefas agendadas.
* awk - linguagem de processamento e procura de padrões.

B
------------------------------------------------------------------------------------------------
* bg - faz um programa, que está executando em primeiro plano, passar a executar em segundo plano.

C
------------------------------------------------------------------------------------------------
* cal - exibe um calendário simplificado.
* cat - concatena e/ou exibe um ou mais arquivos.
* cd - altera o diretório atual de trabalho do usuário.
* chfn - altera as informações apresentadas pelo utilitário finger.
* chgrp - altera o grupo de arquivos/diretórios.
* chmod - altera as permissões de acesso de arquivos/diretórios.
* chown - altera o dono e o grupo de arquivos/diretórios.
* chsh - altera o shell padrão do usuário.
* clear - limpa a tela do terminal.
* compress - compacta/descompacta arquivos.
* consoles virtuais - interface do Linux com os usuários.
* cotas de disco - define a quantidade de espaço em disco que cada usuário pode usar.
* cp - copia arquivos e diretórios.
* crontab - agenda tarefas para serem executadas periodicamente.
* curingas - *, ? e [ ]
* cut - seleciona colunas de um arquivo txt ou da entrada padrão.
* cvs - aplicativo para gerenciamento de código-fonte.

D
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* date - exibe ou modifica a data e a hora do sistema.
* dd - converte e copia um arquivo.
* depmod - produz arquivo contendo as dependências de módulo.
* df - mostra o espaço livre das partições.
* diff - compara dois arquivos, em formato texto, linha a linha.
* DISPLAY - variável de ambiente que define onde a saída de uma aplicação gráfica deve aparecer.
* dmesg - mostra as mensagens da última inicialização do sistema.
* du - informações sobre o uso do disco.
* dvips - converte arquivo .dvi em .ps (PostScript).

E
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* echo - mostra o conteúdo dos diretórios.
* edquota - editor do sistema de cotas.
* emacs - editor de textos distribuído pela Free Software Foundation.
* env - executa um programa/comando em um ambiente modificado.
* exit - encerra execução do shell atualmente em uso pelo usuário.
* export - comando do shell que permite configurar e compartilhar variáveis de ambiente entre diversos programas e bibliotecas acessados a partir do mesmo terminal.

F
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* fdformat - formatação de baixo nível em disquete.
* fdisk - aplicativo utilizado para particionar discos.
* fg - faz um programa, que está sendo executado em segundo plano (background), passar a ser executado em primeiro plano.
* file - determina o tipo do arquivo.
* find - pesquisa arquivos em uma hierarquia de diretórios.
* finger - exibe informações sobre um usuário.
* fortune - aplicativo que exibe uma citação aleatória.
* free - exibe a quantidade de memória livre/usada no sistema.
* fsck - verifica e repara um sistema de arquivos.
* fuser - identifica os processos que estão usando um determinado arquivo e/ou diretório.

G
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* gcc - compilador de C para Linux.
* gdb - aplicativo para depuração de programas C, C++ e Modula-2.
* getty - configura o modo de funcionamento, velocidade e comportamento da linha.
* ghostview - aplicativo para visualização de arquivos .ps (PostScript) e PDF.
* GID - número de identificação de grupo para o kernel do Linux.
* grep - procura padrões em um arquivo.
* groupadd - cria um novo grupo.
* groupdel - deleta um grupo.
* groupmod - modifica um grupo.
* groups - lista os grupos aos quais um usuário pertence.
* grpconv - usa o sistema gshadow para proteger as senhas dos grupos.
* grpunconv - elimina o uso do sistema gshadow de proteção de senhas.
* gunzip - descompacta arquivos.
* gv - mesmo que ghostview.
* gzip - compacta/descompacta arquivos.

H
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* head - exibe o início de um arquivo texto.
* help - exibe informações sobre um comando.
* hostname - mostra ou muda o nome do computador na rede.
* hwclock - exibe ou modifica a data e a hora do relógio da máquina.

I
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* id - identifica os UIDs e GIDs efetivos e reais.
* ifconfig - configura uma interface de rede.
* init - processo de controle da inicialização do sistema.
* inode - identificador de diretório/arquivo em um sistema de arquivos.
* insmod - carrega módulos do kernel na memória do sistema.
* ipcrm - remove recurso ipc (inter-process communication).
* ipcs - fornece informações sobre recursos ipc (inter-process communication).
* ispell - ferramenta para correção ortográfica.

J
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* jobs - mostra os processos executando em segundo plano (background).

K
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* kernel - núcleo do Linux.
* kill - envia um determinado sinal a um processo em execução no sistema.
* killall - envia um determinado sinal a um conjunto de processos que usam o mesmo nome.
* kudzu - ferramenta que detecta e configura dispositivos de hardware.

L
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* last - exibe todas as informações referentes a entrada (login) e saída (logout) de usuários do sistema.
* lastlog - exibe informações referentes ao último login de cada usuário.
* latex - gera arquivo .dvi a partir da definição de macros TEX.
* ldconfig - atualiza os links para as bibliotecas compartilhadas.
* less - permite fazer a paginação de arquivos ou da entrada padrão.
* lesskey - personaliza as teclas usadas no paginador less.
* lilo - carregador de inicialização do Linux.
* ln - cria ligações entre arquivos.
* locate - lista os arquivos cujos nomes coincidem com o padrão informado.
* login - processo responsável por permitir ou não o acesso de usuários ao sistema.
* lpc - aplicativo para controle de impressão de arquivos.
* lpq - examina o conteúdo da fila de impressão.
* lpr - imprime arquivos.
* lprm - remove arquivos da fila de impressão.
* ls - lista o conteúdo de um diretório.
* lsmod - lista os módulos do kernel que estão carregados na memória.

M
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* make - utilitário para verificação e compilação de grupo de arquivos.
* MAKEDEV - script usado para criar/alterar/deletar dispositos em /dev.
* makewhatis - cria a base de dados makewhatis.
* man - formata e apresenta páginas do manual on-line.
* mc - aplicativo para manipulação de arquivos e diretórios.
* mesg - habilita/desabilita o recebimento de mensagens de outros usuários.
* mingetty - getty mínimo para consoles virtuais.
* mkbootdisk - cria um disco de inicialização (emergência) do sistema.
* mkdir - cria diretórios.
* mke2fs - formata uma partição de disco usando o sistema de arquivos ext2.
* mkfs - constrói um sistema de arquivos Linux.
* mkswap - configura uma área de troca (swap) do Linux.
* modprobe - carrega módulos e verifica as dependências dos módulos.
* módulos - peças de código de objeto que podem ser carregados em um kernel em operação.
* more - permite fazer a paginação de arquivos ou da entrada padrão.
* mount - monta sistemas de arquivos.
* mouseconfig - aplicativo para configurar o mouse.
* mpage - permite imprimir várias páginas em uma única folha de papel.
* mt - controla unidades de fita.
* mtools - utilitários para acessar discos DOS no UNIX.
* mv - move (ou altera o nome de) arquivos.

N
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* newgrp - muda, temporariamente, o grupo (GID) do usuário.
* nice - configura a prioridade de execução de um comando ou de um programa.
* nl - exibe o conteúdo de um arquivo enumerando as linhas.
* nohup - executa um comando imune a interrupções de conexão.

O
-------------------------------------------------------------------------------------------------
P
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* passwd - altera a senha de um usuário.
* permissão de acesso - autorização para ler/gravar/executar(rwx) um arquivo/diretório do sistema.
* pico - editor de texto baseado no sistema de mensagens pine.
* PID - número de identificação (ID) de um processo.
* pr - formata arquivos de texto para impressão.
* printenv - mostra as variáveis de ambiente utilizadas pelo sistema.
* processo - programa em execução.
* ps - exibe informações sobre os processos que estão executando na máquina.
* pwconv - usa o sistema shadow para proteger as senhas dos usuários.
* pwd - exibe o nome do diretório atual.
* pwunconv - elimina o uso do sistema shadow de proteção de senhas.

Q
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* quota - fornece informações sobre o sistema de cotas.
* quotaoff - desabilita o sistema de cotas.
* quotaon - habilita o sistema de cotas.

R
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* RCS - aplicativo para gerenciamento de código-fonte.
* reboot - reinicializa o computador.
* redirecionadores de E/S - >, >>, < e |.
* renice - altera a prioridade de um processo que está executando.
* rev - inverte as linhas de um arquivo.
* rlogin - inicia uma sessão de terminal remoto.
* rm - remove arquivos/diretórios.
* rmdir - remove diretórios vazios.
* rmmod - descarrega módulos do kernel da memória do sistema.
* root - administrador do sistema ou superusuário.

S
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* separador de comandos - ; e ;
* set - exibe a lista das variáveis de ambiente.
* setserial - exibe ou modifica as definições sobre porta serial.
* setterm - configura os atributos do terminal no modo texto.
* shell - interpretador de comandos do Linux.
* shutdown - encerra/reinicializa o sistema.
* sistemas de arquivos - como os arquivos e os diretórios são organizados no Linux.
* sort - ordena as linhas de arquivos textos.
* source - atualiza arquivos do sistema.
* split - divide um arquivo em arquivos menores.
* strfile - cria um arquivo de acesso aleatório para armazenamento de strings.
* strings - extrai strings de arquivos binários.
* stty - modifica e/ou mostra as configurações de linhas de terminal.
* su - executa um shell com substituição de usuário e grupo.
* sudo - executa um comando usando os privilégios de um outro usuário.
* swap - partição do disco usada como memória auxiliar (área de troca).
* swapoff - desabilita dispositivos e arquivos para paginação e troca.
* swapon - habilita dispositivos e arquivos para paginação e troca.
* sync - grava os dados da memória nas unidades de disco.

T
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* tac- concatena e exibe um ou mais arquivos na ordem inversa.
* tail - exibe as últimas linhas de um arquivo texto.
* talk - permite conversa em tempo real entre dois usuários.
* tar - armazena e extrai arquivos de um arquivo tar.
* teclas especiais - conjunto de teclas com características especiais no Linux.
* tee - ler da entrada padrão e grava na saída padrão.
* telinit - processo de controle da inicialização do sistema.
* telnet - permite acessar uma máquina remotamente.
* time - mede o tempo necessário para executar um comando/aplicativo.
* top - utilitário que lista, em tempo real, os processos que estão usando a cpu.
* touch - muda a data e a hora do último acesso/modificação de um arquivo.
* tr - apaga ou altera caracteres.
* tree - apresenta, em formato de árvore, o conteúdo de um diretório.
* type - exibe o tipo de um arquivo.

U
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* UID - número de identificação do usuário para o kernel do Linux.
* umask - define as permissões que não estão disponíveis aos usuários do sistema.
* umount - desmonta sistemas de arquivos.
* uname - exibe informações sobre o sistema.
* uniq - remove as linhas duplicadas de um arquivo ordenado.
* unset - apaga uma variável de ambiente.
* updatedb - atualiza banco de dados de nome de arquivos.
* uptime - diz há quanto tempo o sistema está funcionando.
* useradd - cria um novo usuário.
* userdel - remove usuário e seus respectivos arquivos do sistema.
* usermod - modifica uma conta de usuário do sistema.
* users - mostra os usuários que estão atualmente conectados ao sistema.

V
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* variáveis de ambiente - conjunto de variáveis usadas para definir o ambiente
de trabalho dos usuários do sistema.
* vigr - edita o arquivo /etc/group.
* vi - editor de textos em formato ASCII.
* vipw - edita o arquivo /etc/passwd.
* visudo - edita o arquivo /etc/sudoers.

W
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* w - informa quais os usuários que estão conectados e o que eles estão executando.
* wc - conta linhas, palavras e caracteres de arquivos.
* whatis - mostra um resumo rápido sobre um ou mais comandos.
* whereis - lista as localizações de programas binários, fontes e documentações.
* who - informa quais os usuários que estão conectados.
* whoami - fornece a identificação efetiva do usuário.

X
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* X ou X Window - é a interface gráfica (GUI) padrão do Linux.
* xhost - define quais máquina podem acessar o servidor X.
* xman - aplicativo gráfico de exibição da documentação do Linux para o sistema X Window.

Y
-------------------------------------------------------------------------------------------------

Z
-------------------------------------------------------------------------------------------------
* zgrep - procura padrões em um arquivo compactado.
* zip - compacta arquivos.
_________________________________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________________________________

FONTE: Guia de comandos bash do Terminal para Linux

http://www.dicasparacomputador.com/guia-de-comandos-bash-do-terminal-para-linux#ixzz5V2yqgkqy
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________





[5] Comentário enviado por Skylen em 05/12/2018 - 21:21h

Boa noite,

Agradeço pelos comentários, quando fiz o artigo eu era bem iniciante, sei que posso melhorar alguns pontos junto com as dicas expostos aqui. O que foi comentado por você deve ser em relação a distro que está utilizando, os arquivos que foram alterados foi nas distros Debian e Linux Mint, não sei se as características das pastas e arquivos são os mesmos.

[6] Comentário enviado por ensabr em 10/12/2018 - 03:02h

Olá, gostei deste artigo ajudou saber o que são os comandos ... mas estou emdúvidas: por exemplo, neste atual momento meu notebbok pede para habiliar o wifi ... então como eu iria escrever as palavras habilite o wifi por comandos ou basta escrever uma só palavra e depois outras a cada momento ou linha tipo: $ ... wifi ... a maquina irá pergunatr algo e depois outro comando para o que deve fazer? Grato e obrigado!

[7] Comentário enviado por pbonfanti em 18/12/2018 - 11:20h


[2] Comentário enviado por ricardogroetaers em 03/12/2018 - 19:46h

Passei apenas uma "vista d'olhos" rápida e a ideia parece interessante. Algo parecido e aperfeiçoado já deveria vir de fábrica nas distribuições Linux.
Não fiz agora o procedimento mas a "mecânica da coisa" parece ser simples.

Algumas observações. Desculpe se estou escrevendo besteira, só fiz uma "vista d'olhos" rápida.

- No Mint não existe o arquivo ".bashrc" na pasta do usuário. Existe arquivos com nomes parecidos (bash.bashrc; dot.bashrc; ...) em outras pastas mas são arquivos que contem uma espécie de código de programa (script ?).
- Onde se lê "Clique com o botão esquerdo do mouse no desktop" os destros devem ler "Clique com o botão direito do mouse no desktop". Brincadeira para descontrair.
- No DOS/Windows quando se digita "help" no prompt de comandos é exibida uma lista de comandos e uma descrição sucinta do que ele faz. Digitando "help" no prompt do Linux, o que aparece na tela realmente não serve para nada.

Sugestão (nada técnico porque eu não sei como fazer).
- Criar um arquivo ".txt", contendo o texto acima com o nome "ajuda" ou "socorro". Não usar "help" para não conflitar com o padrão do sistema e colocá-lo numa pasta qualquer.
- Criar um arquivo de script (não sei fazer isso), análogo a um ".bat" do DOS, contendo o comando abaixo, e colocá-lo numa pasta que figure no path do sistema (/bin, /usr/bin, ...), dando a ele o nome "ajuda" ou "socorro".
cat /caminho/ajuda.txt
- Ao digitar "ajuda" (ou socorro) no prompt de comandos o conteúdo do arquivo "ajuda.txt" será exibido na tela.
- O conteúdo do arquivo ajuda.txt poderá ser atualizado a qualquer tempo sem mexer na estrutura do sistema.

Boa sorte e parabéns pelo brilhante artigo.


Não necessariamente vai existir o arquivo, definições gerais do bash ficam em /etc/bash.bashrc . A existência de uma arquivo equivalente na pasta de
usuário, o .bashrc , não é obrigatório, mas você criando o arquivo provavelmente vai funcionar.
Outra coisa é que no arquivo .bashrc do ubuntu na pasta de usuário, ele tem as seguinte linhas:

if [ -f ~/.bash_aliases ]; then
. ~/.bash_aliases
fi

O que permite que você use um arquivo chamado .bash_aliases , para isolar a parte de alias de outros comandos ou variáveis que você possa colocar no .bashrc .
Eu realmente uso o método do .bash_aliases para personalizar comandos mas como quase nunca opero diretamente em uma máquina que não tem interface gráfica,
eu centralizo ajuda em formatos wiki, em ferramentas como o Zim Desktop Wiki, que cria uma pasta Notebook, com arquivos txt dentro.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts