Configurando o laptop Acer 5050-3284 no Gentoo Linux

Quando se fala em GNU/Linux em laptops, sempre aparecem vários problemas relacionados com compatibilidade de hardware e problemas de gerenciamento de energia em geral. Neste artigo tentarei demonstrar em detalhes como foi feita a configuração do notebook Acer 5050-3284.

[ Hits: 35.982 ]

Por: Aaron Kim Binner da Silva em 15/03/2009


A Instalação do Gentoo



Neste artigo tentarei demonstrar em detalhes como foi feita a configuração deste laptop no Gentoo Linux, desde a compilação do kernel e a configuração de todos os dispositivos deste notebook, resolvendo os problemas de ACPI, à configuração do WIFI (atheros AR5006), webcam e até mesmo os botões frontais que servem para habilitar o transmissor da placa de wireless. Espero encorajar outros que possuem o mesmo laptop ou que possuem hardwares parecidos a também migrarem ao mundo do software livre.

Pois bem, iremos utilizar o cd de instalação minimal 140mb junto com o stage3 para não demorar tanto, você pode efetuar o download da ISO em:
Lembrando que esta é a versão para os processadores 64 bits.

Pronto, agora basta gravá-la em um cd, ou se você não possuir um cd também é possível fazer um disco de boot usando um pendrive, o programa: fixgt2.exe lhe dá esta opção, o único problema é que ele é para Windows, eu ainda não tentei emulá-lo, mas caso seja possível me avisem. :)

Bom, agora que já estamos com o o nosso boot pronto, mãos a obra! Durante o boot do livecd (ou liveusb) ele vai detectar o seu hardware e tentar carregar os módulos corretos. Também irá pedir o seu mapa de teclado, depois disto vamos a instalação propriamente dita.

Placas de rede:

A placa de rede do Acer 5050 é uma Realtek, ela usa o módulo 8139too e é normalmente detectada automaticamente pelo livecd, de forma que não é necessária nenhuma configuração adicional de rede, desde que esteja utilizando uma rede cabeada (o que eu recomendo). De qualquer forma teste a sua conexão:

ping www.google.com.br
PING www.l.google.com (66.102.1.147) 56(84) bytes of data.
64 bytes from he-in-f147.google.com (66.102.1.147): icmp_seq=1 ttl=242 time=139 ms
64 bytes from he-in-f147.google.com (66.102.1.147): icmp_seq=2 ttl=242 time=139 ms

Preparando os discos:

O HD deste laptop é do tipo SCSI (lê-se Scâzi) e é detectado como /dev/sda, eu particularmente prefiro utilizar o cfdisk, por ter uma interface mais amigável:

# cfdisk /dev/sda

Neste menu você verá as suas partições, as minhas estão assim:

Disk Drive: /dev/sda
Size: 120034123776 bytes, 120.0 GB
Heads: 255   Sectors per Track: 63   Cylinders: 14593

Name    Flags   Part Type    FS Type             Size (MB)
sda1    Boot    Primary    Linux ReiserFS        39999.54
sda2            Primary    Linux ReiserFS        79003.82
sda3            Primary    Linux swap / Solaris  1028.16

Lembrando que o meu laptop roda somente Linux, portanto não possuo partições NTFS. O tamanho das partições varia de acordo com o seu espaço disponível e os sistemas operacionais que possui, de forma que o espaço alocado para a instalação só depende de você mesmo. Só não esqueça de separar um espaço para a SWAP e a partição raiz "/" deve ser marcada como bootável.

Agora basta criar o sistema de arquivos nas partições:

# mkreiserfs /dev/sda1 (sda1 ou a partição correspondente no seu sistema)
# mkswap /dev/sda2 (idem ao item anterior)

Montando os discos:

Utilizarei a mesma pasta usada na Wiki do Gentoo (/mnt/gentoo):

# swapon /dev/sda2
# mount /dev/sda1 /mnt/gentoo


Agora acesse a sua partição e iremos fazer o download do portage e do tarball de stage3:

# cd /mnt/gentoo
# links http://www.las.ic.unicamp.br/pub/gentoo/snapshots/

(procure por "portage-latest.tar.bz2 e faça o download deste)
# links http://www.las.ic.unicamp.br/pub/gentoo/releases/amd64/current/stages/
(procure por stage3-amd64-2008.0.tar.bz2)

Pronto, agora basta descompactar os arquivos e partir para o restante das configurações (lembrando que deve-se estar dentro da pasta /mnt/gentoo):

# tar -jxvf stage3-amd64-(numero correspondente).tar.bz2
# tar -jxvf portage-latest.tar.bz2 -C /mnt/gentoo/usr


(estes dois comandos acima são um pouco demorados - a opção "-C" serve para indicar ao tar onde descompactar o arquivo)

Feito isso agora copiaremos as configurações de DNS da rede e montaremos as pastas "/dev" e "/proc" no diretório de instalação:

# cp -L /etc/resolv.conf /mnt/gentoo/etc/resolv.conf
# mount -t proc none /mnt/gentoo/proc
# mount -o bind /dev /mnt/gentoo/dev


Faça o chroot:

# chroot /mnt/gentoo /bin/bash
# env-update
# source /etc/profile


Agora continue com as configurações de kernel e o problemático ACPI.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. A Instalação do Gentoo
   2. O kernel, as opções do make.conf e o ACPI do Acer Aspire
   3. As configurações dos arquivos básicos de sistema
   4. Reiniciando o sistema e configurando a placa wireless ATHEROS AR-5006
   5. A webcam Suyin e o touchpad synaptics
   6. O vídeo ATI Radeon e a conclusão
   7. Configurando o ACPI do laptop acer 5050 em outras distribuições
Outros artigos deste autor

Emergindo grandes pacotes em hardwares fracos com o auxílio de outro computador no Gentoo Linux

Leitura recomendada

Montar dispositivos com haldaemon em usuários NIS

Configurando o OpenVPN para múltiplos clientes

Ativando e configurando a compactação de memória com Zram no Slackware

Controle sua banda de maneira simples e inteligente com CBQ

Utilizando certificados e-CNPJ e e-CPF no Linux

  
Comentários
[1] Comentário enviado por stilldre em 15/03/2009 - 15:07h

Parabéns, excelente artigo! Eu também tenho um notebook acer (Aspire 3100) com vídeo ati, e não tenho do que reclamar! Rodando o Gentoo 2.0.0 é claro. =)

[2] Comentário enviado por flaviodm em 16/03/2009 - 11:40h

muito bom seu artigo. objetivo e util. com certeza vc vai ajuda muita gente com ele hehehe
abraco...

[3] Comentário enviado por Rudson em 16/03/2009 - 17:01h

cara muito massa! a muito tempo tava querendo por o gentoo no meu note, vlw mesmo

[4] Comentário enviado por demoncyber em 16/03/2009 - 19:15h

Parabéns pelo artigo :)

[5] Comentário enviado por julianjedi em 17/03/2009 - 18:17h

uhauhhau ... isso que eu chamo de sofrer =], mas ta demais o artigo, nunca usei gentoo, mas devido ao seu artigo vou esperimentar =] e não é tao dificil assim quanto falam ... hauhah.. antes de eu iniciar no slack ... td mundo falava que slack era dificil, e nao é nada ... ja o gentoo, pensei que era mais dificil ... demais seu artigo.

[6] Comentário enviado por aaron.binner em 17/03/2009 - 19:23h

Fala julianjedi, o gentoo não tem nada de dificil não, ele só exige um pouco mais de vontade que os outros, mais é uma ditribuição sem comparação, e depois de instalado é muito fácil de ser mantido, instala ai e depois posta os resultados, garanto que a comunidade vai te ajudar !! Valeu ...

[7] Comentário enviado por stilldre em 03/06/2009 - 11:22h

to tendo problemas com o linux-uvc... existe alguma opcao no kernel que habilite o suporte para essa webcam suyin??

[8] Comentário enviado por aaron.binner em 05/06/2009 - 18:43h

Me desculpe a demora pela resposta.

Sim amigo stilldre, de acordo com o => http://linux-uvc.berlios.de/ , apartir do kernel 2.6.26 o módulo uvcvideo acompanha o kernel, segue a notação.

"Linux 2.6.26 and newer includes the Linux UVC driver natively. You will not need to download the driver sources manually unless you want to test a newer version or help with development."

O caminho para habilitar o módulo é :

Device Drivers --->
Multimedia devices --->
[*] Video capture adapters --->
[*] V4L USB devices --->
< > USB Video Class (UVC) '<<'
< > GSPCA based webcams --->

Nas minhas buscas encontrei relatos de bugs relacionados à este módulo e o alsa, basicamente em alguns casos se os drivers do alsa forem carregados após o uvcvideo isto pode acarretar em falhas relacionadas a webcam. Porém não consegui reproduzir este bug.
Que tipo de problemas está tendo com o linux-uvc ?





[9] Comentário enviado por yermandu em 24/11/2009 - 17:13h

Rapaz da um help, o teclado.

N'ao consigo colocar o cedilha.

[10] Comentário enviado por aaron.binner em 25/11/2009 - 22:57h

Opa amigo yermanu.

A questão do teclado, depende da versão do xorg-server que está utilizando se for superior à 1.5.x ai o hal deveria detectar o seu teclado automaticamente, o que nunca acontece direito. Mas, mesmo sendo uma versão destas vc pode fazer este reparo de duas maneiras.
a primeira é adicionando as linhas:

Option "AllowEmptyInput" "off
Option "AutoAddDevices" "off"

Na seção "Server flags" do seu xorg.conf, ai depois basta configurar seu teclado no xorg normalmente. eis um exemplo para um teclado abnt-2:

Section "InputDevice"
Identifier "Keyboard0"
Driver "kbd"
Option "AutoRepeat" "500 30"
Option "XkbRules" "xorg"
Option "XkbModel" "abnt2"
Option "XkbLayout" "br"
EndSection

Caso não tenha nenhum arquivo xorg.conf na pasta /etc/X11/.
Basta um
# X -configure
e depois
# mv /root/xorg.conf.new /etc/x11/xorg.conf

Caso queira configurar o seu teclado no console, no caso do gentoo basta editar o arquivo /etc/conf.d/keymaps.
e Caso queira que o hal detecte o seu teclado corretamente. Ai te recomendo procurar aqui no vivaolinux mesmo.
este artigo >> http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Configuracao-de-teclado-e-dispositivos-de-entrada-em-geral-a-par... explica como resolver desta maneira.
No mais, qualquer duvida posta ai, farei o possível para ajudar.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts