Configurando o Fluxbox como WM padrão no Slackware 9.0

Esse texto será útil para quem, depois de ter instalado o Fluxbox, quer deixá-lo como gerenciador de janelas padrão e está com difiuldades, pois no meu caso ele não criou uma entrada no xwmconfig e não respeitou as configurações do xinitrc.

[ Hits: 13.189 ]

Por: Elias em 26/03/2004


Introdução



Esse texto será útil para quem depois de ter instalado o Fluxbox, quer deixá-lo como gerenciador de janelas padrão e está com dificuldades, pois no meu caso ele não criou uma entrada no xwmconfig e não respeitou as configurações do xinitrc.

Em primeiro lugar você deve localizar o binário do Fluxbox e anotar seu caminho, pois ele será útil mais tarde.

# whereis fluxbox
fluxbox: /usr/local/bin/fluxbox

Note o endereço que me retornou: /usr/local/bin/fluxbox

O passo seguinte é entrar no diretório dos gerenciadores de janela instalados.

# cd /etc/X11/xinit

Se você listar os arquivos, vai notar que todos os gerenciadores estão precedidos de xinitrc., mas não tem um xinitrc.fluxbox, exatamente esse que vamos criar. Para criar esse arquivo vou usar o modelo do KDE, ficando com a tarefa de apenas alterar a última linha do arquivo criado.

# cp xinitrc.kde xinitrc.fluxbox

NOTA: poderia ser o xinitrc de qualquer outro gerenciador.

Agora entre no arquivo que acabara de criar e altere o caminho do binário que está sendo chamado, como eu usei o KDE, a última linha do meu arquivo vai estar como "exec startkde", esse startkde você troca pelo caminho do binário que havíamos anotado no resultado do comando "whereis fluxbox".

# vi xinitrc.fluxbox (alterar a última linha)

Prontinho, agora basta usar o xwmconfig para selecionar o arquivo que diz respeito ao Fluxbox.

# xwmconfig

e para finalizar é só chamar o Fluxbox através do startx:

$ startx

eliastxt
UIN = 171771044

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Criando mirror do Debian Lenny e Debian Lenny Security em sua rede local

Instalando e configurando um servidor Jabber

Apertem o cinto, o inittab sumiu!

Sistema de arquivos criptografado

Instalação do PAP (PostgreSL, Apache2 e PHP7) no Debian Jessie

  
Comentários
[1] Comentário enviado por JuNiOx em 26/03/2004 - 04:46h

Interessante esse método.

Valeu

JuNiOx
uin - 104195149
amsn - [email protected]
#Vivaolinux (brasnet)

[2] Comentário enviado por canaman em 26/03/2004 - 08:31h

O fluxbox faz parte da pasta extras do blackbox, se vc instalá-lo com o installpkg ele cria a entrada do xwmconfig, mas eu prefiro compilar os fontes, instalar com checkinstall e usar o método acima (recomendo usar o prefixo /usr - './configure --prefix=/usr', na compilação do fluxbox). Só estou dando a dica para quem gosta de tudo mais fácil.

[3] Comentário enviado por canaman em 26/03/2004 - 08:34h

O fluxbox faz parte da pasta extras do blackbox, se vc instalá-lo com o installpkg ele cria a entrada do xwmconfig, mas eu prefiro compilar os fontes, instalar com checkinstall e usar o método acima (recomendo usar o prefixo /usr - './configure --prefix=/usr', na compilação do fluxbox). Só estou dando a dica para quem gosta de tudo mais fácil.

[4] Comentário enviado por cvs em 26/03/2004 - 10:04h

não precisa disso tudo não, basicamente deve igual ao blackbox... entao:

# echo "exec fluxbox" > ~/.xinitrc

E pronto, está na inicialização, agora só digitar startx e vai funcionar... Pra que complicar algo que pode ser feito tão simples?

[5] Comentário enviado por canaman em 26/03/2004 - 16:55h

Mas cvs, nesse caso, vc perderia todas as configurações do xinitrc. Por exemplo, no meu xinitrc eu inicio o numlock, o bbkeys, bbpager, gkrellm, idesk, aterm, etc.. Poderia-se fazer:
# echo "exec fluxbox" >> ~/.xinitrc
Mas ainda sim, teriamos que abrir o arquivo e apagar a linha do wm anterior. O jeito mais simples mesmo é usar o pacote da pasta extras e usar o installpkg

[6] Comentário enviado por canaman em 26/03/2004 - 16:56h

Mas cvs, nesse caso, vc perderia todas as configurações do xinitrc. Por exemplo, no meu xinitrc eu inicio o numlock, o bbkeys, bbpager, gkrellm, idesk, aterm, etc.. Poderia-se fazer:
# echo "exec fluxbox" >> ~/.xinitrc
Mas ainda sim, teriamos que abrir o arquivo e apagar a linha do wm anterior. O jeito mais simples mesmo é usar o pacote da pasta extras e usar o installpkg

[7] Comentário enviado por eliastxt em 26/03/2004 - 17:14h

Ola, agradeco os comentarios senhores, e ate acho saudavel todas essas opinioes.

Agora respondo para o cvs, sua sugestao foi boa, é simples porem muito vaga...Alerto tambem para os senhores no quesito aprendizado, tendo em vista que o site seja dedicado a pessoas com varios niveis de conhecimento, considero o artigo como sendo para um usuario iniciante que esteja se deparando com seus primeiros "problemas" e que esses usuarios queiram mais que um simples linha de comando, que eles queiram navegar pelos diretorios, na intencao de ir familiarizando-se com o sistema e conhecendo mais a fundo o que estao fazendo.
Mais volto a dizer, sua contribuicao cvs, foi muito boa, expandindo o leque de possibilidades para chegar a resolucao do "problema".

.:eliastxt:.


Contribuir com comentário