Compilando o Squid e criando o pacote para Slackware

Squid é um proxy-cache de alta performance para clientes Web, suportando protocolos FTP, Gopher e HTTP. Neste artigo veremos como instalar o Squid na distribuição Slackware Linux, através da compilação do código-fonte, e como criar um pacote funcional para agilizar instalações posteriores.

[ Hits: 64.176 ]

Por: Davidson Rodrigues Paulo em 16/09/2006 | Blog: http://davidsonpaulo.com/


Introdução



Squid é um proxy-cache de alta performance para clientes Web, suportando protocolos FTP, gopher e HTTP.

Neste artigo veremos como instalar o Squid na distribuição Slackware Linux, através da compilação do código-fonte, e como criar um pacote funcional para agilizar instalações posteriores.

Para a instalação, veremos como compilar o Squid utilizando somente as opções desejadas ou o máximo de opções possíveis e instalando-o nos diretórios corretos. Veremos também como utilizar o script /etc/init.d/squid, do Debian, para gerenciar a inicialização, finalização, reinicialização e reconfiguração do daemon squid, através da utilização do utilitário start-stop-daemon, também do Debian.

Para a criação do pacote, veremos os procedimentos para inserir automaticamete uma entrada no arquivo /etc/rc.d/rc.local, para permitir que o Squid seja inicializado junto com o sistema, bem como iniciar/reiniciar o serviço imediatamente logo após a instalação, bem como algumas medidas de segurança para evitar perder os arquivos de configuração do Squid (squid.conf, mime.conf e cachemgr.conf).

Arquivos necessários


Para a instalação aqui proposta, precisaremos dos seguintes pacotes:
  1. Código-fonte do Squid: usaremos a versão 2.5STABLE14, que chamaremos de 2.5.14, simplesmente:
  2. Pacote para Debian do Squid: de onde pegaremos o script /etc/init.d/squid, que adaptaremos para o Slackware:
  3. Código-fonte do DPKG: compilaremos parcialmente o DPKG para obtermos o start-stop-daemon, requerido pelo script de gerenciamento o daemon do Squid:

Baixe e salve todos os arquivos em um diretório qualquer. Eu costumo utilizar o ~/src, mas isso fica por sua conta. Uma vez baixados todos os arquivos, vamos começar a instalação.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Compilando o Squid
   3. Compilando o start-stop-daemon
   4. Criando o pacote para Slackware
   5. Controlando o funcionamento do serviço do Squid
   6. Considerações finais e referências
Outros artigos deste autor

Instalação e utilização do Qemu no Fedora Core

Xen: Criando dom0 e domU no Fedora

Por que não migram

Slackware no notebook Toshiba Satellite M55-S3262

Passo a passo: Fedora autenticando usuários no Active Directory

Leitura recomendada

Squid - Autenticação e controle de acesso a base de dados Firebird

Squid autenticando em Win2000/2003 com Debian Etch

Instalando o MySAR no CentOS 5.5

Recebendo relatório do SARG via e-mail (Gmail)

Instalando Squid a partir do código fonte

  
Comentários
[1] Comentário enviado por leoberbert em 16/09/2006 - 16:53h

Fala DAVIDSON!!! Gostei do artigo hein!!! heheehe

E oia que sou perito no squid hein heheheheh!!!!

Parabéns pelo excelente trabalho!! Continue assim que o BOZOLINUX vai longe :)

Abração Brother!

[2] Comentário enviado por rafamb em 16/09/2006 - 23:42h

Como sempre estás de parabéns camarada. Continue com o excelente trabalho.

Daqui a pouco vai surgir a Bozolinux Editora, tamanha quantidade de material que você produz

Abaços e até a próxima.

PS.: Fiquei feliz de ainda estar cadastrado no wiki, vou ver se posso ajydar em algo

[3] Comentário enviado por pink em 17/09/2006 - 16:05h

Parabéns pelo artigo, aprendi mais uma...
Abraços.

[4] Comentário enviado por edimilson.gomes em 18/09/2006 - 13:37h

Belo Artigo...

[5] Comentário enviado por angkor em 06/06/2007 - 13:58h

Muito bom artigo, bom mesmo, parabéns.
Infelizmente parei no ponto em que preciso ter um linux rodando o X para "Abra, agora, em algum programa de gerenciamento de pacotes, como File-Roller (GNOME) ou Ark (KDE)".

[6] Comentário enviado por davidsonpaulo em 06/06/2007 - 14:10h

angkor,

Você pode extrair um arquivo .deb usando o comando ar:

$ ar xv [pacote.deb]

Depois é só descompactar o arquivo data.tar.gz usando:

$ tar zxf data.tar.gz

E daí copiar o arquivo desejado.

Um abraço,

Davidson


Contribuir com comentário