Como transformar Salix OS em Slackware

O por quê e como transformar o Salix OS em Slackware.

[ Hits: 8.116 ]

Por: Xerxes Lins em 30/04/2014 | Blog: https://voidlinux.org/


Motivação do artigo



Gosto da distribuição Slackware, mas, não gosto muito do ambiente KDE. Normalmente, eu opto por não instalar o KDE durante a instalação do sistema. Porém, isso significa que eu fiz o download de quase 700 MB para nada, só para descartar durante o processo de instalação.

Gosto do ambiente Xfce. Conclusão: provavelmente, a melhor opção para mim, seria usar a distribuição Salix OS, que é, nada mais, nada menos, que um Slackware minimalista, fácil de instalar, que usa o ambiente Xfce por padrão (mas disponibiliza, para quem prefere, versões com KDE e Ratpoison, também). Uma distribuição para Slackers preguiçosos.

No entanto, eu quero usar Slackware, não Salix OS. Por mais compatível que Salix OS seja com Slackware (mais de 90% do Salix OS, é Slackware), ainda assim, Salix NÃO é Slackware.

Não usa o gerenciador de pacotes padrão do Slackware e, certamente, alguns pacotes são modificados para as necessidades do Salix OS. Enquanto isso, Slackware usa pacotes vanilla.

Porém, existe uma forma de se obter um Slackware fácil de instalar e configurar, minimalista, com Xfce, completo para uso em Desktop, por apenas, mais ou menos 700 MB. Isso pode ser feito, baixando e instalando o Salix OS e depois transformando o mesmo em Slackware. Algo muito simples de fazer.

Outra opção, seria baixar apenas algumas das imagens ISO dos CDs do Slackware, ao invés do DVD inteiro. Mas, mesmo assim, o processo de configurar e instalar seria menos fácil que do Salix OS. A instalação do Salix é realmente mais fácil e o ambiente padrão, pós-instalação, é muito bom.

Vejamos algumas vantagens do Salix OS:
  • Instalação mais simples que a do Slackware.
  • Exige bem menos configuração pós-instalação que Slackware para uso em Desktop (com Xfce).
  • Minimalista: uma aplicação por tarefa.
  • Herda toda estabilidade e segurança do Slackware.
  • Não descarta o princípio KISS, apesar de dar mais ênfase à facilidade de uso.

Quando você pega o Salix OS e o transforma em Slackware, você aproveita essas vantagens do Salix OS e passa a ter um Slackware puro em seguida, instalado e configurado de forma mais rápida que o normal.

Este é o motivo: ganhar tempo.

Página oficial do Salix OS: Salix.org

Transformação

É muito simples. Após instalar o Salix OS, em:
  • ConfiguraçõesSessão e inicialização
  • Desmarque a opção que mostra atualizações do Salix OS.

Atualize os repositórios:

sudo slapt-get --update

Depois, instale o slackpkg:

sudo slapt-get --install slackpkg

Depois, edite os mirrors do slackpkg:

sudo nano /etc/slackpkg/mirrors

Descomente a linha desejada. Normalmente, referente ao servidor do Brasil. Salve e feche o arquivo.

Atualize o slackpkg:

sudo slackpkg update

Remova o LILO do Salix OS e instale o do Slackware:

sudo slackpkg remove lilo
$ sudo slackpkg install lilo


Altere as configurações do LILO:

sudo nano /etc/lilo.conf
  • Onde tem: bitmap = /boot/salix.bmp
  • Mude para: bitmap = /boot/slack.bmp
Mais próximo do final do arquivo:
  • Mude: label = Salix
  • Para: label = Linux

Atualize as configurações do LILO:

sudo lilo

Reinicie o sistema:

sudo reboot

Atualize todo o sistema:

sudo slackpkg upgrade-all

Opcionalmente, apenas se você tiver certeza do que está fazendo, remova todos, ou alguns, dos pacotes que não são oficiais do Slackware:

sudo slackpkg clean-system

Pronto. Seu sistema agora é Slackware.

Algumas configurações

Se quiser usar o Whisker Menu no Xfce e o Volume Icon, precisa instalá-los com:

sudo slapt-get --install xfce4-whiskermenu-plugin volumeicon

Em: Configurações → Sessão e inicialização → Adicione o Volume Icon
Ative-o, com:

volumeicon

Se quiser usar o plugin Date and Time, para Xfce, use:

sudo sourcery

Carregue o cache e procure por xfce4-datetime-plugin, em seguida, instale-o.

Para instalar o pacote de idiomas do LibreOffice, execute:

sudo slapt-get --install libreoffice-l10n-pt-BR

Agora, o resto é por sua conta.

Mude o tema horrível do mouse, tire o papel de parede, altere a aparência, instale outros pacotes...

Conclusão

Como pode ter percebido, caro leitor ou leitora, se você não se incomoda nem um pouco em usar Salix OS (que não tem slackpkg e tem LILO com o logo do Salix), não tem muitos motivos para transformá-lo em Slackware.

Mas, se por algum motivo específico você optou pela transformação, e não removeu o slapt-get, lembre-se de nunca, nunca, nunca atualizar todo o sistema com o slapt-get.

Use o slapt-get apenas quando não conseguir encontrar o pacote desejado com slackpkg, ou com o sourcery (SlackBuilds).

Já que a atualização de todo sistema foi realizada anteriormente com o slackpkg, existe a chance de conflito com pacotes dos repositório Salix OS. Use o slapt-get apenas em último caso.

Além disso, é completamente possível que exista uma diferença de versões do mesmo pacote, entre os repositórios do Salix e do Slackware. Isso fica bem evidente assim que uma nova versão do Slackware é lançada.

Caso queira contribuir com alguma informação, por favor, deixe um comentário.


Abraço!

   

Páginas do artigo
   1. Motivação do artigo
Outros artigos deste autor

Um pouco sobre otimização

Tema minimalista para Xubuntu 12.04

Um pouco sobre Budgie Desktop

MUGPIS 14.1

Brutal DOOM no Linux (com Freedoom)

Leitura recomendada

Driver nVidia se sua placa tem chipset da SiS

Otimizando a bateria em sistemas Android 2.2/2.3

Backup com Rsync

Simulando links com o netem

Instalação do Asterisk - Distribuição Meucci

  
Comentários
[1] Comentário enviado por madrugada em 30/04/2014 - 00:43h

Belo artigo!

Eu já fiz algo semelhante. Instalei o slackpkg pelo slapt-get, rodei o update e depois:
installpkg a ap d l n ... etc.

Assim, o slackpkg instala todas as séries de programas do repositório ou DVD. Motivo: formatei o disco e não tinha uma mídia do Slack à mão, somente uma do salix.

Mas vou ser sincero, eu acho legal as letras coloridas subindo durante o boot! rsrs

[2] Comentário enviado por Lisandro em 30/04/2014 - 08:04h

Conseguiu novamente! Excelente artigo amigo Xerxes.

[3] Comentário enviado por pylm em 30/04/2014 - 12:48h

Isso me lembrou o artigo do Alberto, sobre a transformação de um Sabayon em Gentoo puro.

[4] Comentário enviado por mcnd2 em 30/04/2014 - 13:21h

10!

Ótimo artigo @xerxes.

Estou sem espaço para instalar uma distro baseado no slackware ou até mesmo o slackware, logo esse seu artigo me deu a vontade de rever essa maravilhosa distro. Com ela, apesar de ser árduo o aprendizado, o que dá mais satisfação e esse aprendizado que a distro de faz obter para poder dominá-la.

Ótimo trabalho.

[5] Comentário enviado por izaias em 30/04/2014 - 13:48h

Ainda não fiz essas peripécias. :)

E qual o mérito de tudo isso?
O Linux!!! Não tem igual!

Parabéns, Xerxes!


[6] Comentário enviado por xerxeslins em 30/04/2014 - 17:34h

Valeu galera :)

[7] Comentário enviado por lcavalheiro em 06/05/2014 - 10:38h

Genial!

[8] Comentário enviado por corrosiontears em 08/05/2014 - 10:49h

Que dica maravilhosa! Adorei mesmo! A primeira vez que mexi com o SalixOS eu subi em um Core2Duo a versão Mate Destkop. E posso dizer que considero até hoje uma das mais bem configuradas versões do mate desktop de todas as distros baseadas nela que já mexi! Queria então saber:
Já que a equipe do Salix acaba de voltar com o Mate na versão 14, eu poderia transformar o SalixOS Mate em Slackware Current sem ter quebras de pacotes? Eu conseguiria manter nível de compatibilidade com os Pacotes GTK do Mate? Obrigado! E mais uma vez, PARABÉNS pelo post!

[9] Comentário enviado por xerxeslins em 08/05/2014 - 11:18h


[8] Comentário enviado por corrosiontears em 08/05/2014 - 10:49h:

Que dica maravilhosa! Adorei mesmo! A primeira vez que mexi com o SalixOS eu subi em um Core2Duo a versão Mate Destkop. E posso dizer que considero até hoje uma das mais bem configuradas versões do mate desktop de todas as distros baseadas nela que já mexi! Queria então saber:
Já que a equipe do Salix acaba de voltar com o Mate na versão 14, eu poderia transformar o SalixOS Mate em Slackware Current sem ter quebras de pacotes? Eu conseguiria manter nível de compatibilidade com os Pacotes GTK do Mate? Obrigado! E mais uma vez, PARABÉNS pelo post!


Nunca fiz a experiência, mas vou dizer o que eu acho que vai acontecer.

Como não há MATE nos repositórios do Slackware, e para manter o MATE atualizado você teria que atualizar o sistema usando o slapt-get e os repositórios do Salix OS. Isso vai sim conflitar com os pacotes do Slackware Current.

A solução seria, depois que transformar o Salix OS em Slackware, não remover o MATE, e usar o slapt-get apenas para atualizar o MATE, escolhendo cada pedaço do MATE a dedo, sem atualizar o sistema todo. E atualizar o resto do sistema pelo slackpkg normalmente.

Outra opção, que nese caso acho a melhor, seria continuar a usar o Salix OS com o MATE sem transformar em Slackware, pois evitaria esse problema de compatibilidade com o MATE. O que acho muito válido, uma vez que, ao contrário do Xfce, o Slackware não tem MATE. Nesse caso você teria uma ótima justificativa para usar Salix OS.

Abraço!

[10] Comentário enviado por corrosiontears em 16/05/2014 - 20:16h


[9] Comentário enviado por xerxeslins em 08/05/2014 - 11:18h:


[8] Comentário enviado por corrosiontears em 08/05/2014 - 10:49h:

Que dica maravilhosa! Adorei mesmo! A primeira vez que mexi com o SalixOS eu subi em um Core2Duo a versão Mate Destkop. E posso dizer que considero até hoje uma das mais bem configuradas versões do mate desktop de todas as distros baseadas nela que já mexi! Queria então saber:
Já que a equipe do Salix acaba de voltar com o Mate na versão 14, eu poderia transformar o SalixOS Mate em Slackware Current sem ter quebras de pacotes? Eu conseguiria manter nível de compatibilidade com os Pacotes GTK do Mate? Obrigado! E mais uma vez, PARABÉNS pelo post!

Nunca fiz a experiência, mas vou dizer o que eu acho que vai acontecer.

Como não há MATE nos repositórios do Slackware, e para manter o MATE atualizado você teria que atualizar o sistema usando o slapt-get e os repositórios do Salix OS. Isso vai sim conflitar com os pacotes do Slackware Current.

A solução seria, depois que transformar o Salix OS em Slackware, não remover o MATE, e usar o slapt-get apenas para atualizar o MATE, escolhendo cada pedaço do MATE a dedo, sem atualizar o sistema todo. E atualizar o resto do sistema pelo slackpkg normalmente.

Outra opção, que nese caso acho a melhor, seria continuar a usar o Salix OS com o MATE sem transformar em Slackware, pois evitaria esse problema de compatibilidade com o MATE. O que acho muito válido, uma vez que, ao contrário do Xfce, o Slackware não tem MATE. Nesse caso você teria uma ótima justificativa para usar Salix OS.

Abraço!


Valeu pela resposta! Entendo bem! Mas eu sou fã de Rolling Release principalmente do Slackware, que na minha opinião é a Rolling mais sólida que já usei.
Mas, beleza. Salix já é uma distro que quero usar faz tempo. Vou subir e testar!

[11] Comentário enviado por talbas em 25/05/2014 - 13:25h

Caro amigo Xerxes,

para ser sincero, só consegui usar o Linux realmente com o Slackware, pois eu me acostumei foi com ele, além de haver sido minha primeira distro. Recentemente, tentei instalar o ArchBang em uma máquina virtual, mas sequer conseguia atualizá-lo, nem os mirrors, nem os pacotes, pois sempre dava erro, tanto para baixar estes últimos, quanto os dbs (bases de dados de pacotes). Então, tive de formatá-la todinha para dar lugar ao Salix, o qual será transformado em Slackware através desse seu tutorial Show de Bola!!!

Falou!

[12] Comentário enviado por VictorHG em 12/09/2016 - 01:48h


[3] Comentário enviado por pylm em 30/04/2014 - 12:48h

Isso me lembrou o artigo do Alberto, sobre a transformação de um Sabayon em Gentoo puro.


Poderia me passar o link deste artigo? Não achei!
Grato, desde já!


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts