Como instalar Ubuntu no Pendrive (não é Live-USB) em modo UEFI

Esse artigo foi criado com o objetivo de mostrar uma forma alternativa de instalar o Ubuntu (só testei com ele) num pendrive de forma a não perder dados que sejam armazenados, não criaremos um pendrive bootável com persistência e não iremos instalar no HD interno, instalaremos o Ubuntu no pendrive como se fosse um disco rígido, ele será instalado em modo UEFI e não Legacy, assim podendo por exemplo ser iniciado no PC/Notebook de um amigo que tenha o Windows 10 em modo UEFI sem alterar nada ou somente para testar.

[ Hits: 1.933 ]

Por: Iago Braga em 26/03/2018


Requisitos e configurações iniciais



Requisitos

Antes de tudo, sou iniciante, logo, do modo que eu fiz pode não ser o mais fácil, porém foi o único que deu certo para mim após longas tentativas, e não vi nenhum tutorial que fizesse do mesmo jeito que fiz, então quero contribuir.

O que precisamos?

Basicamente, precisamos de:
  • Imagem ISO de 64 bits (eu usei o Ubuntu 16.04 LTS, não testei em outras distros, mas se adaptar o tutorial, pode dar certo, esse tuto será para o Ubuntu)
  • Pendrive de no mínimo 8 GB (eu usei um da SanDisk)
  • VirtualBox e adicionais de convidados (vai servir para pessoas iniciantes que nem eu, não instalarem o Linux no HD do PC/Notebook, e não irá precisar de um pendrive bootável)
  • Paciência (demorei meses para descobrir como instalar em modo UEFI, o processo é longo, mas irá dar certo)

Avisos

  • O pendrive que será usado terá seus dados perdidos, faça um backup de seus arquivos.
  • Pendrives com menos de 8GB podem não funcionar pelo tamanho do sistema.
  • Vamos instalar o Ubuntu para rodar em modo UEFI e não em Legacy.
  • No meu caso, tive que habilitar na BIOS a opção "Intel Virtualization Technology" para funcionar o VirtualBox e também desabilitei o "SecureBoot".
  • Esses procedimentos foram feitos num notebook com o Windows 10, mesmo assim, nada impede de instalar o programa necessário em sua distro atual!

No VirtualBox (Parte 1)

VirtualBox:

Primeiro devemos instalar o VirtualBox e logo após seus adicionais de convidado para garantir que tudo dê certo. É fácil, só avançar e instalar (se tiver dificuldades, tutorias são o que não faltam na internet).

Criaremos uma máquina virtual clicando em "Novo":

Em "Nome e Sistema Operacional", coloque "Ubuntu" e selecione "próximo" (assim as opções "tipo" e "versão" serão preenchidas automaticamente).

Em "Tamanho da Memória", pode deixar o recomendado, eu tenho 8GB de ram, portanto coloquei "2 GB" ou "2048 MB".

Em "Disco Rígido", não mexa em nada, apenas clique em "criar".

Em "Tipo de Disco de Disco Rígido", não mexa em nada, apenas clique em "próximo".

Em "Armazenamento de Disco rígido físico", não mexa em nada, apenas clique em "próximo".

Em "Localização e tamanho do arquivo", não mexa em nada, apenas clique em "criar". (o tamanho não importa, já que não iremos utilizá-lo).

No VirtualBox (Parte 2)

Agora iremos configurar umas coisas.

Selecione a máquina virtual "Ubuntu" e clique em "Configurações".

Em "Sistemas", na aba "placa-mãe", marque a opção "Habilitar EFI", na aba "processador", marque a opção "Habilitar PAE/NX", não precisa mexer nos "processadores", um só dá conta.

Agora aperte em "ok" e em "Iniciar" (botão tipo seta grande e verde).

Irá pedir para inserir a imagem, tu irá clicar numa pastinha e selecionar a ISO que você baixou. Clique em "iniciar".

Vai Abrir uma nova janela, esse é o Ubuntu sendo virtualizado.

Irá aparecer uma tela do GRUB (se não aparecer, deu algo errado, tente tudo de novo), selecione a primeira opção "Try Ubuntu without installing" e dê "Enter", vamos "testar" o Ubuntu.

O Ubuntu irá iniciar, nós teremos que fazer algumas alterações no pendrive, para isso, "espete" o pendrive no PC/notebook.

Quando o Ubuntu ligar, tu irá ver a opção "Install Ubuntu 16.04 LTS" ainda não iremos nessa.

No canto superior da janela (eu disse a janela em que o Ubuntu está sendo virtualizado!) vão ter algumas opções, vá em "Dispositivos" "USB" e selecione o seu pendrive, no meu caso está escrito "SanDisk".

Clique no botão grande e roxo com o logo do Ubuntu.

Vamos pesquisar por "Gparted", abra-o.

Você verá a partição criada pelo VirtualBox, vamos mudar no canto superior direito da janela do Gparted, para o pendrive que foi inserido, vai estar "/dev/sda", mude para "/dev/sdb" (se for o seu pendrive, veja o tamanho para ter a certeza).

Agora vamos clicar com o botão direito do mouse em cima da barra grande. Clique em "umount".

Em "Device" clique em "create partition table...", na opção "msdos" mude para "gpt", e pressione "apply" (isso vai fazer uma diferença na hora de instalar em modo UEFI).

Agora vamos clicar com o botão direito do mouse em cima da barra grande. Clique em "new", em "New size" coloque acima de 50 e em "file system" coloque "FAT32" clique em "add" (os dados que ocuparão essa parte não irão ser maiores que 50 mb) em minhas tentativas coloquei "512" (um absurdo).

Vamos aplicar as alterações, para isso clique num "botão verde" do lado direito da seta em vermelho, clique em "Apply" e em seguida "Close".

Podemos fechar o Gparted e agora iremos para a instalação do Ubuntu.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Requisitos e configurações iniciais
   2. Configurações finais
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Stripe no LVM

Acessando partições NTFS no Linux

Dificuldade para instalar o Ubuntu em uma placa mãe com UEFI?

Lendo partições Linux no Windows

Configuração do Samba no Debian Server

  
Comentários
[1] Comentário enviado por albfneto em 26/03/2018 - 12:37h

muito bom, favoritado.

outro jeito de fazer algo parecido. Particione o pendrive e depois finja que o pendrive é um pequeno HD.
eu fiz com Sabayon, OpenSUSE e Emmi.

mas fiz sem UEFI pq meus micros não tem.
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Albfneto,
Ribeirão Preto, S.P., Brasil.
Usuário Linux, Linux Counter: #479903.
Distros Favoritas: [i] Sabayon, Gentoo, OpenSUSE, Mageia e OpenMandriva[/i].

[2] Comentário enviado por FurretUber em 31/03/2018 - 17:14h

Com alguns passos a mais, é possível fazer um pen-drive que inicie no modo BIOS e no modo UEFI (sim, funciona nos dois modos, testado e aprovado).

Ao invés de serem criadas duas partições, seriam criadas três:
- Uma partição fat32 no início do disco (64 MB está OK)
- Uma partição fat32 EFI (256 MB está OK)
- A partição do sistema (o restante do espaço livre)

As duas primeira partições precisam ser, então, sinalizadas:
- A primeira sinalizada com bios_grub
- A segunda sinalizada com boot e esp

Após o sistema ser instalado e reiniciado em modo UEFI, é necessário instalar o pacote grub-pc-bin e usar o comando:

sudo grub-install --target=i386-pc

Dessa forma, o pen-drive inicia tanto em sistemas BIOS como em sistemas UEFI.

[3] Comentário enviado por evansixbr em 06/04/2018 - 03:26h

Mitou, Cara. Sempre quis ter uma distro de bolso. Parabéns pelo tutorial

[4] Comentário enviado por zx51 em 08/04/2018 - 11:46h


[2] Comentário enviado por FurretUber em 31/03/2018 - 17:14h

Com alguns passos a mais, é possível fazer um pen-drive que inicie no modo BIOS e no modo UEFI (sim, funciona nos dois modos, testado e aprovado).

Ao invés de serem criadas duas partições, seriam criadas três:
- Uma partição fat32 no início do disco (64 MB está OK)
- Uma partição fat32 EFI (256 MB está OK)
- A partição do sistema (o restante do espaço livre)

As duas primeira partições precisam ser, então, sinalizadas:
- A primeira sinalizada com bios_grub
- A segunda sinalizada com boot e esp

Após o sistema ser instalado e reiniciado em modo UEFI, é necessário instalar o pacote grub-pc-bin e usar o comando:

sudo grub-install --target=i386-pc

Dessa forma, o pen-drive inicia tanto em sistemas BIOS como em sistemas UEFI.


Muito Obrigado pela Dica, se o Pendrive fosse de um tamanho maior, certamente iria testar.

[5] Comentário enviado por clodoaldops em 18/04/2018 - 22:39h

Eu uso dica do Alberto num pendrive 16 GB e funcionou perfeitamente com Ubuntu Fedora e distribuições derivadas.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts