Como Funcionam as Cores em Hexadecimal

Em algumas situações você precisa configurar uma cor personalizada para algo que você esteja fazendo, como configurar o esquema de cores no SysLinux, nos emuladores de terminal RXVT ou XTerm, e até mesmo em alguns projetos que usam o código hexadecimal para configurar as cores. Por isso é preciso entender como as cores são configuradas nesse padrão.

[ Hits: 1.052 ]

Por: Mauricio Ferrari em 13/11/2020 | Blog: http://linguagemcfacil.mozello.com/


Formação das cores na natureza



Antes de partir para o código RGB, vamos recapitular sobre a formação das cores e como chegam em nossos olhos. A luz solar (ou a luz de qualquer objeto que possa emitir luz) pode ser absorvida, refletida, transmitida e refratada. A refração é quando, através de um objeto refrator como um prisma, a luz é decomposta ou dividida para pontos diferentes, às vezes se decompondo em vários feixes de luz visível.
Linux: Como Funcionam as Cores em Hexadecimal
Figura 1 - Comportamentos da Luz
Os nossos olhos possuem células nervosas especializadas em enxergar essas cores e que são chamados Cones. Quase dois terços dessas células são de responsáveis por enxergar a faixa de baixa frequência, os vermelhos, um terço enxerga a faixa média, os verdes, e apenas 2% consegue enxergar a alta frequência, os azuis. Ou seja, temos a distribuição de cores com dois extremos, vermelho e azul, e uma faixa média, verde. É assim que nossos olhos enxergam as cores. Red, Green e Blue. Isso te lembra alguma coisa?

Outro detalhe importante, enxergamos só o que é refletido. Por exemplo, se enxergamos amarelo é porque o espectro azul é TODO absorvido, enquanto o espectros verde e vermelho são refletidos em sua totalidade.

AS CORES PRIMÁRIAS

Por um bom tempo foi ensinado que as cores primárias eram formados pelo azul, amarelo e vermelho. Elas seriam responsáveis por gerar as cores secundárias e que misturadas formariam as cores terciárias.
Linux: Como Funcionam as Cores em Hexadecimal
Figura 2 - Cores Primárias, Secundárias e Terciárias
No entanto, hoje sabemos que essa não é essa a melhor forma de reproduzir a mistura de cores. Uma vez que as cores somente existem por conta da luz, foi elaborado outro sistema de cores, compostas pelas sínteses aditiva e subtrativa.

As cores aditivas são formadas pelas cores azul, verde e vermelho. São aditivas porque relacionadas resultam na luz branca. Esse padrão de cores deu origem ao sistema de cores RGB. Já as cores subtrativas são formadas pelas cores ciano, magenta e amarelo. São subtrativas porque resultam no preto, ou seja, resultam na ausência da luz. Esse padrão de cores deu origem ao sistema de cores CMY, que posteriormente foi nomeado como CMYK.
Linux: Como Funcionam as Cores em Hexadecimal
Figura 3 - Cores Aditivas e Subtrativas
Foram esses os padrões de cores utilizados no universo da computação, o que na verdade foi o certo a se fazer.

APLICAÇÃO DOS SISTEMAS RGB E CMYK NO UNIVERSO DA COMPUTAÇÃO

O sistema de cores RGB é usado em computadores, smartfones e em todos os equipamentos de emissão de imagem digital. Esse sistema utiliza muito da luz para a formação das cores, o que justifica sua aplicação.

Já o sistema de cores CMYK é usado na indústria gráfica. O princípio do funcionamento dos tinteiros das impressoras usam esse padrão afim de criar ilimitadas combinações, uma vez que a tinta preta acabou sendo inclusa no pacote.

Por caráter de curiosidade, durante os estudos para a implementação do CMY na evolução litográfica, a combinação de todas as cores acabava gerando um tom marrom e não preto. O preto é a ausência de luz e para ser obtido as tintas teriam que absorver todas as cores, ou seja, cada uma dessas cores Cyan, Magenta e Amarelo, deveriam bloquear totalmente suas opostas, mas devido a baixa qualidade das tintas, o que seria economicamente viável, isso não estava acontecendo, gerando o marrom, ao invés do preto.

Outro problema era que a maior parte dos textos seriam impressas na cor preta, e imprimi-los usando 3 cores era quase impossível na época e até hoje inclusive, pois exigiria um registro impecável, além de uma variação entre as cores que poderia gerar textos marrom esverdeado, vermelhos, azuis, entre outros. Por isso incluíram a cor preta no sistema de cores, dando origem ao CMYK.

Não é difícil compreender porque o RGB foi usado em computadores e o CMYK na impressão, pois afinal, o monitor é preto e o papel é branco. Por fim, o que nos interessa é o sistema de cores RGB, pois é ele que se relaciona com o código hexadecimal.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Formação das cores na natureza
   3. O código hexadecimal
   4. Conclusão
Outros artigos deste autor

Configurando o Gslapt no Slackware Current

Pendrive MultiBoot com o Ventoy Não Funcionou? Tem Solução!

Abrindo aplicações Java de uma vez por todas

C# no Slackware

Liberando Memória ajustando o Tamanho das Strings em C

Leitura recomendada

MaraDNS: Simples - Seguro - Robusto

Configurando a impressora Epson C45 no Kurumin

Gerenciamento centralizado de usuários de rede com GOSA

Instale/Reinstale/Recupere seu sistema sem perder seus arquivos

Monte seu ambiente de desenvolvimento em 3 horas com Ubuntu

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fabio em 13/11/2020 - 14:46h

Quando li o título do artigo não me animei muito, mas depois que comecei a leitura, me surpreendeu. Muita informação boa, muita coisa que eu nem sonhava em saber. Parabéns!

[2] Comentário enviado por mauricio123 em 13/11/2020 - 21:57h


[1] Comentário enviado por fabio em 13/11/2020 - 14:46h

Quando li o título do artigo não me animei muito, mas depois que comecei a leitura, me surpreendeu. Muita informação boa, muita coisa que eu nem sonhava em saber. Parabéns!


Obrigado.

[3] Comentário enviado por mauricio123 em 13/11/2020 - 22:02h


Realmente exigiu um esforço de minha parte. Quando fui pesquisar sobre isso para me ajudar com um arquivo de configuração, percebi que reunindo todas essas informações eu conseguiria criar um bom artigo. Também percebi que é muito difícil encontrar um conteúdo tão completo em relação a esses temas, o que me motivou a construir esse artigo.

___________________________________________________________
[code]Conhecimento não se Leva para o Túmulo.
https://github.com/MauricioFerrari-NovaTrento [/code]

[4] Comentário enviado por cizordj em 13/11/2020 - 23:13h

Essa explicação do CMYK explodiu a minha mente, muito boa!

[5] Comentário enviado por -josinaldo- em 14/11/2020 - 09:02h

Excelente contribuição, muito bom mesmo.
Parabéns.

[6] Comentário enviado por mauricio123 em 14/11/2020 - 11:22h


Valeu o apoio pessoal.

___________________________________________________________
[code]Conhecimento não se Leva para o Túmulo.
https://github.com/MauricioFerrari-NovaTrento [/code]

[7] Comentário enviado por msoliver em 15/11/2020 - 20:28h

Muito bom o material, Mauricio.
Tenho algumas poucas ressalvas:
#FF000000 ou #F5F5F5. O primeiro exemplo é configurado usando 8 espaços hexadecimais e forma o preto.
#ff000000, é o vermelho com 0 de saturação, logo, a cor apresentada é a "branca"
#FF000000, é uma cor representada no padrão RGBA, convertida para HEX.
Isso pode ser visto no navegador, pressionando F12, aba Elements.
O CÓDIGO HEXADECIMAL:
O código RGB é representado de 0 a 255.
Isso significa que é possível obter 255 tonalidades de azul, 255 de tonalidades de verde e 255 tonalidades de vermelho (255 e não 256, o zero não conta).
São 256 combinações, de 0 a 255 temos 256: 16×16
hex={0,1,2,3,4,5,6,7,8,9,A,B,C,D,E,F}
eval echo $hex$hex|wc -w
256
Assim como no sistema decimal, temos dez combinações, de 0 a 9.
Bem interessante: https://www.w3schools.com/colors/
______________________________________________________________________
Att.: Marcelo Oliver

[8] Comentário enviado por xerxeslins em 16/11/2020 - 08:21h

Que artigo! Favoritado.


--
"There are lots of Linux users who don't care how the kernel works, but only want to use it. That is a tribute to how good Linux is." - Linus Torvalds

[9] Comentário enviado por diegomrodrigues em 16/11/2020 - 08:58h

Belo artigo. Parabéns!

Abraço,
Diego M. Rodrigues

[10] Comentário enviado por mauricio123 em 16/11/2020 - 13:31h


[7] Comentário enviado por msoliver em 15/11/2020 - 20:28h

Muito bom o material, Mauricio.
Tenho algumas poucas ressalvas:
#FF000000 ou #F5F5F5. O primeiro exemplo é configurado usando 8 espaços hexadecimais e forma o preto.
#ff000000, é o vermelho com 0 de saturação, logo, a cor apresentada é a "branca"
#FF000000, é uma cor representada no padrão RGBA, convertida para HEX.
Isso pode ser visto no navegador, pressionando F12, aba Elements.
O CÓDIGO HEXADECIMAL:
O código RGB é representado de 0 a 255.
Isso significa que é possível obter 255 tonalidades de azul, 255 de tonalidades de verde e 255 tonalidades de vermelho (255 e não 256, o zero não conta).
São 256 combinações, de 0 a 255 temos 256: 16×16
hex={0,1,2,3,4,5,6,7,8,9,A,B,C,D,E,F}
eval echo $hex$hex|wc -w
256
Assim como no sistema decimal, temos dez combinações, de 0 a 9.
Bem interessante: https://www.w3schools.com/colors/
______________________________________________________________________
Att.: Marcelo Oliver



sim são 256 combinações, apenas desconsiderei a cor nula. Eu deveria ter considerado de fato. Vou revisar.

#FF000000 : Eu usava como preto no syslinux, e funcionava, vai entender.

[11] Comentário enviado por mauricio123 em 16/11/2020 - 13:36h


[8] Comentário enviado por xerxeslins em 16/11/2020 - 08:21h

Que artigo! Favoritado.


--
"There are lots of Linux users who don't care how the kernel works, but only want to use it. That is a tribute to how good Linux is." - Linus Torvalds



valeu.

[12] Comentário enviado por mauricio123 em 16/11/2020 - 13:37h


[9] Comentário enviado por diegomrodrigues em 16/11/2020 - 08:58h

Belo artigo. Parabéns!

Abraço,
Diego M. Rodrigues


valeu.

[13] Comentário enviado por ederlepaus em 17/11/2020 - 10:59h

Muito bom o conteúdo, sou do segmento de impressão e gostaria de entender mais sobre o assunto voltado para Linux, ajudou muito!
Nós da www.ducoprint.com.br, buscamos entender sempre o que é o melhor para o mercado de impressão.

[14] Comentário enviado por ruankennedy em 20/11/2020 - 11:38h

Cara acompanho esse mundo do Linux para criar um servidos para o meu site https://npximports.com.br porém é meio complicado ai uso a plataforma do mercado shops, andei estudando cores mais relevantes em HEX para o meu site porém o Mercado Shops não me permite altera-las. Depois vou pesquisar alguem que faça esse trabalho aqui no grupo.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts