Bootsplash nos kernels 2.6.17.13 e 2.6.18 no Slackware 11

Bootsplash nada mais é do que uma inicialização em modo gráfico, ou seja, tira aquela tela preta cheia de processos, que para muitos (geralmente aqueles que nunca tiveram contato com o Linux) se torna assustadora.

[ Hits: 8.799 ]

Por: Saulo Barbosa Santiago dos Santos em 05/03/2007 | Blog: https://www.facebook.com/angrasbss


Introdução



Algumas pessoas gostam de deixar sua distribuição bonita, já outros gostam do fator tradicional-rústico em seu sistema. Esse artigo irá explicar como colocar o bootsplash na inicialização do seu sistema Slackware.

Bootsplash nada mais é do que uma inicialização em modo gráfico, ou seja, retira àquela tela preta cheia de processos, que para muitos (geralmente aqueles que nunca tiveram contato com o Linux) se torna assustadora.

Infelizmente as coisas não são tão simples como se parece, mas ao mesmo tempo não é tão difícil, só basta um pouco de paciência.

Para colocarmos o bootsplash, primeiro temos que baixá-lo pelo endereço:
Isso aí é um patch que será adicionado em seu kernel, ele vale tanto para as versões 2.6.17.13 como a 2.6.18. Ele é pequeno, só tem 80 kb.

Para fazer a instalação do patch no kernel, é necessário que você tenha instalado a source, mas partindo do princípio que a source está instalada e que o usuário esteja como root, então copie o patch para o diretório /usr/src/linux e execute o comando:

# patch -p1 < bootsplash-3.1.6-2.6.18.diff

Pronto, o patch está copiado, agora falta compilar o kernel para que o mesmo habilite a opção de bootsplash, mas para isso é necessário a ativação de algumas opções no kernel, e para isso o usuário terá que entender como é feito a compilação do mesmo.

Como esse artigo tem como escopo a explicação de como ativar o bootsplash no sistema, a parte de compilação do kernel ficará sobre a responsabilidade de outro artigo:
Após ter executado o "make menuconfig" ou "make xconfig", procure a opção DEVICE DRIVER > BLOCK DEVICE. Lá embaixo tem a opção RAM DISK SUPPORT e "Initial RAM filesystem and RAM disk (initramfs/initrd) support", por padrão elas já estão habilitadas, mas não custa nada dá uma olhada;

Agora vá para DEVICE DRIVER > Graphics support e "Ative o suporte a Framebuffer VESA no kernel e coloque o Framebuffer VGA da sua placa como módulos" (FAZZI, Marcus. 2004);

Ainda em device driver, vá para Graphics support > Console display driver support e "Ative o VGA text console e o Framebuffer Console support, com as opções exibidas abaixo" (FAZZI, Marcus. 2004);

Logo abaixo de "Console display driver support" está marcada a opção "Bootup logo" dentro de Logo configuration, mas essa opção é para estar desativada, e no kernel, ela está ativada;

E para finalizar a implantação do bootsplash no kernel, selecione a opção "Bootup splash screen", que está dentro de Bootsplash configuration;

Agora compile o kernel.

Depois de compilado, baixe o programa:
e instale com o comando installpkg.

Se o usuário der um "ls /etc/bootsplash/themes/", perceberá que existem dois temas. Para ver qual se adequa ao gosto do usuário, entre no diretório de qualquer tema, vá na pasta images e veja a imagem do bootsplash que será mostrada na inicialização.

Depois de escolhida qual splash será inicializada com o sistema, como root, faça:

# splash -s -f /etc/bootsplash/themes/TEMA ESCOLHIDO/config/bootsplash-1024x768.cfg >> /boot/TEMA ESCOLHIDO.splash

Esse comando cria o splash. Agora adicione o seu splash ao lilo, para que o mesmo, possa ativá-lo no boot. Para adicioná-lo edite o arquivo /etc/lilo.conf, e insira o argumento "initrd=/boot/TEMA ESCOLHIDO.splash" abaixo de image="/boot/bzImage", veja um exemplo:

image="/boot/bzImage"
        root="/dev/hda5"
        label="Linux"
        initrd=/boot/slack3d.splash
  read-only

Pronto, agora digite "lilo" como root e reinicie o computador.

Caso queira mais temas além dos que vieram por padrão, acesse o site:

Referência

FAZZI, Marcus. http://www.vivaolinux.com.br/artigos/verArtigo.php?codigo=894
15/04/2004

   

Páginas do artigo
   1. Introdução
Outros artigos deste autor

FFMPEG para conversão em MP4 - Uso básico

Leitura recomendada

Minha experiência com o Fedora 15

Implementando um servidor DHCP

GRUB e a senha de root - como atacar e proteger seu sistema

Instalando o Debian Etch sem o Gnome

Configurando o driver nVidia no Mandrake 10.1 community

  
Comentários
[1] Comentário enviado por slaypher em 05/03/2007 - 10:47h

Olá,

Muito bom esse artigo, inclusive estou utilizando no meu Slack11, com essa mesma versão de Kernel, mas vale ressaltar alguns detalhes que não foram abordados no seu artigo.

Caso após a instalação do "bootsplash-11.tgz", deve ser verificado se foi criado o seguinte arquivo: "/etc/rc.d/rc.bootsplash" Caso não tenha sigo criado, basta cria-lo e adicionar as seguintes linhas:

#####################################
#! /bin/sh
#
function progressbar()
{
if [ $# != 1 ]
then
echo "Usage: progressbar {progress}"
exit 1
fi
echo "show $(( 65534 * $1 / 100 ))" > /proc/splash
}
#
function animate()
{
if [ $# = 0 ]
then
echo "Usage: animate {hook}"
exit 1
fi
splash "$*"
}
####################################

Esse arquivo é responsável pela animação da barra de progresso. Após criar o arquivo, de as seguintes permissões a ele:

# chmod 700 /etc/rc.d/rc.bootsplash

Agora vamos editar os arquivos "/etc/rc.d/rc.S" e o "/etc/rc.d/rc.M" que são responsável pela inicialização do nosso Linux, nós vamos colocar algumas linhas, informando o progresso do carregamento.

# mcedit /etc/rc.d/rc.S

#!/bin/sh
#
# /etc/rc.d/rc.S: System initialization script.
#
# Mostly written by: Patrick J. Volkerding, <volkerdi@slackware.com>
# Adicionamos essas 2 linhas, sendo que a primeira é
# referente ao arquivo do bootsplash que criamos
# e a outra é o progresso corrente que será visualizado.
. /etc/rc.d/rc.bootsplash
progressbar 10

A linha "progressbar N" deverá ser colocada uniformemente pelo arquivo, mas não recomendo passar de 50, pois ainda temos que incluir essas linhas também no "rc.M", então continuamos a contagem do 50 até o 100. Recomendo que a contagem seja feita ou de 10 em 10 ou de 5 em 5, mas lembre-se de dividir entre os 2 arquivos.

[]'s

[2] Comentário enviado por rafpelegri em 07/03/2007 - 09:48h

As linhas:

. /etc/rc.d/rc.bootsplash
progressbar 10

devem ser adicionadas no início dos arquivos?
Eu fiz tudo o que dizia o artigo, mas não adiantou. Faltou apenas essa modificação nos arquivos rc.S e rc.M.

[3] Comentário enviado por anunakin em 07/03/2007 - 10:34h

No artigo que escrevi em 2004 na página 6, você encontra todos os procedimentos para configurar a barra de progresso no Slack.
http://www.vivaolinux.com.br/artigos/verArtigo.php?codigo=894&pagina=6


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts