Banco de dados Livre X Proprietário

Neste artigo analisamos todos os aspectos necessários para a avaliação dos bancos de dados. Percebemos a diferença real dos bancos de dados livres e dos pagos. Vimos que é preciso uma boa análise de mercado e também das nossas necessidades para com o banco de dados, para assim poder fazer a melhor escolha.

[ Hits: 54.999 ]

Por: tvi em 10/08/2006


Resumo



Software livre está se tornando cada vez mais comum no mundo da informática. Um grande exemplo de sucesso é o Linux, isto tem feito com que a comunidade de informática comece a buscar novos nichos para serem explorados pelo software livre.

Diferente dos outros softwares, os bancos de dados são de pouco interesse no meio acadêmico. Isto ocorre porque os servidores de banco de dados são mais complexos do que outros tipos de servidores de rede, por esse motivo os bancos proprietários conseguiram tomar a frente na evolução tecnológica.

Analisamos todos os aspectos necessários para a avaliação dos bancos de dados. Percebemos a diferença real dos bancos de dados livres e dos pagos. Vimos que é preciso uma boa análise de mercado e também das nossas necessidades para com o banco de dados para assim poder fazer a melhor escolha.

Neste artigo vamos mostrar um pouco sobre Banco de Dados livres, como funcionam e suas característica, vantagens e desvantagens. Também como anda a disputa no mercado entre banco de Dados livre e pago. Ao fim deste artigo esperamos que o leitor tenha uma melhor visão sobre os softwares livres e pagos, podendo assim definir qual a melhor opção de implementação para as sua necessidades.

PALAVRAS CHAVE: Bancos de Dados Livres - softwares - programação - SQL.

    Próxima página

Páginas do artigo
   1. Resumo
   2. Introdução
   3. Banco de dados livre X Pago
   4. Conclusão
Outros artigos deste autor
Nenhum artigo encontrado.
Leitura recomendada

Instalando o tora (toolkit for oracle) no Slackware 10.2

Instalando Nextcloud Server no Fedora 31

Banco de dados orientados a documentos

Internet: Amiga ou inimiga?

Gambas2: Inserindo dados em tabela SQLite

  
Comentários
[1] Comentário enviado por jeanci em 10/08/2006 - 11:33h

Olá Amigo,

O artigo é bom onde se aponta os itens a serem checados nos bancos, mas acho que faltou um cruzamento destes itens entre os bancos para se ter uma idéia melhor.

[2] Comentário enviado por jragomes em 10/08/2006 - 15:00h

Gostei do artigo. Você poderia tê-lo enriquecido com algumas comparações de custo, tipo de máquina que rodam, número de transações.

Se você puder retificar uma coisa no texto, retifique uma coisa: a MySQL é uma empresa sueca e não suiça.

Parabéns.

[3] Comentário enviado por slack felix em 07/04/2008 - 09:27h

O artigo é interessante, mas ficou muito superficial. Poderiam ter sido abordadas comparações técnicas sobre os BD's livres e proprietários referentes aos protocolos de controle de transações, gravação/recuperação, controle de acesso etc.
Por exemplo, você poderia ter feito um Estudo de Caso com dois SGBD's conhecidos como o Oracle e o Postegree. Assim ficaria mais fácil "ver" as diferenças relativas aos dois.


[4] Comentário enviado por edupersoft em 23/09/2008 - 18:02h

É uma boa descrição. Mas o interbase na data do artigo já não era open source havia um tempo, perto do lançamento da versão 6 a Borland já ameaçou a não liberar o código, a comunidade se indignou e a Borland abriu o código, mas já fechou logo em seguida no lançamento da versao 6.5 que corrigia os erros da versão 6. Dai a comunidade lançou o firebird. A partir daí a borland tratou o firebird como concorrente. O objetivo da Borland ao abrir o código é fornecer uma base de dados livre para o delphi, robusto já que ela tinha descontinuado o paradox e o dbase;

A principal vantagem de bancos como o Oracle ou DB2 sobre os concorrentes open source é o fato de estarem no mercado a muito tempo, enquanto o software livre passou a ser realmente viável depois do surgimento e da popularização da internet. Se observarmos as outras plicações isto não acontece, por exemplo, o linux, apache, sendmail, qmail, são aplicações que ajudaram a viabilizar a internet, os concorrentes chegaram na mesma época ou depois, outras aplicações como o gimp pode até levar desvantagem sobre o concorrente pago, no entanto, este a desvantagem não é tão grande já que este concorrente não existe a tanto tempo.

Outro exemplo claro são os cads, eles também vieram amadurecendo muito tempo antes do surgimento do software livre, para desenvolver uma opção livre a altura dos pagos o número de funções terá que ser enorme.



[5] Comentário enviado por emilioeiji em 19/07/2012 - 09:18h

Eu li o artigo pensando que haveria um cruzando dos bancos de dados livre X proprietários, mas mesmo assim o artigo ficou muito bom.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts