BC: A sua calculadora programável no Linux

Você já pensou em automatizar operações de cálculo? Em fazer um script onde você possa definir funções, constantes e outros? O bc pode ser a solução. Nesse tutorial, veremos como escrever programas simples com ele.

[ Hits: 124.821 ]

Por: Renan Birck Pinheiro em 21/05/2006 | Blog: http://renanbirck.blogspot.com


O bc como uma linguagem de programação



Agora o caldo engrossa: iremos ver como usar o bc como uma calculadora programável.

Comandos básicos:

var = valor
Define o conteúdo de 'var' como sendo 'valor'. Ex: x = 5 define o valor de x como sendo 5.

var += valor:
Equivalente a var = var + valor. Ex:

x = 10
x

10
x += 20
x
30

O mesmo se aplica com '-=', '*=', '/='.

x == y, x!=y, x<y, x<=y, x>y ,x>=y

Comparações (igual, desigual, menor, menor ou igual, maior, maior ou igual).

(e1 e e2 são 2 expressões numéricas)
e1 && e2: se as 2 expressões forem diferentes de zero, retorna 1
e1 || e2: se qualquer uma das 2 expressões forem diferentes de zero, retorna 1.
!e1: retorna 1 se o resultado da expressão for 0.

Note que a expressão tem um significado ligeiramente diferente da linguagem C:

x = 3 < 5

não equivale a x = (3<5) e sim a (x=3)<5. Tome cuidado com isso.

read() : lê a entrada dada pelo usuário.

Ex:
x = read() armazena na variável x o que o usuário digitou.

Outra vez, tome cuidado: o 'bc' NÃO TEM TRATAMENTO DE ERROS. Se o usuário digitar alguma coisa inadequada, podem acontecer erros graves no seu programa. Mas fique tranqüilo, um programa no 'bc' não pode acessar arquivos ou modificar qualquer coisa no sistema.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Conhecendo o bc (modo interativo)
   3. Conhecendo os comandos matemáticos do bc
   4. Construindo funções
   5. Curiosidade: números grandes
   6. O bc como uma linguagem de programação
   7. Conceitos para a criação de pequenos programas com o bc
   8. Alguns exemplos
   9. bc e shell scripts
Outros artigos deste autor

Utilizando o X-Deep32 para rodar programas Linux em máquina Windows

SIMH: Recriando um pouco da história

MySQL + Amarok: dupla poderosa

A tecla mágica SysRQ

Leitura recomendada

Instalando programas utilizando os fontes no seu Slackware com o checkinstall

Curiosidades e mitos sobre Slackware

Integração MRTG e RRDTool

Spreading Linux de fato! Case "Heavy-User"

Screensaver para todos

  
Comentários
[1] Comentário enviado por fernandoiury em 21/05/2006 - 08:23h

Excelente, meus parabéns cara.. o artigo ficou ótimo!!
Nem imaginava que o bc era isso tudo!

abração, parabens mais uma vez e obrigado pela contribuição!

[2] Comentário enviado por leonardoamorim em 21/05/2006 - 12:29h

Parabéns, muito bom esse artigo.

[3] Comentário enviado por hlegius em 21/05/2006 - 12:31h

Ótimo! Artigo nota 10, cara!
Linguagenzinha poderosa hein ?! Excelente para aplicações matemáticas!

Obrigado pelo artigo, realmente ficou excelente!
Abraços!

[4] Comentário enviado por allanhc em 21/05/2006 - 12:45h

Muito bom artigo mesmo viu. Muito bem explicado. E o assunto realmente muito util.

Conhecia por alto mas nunca usava, agora vou criar um define.bc ao meu gosto e vou até usar-lo.

Parabéns
Abraços

[5] Comentário enviado por PCMasterPB em 21/05/2006 - 13:57h

Parabéns, o artigo mostra muitas curiosidades do bc. Vai ser bom como referência. Té mais. ;D

[6] Comentário enviado por Century_Child em 21/05/2006 - 19:33h

Uma coisinha que ficou de fora do artigo: vocês podem colocar, no .bashrc, uma linha tipo 'alias bc=~/defines.bc', para facilitar a vida de vocês.

[7] Comentário enviado por tenchi em 02/04/2007 - 10:01h

Kra, muito bom esse artigo.
Muito poderosa essa ferramenta. Eu já usava ela para coisas mais simples, inclusive coisas aprendidas neste artigo, mas só agora estou comentando.
Quanto à deficiencia da linguagem pela falta do goto, eh uma benção que a linguagem não tenha esse comando ...... ;-)

Excelente artigo, já está em favoritos.

[8] Comentário enviado por kabalido em 15/04/2008 - 12:52h

Ótimo artigo. Muito bom mesmo.
Valeu!

[9] Comentário enviado por Lael em 18/06/2008 - 17:39h

hasusausuahsu

[10] Comentário enviado por crimelordz em 30/10/2011 - 00:37h

Não posso definir este artigo de outra forma que não seja: MARAVILHOSO.

[11] Comentário enviado por removido em 27/12/2014 - 22:44h

Legal!Nem sabia que existia isso no ubuntu!

[12] Comentário enviado por karson em 14/06/2017 - 06:23h

Nossa, deu pra entender de uma vez , agora meu shell passou a ser mais útil


Contribuir com comentário