Arch Linux - Instalação completa

Este guia tem por finalidade, ajudar iniciantes que têm curiosidade em conhecer e instalar o Arch Linux e também compartilhar meu método de instalação.

[ Hits: 122.619 ]

Por: Igor Felipe em 10/10/2014


Instalação



Como já passei o link para download na página 1, vamos para a instalação.

Teclado

Depois que iniciar o sistema, digite:

# loadkeys br-abnt2

... para usar o teclado em português.

Se quiser você pode deixar a instalação em Português, também execute:

# nano /etc/locale.gen

Com Page Down ou a seta para baixo, vá até:

#pt_BR

e remova o # das duas linhas onde tem pt_BR e adicione # onde esta o en_US.

Após isso, digite: Ctrl+x , yes e Enter para sair.

Depois digite, para deixar o idioma em Português:

# locale-gen && export LANG=pt_BR.UTF-8

Particionando o HD

Eu recomendo criar 4 partições, se você for fazer um uso mais intenso do HD, mas alguns preferem criar só duas. Vou usar como exemplo o meu hd 500GB. Lembrando que a ISO mais recente do Arch usa um novo formato no cfdisk. Vamos lá.

# cfdisk

Vou usar 4 partições, use as setas Direita , Esquerda , Cima e Baixo para navegar pelo cfdisk
  • Partição Boot: aperte Enter em Nova , 900M , Primária e marque como bootável.
  • Raiz: Nova , 45,5G, Primária.
  • Home: Nova , 445,5G , Primária.
  • SWAP: Nova , 8,1G , Primária.

Depoi, vá até Tipo, aperte Enter e escolha a opção 82.

Agora, vá até Gravar e aperte Enter , Sim e Sair.

Se não quiser criar uma /boot e /home separadas, crie apenas uma raiz e SWAP, e marque a raiz como bootável.

Obs.: é recomendado que a partição SWAP tenha o dobro da memória RAM, se você tem 4G de memória RAM, terá que colocar 8G para SWAP. Tem usuário que acha que não precisa e não usa SWAP, mas enfim, isso não é uma discussão.

Conexão

Se for conexão via cabo, o Arch irá reconhecer automaticamente, para Wi-Fi terá que saber qual é a sua interface, para isso digite:

# iwconfig

A minha aparece como wlp6s0 e sempre tenho que desativar e ativar o Wi-Fi para não dar erro. No meu caso é a tecla FN+F2. Agora:

# wifi-menu wlp6s0

Pronto, agora escolha a sua rede e coloque a senha.

Para testar a conexão:

#ping -c 5 www.google.com

Obs.: troque o wlp6s0 pelo nome da sua interface Wireless.

Formatando e montando as partições

Primeiro, vamos formatar as partições.

# mkfs.ext4 /dev/sda1
# mkfs.ext4 /dev/sda2
# mkfs.ext4 /dev/sda3
# mkswap /dev/sda4
# swapon /dev/sda4

Pronto, todas formatadas, agora vamos montá-las:

# mkdir /mnt/boot # "para criar a partição boot"
# mount /dev/sda1 /mnt/boot
# mount /dev/sda2 /mnt
# mkdir /mnt/home # "para criar a home"
# mount /dev/sda3 /mnt/home

Se usou apenas duas partições, Raiz e SWAP:

# mkfs.ext4 /dev/sda1
# mount /dev/sda1 /mnt
# mkswap /dev/sda2 && swapon /dev/sda2

... trocando sda1 e sda2 pelo número correspondente a sua raiz e SWAP.

Instalação: sistema base e ferramentas

Instalando o sistema base e ferramentas:

# pacstrap -i /mnt base base-devel

Fstab:

# genfstab -U -p /mnt >> /mnt/etc/fstab

Agora, vamos fazer o chroot:

# arch-chroot /mnt /bin/bash

Idioma do sistema:

# nano /etc/locale.gen

Remova o # novamente das duas linhas onde tem pt_BR. Após isso: Ctrl+x, Sim e Enter.

Depois:

# locale-gen

Agora, execute:

# echo LANG=pt_BR.UTF-8 > /etc/locale.conf
# export LANG=pt_BR.UTF-8

Fuso Horário

# ln -s /usr/share/zoneinfo/America/Sao_Paulo /etc/localtime # troque "Sao_Paulo" pela cidade que quiser.

Para ver as opções:

# ls /usr/share/zoneinfo

Horário do sistema:

# hwclock --systohc --utc

Nome do sistema:

# echo ArchLinux > /etc/hostname # troque "ArchLinux" pelo nome que pretende usar

Instalação: Wireless - GRUB - root - Fontes - pacman.conf - Usuário

Vamos começar instalando as ferramentas Wireless:

# pacman -S wireless_tools wpa_supplicant wpa_actiond dialog

Agora, vamos criar um ambiente inicial:

# mkinitcpio -p linux

Senha do root:

# passwd

Digite a senha, aperte Enter e digite novamente.

Habilitando o multilib:

# nano /etc/pacman.conf

Desça até onde está o multilib e remova os # de:

#[multilib]
#Include = /etc/pacman.d/mirrorlist

Agora saia com Ctrl+x, Sim e Enter, e atualize o sistema:

# pacman -Syu

Instalando o GRUB, baixe com:

# pacman -S grub

E instale:

# grub-install – –target=i386-pc – –recheck /dev/sda # sem números, é só "/dev/sda" mesmo

E finalize com:

# grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg

Se tiver fazendo dualboot com Windows, instale :

# pacman -S os-prober

Criando usuário:

# useradd -m -g users -G wheel -s /bin/bash seu-usuario

E, por fim:

# passwd seu-usuario

Se quiser deletar seu usuário:

# userdel -r seu-usuario

Vamos adicionar seu usuário para ter as permissões necessárias:

# gpasswd -a seu-usuario locate
# gpasswd -a seu-usuario users
# gpasswd -a seu-usuario audio
# gpasswd -a seu-usuario video
# gpasswd -a seu-usuario daemon
# gpasswd -a seu-usuario dbus
# gpasswd -a seu-usuario disk
# gpasswd -a seu-usuario games
# gpasswd -a seu-usuario rfkill
# gpasswd -a seu-usuario lp
# gpasswd -a seu-usuario network
# gpasswd -a seu-usuario optical
# gpasswd -a seu-usuario power
# gpasswd -a seu-usuario scanner
# gpasswd -a seu-usuario storage
# gpasswd -a seu-usuario video

Pronto, você tem as permissões de que precisa.

Agora, vamos instalar as fontes para deixar o sistema mais agradável:

# pacman -S $(pacman -Ss ttf | grep -v ^” ” | awk ‘{print $1}’) && fc-cache

Finalizando a instalação: Xorg - sudo - yaourt

Monitor para bateria do notebook;

# pacman -S acpi acpid

E então:

# systemctl enable acpid.service

Xorg e driver de video:

# pacman -S xorg-xinit xorg-utils xorg-server

Para Intel:

# pacman -S xf86-video-intel mesa mesa-demos

Para Nvidia:

# pacman -S nvidia

Execute:

# nvidia-xconfig

Para mais informações:
Para AMD:
Gerenciadores Touchpad , Mouse e Teclado:

# pacman -S xf86-input-synaptics xf86-input-mouse xf86-input-keyboard

Sudo

Edite o arquivo sudoers:

# nano /etc/sudoers

E vá até onde esta escrito root ALL=(ALL) ALL e coloque na linha de baixo:

seu-usuario ALL=(ALL) ALL

Salve e saia com Ctrl+x, Sim e Enter.

Habilitando o yaourt para usar os pacotes do AUR (Arch User Repository):

# nano /etc/pacman.conf

Desça até o final do arquivo e adicione:

[archlinuxfr]
SigLevel =  Never
Server = http://repo.archlinux.fr/$arch

Salve e saia: Ctrl+x, Sim e Enter.

E por fim execute:

# pacman -Sy yaourt

Terminamos a instalação, agora vamos reiniciar:

#exit
#umount -R /mnt && reboot

Primeiro boot

Primeiro boot: se tudo ocorreu bem, você estará no seu novo sistema Arch Linux. Entre com seu usuário e depois como root.

Para root:

su # digite a senha que você criou na instalação

Digite:

# wifi-menu wlp6s0 # troque "wlp6s0" pelo nome da sua interface

Ache sua rede e conecte.

Ambientes gráficos

O arch Linux se da bem com qualquer ambiente gráfico que você queira usar, vou deixar aqui algumas sugestões:

MATE:

# pacman -S mate mate-panel mate-extra yelp mate-themes-extra network-manager-applet

nano ~/.xinitrc

E adicione: mate-session

Xfce 4:

# pacman -S xfce4 xfce4-goodies

E edite o arquivo xinitrc com:

nano ~/.xinitrc

E adicione: exec ck-launch-session startxfce4

Gnome 3:

# pacman -S gnome-shell gnome gnome-extra

nano ~/.xinitrc

Já vai estar lá, é só remover o # do gnome-session.

Obs.: $ xinitrc como usuário normal.

KDE:

# pacman -S kde kde-l10n-pt_br

nano ~/.xinitrc

Mesma coisa que o Gnome, só remover o # onde tem kde.

Se quiser usar um gerenciador de login para o Gnome , Xfce e MATE, pode usar o GDM:

# pacman -S gdm
# systemctl enable gdm.service
# systemctl start gdm.service

E para kDE, use o kdm:

# pacman -S kdm
# systemctl enable kdm.service
# systemctl start kdm.service

Depois que instalar o ambiente gráfico, instale o networkmanager:

# pacman -S networkmanager,
# systemctl enable NetworkManager.service
# systemctl start NetworkManager.service

Após isso, reinicie:

# Reboot

Extras

# pacman -S firefox firefox-i18n-pt-br flashplayer unrar unzip p7zip alsa-lib alsa-tools alsa-utils alsa-oss

Se quiser usar o Google Chrome:

# yaourt google-chrome

E use o numero correspondente ao Chrome que quer usar. Se não me engano, o estável é 1 , Beta é 2 em desenvolvimento, é o 3.

Conclusão

Bom, você deixa o sistema com a sua cara e aos poucos vai instalando as coisas para melhorar e incrementar o seu sistema.

Para saber mais sobre o Arch Linux:
Esse é apenas mais um método de instalação dos vários que tem por ai, mas esse é o jeito que eu faço para instalar o Arch completo.

Espero que este artigo seja útil e qualquer dúvida, correção, crítica e sugestãoé só deixar nos comentários.

:)

Até mais, Pessoal.

Página anterior    

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Instalação
Outros artigos deste autor

FreeBSD 10 com GNOME 2 - Instalação no VirtualBox

Funtoo Current - Instalação completa

Leitura recomendada

BOCHS - O emulador de x86

Controlando projetos com o Subversion

Garantindo o funcionamento de serviços com o restartd

Kolourpaint - Um editor gráfico muito útil

Grub animado no Ubuntu? BURG nele!

  
Comentários
[1] Comentário enviado por albfneto em 10/10/2014 - 11:52h

Artigo excelente, muito completo, muito bom.
Parabéns.

[2] Comentário enviado por heuer em 10/10/2014 - 12:46h

Muito bom, favoritado.
Estou testando o manjaro linux mais depois de ler seu artigo fiquei com vontade de testar o arch.

[3] Comentário enviado por Felipeigor em 10/10/2014 - 13:19h


[1] Comentário enviado por albfneto em 10/10/2014 - 11:52h:

Artigo excelente, muito completo, muito bom.
Parabéns.


Valeu Alberto :)

[4] Comentário enviado por Felipeigor em 10/10/2014 - 13:24h


[2] Comentário enviado por heuer em 10/10/2014 - 12:46h:

Muito bom, favoritado.
Estou testando o manjaro linux mais depois de ler seu artigo fiquei com vontade de testar o arch.


Valeu Heuer , cara pode testar que vc não vai se arrepender :)

[5] Comentário enviado por Felipeigor em 10/10/2014 - 13:28h

Corrigindo um erro que vi só agora, na linha E adicione: mate-session troque por exec mate-session

[6] Comentário enviado por dimasdaros em 10/10/2014 - 15:03h

Opa, boa tarde

artigo perfeito, sem enrolar, muito direto ao ponto, parabéns ai.
Só uma sugestão, se é que me permite, para adicionar o usuário nos grupos, pode-se fazer assim também:


#usermod -G daemon,disk,wheel,locate,rfkill,dbus,network,video,audio,storage,power,users,dimas dimas


Informa-se todos os grupos que deseja aquele usuário separados por vírgula + espaço + nome do usuário
assim coloca todos os grupos do usuário em uma única linha, fica mais prático ;)
Grande abraço.

[7] Comentário enviado por Felipeigor em 10/10/2014 - 16:38h


[6] Comentário enviado por dimasdaros em 10/10/2014 - 15:03h:

Opa, boa tarde

artigo perfeito, sem enrolar, muito direto ao ponto, parabéns ai.
Só uma sugestão, se é que me permite, para adicionar o usuário nos grupos, pode-se fazer assim também:


#usermod -G daemon,disk,wheel,locate,rfkill,dbus,network,video,audio,storage,power,users,dimas dimas


Informa-se todos os grupos que deseja aquele usuário separados por vírgula + espaço + nome do usuário
assim coloca todos os grupos do usuário em uma única linha, fica mais prático ;)
Grande abraço.


Valeu dimasdaros , com certeza toda sujestão é bem vinda, na hora do artigo nem pensei nisso rs valeu mesmo :)

[8] Comentário enviado por dimasdaros em 10/10/2014 - 17:30h


[7] Comentário enviado por Felipeigor em 10/10/2014 - 16:38h:


[6] Comentário enviado por dimasdaros em 10/10/2014 - 15:03h:

Opa, boa tarde

artigo perfeito, sem enrolar, muito direto ao ponto, parabéns ai.
Só uma sugestão, se é que me permite, para adicionar o usuário nos grupos, pode-se fazer assim também:


#usermod -G daemon,disk,wheel,locate,rfkill,dbus,network,video,audio,storage,power,users,dimas dimas


Informa-se todos os grupos que deseja aquele usuário separados por vírgula + espaço + nome do usuário
assim coloca todos os grupos do usuário em uma única linha, fica mais prático ;)
Grande abraço.

Valeu dimasdaros , com certeza toda sujestão é bem vinda, na hora do artigo nem pensei nisso rs valeu mesmo :)


Opa, só mais uma coisa xD
Aqui como meu link é de 2Mb, sempre uso os servers BR na instalação (todo Kbit é precioso haha), dai edito antes do pacstrap o arquivo /etc/pacman.d/mirrorlist e jogo os servidores brasileiros para o inicio da lista, faz uma diferença legal na velocidade :)

[9] Comentário enviado por Felipeigor em 10/10/2014 - 19:06h


[8] Comentário enviado por dimasdaros em 10/10/2014 - 17:30h:


[7] Comentário enviado por Felipeigor em 10/10/2014 - 16:38h:


[6] Comentário enviado por dimasdaros em 10/10/2014 - 15:03h:

Opa, boa tarde

artigo perfeito, sem enrolar, muito direto ao ponto, parabéns ai.
Só uma sugestão, se é que me permite, para adicionar o usuário nos grupos, pode-se fazer assim também:


#usermod -G daemon,disk,wheel,locate,rfkill,dbus,network,video,audio,storage,power,users,dimas dimas


Informa-se todos os grupos que deseja aquele usuário separados por vírgula + espaço + nome do usuário
assim coloca todos os grupos do usuário em uma única linha, fica mais prático ;)
Grande abraço.

Valeu dimasdaros , com certeza toda sujestão é bem vinda, na hora do artigo nem pensei nisso rs valeu mesmo :)

Opa, só mais uma coisa xD
Aqui como meu link é de 2Mb, sempre uso os servers BR na instalação (todo Kbit é precioso haha), dai edito antes do pacstrap o arquivo /etc/pacman.d/mirrorlist e jogo os servidores brasileiros para o inicio da lista, faz uma diferença legal na velocidade :)


hiauhsiahs muito bom pra quem tem net 1 ou 2Mb , aqui eu tenho 10Mb rapidinho o sistema já ta instalado :P

[10] Comentário enviado por koutalopes em 10/10/2014 - 20:33h

Excelente artigo, só complementando aqui, antes do pacstrap, é legal escolher os mirrors de acordo com a velocidade, dá pra fazer assim:

# cp /etc/pacman.d/mirrorlist /etc/pacman.d/mirrorlist.bkp (faz um backup da lista)
# sed -i 's/^#Server/Server/' /etc/pacman.d/mirrorlist.bkp (remove os # dos servers)
# rankmirrors -n 6 /etc/pacman.d/mirrorlist.bkp > /etc/pacman.d/mirrorlist (6 é o número de mirrors)


Isso ajuda bastante a usar somente os mirrors mais velozes.

Valeu e bom trabalho.

[11] Comentário enviado por Felipeigor em 11/10/2014 - 01:07h


[10] Comentário enviado por koutalopes em 10/10/2014 - 20:33h:

Excelente artigo, só complementando aqui, antes do pacstrap, é legal escolher os mirrors de acordo com a velocidade, dá pra fazer assim:

# cp /etc/pacman.d/mirrorlist /etc/pacman.d/mirrorlist.bkp (faz um backup da lista)
# sed -i 's/^#Server/Server/' /etc/pacman.d/mirrorlist.bkp (remove os # dos servers)
# rankmirrors -n 6 /etc/pacman.d/mirrorlist.bkp > /etc/pacman.d/mirrorlist (6 é o número de mirrors)

Isso ajuda bastante a usar somente os mirrors mais velozes.

Valeu e bom trabalho.


Com certeza isso vai ajudar koutalopes valeu pela sujestão :)

[12] Comentário enviado por r00g3r em 13/10/2014 - 02:48h

nao se pode formata a particao de swap com ext4

[13] Comentário enviado por Felipeigor em 13/10/2014 - 03:21h


[12] Comentário enviado por Rorsch4chx em 13/10/2014 - 02:48h:

nao se pode formata a particao de swap com ext4


Não esta como ext4, ta normal como mkswap!

[14] Comentário enviado por px em 13/10/2014 - 11:28h

bacana, pena que tive que dar uma parada no Arch já que estou em um lugar que a internet não presta! kkkk, bom pelo menos aprendi muito sobre o Debian.

Artigo nota 10! abordou tudo na pre-instalação, instalação e o básico da pós-instalação.

[15] Comentário enviado por Felipeigor em 13/10/2014 - 15:14h


[14] Comentário enviado por px em 13/10/2014 - 11:28h:

bacana, pena que tive que dar uma parada no Arch já que estou em um lugar que a internet não presta! kkkk, bom pelo menos aprendi muito sobre o Debian.

Artigo nota 10! abordou tudo na pre-instalação, instalação e o básico da pós-instalação.


Valeu mano :P mas não consigo parar em uma distro , ultimamente to com uma "crise" de distro kkkkk , do Slack fui pro Arch depois voltei pro Slack , depois Arch novamente , ai instalei o Funtoo , voltei pro Arch sempre indo e voltando kkkkkkkkk


[16] Comentário enviado por guimaraesrocha em 13/10/2014 - 20:01h

Senhores, quais pacotes devo baixar para usar o ambiente LXDE e devo editar o .xinitrc ?. Agradeço

[17] Comentário enviado por Felipeigor em 13/10/2014 - 20:33h


[16] Comentário enviado por guimaraesrocha em 13/10/2014 - 20:01h:

Senhores, quais pacotes devo baixar para usar o ambiente LXDE e devo editar o .xinitrc ?. Agradeço


guimaraesrocha tente assim : sudo pacman -S lxde , e no .xinitrc exec startlxde, pode dar uma olhada aqui se quiser https://wiki.archlinux.org/index.php/LXDE
qualquer coisa só postar aqui.

[18] Comentário enviado por guimaraesrocha em 14/10/2014 - 08:44h


[17] Comentário enviado por Felipeigor em 13/10/2014 - 20:33h:


[16] Comentário enviado por guimaraesrocha em 13/10/2014 - 20:01h:

Senhores, quais pacotes devo baixar para usar o ambiente LXDE e devo editar o .xinitrc ?. Agradeço

guimaraesrocha tente assim : sudo pacman -S lxde , e no .xinitrc exec startlxde, pode dar uma olhada aqui se quiser https://wiki.archlinux.org/index.php/LXDE
qualquer coisa só postar aqui.


Esse pacote lxde é o ambiente completo, certo? Então obrigado Felipeigor.

[19] Comentário enviado por Felipeigor em 14/10/2014 - 11:00h


[18] Comentário enviado por guimaraesrocha em 14/10/2014 - 08:44h:


[17] Comentário enviado por Felipeigor em 13/10/2014 - 20:33h:


[16] Comentário enviado por guimaraesrocha em 13/10/2014 - 20:01h:

Senhores, quais pacotes devo baixar para usar o ambiente LXDE e devo editar o .xinitrc ?. Agradeço

guimaraesrocha tente assim : sudo pacman -S lxde , e no .xinitrc exec startlxde, pode dar uma olhada aqui se quiser https://wiki.archlinux.org/index.php/LXDE
qualquer coisa só postar aqui.

Esse pacote lxde é o ambiente completo, certo? Então obrigado Felipeigor.

Essa infelizmente vou ficar te devendo , nunca instalei o lxde no Arch

[20] Comentário enviado por guimaraesrocha em 15/10/2014 - 19:01h


[19] Comentário enviado por Felipeigor em 14/10/2014 - 11:00h:


[18] Comentário enviado por guimaraesrocha em 14/10/2014 - 08:44h:


[17] Comentário enviado por Felipeigor em 13/10/2014 - 20:33h:


[16] Comentário enviado por guimaraesrocha em 13/10/2014 - 20:01h:

Senhores, quais pacotes devo baixar para usar o ambiente LXDE e devo editar o .xinitrc ?. Agradeço

guimaraesrocha tente assim : sudo pacman -S lxde , e no .xinitrc exec startlxde, pode dar uma olhada aqui se quiser https://wiki.archlinux.org/index.php/LXDE
qualquer coisa só postar aqui.

Esse pacote lxde é o ambiente completo, certo? Então obrigado Felipeigor.
Essa infelizmente vou ficar te devendo , nunca instalei o lxde no Arch


Ficou assim, instalei o lxde

# pacman -S lxde

Fui editar o .xinitrc e verifiquei que o arquivo não existia, então instalei o pacote e copiei o arquivo para /home conforme wiki.archlinux.org/index.php/Xinitrc

# pacman -S xorg-xinit && cp /etc/skel/.xinitrc ~

Editei o .xinitrc colocando a linha exec startlxde

Como o LXDM é o gerenciador de login defaut do LXDE, tentei usar mas não consegui, consultei o wiki mas não obtive exito então por fim optei pelo GDM que também instalou o gnome.
Então fiquei com lxde e gnome e esta tudo funcionando perfeitamente conforme o seu artigo, parabéns.

[21] Comentário enviado por Felipeigor em 16/10/2014 - 12:39h

Realmente agora o xinitrc não tem mas as opções , acabei de instalar o arch com gnome3 , mas que bom que conseguiu resolver :)

[22] Comentário enviado por removido em 19/10/2014 - 05:16h

Para escolher o melhor mirror pode usar o próprio Pacman.

# pacman-mirrors -g

[23] Comentário enviado por Felipeigor em 19/10/2014 - 15:46h


[22] Comentário enviado por pekman em 19/10/2014 - 05:16h:

Para escolher o melhor mirror pode usar o próprio Pacman.

# pacman-mirrors -g


Valeu pelo complemento pekman

[24] Comentário enviado por xerxeslins em 24/10/2014 - 13:39h

Muito bom! 10.

[25] Comentário enviado por Felipeigor em 24/10/2014 - 23:42h


[24] Comentário enviado por xerxeslins em 24/10/2014 - 13:39h:

Muito bom! 10.


Opa valeu mano

[26] Comentário enviado por Sandro1 em 28/12/2014 - 13:21h

Excelente Artigo, parabéns! Acabei de instalá-lo aqui no HD.

Só tive um "probleminha" depois do primeiro boot, a internet (cabeada) não estava conectando, tive que digitar (demorei um pouco pra achar esse comando) 'systemctl start dhcpcd' pra ela funcionar, fora isso correu tudo bem, muito bem explicado!

[27] Comentário enviado por Felipeigor em 03/01/2015 - 12:47h


[26] Comentário enviado por Sandro1 em 28/12/2014 - 13:21h:

Excelente Artigo, parabéns! Acabei de instalá-lo aqui no HD.

Só tive um "probleminha" depois do primeiro boot, a internet (cabeada) não estava conectando, tive que digitar (demorei um pouco pra achar esse comando) 'systemctl start dhcpcd' pra ela funcionar, fora isso correu tudo bem, muito bem explicado!


Vi só agora a resposta , era só rodar 'systemctl enable dhcpcd.service e depois systemctl start dhcpcd.service' e não teria mais problemas :)
valeu brother .

[28] Comentário enviado por Sandro1 em 03/01/2015 - 13:11h


[27] Comentário enviado por Felipeigor em 03/01/2015 - 12:47h


[26] Comentário enviado por Sandro1 em 28/12/2014 - 13:21h:

Excelente Artigo, parabéns! Acabei de instalá-lo aqui no HD.

Só tive um "probleminha" depois do primeiro boot, a internet (cabeada) não estava conectando, tive que digitar (demorei um pouco pra achar esse comando) 'systemctl start dhcpcd' pra ela funcionar, fora isso correu tudo bem, muito bem explicado!

Vi só agora a resposta , era só rodar 'systemctl enable dhcpcd.service e depois systemctl start dhcpcd.service' e não teria mais problemas :)
valeu brother .


Falou Igor, eu já tava quase desistindo, até pensei que o problema era na net, mas depois testei no VB e o problema se repetiu, depois encontrei o comando que falei num artigo aqui do VOL (sobre a instalação do Arch também); então fica a tua dica aí pra quem passar pela mesma situação!

Abraços!

[29] Comentário enviado por bantoike em 21/01/2015 - 19:25h


Salve!!!

uma duvida, se marcar a partição como boot como ??

[30] Comentário enviado por Felipeigor em 23/01/2015 - 04:46h


[29] Comentário enviado por bantoike em 21/01/2015 - 19:25h


Salve!!!

uma duvida, se marcar a partição como boot como ??


bantoike não entendi a sua duvida, vc quer saber como marca a partição de boot como bootável?

[31] Comentário enviado por SpoooK em 12/02/2015 - 18:08h


Amigo tenho 2 duvidas,

pretendo utilizar 2 partições apenas, uma para o diretório raiz "/" que ficaria em um SSD, e a partição /home ficaria em outro HD. Não usarei swap. Como ficaria o esquema da partição? Na verdade ja esta particionado dessa forma, só teria que formatar. Poderia me explicar antes deu tentar fazer o procedimento?

A outra dúvida é em relação ao Cinnamon, ele existe nos repositórios do Arch? Como faço para instalar ele?

Agradeço desde já,

Abs!

[32] Comentário enviado por _unity em 02/05/2015 - 02:01h

Loguei só para comentar.

Muito obrigado Felipe Igor, seu tutorial foi o mais efeiciente de todos que já vi até agora!

Abraços, fique com Deus.

[33] Comentário enviado por Kill2033 em 09/09/2016 - 20:52h

Meu pc e de 4gb de ram e 1TB e quero instala sem maquina virtual, como faço pra dividir as partições? deixo quanto pro Linux? quantos pra memoria swap? pois quero tem o Arch Linux numa instalação limpa.espero um retorno e agradeço desde já.

[34] Comentário enviado por henriquebarsa em 09/07/2018 - 08:52h

Vou comentar num artigo antigo, mas acho que vale a pena dizer que se a placa mãe usar UEFI no lugar de BIOS, o procedimento é diferente:

- Você deve obrigatoriamente criar e montar a partição de boot (na BIOS isso era opcional), em /boot/efi
- Para instalar o GRUB os comandos são diferentes:
# pacman -S grub-efi-x86_64 efibootmgr
# grub-install --target=x86_64-efi --efi-directory=/boot/efi --bootloader-id=arch_grub --recheck
# efibootmgr -c -g -d /dev/sdX -p Y -w -L "Arch Linux (GRUB)" -l '\\EFI\\arch_grub\\grubx64.efi'
# grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg

Quebrei a cabeça há umas semanas tentando instalar no meu notebook e só quando eu peguei o problema no UEFI consegui instalar de boa. Outra coisa, os comandos para instalar o KDE (pelo menos que eu sei, não instalei outras interfaces) estão desatualizados. Agora é:

# pacman -S kdebase plasma sddm sddm-kcm networkmanager networkmanager-qt nm-connection-editor
# systemctl enable sddm
# systemctl enable NetworkManager

No caso, esses comandos eu usei para instalar o KDE Plasma e para já iniciar o sistema com ele depois de reiniciar (kdm deu lugar ao sddm)

Muito bom o artigo! Que pena que não encontrei ele quando fui fazer a instalação hahahaha


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts