Acessando PostgreSQL com C

O PostgreSQL é um dos principais bancos de dados open source do momento. Veremos neste artigo como acessá-lo utilizando a linguagem C.

[ Hits: 104.912 ]

Por: Poleto em 08/12/2005


Rotinas para conexão



O método mais usado para conexão com o PostgreSQL é o comando PQconnectdb (existem outras rotinas, mas focaremos apenas nesta), que tem a forma:

PGconn *PQconnectdb(const char *conninfo);

Esta função abre uma nova conexão usando os parâmetros passados na string conninfo. Esses parâmetros são passados separados por espaços, e podem ser:
  • host: O nome do host que queremos nos conectar, neste exemplo, usaremos localhost;
  • port: Porta de conexão com o PostgreSQL, como usaremos a porta padrão, podemos omitir este parâmetro;
  • dbname: O nome do banco de dados que iremos nos conectar. Se deixado em branco, será usado o banco de nome igual ao usuário logado no Linux;
  • user: O nome do usuário a realizar a conexão. Se omitido, o padrão é o mesmo usuário logado no Linux;
  • password: A senha para o usuário a ser usado.

Cada um dos parâmetros acima é seguido de um sinal de igual ('=') e depois pelo valor que ele deve assumir. Parâmetros omitidos usarão o valor padrão.

Vejamos agora um exemplo para conexão com o nosso banco de dados TESTE criado anteriormente:

PGconn *conn = NULL;
conn = PQconnectdb("host=localhost dbname=TESTE");

Primeiro declaramos uma variável *conn, do tipo PGconn com o valor inicial NULL, em seguida, chamamos a função PQconnectdb passando como parâmetros o host, que será o localhost e o banco será o TESTE, que criamos acima.

A função PQconnectdb irá retornar NULL somente se houver falha na alocação de memória para o objeto de conexão. Mesmo que o retorno seja não-NULL, precisamos verificar se a conexão foi bem sucedida. Podemos fazer isso com a função PQstatus, que tem o protótipo:

ConnStatusType PQstatus(PGconn *conn);

Esta função recebe como parâmetro um objeto PGconn e retorna um tipo enumerado, que pode ter dois valores: CONNECTION_OK ou CONNECTION_BAD (os significados são bem óbvios).

Continuando o nosso exemplo, após chamar a função PQconnectdb, verificamos se a conexão foi bem sucedida:

if(PQstatus(conn) == CONNECTION_OK)
{
    printf("Conexão com efetuada com sucesso.");
}
else
{
    printf("Falha na conexão.");
    PQfinish(conn);
    return -1;
}

Não há muito o que se comentar sobre o código acima. Chamamos a função PQstatus passando como parâmetro o nosso objeto de conexão (conn) e verificamos o retorno. Se CONNECTION_OK, a conexão com o banco foi efetuada com sucesso, do contrário, mostramos a mensagem que nossa conexão falhou, e chamamos a função PQfinish que tem o seguinte protótipo:

void PQfinish(PGconn *conn);

Esta função encerra a conexão com o banco de dados e também libera a memória usada pelo objeto de conexão, e deve ser chamada mesmo que a conexão não tenha ocorrido com sucesso. Vale dizer que uma vez chamada esta função, não se deve tentar usar o objeto conn novamente.

Além de saber que a nossa conexão falhou, podemos querer saber qual foi a mensagem de erro retornada pelo PostgreSQL, podemos fazer isso com a função PQerrorMessage, que tem o seguinte protótipo:

char *PQerrorMessage(PGconn *conn);

Esta função retorna um ponteiro char, e recebe como parâmetro um objeto de conexão.

Vamos agora ver a listagem do código:

#include <libpq-fe.h>

/*Objeto de conexão*/
PGconn *conn = NULL;

int main()
{
    /*realiza a conexão*/
    conn = PQconnectdb("host=localhost dbname=TESTE");
    
    if(PQstatus(conn) == CONNECTION_OK)
    {
        printf("Conexão com efetuada com sucesso. ");
    }
    else
    {
        printf("Falha na conexão. Erro: %s", PQerrorMessage(conn));
        PQfinish(conn);
        return -1;
    }
    
    /*Verifica se a conexão está aberta e a encerra*/
    if(conn != NULL)
        PQfinish(conn);
}

Pronto, agora, se a conexão falhar, podemos ter uma descrição melhor.

Página anterior     Próxima página

Páginas do artigo
   1. Introdução
   2. Criando o ambiente de testes
   3. Libpq
   4. Rotinas para conexão
   5. Inserindo, atualizando e removendo dados
   6. Recuperando dados
   7. Considerações finais
Outros artigos deste autor

PostgreSQL - Embutindo comandos SQL no seu código C

Instalando o CMS Drupal 4.7

Acessando PostgreSQL com C - Cursores

Leitura recomendada

Usando MySQL na linguagem C

Ensaio acerca de bibliotecas de código aberto para abstração de acesso a banco de dados em linguagem C++

Acessando PostgreSQL com C - Cursores

PostgreSQL - Embutindo comandos SQL no seu código C

Embutindo um banco de dados SQLite em sua aplicação C++

  
Comentários
[1] Comentário enviado por cbov em 08/12/2005 - 04:16h

muito bom artigo.
eu imaginava ser mais complicado, pelo fato do unico banco que acessei usando C foi o oracle, qual tinha que dar algumas voltas ate gerar o binario

[2] Comentário enviado por teovictor em 08/12/2005 - 12:00h

Se a intenção era ser um pontapé inicial, saiba que foi um pontapé certeiro. :) Muito bom para começar a usar o PostgreSQL em C e muito bem explicado.

[3] Comentário enviado por bestlinux em 08/12/2005 - 13:12h

Parabéns pelo artigo...

Não sabia que o PostgreSQL "conversava" com C :-)

Muito interessante...

Falow !

[4] Comentário enviado por Serafim em 08/12/2005 - 14:35h

Muito interessante o seu artigo. Não sabia que o PostgreSQL podia ser usado no C.

[5] Comentário enviado por lennon.jesus em 09/12/2005 - 13:52h

Show de bola!
Gostei muito.
Quando tiver tempo vou testar!

Abraços,
Lennon Jesus

[6] Comentário enviado por rjesus em 13/03/2007 - 11:19h

Olá, sou novo no linux, utilizoo o SUSE versão 10.1, tentei executar o exemplo que foi passado acima e obtive o seguinte resultado :
suse:/usr/include/pgsql # gcc $(pkg-config --libs --cflags gtk+-2.0) -g teste1.c
/tmp/ccc0dzwL.o: In function `main':
/usr/include/pgsql/teste1.c:13: undefined reference to `PQconnectdb'
/usr/include/pgsql/teste1.c:15: undefined reference to `PQstatus'
/usr/include/pgsql/teste1.c:28: undefined reference to `PQexec'
/usr/include/pgsql/teste1.c:21: undefined reference to `PQerrorMessage'
/usr/include/pgsql/teste1.c:22: undefined reference to `PQfinish'
/usr/include/pgsql/teste1.c:36: undefined reference to `PQresultStatus'
/usr/include/pgsql/teste1.c:42: undefined reference to `PQresultErrorMessage'
/usr/include/pgsql/teste1.c:45: undefined reference to `PQcmdTuples'
/usr/include/pgsql/teste1.c:53: undefined reference to `PQclear'
/usr/include/pgsql/teste1.c:59: undefined reference to `PQfinish'
collect2: ld returned 1 exit status
Alguêm poderia me ajudar ???
Obigado!

[7] Comentário enviado por seferzohar em 06/11/2007 - 16:13h

rjesus
Vc esta compilando o exemplo com as flags erradas para o linker (ld)
pkg-config --libs --cflags gtk+-2.0 gera as flags necessarias para compilacao de programas gráficos utilizando a biblioteca gtk, desnecessária neste exemplo. Para compilar-lo vc precisa que o linker ligue o seu programa a biblioteca libpq, que implementa as funcoes acima.
O seu teste provavelmente irá compilar com o seguinte comando:

gcc -lpq -o teste1 teste1.c

[8] Comentário enviado por albertguedes em 19/02/2008 - 19:41h

Quem estiver comproblemas de erro de compilação, criem um arquivo
'Makefile' e coloquem nele estas linhas

----
<programa>: <programa>.o
gcc -O -o <programa> <programa>.o -lpq

<programa>.o: <programa>.c
gcc -c -O -o <programa>.o <programa>.c -I/usr/include/postgresql/
-----

Eu testei e compila todos os código feito no artigo do Poleto, e ainda otimiza com a opção "-O".

Depois para compilar é só dar

$ make

no mesmo diretorio onde tenha o 'Makefile' e terá o programa compiladinho.

[9] Comentário enviado por netmorais em 30/06/2008 - 16:04h

Poleto
Voce sabe se existe a biblioteca estática libpq para windows (libpq.a ...).
Instalei o Postgres 8.3 num xp e na pasta .../lib só encontro .dll.
Grato
Sergio.
netmorais@bol.com.br

[10] Comentário enviado por poleto em 30/06/2008 - 18:13h

netmorais,

Nunca tentei utilizar a libpq a partir do windows.
Mas, acredito que não seja muito diferente, só que, ao invés de usar uma biblioteca com extensão .so, você vai usar uma dll. Se o nome não for o mesmo (libpq.dll, tente pq.dll). De resto, use o procedimento normal do desenvolvimento sobre windows para carregar a dll.

Abraços,
Luiz Poleto

[11] Comentário enviado por fabiomattes2011 em 01/09/2008 - 17:52h

Esta biblioteca também funciona no c++, ou tem alguma outra?

[12] Comentário enviado por poleto em 01/09/2008 - 17:54h

gelheadbanger,

Teoricamente, não existe motivos para não funcionar.
Qualquer coisa, só perguntar.

Abraços,
Luiz Poleto

[13] Comentário enviado por fabiomattes2011 em 03/09/2008 - 16:20h

vo testar aqui com c++... qualquer posto aqui se funcionou... valeu poleto.

[14] Comentário enviado por fabiomattes2011 em 03/09/2008 - 17:22h

Kra consegui conectar no c++ mais teve algumas alterações, segue abaxo o código que usei:

#include <iostream>
#include "libpq-fe.h"

using namespace std;

/* Conexão com o banco */
PGconn *conn = NULL;

int main()
{
/* realiza a conexão */
conn = PQconnectdb("host=localhost dbname=TESTE user=admin password=mnpinfo459");

if(PQstatus(conn) == CONNECTION_OK)
{
cout << "Conexão efetuada com sucesso!";
}
else
{
cout << "Falha na conexão. Erro " << PQerrorMessage(conn);
PQfinish(conn);
return -1;
}

/* Verifica se a conexão está aberta e a encerra */
if(conn != NULL)
PQfinish(conn);

depois é só compilar com:
g++ -o programa -I/usr/include/postgresql/ programa.cpp -lpq

[15] Comentário enviado por Azraelm em 19/08/2015 - 04:30h

Boa, valeu pela contribuição.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts