Pascal - Ainda vale a pena?

13. Pode ter certeza

Almir Bispo dos Santos Filho
[email protected]

(usa Lubuntu)

Enviado em 21/07/2012 - 22:43h

Duvido que os que criticam o Pascal possa criar coisas tão facil e boa como podemos usando Lazarus.
O java não passa de uma gambiarra no qual precisa colocar um interpretador chamado JVM.Deixa a máquina lenta.O C é uma linguagem que só é produtiva em Firmware.
O pascal vence todas elas tanto em firmware,desktop,ou web.
Tem uma linguagem nova chamada ADA.Nos estados unidos é usado pelo governo na área da Defesa.Mas Ada é derivada do Pascal.Portanto não deixe de estudar esta linguagem verdadeiramente poderosa.
C,Java é puro modismo de "Mercado".


  


14. Re: Pascal - Ainda vale a pena?

euteste da silva
foxbit3r

(usa Solaris)

Enviado em 22/07/2012 - 12:03h

Não vale a pena não.
Eu acho que vc precisa ver coisas novas e modernas.
Uma dica para apredizagem: Python, objective-C, java, C#


15. Re: Pascal - Ainda vale a pena?

wellington
wellingtonsr

(usa Slackware)

Enviado em 22/07/2012 - 16:50h

Sugiro C e depois passar pra outra como java, c++ ou até mesmo o shell script a qual estou estudando agora e estou gostando muito. valeu.


16. Re: Pascal - Ainda vale a pena?

jarlisson moreira
jarlisson

(usa Fedora)

Enviado em 22/07/2012 - 18:10h

Depende do seu propósito.
Desconsidere comentários do tipo 'essa é melhor', 'é so moda', 'uns brother na empresa apavoram na IDE tal' etc. NÃO EXISTE ISSO, quem diz isso é porque usa tal linguagem e quer defender. Todas tem suas características e finalidades.

Se quiser entender a lógica da programação, te aconselho o Python.É bem simples e não vai se estressar com sintaxe. O jeito que você pensa é o jeito que escreve.
Se quiser entrar no mercado com facilidade (nao significa ganhar bem), não tem pra onde, é Java. Esse negócio de portabilidade é muito importante hoje, daqui a pouco tão programando até em pedras.
Pra jogos (nao online), a maioria são feitos em C++.
Pra web, diria pra ir de PHP e Java.
Em Linux C e Shell são a base de tudo.
Hardware: Assembly e C.
Pra windows: .NET ( VB.NET, C#...) no poderoso Visual Studio

Tenho certeza que o Pascal tem seu local e ramo que deve ser essencial e sim, é possível ter produtividade maior ou igual que usando o Lazarus. Diga aí o que é produtividade pra você, e quantos exemplos quer, que eu cito. Cito até gente que nem toca no mouse e trabalha em kernel, só no vi/vim.

Não da pra avaliar por IDE, elas tão muito flexíveis, dá pra adicionar plugins e outras funcionalidades pra fazer praticamente tudo com facilidade. Se prender a um programa é cilada, te limita muito.

Mas se quiser ser programador mesmo, o ideal é conhecer varias linguagens, ser muito bom em uma e saber usar bem uma linguagem de script pra automatizar teus trabalhos do dia-a-dia, tipo Perl.

Enfim, são muitas as opções.
Vai depender totalmente do que vai querer fazer. Dê uma volta aí pela comunidade, pela internet, escolha especificamente o que quer fazer aí você vai saber o que estudar.




17. Re: Pascal - Ainda vale a pena?

???
gokernel

(usa Linux Mint)

Enviado em 22/07/2012 - 19:12h


Pascal chamou muito a atencao depois do lançamento do excelente DELPHI, pois na época não existia algo similar a RAD ...

Hoje em dia existem excelentes RADs mas mais diversas linguagens.

Na minha opiniao eh melhor procurar aprender/especiazar outra linguagem.

DETALHE: minha primeira linguagem foi o PASCAL(que na epoca gostava muito) ... com o passar do tempo percebi e "pulei fora do barco", fui aprender C e nao me arrependi.

RESUMO: se for para utilizar com LAZARUS ou DELPHI ainda vale a pena para desktop RAD(comercial), caso contrario aconselho procurar outra linguagem.



18. Re: Pascal - Ainda vale a pena?

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 22/07/2012 - 19:39h

É só alguém dar uma canetada e decidir "agora Pascal volta" que essa história já era.

As tranqueiras que são usadas em algum tipo de padrão proprietário (não que Pascal seja uma tranqueira) estão fadadas também ao sucateamento.

ADA foi o maior projeto de desenvolvimento de tecnologia de computação ***de sua época***.

História enorme. Antes de citarem Linux convém dar uma olhada na história de ADA para comparar.

ADA foi usada no sistema de bordo de Boeing.

Quanto ao Pascal, ele era reinante antigamente, até a versão 7 do Turbo Pascal.

Criavam-se coisas mesmo. Daí veio a "Era Wingráfica" e a equipe do Turbo Pascal criou o Delphi.

Tudo foi bem até a M$ contratar o pessoal de lá. Houve desmonte e acabou-se. Depois como era o nome mesmo? Embarcadero, Inprise ... A Borland desapareceu numa das vendas de vendas em um desses nomes aí.

Até Turbo C, Turbo Pascal e o BCC que existiam em legado desapareceram de downloads mantidos. Tinha o Turbo Assembler e o Turbo Debugger também.

Ah, a M$ contratou eles para criarem o .Net e o C# e aquelas tralhas todas. Tem até suporte prá linguagem D no .Net.

Sobre o Java, por mais que digam o contrário, não duvido que um dia ele se enfraquecesse de vez por alguma decisão da empresa que o mantém de mudança estratégica.

Do mesmo tipo que ocorreu e que pode/poderia acabar com o MySQL, por exemplo.

Afinal, como todos dizem, a OpenJDK é uma m...a e precisa fazer download da "original" do site da Oracle.

Exceto se investissem seriamente num Java livre.

Unix está aí há quase 40 anos com praticamente a mesma base. Quantas vezes o Windows foi modificado em metade deste tempo? Ou melhor, cada Win foi uma coisa diferente da outra.

Sobre o que aprender: pode parecer estranho, mas qualquer coisa pode ser implementada como se quiser.

Nos idiomas existem palavras que existem em uma língua e não em outra, línguas que se assemelham, palavras parecidas, ideias parecidas, regras de escrita parecidas. Uns formam grupos com outros e outros são estranhos.

Linguagens de programação se parecem muito com idiomas.

Então a solução de um problema, antes de virar programa, envolve sua escrita do mesmo. Igual àqueles métodos de como se escrever redações.

No caso a sugestão é o estudo de conceitos primeiramente.

Conceitos chamados de laço, comparação, número, caracter, string, inteiro, ponto flutuante, função procedimento, recursão, ponteiro, endereço de memória.

Depois modos de organização de dados: estrutura, vetor, pilha, fila, lista, árvore, matrizes.

Ainda: manuseio de arquivos, leitura, escrita, alterações, entrada, saída, alocação de memória, expressões regulares, sockets.

Depois: banco de dados, interfaces gráficas, orientação a objetos, a aspectos.

Em interfaces gráficas entram elementos da interface como caixa de texto, botões, combo, drop, scroll e seus eventos. Clique com algum dos botões do mouse, com repetições, combinação de cliques, teclas e cliques, apenas teclas.

Isso (ou parte) tem em quase todas as linguagens, dá prá fazer, com alguma exceção, em quase todas.

A parte ruim é a de escrever isso de uma forma resumida, que não seja extensa como uma frase e nem seja semelhante a alguma linguagem. Seria a sua própria linguagem?

Se o algoritmo começa assim:

Programa p1
Variáveis x y z...
Início
(...)
Fim

Já ficou com cara de Pascal. É uma tendência. Deixam o "portugol" com cara do que vão ensinar nos cursos. Quando vão ensinar C, deixam com cara de C.

Há coisas bem diferentes entre Pascal e C, que o "enum" do C é diferente do "set" do Pascal. Além de que em Pascal declara-se variáveis sempre ao início do código e isso é um saco!

Portanto, em tese, a única linguagem que é definitiva é esta, "portugol" a seu modo.

Se "portugol" não soar bem com palavras em português, por que não usar palavras em inglês? Inglês, latim, russo, yidich...

Aprendendo este conjunto de conceitos citados, escrevendo-se por excelência em seu idioma "portugol" nativo, falta pegar uma linguagem de programação convencional e procurar nela todos estes conceitos. Quais os nomes dos comandos que fazem estas coisas e como se escrevem. Regras de escrita.

Se as linhas terminam com ponto final, com ponto-e-vírgula, sem nenhum caracter que marque.
Se sempre há tabulação, se é obrigatório se escrever iniciando em determinada coluna, como é escrito um comentário, como se separam blocos de comandos etc. Pontuação e regra de escrita, tipo uma em que o adjetivo vem sempre antes do substantivo.

A coisa complica quando se é obrigado a decorar padrões de como se usar comandos que só são usados ou escritos daquele jeito em determinada linguagem, do modo mais ridículo possível, e que não passam de simples decoreba. Não o tipo da coisa que em uma linguagem um par de comandos aparece como "if ... endif" e em outra é "if {...}" ou ainda "if ... fi", mas coisa absurda do mesmo grau de incompatibilidade entre Windows e Linux.

Resumindo: não aprenda um ou outra, aprenda os conceitos e depois TODAS as que puder. Neste meio-tempo descobrirá o que quer fazer, afinal são apenas 15 anos. Se dia destes encontrar uma que se chama assembly, simplesmente dirá algo como "@%[email protected][email protected]$!!!!!!!!! não existe linguagem de programação! o que existe é o homem.(*)".

(*) - exceto no caso de programadora, mas a frase era essa mesma... :)


19. Re: Pascal - Ainda vale a pena?


jliocsar94

(usa Debian)

Enviado em 29/11/2012 - 10:25h

Como já disseram, de modo didático sim. A linguagem C possui certos detalhes que podem atrapalhar quem nunca teve contato com lógica de programação e ainda se sente inseguro diante de um computador.

Mas profissionalmente, não. Praticamente não estão sendo desenvolvidos novos sistemas em Pascal (chamados vulgarmente de sistemas feitos em Delphi). Se você começar a trabalhar com Pascal hoje, a única coisa que manipulará serão sistemas legados e fará apenas manutenções.

Mas supondo que você já tenha bons conceitos de lógica de programação e que você deseja entrar rapidamente no mercado de trabalho, recomendo que estude o "arroz com feijão" : PHP, Java ou C# (embora muitos aqui sejam contra a Microsoft).


20. Re: Pascal - Ainda vale a pena?

Almir Bispo dos Santos Filho
[email protected]

(usa Lubuntu)

Enviado em 29/11/2012 - 11:37h

Por falar nisso,você criou um topico querendo resolver um problema no grid do Lazarus (pascal).Por que você não cria uma aplicação usando o Super,Mega C# ou Java ?(Aquelas que você defende aqui).
Eu respondi seu topico lá mostrando a solução.
Eu programo em C e python.Mas pascal Lazarus está bem a frente.O que estas linguagne apenas prometem,o velho e bom Pascal realiza (através do Lazarus).


21. Re: Pascal - Ainda vale a pena?


jliocsar94

(usa Debian)

Enviado em 29/11/2012 - 12:27h

[email protected] escreveu:

Por falar nisso,você criou um topico querendo resolver um problema no grid do Lazarus (pascal).Por que você não cria uma aplicação usando o Super,Mega C# ou Java ?(Aquelas que você defende aqui).
Eu respondi seu topico lá mostrando a solução.
Eu programo em C e python.Mas pascal Lazarus está bem a frente.O que estas linguagne apenas prometem,o velho e bom Pascal realiza (através do Lazarus).


E quem aqui está defendendo alguma linguagem ? Isso é o óbvio para qualquer um que acompanha o mercado de TI.

E na boa, esse lazarus é uma lixo.


22. Re: Pascal - Ainda vale a pena?

Almir Bispo dos Santos Filho
[email protected]

(usa Lubuntu)

Enviado em 29/11/2012 - 15:35h

Lazarus não é lixo.Lazarus é muito útil para empresas,estudantes e cientistas.
Possui uma facilidade em criar sistema para qualquer sistema operacional que alguem possa imaginar.

Conselho para pessoas iniciantes:
-Se você deseja aprender uma linguagem este ano,pesquise e use a linguagem pascal com lazarus.
Você poderá depois usar C para microcontroladores;
Você depois poderá usar o PHP para fazer sites;
Você poderá depois usar Java para fazer programinhas para impressionar professores;
Mas,se quiser ser um profissional prático,use pascal em lázarus.
Aprenda facilmente ADA.
Use ADA e crie aplicativos para aeronaves,navios,industrias.
Então aprenda VHDL (ADA,derivado do pascal),para produzir aplicativos em desenvolvimentos de Circuitos integrados.
Não fique nervoso amigo.Apenas a opinião de quem "Pensa que o pascal AINDA VALE A PENA".



23. Re: Pascal - Ainda vale a pena?


jliocsar94

(usa Debian)

Enviado em 29/11/2012 - 16:49h

Eu acredito que o Pascal ainda valha a pena. Mas para quem já está no meio usando Pascal há algum tempo. Quem sabe vagas de programadores Delphi não fiquem tão cotadas no futuro quanto as vagas para COBOL hoje?

Seus conselhos são bons, mas ainda é melhor decidir as tecnologias a serem usadas segundo a própria experiência profissional. Eu ainda sou muito novo na área, mas imagine alguém que passou 10 anos desenvolvendo sistemas WEB tendo que se adaptar às regras de negócio para criar sistemas de vôo? Ao meu ver, a curva de aprendizado é grande.

Sem contar que o lazarus contém muitos bugs.



01 02



Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts