O excesso de confiança em pacotes antigos foi um erro?

1. O excesso de confiança em pacotes antigos foi um erro?

Rogerio Leiro Fontan
RLFontan

(usa Ubuntu)

Enviado em 09/03/2020 - 23:35h

Richard Brown, o cara que foi Chairman do openSUSE durante anos, critica distribuições com releases regulares, criticando inclusive o openSUSE Leap.

https://rootco.de/2020-02-10-regular-releases-are-wrong/?fbclid=IwAR1z6NNv3z0G8DTn0hE42I4Fiyaidrexg0...

O excesso de confiaça, que alguns tem em pacotes antigos, a ponto de usá-los no desktop, é um erro?


  


2. Re: O excesso de confiança em pacotes antigos foi um erro?

niquelnausea
niquelnausea

(usa Arch Linux)

Enviado em 10/03/2020 - 13:46h

para estações de trabalho, versões fixas podem ser interessantes, mas desktop é realmente complicado.


3. Re: O excesso de confiança em pacotes antigos foi um erro?

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 10/03/2020 - 14:27h

Sempre dei preferência para distribuições LTS no meu desktop de trabalho
E confesso que usar "programas antigos" nunca afetou minha produtividade
Infelizmente nunca usei uma distribuição Rolling Release por muito tempo para tecer um comentário digno de confiança



4. Re: O excesso de confiança em pacotes antigos foi um erro?

Rogerio Leiro Fontan
RLFontan

(usa Ubuntu)

Enviado em 10/03/2020 - 22:51h

Eu não sei se versões RR vão acabar sendo o futuro, essa lógica da LTS, de ter um núcleo mais estável e programas mais recentes em cima, me agradam também. Mas usar essas distros que os profissionais usam de servidor, no desktop em casa... acho meio complicado, sinceramente. Dando nome aos bois: Debian Stable, Slackware , CentOS e dependendo do uso até mesmo o openSUSE Leap.

Solus, Tumbleweed, Ubuntu e Fedora são exemplos de distros que trazem uma solução que julgo mais interessante. Inclusive, me parece, que sabendo certos truques com chroot, snapshots ou gerenciadores de pacotes, até o uso de distros como Void Linux ou Arch Linux se tornam extremamente viáveis, caso o usuários venha a se adequar bem a filosofia dessas distros, que podem ser um pouquinho mais "elitistas" e dificultosas.

As vezes a galera se comporta como se novidades trouxessem apenas perfumarias, mas sinto que não é simples assim:

a) Para um gamer, drivers recentes é importante (e bibliotecas não antigas demais também);

b) Para um cara que trabalha com edição de vídeos ou design gráfico, software recentes podem ajudar também;

c) Um navegador mais novo e rápido pode somar a produtividade;

d) Um programa como o Calibre, por exemplo, já me deixou na mão em uma versão velha demais, por falta de compatibilidade com certas atualizações de meu aparelho;

e) Me parece também que várias coisas podem estar associadas à um bom kernel novo;

g) Atualizações recentes parecem ser uma boa ideia com upstreams confiáveis. Pois além de trazer novidades, podem corrigir problemas antigos mais rapidamente;

h) Fora as coisas que o R. Brown menciona no texto dele.


5. Re: O excesso de confiança em pacotes antigos foi um erro?

Giovanni  M
Giovanni_Menezes

(usa Void Linux)

Enviado em 11/03/2020 - 21:11h

Eu tenho sérias dúvidas das atualizações de segurança das fixed release, e essa dúvida veio quando eu descobrir que o debian até pouco tempo atrás mantinha uma versão do qupzila desatualizada a anos, substituída pela versão do falkon. diante da quantidade de trabalho e da diferença deste como demais pacotes, tenho sérias duvidas da capacidade de se manter tudo isso com as devidas atualizações de segurança pela equipe das respectivas distros.

Por outro lado, rolling release muitas vezes é um desastre para quem vai rodar algum serviço, não totalmente por culpa das atualizações em sí, as vezes por exemplo, o desenvolvedor como um servidor squid uma nova versão do pacote que muda todo os parâmetros de configuração e do dia para noite um arquivo.conf não funciona.


Quando não se avança demais, se retarda demais, um ponto de equilíbrio seria o ideal, uma coisa que poderia ser possível é uma rolling release com 1 upgrade total a cada 1 ano e meio, e no meio desse período apenas correções de segurança seriam feitas, isso daria tempo para teste de pacotes e manter relativamente atualizado.

--------------------------------------------------------------------------
Somente o Software Livre lhe garante as 4 liberdades.
Open Source =/= Free Software.
https://encurtador.com.br/CGNU5
http://www.anahuac.eu/contrarrevolucao-osi/




***Twitter***
https://twitter.com/Giovanni_AG86

***Pensando em investir em bitcoins ? veja este vídeo***
https://www.youtube.com/watch?v=jhBE3MUFxQU


6. Usando distribuição antigas

jairus lopes
jairus

(usa Debian)

Enviado em 12/03/2020 - 07:20h

Bom dia,
Vamos dá então nossa opinião. Em nosso parque de servidores nós temos alguns servidores com distribuição Debian antigos e está funcionando muito bem, por exemplo 4.0
Agora é claro você sempre tem que ter em mente "pra que ?". Pois eu entendo que uma distribuição mais nova, muitas correções de vulnerabilidade foram corrigidas (nova que eu digo, é estável).
Acredito que para determinados tipos projetos, sim vale a pena optar para uma mais nova e estável.

Fiquem na paz,



7. Re: O excesso de confiança em pacotes antigos foi um erro?

Carlos
caffilhobr

(usa openSUSE)

Enviado em 12/03/2020 - 09:08h

Em meus dois computadores (desktop/notebook) utilizo somente distribuições LTS no caso o openSUSE Leap, não me adaptei ao fluxo frenético de atualizações das RR.






Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts