A internet não nos conecta de verdade

1. A internet não nos conecta de verdade

Samuel Leonardo
SamL

(usa XUbuntu)

Enviado em 23/01/2019 - 22:59h




  


2. MELHOR RESPOSTA

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 24/01/2019 - 18:25h

-eu tenho 50 contatos no facebook... conheço todos pessoalmente... trabalho, faculdade, parentes, academia... existem amigos, colegas e seguidores... nas redes sociais proliferam seguidores... e estes eu dispenso... tanto que recuso solicitações de amizade diariamente... quando eu era adolescente só existia telefone fixo que poucos tinham... para falar com um amigo eu deveria ir na casa dele e torcer p/ o carinha estar lá... rsrsrsrsrs

3. Re: A internet não nos conecta de verdade

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 24/01/2019 - 18:01h

-tenho pouquíssimos amigos nas redes sociais... conheço todos pessoalmente e sei onde a grande maioria mora... alguns devido aos rumos das nossas vidas não encontro pessoalmente há muito tempo... alguns se mudaram p/ outros estados... internet é uma ferramenta... uma ferramenta não faz nada sozinha... depende do "usuário"... colocar culpa na internet é como colocar culpa na arma de fogo e não na pessoa que puxou o gatilho



4. Re: A internet não nos conecta de verdade

Hugo Cerqueira
hrcerq

(usa Outra)

Enviado em 24/01/2019 - 22:36h

Olá, SamL.

Acho importante lembrar uma coisa: não confundir Internet com redes sociais. Existe um abismo conceitual entre essas duas coisas. Quando a Internet se expandiu, na década de 90, o principal propulsor disso foi o acesso ao conteúdo.

Quem viveu essa época certamente se lembra como eram as páginas Web. Era mais texto, menos ícones, menos imagens, menos design. Conteúdo era o principal. Depois começaram a papagaiar com GIFs animados, e aí a coisa só foi piorando com Applets, Flash, e hoje essa infestação de Javascript.

Nesse contexto surgiram essas aberrações que servem para manipular e mudar o comportamento das pessoas, que se convecionou chamar de "rede social".

Mas na real, ela não é rede, e nem é social. É uma plataforma centralizada, feita para se adaptar conforme o uso, observando o comportamento (em geral narcísico) das pessoas. Quem usa isso é (conscientemente ou não) voluntário para experimentos sociais, é cobaia. O que você diz ali é persistido e lido fora de contexto, interpretado por outras pessoas sabe-se lá como. Sem falar no tempo absurdo que se perde com isso.

Já prestou atenção à letra da música "Aviso aos navegantes"? Eu arriscaria dizer que Lulu Santos viajou para o futuro, e depois voltou àquela época pra tentar alertar o povo. E falhou.

Sobre o tema das redes sociais, recomendo o livro "Dez argumentos para você deletar agora suas redes sociais", de Jaron Lanier, pioneiro em realidade virtual (desde os anos 80).

Só tenho uma coisa mais a dizer sobre isso: a sensação que tive ao sair do Facebook, há uns 6 anos foi de uma paz indescritível. Recomendo a todos que façam o experimento de sair por um tempo pra ver como é a sensação. Sair mesmo. Avisar algo como "pessoal, esse mês estarei offline" e esquecer isso.

Outro ponto importante: não confundir Web com Internet. Existem outros serviços na Internet: e-mail, IRC, xmpp (e semelhantes), streaming de rádio, etc.

O que conecta as pessoas não é a tecnologia. Bom, ela até ajuda, mas o elemento principal é o contexto, é a autoralidade das coisas. É ver o conteúdo cuidadosamente criado e elaborado pelos outros, entender porque aquilo foi feito, parar de olhar pra si e olhar para a realidade do outro. Talvez até mesmo se inspirar com isso e criar o seu espaço.

Os blogs, os podcasts, as rádios, as wikis, os fóruns, os bate-papos, os e-mails, esses são os elementos que realmente tem potencial para conectar as pessoas. Porque eles tem um propósito além da mera "interação social" (entre aspas mesmo, porque como eu disse é uma interação marcada pelo narcisismo, só se fala de si). E principalmente, esses serviços que falei não fazem uma gamificação social, não te transformam em um mero joguete experimental.

---

Atenciosamente,
Hugo Cerqueira

Devuan - https://devuan.org/






Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts