O que um mal uso do Linux pode oferecer perigo à meus Hardwares???

1. O que um mal uso do Linux pode oferecer perigo à meus Hardwares???

Pedro Rafael
Pedro Rafael

(usa Fedora)

Enviado em 22/08/2008 - 13:27h

Pessoal eu gostaria de saber o que um mal uso dos comandos e a falta de conhecimento PROFUNDO dos sistamas Linux e Unix pode oferecer perigo à meus hardwares. Tenho uma amigo que é um grande programados e usuario dos Free BSD e que ultimamente está usando o Debian 4.0 r3 Etch. Ele falou que configurou a frenquencia do monitor dele corretamente com a frequencia que vem no manual do monitor e mesmo assim deu problema. Ele disse que o monitor dele está quase queimando. Ultimamente comprei um notebook da GIGABYTE e estou com medo de instalar o Linux e ele danificar meu Notebook. Já usei em Desktop o Slacware, Suse, Debian, Fedora, Ubuntu e o velho Kurumi. Passei muito tempo em uma briga pra escolher o "melhor" linux para meus trabalhos. Hoje sou amante do Debian e Ubuntu mais devido ter gastado uma alta grana no notebook estou com aquele velho medo de ele danificar meu aparelho.

Sim ele tem a seguinte configuração:

Core 2 duo, 2 gb de ram, 160 de hd a palca mãe é intel (plataforma santa rosa). Será que ele é compatível com o os linux e os free BSD???

obrigado desde já


  


2. Ahannn!!!!!!!

Fabio Maran
maran

(usa Debian)

Enviado em 22/08/2008 - 13:38h

Ahannnnn!!!!!!!!!!!!
Pode colocar sim, e eu lhe incentivo a colocar o Debian ;) ou o Slackware ;)

Pode por sem medo, antigamente que se era comun ve nego configurasndo errado o xorg e queimando monitores, hoje já é muito dificil :)

Eu utilizava o Slack e Debian em um not da IBM era razoavel até e rodava massa ambos :)

Abraços


3. Re: O que um mal uso do Linux pode oferecer perigo à meus Hardwares???

Fagner Amaral de Souza Candido
f_Candido

(usa Ubuntu)

Enviado em 22/08/2008 - 17:33h

Como você citou: "Ele configurou o monitor de acordo com o que veio no manual"... Logo, quem fez a cagada foi o usuário não o Sistema Operacional. Logo, o SO, pode usar tranquilamente.


Abraços


4. Re: O que um mal uso do Linux pode oferecer perigo à meus Hardwares???

José Cleydson Ferreira da Silva
cleysinhonv

(usa Ubuntu)

Enviado em 22/08/2008 - 17:43h

Fique tranquilo quanto a isso, eu trabalho em uma universidade onde o linux é uma peça fundamental, e aqui nos temos diversos tipos de hardwares. Nunca tivemos o problema em que o linux podesse danificar algun. Pode usar a vontade.




5. Re: O que um mal uso do Linux pode oferecer perigo à meus Hardwares???

Alberto Federman Neto.
albfneto

(usa Sabayon)

Enviado em 22/08/2008 - 18:26h

Os monitores que queimava, queimavam atela, mas era CGA EGA. Monitores modernos não queimam
s estiver fora de frequencia de varredura, vc só não vai enxergar nada..
Que linux, estraga o hardware é um mito.
Nenhum sistema operacional estraga o hardware... se estragasse, não servia n,é?
o que pode acontecer é danificar os softwares os pacotes, o que ta gravado, mas aí reformata...
seu hardware é compatível com tudo!


6. Estragos do S.O. no seu hardware.

SuporteTecnicoID
SuporteTecnicoID

(usa KUbuntu)

Enviado em 22/08/2008 - 20:02h


Experimente ficar sempre executando scandisk, defrag no outro S.O. e isto ira contrariar seu pensamento sobre esta questão....

Quanto ao Linux, bem embora ele não tenha ( nos novos sistemas Reiserfs ) o mesmo problemas de arquiteturas FAT, NTFS, e Ext2, quanto a defrag....
ele tem sim, problemas mas que da pra resolver....leiam:

http://www.resulinux.forumdebian.com.br/web/forum/viewtopic.php?p=15418#15418

Lendo um ótimo artigo, achei por bem postar como informação aqui a todos pois é bem provável que seu HD esteja tb nesta condição de erros e falhas de uso!
Leiam com atenção, não é difícil entender a questão !
Por: Alex’s Weblog -
Aumentando a vida útil dos HDs

Recentemente, uma notícia no br-linux alertou sobre a possibilidade do gerenciamento de energia de algumas distribuições GNU/Linux, do Ubuntu em especial, estarem reduzindo a vida útil dos discos rígidos (HDs). Como noticiado em diversos sites da internet [1,2], isto não é um bug do Ubuntu. Na verdade, o Ubuntu apenas segue as recomendações equivocadas fornecidas pelos próprios fabricantes de notebooks e desktops. Neste artigo, o problema é explicado em detalhes e uma solução bastante simples é apresentada. Esta é baseada em um script que necessita ser executado uma única vez e faz todo o trabalho para correção do problema. Além disso, o artigo termina fazendo uma breve discussão sobre o pacote smartmontools que monitora o estado do HD e informa quando este está na eminência de sofrer alguma falha.
Entendo o problema

Pode-se pensar em um HD como aqueles antigos toca-discos usados com os LPs de vinil. Neste caso, o disco de vinil é a superfície de armazenamento, enquanto a agulha pode ser considerada a cabeça de gravação. Normalmente, no caso dos HDs, a cabeça de gravação não toca a superfície do disco. Ao invés disso, esta fica a uma distância segura. Evidentemente, o contato da cabeça de gravação com a superfície do disco durante uma queda ou tombo pode danificá-lo. Então, para permitir o transporte seguro dos equipamentos, foi criada a tecnologia de carga/descarga (load/unload). Basicamente, tal tecnologia permite que a cabeça de gravação seja movida para uma região bem distante da superfície do disco quando este não estiver sendo utilizado, por exemplo, quando o equipamento está em estado de hibernação para economizar energia. É claro, antes do HD poder ser utilizado novamente, a cabeça deve retornar para a sua posição de operação normal.

Desktops também, mas principalmente os notebooks possuem um sistema de gerenciamento de energia. Este desliga alguns dispositivos do hardware que não estão sendo utilizados. É claro que isso também se aplica aos HDs. Assim, para economizar energia, muitas vezes os HDs têm sua rotação reduzida ou até mesmo são desligados temporariamente. Além de economizar energia, se for feito de forma eficiente, isto aumenta a vida útil do HD, pois mantém a sua temperatura mais baixa.

Quando entram em modo de economia de energia, a cabeça de leitura/gravação dos HDs também podem ser descarregadas (unloaded). Quem decide quando fazer isso é o sistema operacional, através de seu sistema de gerenciamento de energia. Este é um ponto importante, pois existe um limite máximo de vezes que a cabeça de gravação pode ser carregada/descarregada. Um valor bastante aceito pare este limite é 600.000 vezes [2]. Contudo, outros autores afirmam que este valor vale apenas para HDs da Hitachi. Para HDs de outros fabricantes, o valor é apenas 200.000 [3]. Após ultrapassar este limite, o HD tem uma grande chance de apresentar perdas de dados.

Em tese, os fabricantes dos notebooks são os mais indicados para decidir a melhor estratégia de carga/descarga dos HDs. Apensar disso, as versões do Windows e do MacOS ignoram as recomendações dos fabricantes e impõem suas próprias estratégias de gerenciamento de energia. Ao contrário, por serem mais fieis aos padrões da indústria, distribuições baseadas no GNU/Linux como, por exemplo, o Ubuntu, realizam o gerenciamento de energia segundo as recomendações dos fabricantes. O problema é que (pasmem) a maioria dos fabricantes fornecem parâmetros absurdos ao sistema operacional. Em alguns casos, se forem seguidos, tais parâmetros podem fazer com que o HD seja carregado/descarregado até 3 vezes por minuto [4]. Neste caso, a vida útil do HD chega ao fim apenas após alguns meses de uso.
Detectando o problema

No Ubuntu, para verificar se o gerenciamento de energia está impondo ciclos de carga/descarga demais ao HD, é necessário instalar o smartmontools. Para isso, simplesmente, deve ser executado o comando a seguir.

sudo apt-get install smartmontools

Com o smartmontools instalado, pode-se utilizar o smartctl como segue para visualizar o número de ciclos de carga que o HD já foi submetido.

sudo smartctl -A /dev/sda | grep Load_Cycle_Count

Evidentemente, /dev/sda deve ser substituído com o dispositivo que deseja-se inspecionar.

A saída do comando anterior é algo como segue.

193 Load_Cycle_Count 0x0032 189 189 000 Old_age Always - 35715

Em tal saída, a informação importante é o último número, o 35715. Este é o número de ciclos de carga do HD. Deve-se esperar algo em torno de 10 ou 20 minutos antes do smartctl ser executado novamente. Isso dará uma estimativa de quantas vezes por minuto o HD está sofrendo um ciclo de carga/descarga. Sabendo que um HD pode sofrer 200.000 ciclos desse tipo, pode-se estimar quantas horas de vida útil ele tem. O ideal é que, durante o intervalo de uns 20 minutos, não seja feito (quase) nenhum ciclo de carga. Contudo, ao invés disso, se o sistema de gerenciamento de energia estiver sendo muito agressivo com o HD, deve-se corrigir o problema.
Corrigindo o problema

Para corrigir o problema, a forma mais prática talvez seja executando o script abaixo como root.

#!/bin/sh

PARAM=255
HD=/dev/sda

echo "#!/bin/sh" > 99-hdd-spin-fix.sh
echo "hdparm -B $PARAM $HD" >> 99-hdd-spin-fix.sh

chmod +x 99-hdd-spin-fix.sh

cp 99-hdd-spin-fix.sh /etc/acpi/suspend.d/
cp 99-hdd-spin-fix.sh /etc/acpi/resume.d/
mv 99-hdd-spin-fix.sh /etc/acpi/start.d/

Parâmetros importantes do script acima são as variáveis PARAM e HD. A variável PARAM pode ser igual a 255 ou 254. O valor 255 desliga o gerenciamento de energia do HD completamente. Assim, os ciclos de carga serão mínimos, mas o HD ficará a uma temperatura mais elevada que o normal. Contudo, é consenso que o HD pode lidar melhor com alguns graus de temperatura a mais do que muitos ciclos de carga. Por outro lado, o PARAM=254 faz com que o gerenciamento de energia para o HD continue ativo, mas de uma forma menos agressiva. Por último, a variável HD deve ser alterada se o dispositivo do HD que se deseja proteger seja diferente de /dev/sda.

Antes de executar o script anterior deve-se copiar e colar as linhas de código acima em um arquivo texto, salva-lo como hdd-spin-fix.sh e executá-lo como segue.

sudo sh hdd-spin-fix.sh

Pronto! Após isso, a próxima vez que o sistema for iniciado, gerenciamento de energia será bem mais gentil com o HD.
Monitorando outros problemas

Um fato importante a ser observado é que o smartctl não fornece apenas informações sobre a quantidade de ciclos de carga. Por exemplo, o comando a seguir fornece dezenas de informações sobre o HD em /dev/sda.

sudo smartctl -a /dev/sda

Há um excelente artigo do Linux Journal [5] que explica todas as informações retornadas pelo smartctl. Tais informações fornecem estimativas bastantes exatas de quando e porque o HD dará problema. Contudo, não é necessário usar o smartctl frequentemente para monitorar a saúde do HD. Ao invés disso, o pacote smartmontools instala um daemon (o smartd) que é ativado na carga do sistema. Assim, basta instalar o smart-notifier com o comando a seguir para ser notificado por uma janela pop-up quando o HD tem uma grande probabilidade de dar problema.

sudo aptitude install smart-notifier

Evidentemente, para funcionar de forma adequada, o smart-notifier deve ser executado sempre que uma nova sessão for iniciada.


7. Re: O que um mal uso do Linux pode oferecer perigo à meus Hardwares???

Fábio Farias
Fabio_Farias

(usa openSUSE)

Enviado em 22/08/2008 - 20:22h

Uso o OpenSuse 11 em um notebook semelhante. Não tenho problema algum com ele. Pode ir tranquilo. Abraços!!!


8. Sem medo

ronnie peterson bacelar martins
dbahiaz

(usa OpenSuSE)

Enviado em 22/08/2008 - 21:11h

Pode instalar sem medo, muito dificil acontecer e se acontecer pode ter certeza que alguma coisa ja esta errada, como por exemplo vir da fabrica defeituoso.
Agora é sempre importante saber usar o "root", não sai fazendo configurações desnecessarias, ou sem ter a plena certeza do que esta fazendo, vc pode estragar o sistema, mais não o hardware. Logue sempre como usuario e nunca como root, a menos que realmente precise.

SuporteTecnicoID@ Isso ainda vale mesmo pra versão atual?
Essa noticia foi vinculada em 2007, e se não me engano ja foi comentado aqui no vol, mais ja faz um tempo.


9. Nenhum

Juliano Giacomeli
julianjedi

(usa Deepin)

Enviado em 22/08/2008 - 21:56h

Olha ja ouvi relatos que a instalação e uma versão do mandriva .. danificava o firmware de um determinado modelo de gravador de DVD, mas o erro foi identificado e corrigido...nao recordo onde vi isso mas creio que foi no guiadohardware.net. porem nunca vi nada alem disso...são rarissimos os casos de softwares que danificam hardware. a nao ser que vc overclock uma GPU por exemplo .. isso pode gerar aquecimento ... e com isso queimar a GPU ... mesmo assim nunca vi acontecer... um abraço.... e Use linux..


10. Instalação em notes...

V1dux
V1dux

(usa Ubuntu)

Enviado em 22/08/2008 - 22:32h

Pedro, eu particularmente venho instalando várias distros nos últimos anos sempre em notebooks e muitas vezes formato e reformato diversas vezes para testar as distribuições e nunca tive qualquer problema referente ao linux ter estragado algum componente do note. Uma coisa que saliento é que ultimamente os fabricantes de notebooks não fornecem os discos de resgate para reduzir custos (a maioria vem com Windows ou Mac OS X instalado de fábrica), ao invés disso eles colocam o resgate dentro do próprio HD numa partição escondida (geralmente no início do HD com +- 4Gb, ou seja, você meio que "perde" esse espaço). Por isso cuidado na hora de particionar seu HD. Antes disso um procedimento extra que venho tomando é o backup inteiro do HD com o Partimage (não confio mais nos backups do fabricante também...). Se você nunca usou o Partimage você pode ver um bom tutorial aqui (http://www.guiadohardware.net/artigos/clonagem-backup-partimage/)

Com isso durante uma instalação de linux algo saia errado e caso você queira "zerar" o note novamente é só usar a restauração do sistema de fábrica ou então o seu próprio backup (prefiro esse último pois vem com todos os programas e codecs já instalados facilitando muito num desastre...)

Abs


11. Depende do usuário

nqk18469
nqk18469

(usa Debian)

Enviado em 23/08/2008 - 03:08h

que está à frente do PC, os quais são os responsáveis por mais de 99.99% dos problemas ou danos causados aos hardwares, à exemplo ca cáca do seu amigo.

Vale lembrar que um PC é um conjunto de hardwares que funcionam através de um software. E como tal, como já foi falado acima, existem as suas especifcações técnicas de uso e compatibilidade entre os outros hardwares e softwares.




12. (é sério) peixe Wanda me ajudou

celio ishikawa
celioishikawa

(usa Ubuntu)

Enviado em 23/08/2008 - 07:22h

O meu monitor ficava dando piscadas rápidas e aparecia, sabe aquelas pequenas linhas de chuvisco de tvs de antigamente? (Aliás meu monitor é velho, tem uns 9 anos)

Mas uma hora pensei: "peraí, será que é porque a tela fica parada muito tempo?"

Por incrível que pareça, os problemas pararam quando acrescentei ao painel do Gnome o peixe Wanda, é, aquele mini-applet do peixinho que fica nadando!

(Com a Wanda e o screensaver, minha tela tem sempre algo em movimento.)

Valeu Wanda! rsrs






Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts