Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

1. Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

kifirefox
kifirefox

(usa Linux Mint)

Enviado em 22/09/2020 - 17:06h

O Linux, ele é bom contra spyware, adware, malware, etc?
já no Windows estava usando o malwarebytes antimalware, ele é bom e bloqueia até demais.
Ele é pago, e a versão gratuita já expirou. Por isso tenho que achar outra alternativa.
O Linux serve como uma boa alternativa a esses tipos de vírus de spyware, malware e também vírus normal?



  


2. Re: Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

leandro peçanha scardua
leandropscardua

(usa Ubuntu)

Enviado em 22/09/2020 - 17:27h

No windows tem o superantispyware q era bonzinho.
O sistema operacional é tão bom qto o usuário q estiver nele. Os malwares para linux são diferentes daqueles p windows.
Normalmente no windows o alvo é o usuário enquanto no linux são servidores de rede(mas n é regra). Ou seja, mudando p linux vc se livra da maioria das ameaças p windows


3. Re: Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 22/09/2020 - 17:28h

O fato do Linux ser open source ajuda muito, mas o que ajuda ainda mais é a base pequena de usuários.

Como o Linux não tem uma base GIGANTE de usuários como é a do Windows, é muito difícil um programador fazer um vírus também pra ele, é um fato que indiretamente ajuda. Portanto sim, se formos considerar isso é uma boa alternativa pra quem não quer algum vírus...


4. Re: Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

kifirefox
kifirefox

(usa Linux Mint)

Enviado em 22/09/2020 - 17:47h

Linux é bom spyware e malware? O Windows é cheio de spyware em sites, programas, etc.
Quando se instala um programa no Windows, tem programa spyware que se instala junto e prejudica o sistema. Já no Linux não acontece isso.
Mas em sites perigosos? Não tem programa no Linux pra isso. Não precisa ou deve usar algum programa?



5. Re: Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

Ryuk Shinigami
Ryuk

(usa Nenhuma)

Enviado em 22/09/2020 - 17:58h

Para evitar sites maliciosos use os addon, plugins, extras, etc do próprio navegador. (E use principalmente o bom senso!)

Linux não tem antivírus, nem antimalware que rode em background. Não precisa disso (ainda!).

Não existem muitos relatos de vírus e malwares feitos pra Linux (os poucos relatados, em geral, são experimentais).

Vulnerabilidades são corrigidas com as atualizações normais do sistema.


6. Re: Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

Eu mesmo
jbaf68

(usa Ubuntu)

Enviado em 22/09/2020 - 18:23h

MiccoXW escreveu:

O fato do Linux ser open source ajuda muito, mas o que ajuda ainda mais é a base pequena de usuários.

Como o Linux não tem uma base GIGANTE de usuários como é a do Windows, é muito difícil um programador fazer um vírus também pra ele, é um fato que indiretamente ajuda. Portanto sim, se formos considerar isso é uma boa alternativa pra quem não quer algum vírus...



Exatamente cara, disse tudo. Ainda utilizo o Linux por isso, pouca gente. No dia em que mudar, tanto faz o sistema......





7. Re: Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

LinuxWalker
Delusion

(usa openSUSE)

Enviado em 22/09/2020 - 21:13h

o maior risco está no usuário e no navegador, não no sistema.


Linux User # 624552
usando atualmente: Debian-testing, Fedora-xfce


8. Re: Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

edps
edps

(usa Slackware)

Enviado em 23/09/2020 - 10:53h


Delusion escreveu:

o maior risco está no usuário e no navegador, não no sistema.


Linux User # 624552
usando atualmente: Debian-testing, Fedora-xfce


Concordo! aqui temos 2 PCs e 1 notebook e não temos problemas.

1 PC fica ligado quase que direto (o do meu filho), roda STEAM, Epic Games e todas essas joças de jogos, como apps de segurança só o Kaspersky Antivírus Free e de vez em quando rodo o MalwareBytes ADWCleaner: https://www.malwarebytes.com/adwcleaner/.

No meu PC e no note também tem Win10 (esse SO é usado apenas para trabalhos da escola da minha dona). Nesses 2, o AV é o Panda Antivírus Free e também uso o MalwareBytes ADWCleaner.

Nos 3, não se usa nada de otimizadores (tipo Advanced System Care ou qualquer app tida como milagrosa), apenas a limpeza de disco normal do próprio sistema.

Sobre a pergunta. Quando posso uso Slack, Void ou Gentoo no meu PC. Uso apenas um firewall (geralmente o Arno Iptables Firewall) e o arquivo HOSTS disponṕivel em https://someonewhocares.org/hosts/


9. Re: Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

leandro peçanha scardua
leandropscardua

(usa Ubuntu)

Enviado em 23/09/2020 - 12:05h

O windows parece mais frágil porque é mais atacado e é mais atacado pq oferece melhor dificuldade/retorno. Um exemplo disso é que o android é um tipo de linux e é muito visado por atacantes.
Mas p quem acha que o linux é muito mais seguro rode o debsecan p ver quão vulnerável está seu linux

https://www.dicas-l.com.br/arquivo/debsecan_debian_security_analyzer.php

O negocio é que usuário linux no desktop não é lucrativo p bandido, mas se passar a ser a história muda.


10. Re: Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

Clodoaldo Santos
clodoaldops

(usa Linux Mint)

Enviado em 23/09/2020 - 16:46h

-como diria meu amigo TI da IBM que me apresentou o Fedora: "o maior perigo é o carinha com as mãos no teclado e mouse"
-meu laptop só roda linux com gufw ativado e não tenho problemas





11. Re: Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

Bilufe
bilufe

(usa XUbuntu)

Enviado em 24/09/2020 - 12:13h

Não, pois o Linux não é um antivírus.

O que faz o Linux ser mais seguro que o Windows são alguns fatores:

- Por padrão, o usuário não é administrador;
- Repositórios de softwares centralizados e geridos por quem desenvolve a distribuição;
- O número inferior de pragas virtuais disponíveis para Linux.

Mas é bem comum os usuários Linux fazerem coisas nada seguras, como:
- Executar qualquer programa baixados da internet: deve-se sempre obter o programa a partir do desenvolvedor e ainda assim buscar informações de quão confiável o desenvolvedor é;
- Usar o Wine e crackear programas do Windows: os vírus, spyware e malwares para Windows podem rodar através do Wine e fazer uma devassa nos arquivos que o usuário tem acesso;
- Executar scripts obtidos através da internet sem saber o que eles fazem: mais uma vez recomendo ter certeza que o desenvolvedor é confiável, ou estudar para entender o que o script faz;
- Adicionar repositórios de terceiros: atualizações não-oficiais da distribuição podem quebrar o sistema e podem oferecer riscos à segurança, além de que softwares maliciosos podem ser hospedados nestes repositórios;
- Instalar e utilizar remasterizações. As remasterizações nem sempre terão atualizações, além de que é bastante comum as remasterizações terem softwares modificados e cujo código fonte nem sempre está disponível. Algumas remasterizações podem até mesmo oferecer malware por padrão, backdoors (conheço uma distro brasileira e que vem sendo muito utilizada, tendo alcançado até fama internacional, que traz um backdoor rodando no sistema; e conheço outra distro brasileira que chegou a renomear softwares livres de terceiros e dizer que foram desenvolvidos pela equipea do remaster). Continuando, as modificações realizadas nessas remasterizações podem até trazer novos problemas de segurança não previstos.

Minhas recomendações para manter-se seguro no Linux:
- Use uma distro conhecida, confiável, que tenha uma boa comunidade e que tenha uma boa infraestrutura para oferecer repositórios, atualizações, desenvolvedores, etc.
- Use uma distro que utilize uma ferramenta de segurança como o SELinux. É bastante comum que remasterizações removam o SELinux, por isso, mais uma vez, evite as remasterizações;
- Evite softwares de fontes desconhecidas;
- Somente instale softwares obtidos diretamente dos repositórios oficiais, e quando não estiver nos repositórios deverá buscar o software diretamente com o desenvolvedor e buscar informações sobre o desenvolvedor, se ele atualiza o software constantemente e oferece suporte;
- Use um firewall;
- Use uma home em partição separada e configure para que programas não possam ser executados em outros lugares que não a raíz, evitando que softwares possam ser executados diretamente da home, pendrives e outros discos;
- Não use softwares para Windows que venham de fontes duvidosas;
- Use um navegador que seja considerado seguro;
- Não acesse sites de conteúdo duvidoso;
- Prefira utilizar aplicativos confinados (Flatpak / Snap);
- Tente usar o Firejail para confinar o navegador de internet.


12. RE: Linux é bom mesmo contra spyware e malware?

Palomo
palomo

(usa Arch Linux)

Enviado em 25/09/2020 - 14:23h


A resposta para essa pergunta é: nenhuma sistema é seguro !

Então se nenhum sistema é seguro, quais são os parâmetros que define ele seguro ?

Acho que se colocássemos em uma equação a variável de maior peso seria o usuario, como já foi dito pelos outros colaboradores. O usuario é a primeira linha de defesa contra qualquer tipo de vírus. Só nas atitudes do usuario encontraríamos no mínimo uns mil parâmetros sobre como usar o computador, a internet, onde clicar e não clicar....

Esclarecido isso, vamos então falar do sistema com a visão de um sysadmin

A primeira coisa a se saber é que apenas usar linux não te faz imune de nenhum malware, existem sim muitos relatos sobre exploits, rootkits até mesmo ransomwares que se aproveitaram de servidores linux configurados indevidamente.

Isso é a maior diferença entre WIndows e Linux, a grande maioria dos criminosos "crackers" não faz vírus para Linux Desktop e sim para Windows Desktop, enquanto na visão de vírus para servidores; Linux e Windows competem de igual para igual. Lembrando que servidores Linux e Windows muitas vezes trabalham juntos,

Um linux seguro, é um linux controlado.. programas atualizados, firewall ativo, isolamento de arquivos, partições, programas.

Não precisa ser um gênio da computação para deixar o linux seguro, apenas entender a estrutura hierárquica do sistemas e usar comandos como chmod, chown, chgrp, assim como gerenciar grupos de usuários.

Mas voltando ao tópico principal, um estudo do NVD (National Vulnerability Database) mostra que LInux e Android possuem mais falhas que o próprio windows, como assim né ?

Pois bem vamos estudar o caso e não sair criticando nosso querido TUX.

Neste estudo foi analisado o numero e a severidade da falha desde 1999 até 2019, tanto no ranking de numero como no ranking de severidade o Linux ocupou o posto de primeiro lugar. Quando falamos apenas de número, o Linux tem quase o triplo de falhas que o Windows, quando falamos do numero de falhas com maior severidade o Linux ainda ocupa o topo mas muito próximo ao terceiro colocado que é o windows.

Mas porque isso acontece ? Bom talvez numa escala de dificuldade seja mais fácil encontrar e explorar uma falha de segurança no linux que é aberto ao público do que no Windows que é uma caixa preta.

Por isso o numero de falhas no Linux é extremamente maior, mas não significa que seja uma falha critica... Já no Windows o invasor não conhece o código do sistema operacional, por isso descobrir uma falha no windows é extremamente difícil.

Quando uma falha critica surge, o Linux sempre corrige a falha em um prazo de tempo muito curto... Já no Windows muitas vezes a equipe do tio bill, demora horrores para corrigir, as vezes eles nem corrigem e abrem mão do sistema operacional como já aconteceu em algumas versões do windows.

Essa é a vantagem do Linux sobre o windows o poder da comunidade corrigindo, melhorando e otimizado o sistema.

Talvez nem todo mundo lembre, mas teve uma época que a Intel passou mal quando descobriram o Spectre e o Meltdown, a pressão para corrigirem os Sistemas Operacionais foi tanta, uma falha no nível global... Resultado...No Linux a equipe da Red Hat corrigiu a falha se não me engano em torno de 4 ~ 8 horas, já nosso querido tio bill só foi fazer o mesmo quase 4 meses depois.



#!/bin/bash
echo "Acredite que vale a pena viver, e a tua convicção ajudará a criar este fato."







Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts