Onde encontrar/consultar referências C corretas?

1. Onde encontrar/consultar referências C corretas?

Steve
Steve

(usa Slackware)

Enviado em 30/03/2020 - 11:20h

A todos que puderem ajudar com Links para consultas e estudo vai ajudar muito!

PROBLEMA
Todas as vezes que pesquiso e tento estudar alguma coisa, sempre encontro diversos materiais dando informações completamente diferentes entre si.
Isso me deixa super confuso para entender e filtrar quem está ensinando corretamente!

Eu quero a Syntax verdadeira, original da função fputs. Mas cada pessoa diz que é de um jeito!
Um diz que é void, outro int, outro char...
// Este foi o 1º que aprendi e anotei e já acho que está errado!
void fputs (char *string, FILE *fluxo)

// PARECE o mais certo
// https://www.tutorialspoint.com/c_standard_library/c_function_fputs.htm
// https://linux.die.net/man/3/fputs
int fputs(const char *str, FILE *stream)

// Esquisito
// http://man7.org/linux/man-pages/man3/fputs.3p.html
int fputs(const char *restrict s, FILE *restrict stream)

// https://www.pucsp.br/~so-comp/cursoc/aulas/c970.html
char *fputs (char *str,FILE *fp)


Ou seja, eu não tenho uma fonte confiável de consulta, referência, para aprendizado e entendimento!


  


2. Re: Onde encontrar/consultar referências C corretas?

Adriano Siqueira
adrisiq

(usa Linux Mint)

Enviado em 30/03/2020 - 11:49h

Sempre que eu tenho dúvida eu consulto esse site: https://en.cppreference.com/w/
No canto superior direito tem uma pequena barra de busca, muito eficiente, ela retorna tanto resultados para C quanto C++.

Sobre a sua dúvida especificamente: https://en.cppreference.com/w/c/io/fputs
A função fputs retorna um int e possui uma assinatura sobrecarregada, ou seja, pode ser usada de duas formas diferentes.


3. Re: Onde encontrar/consultar referências C corretas?

Paulo
paulo1205

(usa Ubuntu)

Enviado em 31/03/2020 - 02:57h

adrisiq escreveu:

Sempre que eu tenho dúvida eu consulto esse site: https://en.cppreference.com/w/
No canto superior direito tem uma pequena barra de busca, muito eficiente, ela retorna tanto resultados para C quanto C++.

Sobre a sua dúvida especificamente: https://en.cppreference.com/w/c/io/fputs
A função fputs retorna um int e possui uma assinatura sobrecarregada, ou seja, pode ser usada de duas formas diferentes.


Oops! Aqui você errou. Não são duas assinaturas diferentes devidas a sobrecarga, até porque não existe sobrecarga em C (existem umas macros para funções type-generic, que é uma forma de mapear um mesmo nome para várias funções diferentes, mas estas são verborrágicas e manuais, não comparáveis ao que o C++ ou o Java fazem automaticamente).

O que acontece de verdade é que a assinatura da função foi mudando com o tempo, na medida em que o C foi ganhando novos recursos.

A palavra reservada restrict, que indica para o compilador que dois ponteiros no mesmo escopo nunca vão ter acesso aos mesmos elementos, só surgiu no C a partir do padrão de 1999. É por isso que a assinatura
int fputs(const char *restrict s, FILE *restrict f) 
só passou a ser usada depois de 1999. Ali o uso de restrict é para indicar que nenhum dos elementos indicados como parte de s pode também ser obtido através do acesso a dados internos obtidos através de f, e vice-versa (em outras palavras, não existe superposição de memória entre os dados apontados por s e dos dados apontados por f), e o compilador pode (mas não é obrigado a) usar essa informação para produzir otimizações relativas à forma como faz acessos à memória apontada por cada um desses ponteiros.

Antes disso, não havia a palavra reservada restrict. Desse modo, a primeira versão padronizada da função fputs, que surgiu junto com o primeiro padrão do C, em 1989, tinha a seguinte assinatura.
int fputs(const char *s, FILE *f) 


A outra forma mostrada pelo colega, “int fputs(char *s, FILE *f)”, nunca chegou a fazer parte de nenhum padrão. Antes de 1989, o que de mais próximo existia de um padrão para o C era a descrição da linguagem que havia na primeira edição do K&R, e essa descrição não trazia assinaturas para funções. Todas as funções eram declaradas de modo semelhante:
nome_do_tipo nome_da_funcao(); 
sendo que “nome_do_tipo” podia ser omitido se esse tipo fosse int. A definição da função também era diferente do que estamos acostumados hoje, pois os tipos dos parâmetros não ficavam dentro dos parênteses, mas apenas seus nomes, e a informação dos tipos de cada parâmetro vinha, em qualquer ordem e podendo omitir aqueles com tipo igual a int, após o fechamento dos parênteses e antes da abertura das chaves contendo o corpo da função. O exemplo abaixo mostra como poderiam ser a declaração e um esboço da definição de fputs() no C do K&R.
/* Declaração */
fputs(); /* Tipo e retorno é int, logo podia ser omitido. */

/* Definição */
fputs(s, f) /* tipo de retorno omitido, já que é int. */
FILE *f;
char *s;
/* Note como a ordem da informação de tipo não precisa casar com a ordem dos parâmetros. */
{
/* Corpo da função aqui. */
}


Mas pode ser que tenha havido compiladores que tenham usado a forma sem restrict nem const. O esforço para a primeira padronização do C levou mais de seis anos para se completar (inciando em meados de 1983 e terminando em dezembro de 1989). Nesse meio tempo, os compiladores que iam sendo produzidos recebiam alguns dos recursos que ainda estavam sendo discutidos pelo comitê de padronização. Protótipos de função foram adotados antes do atributo const (ambos oriundos do C++, que também ainda era relativamente embrionário naquela época), e isso pode ter se refletido tanto em implementações quanto em documentação produzida nesse ínterim. De fato, fuçando on-line, eu consegui ver que o Turbo C 1.5 (produzido em 1987 e lançado em 1988) tinha uma fputs() cujo primeiro argumento não tinha o atributo const (uma cópia on-line do manual do Turbo C 1.5 existe em https://archive.org/details/bitsavers_borlandturuide1987_12272000/page/n123/mode/2up; se você navegar para a página 110, vai ver a forma que ele mostra para fputs). Mas a versão seguinte do Turbo C, a 2.0, lançada mais perto do final do mesmo ano de 1988, já traz o atributo, de acordo com o que o padrão iria oficializar apenas no ano seguinte (veja https://archive.org/details/bitsavers_borlandturReferenceGuide1988_19310204/page/n161/mode/2up, página 139).


Mas eu me alonguei contando história. A pergunta era qual poderia ser uma fonte confiável de documentação sobre o C. Eu compartilho a apreciação pelo cppreference.com, mas com um pouco de pé atrás porque, embora em média o conteúdo seja muito bom, como todo wiki, alguns artigos são melhores do que outros. Uma coisa boa dele é que ele costuma apresentar diferenças entre as implementações de cada versão do padrão (como no caso de fputs()), em vez de apenas trazer a versão mais nova ou de uma versão intermediária específica (como a MSDN e as manpages do Linux, pois ambas usam apenas o padrão de 1999 com variações, não o de padrão de 2011).


... “Principium sapientiae timor Domini, et scientia sanctorum prudentia.” (Proverbia 9:10)






Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts