Quero um sistema leve!

1. Quero um sistema leve!

João Cagnoni
joaocagnoni

(usa Debian)

Enviado em 26/10/2008 - 15:45h

Postei esta pergunta nesta comunidade pois tenho um AMD 64, e não encontrei nenhuma comunidade melhor para postar esta pergunta. Vamos lá...

Estou inconformado com os requerimentos de TODOS os sistemas atuais (sim, inclusive o linux). É incrível o consumo de memória que eles "roubam" somente para iniciar. Este é o caso do Windows Vista, Windows XP, Ubuntu, e, acreditem, Slackware. O Vista que pede 512mb só para ligar eu não preciso nem comentar, mas também acho um absurdo os 64mb que o Slackware pede. Que tanta coisa assim ele carrega?

Tenho usado Windows porque trabalho com Photoshop, e o Wine ainda não emula 100%, sempre tem um errinho aqui ou alí. Mas estou muito cansado do Windows porque já usei Linux muito tempo, e cansei do Windows porque considero pesado (uso XP) para muito pouco desempenho.

Minha máquina é um Athlon x2 5600+ @3.06ghz com 512mb 667mhz e 40gb de HD. Sim, eu sei que a memória está ruim e bla bla bla, mas tenho preferido investir em meu trabalho do que trocar estes componentes. Trabalho usando bloco de notas e Photoshop, só. Não preciso de muita coisa.

Mesmo se eu tivesse 8gb de RAM, acho que instalar estes sistemas acima é ter memória jogada fora.

Quero saber de onde diabos saem tanto consumo de memória! É possível compilar um sistema que use somente algumas funções? Vai ajudar bastante no consumo de memória? Também quero saber se vale a pena instalar um Linux 64 bits, e se não vou ter problemas de compatibilidade com ele. Se puderem, me expliquem mais do Gentoo, pois eu conheço mas não sei realmente como ele funciona.

Obrigado!


  


2. Re: Quero um sistema leve!

Eduardo
bolche

(usa Ubuntu)

Enviado em 26/10/2008 - 16:09h

Bem, um sistema ultra-leve que eu conheço e o PuppyLinux. Apenas 80Mb e roda 100% carregado na memória. Até é bom, mas quem tá acostumado com sistemas cheio de coisas, pode achar um pouco ruim.
Um jeito de deixar o sistema melhor, gastar menos ram, etc, é recompilar o kernel tirando as coisas que você não usa. Tornar algumas coisas embutidas no kernel em módulos que só são carregados na hora de usar, etc.
Compilar o kernel não é tarefa fácil, mas pode ajudar MUITO. Não se esqueça de mudar as opções do kernel para o seu processador.
Kernel 64bits é no seu caso é besteira. Muitos processadores (inclusive o seu) não faz nada mais rápido por estar em 64bits e algumas coisas (como Flash) não funcionam no kernel 64. O melhor uso pra kernel 64 mesmo é se vc tem mais de 4Gb de memória...
Quanto ao Gentoo, eu uso ele. A grande coisa é que você tem que compilar todos os pacotes e em cada pacote que instala você pode escolher quais ferramentas ligar ou não (ex.: gosto do Gnome, mas não uso nem o Evolution nem o Avahi do Gnome. Então compilei o gnome sem eles), além de poder otimizar as coisas por seu PC em específico. Mas já lhe aviso que compilar tudo as vezes é um saco. Demora tempo, etc. Quando instalei a primeira vez, levei uma semana pra ter um sistema usável, com tudo que quero.
Se você tiver paciência pra aprender e compilar um monte de coisas, Gentoo vale a pena. Mas não é fácil.
Mas recompile seu kernel com opções mais otimizadas e você verá...


3. Re: Quero um sistema leve!

João Cagnoni
joaocagnoni

(usa Debian)

Enviado em 26/10/2008 - 17:30h

Mas se eu compilar tudo para o meu processador, ele não vai compilar para 64 bits?


4. Quero um sistema leve!

Edwal F. Paiva Filho
nicolo

(usa Ubuntu)

Enviado em 26/10/2008 - 18:10h

Compilar num processador de 64 bits não torna o executável de 64 bits. Para se obter um executável ou compilado de 64 bits precisa de um sistema de 64 bits E de um compilador de 64 bits.
Ainda: Recompilei o kernel do slack para minha máquina com algumas modificações ,partindo do config do kernel default. Partindo do config do kernel default significa partir do kernel default. Não é o que um Geek faria mas o risco é menor, porque altera-se apenas o que se tem razoável certeza. O resultado foi bom.
Escolha pelo menos a familia do seu processador e aumente a resolução para 1000 (o default é 250-System Time resolution). Isso não aumenta a velocidade, mas diminui as esperas, excelente para multimedia.(A resolução do Vista é 100, uma pobreza). No ubuntu basta trocar o kernel para o rt (real time).

Outra: Para ocupar menos memória pode-se desativar serviços que não são utilizados, o sistema simplesmente deixa de carregar na memória. Há um artigo no VOL sobre isso, e é mais simples que recompilar kernel.
Mais outra. Se quer leveza utilize uma distro Xubuntu ou outra interface XFCE, ou ainda outra bem leve. KDE e Gnome foram feitos para serem completos, não para leveza, mas não adianta utilizar XFCE e encher a máquina de programas de gnome e kde, ela instala o suporte e carrega tudo do mesmo jeito, precisa selecionar bem os pacotes.
Em outra direção: A parte mais lenta da máquina é o HD. Uma calibragem correta do SETUP da BIOS não economiza memória, mas agiliza o sistema. EX: Acesso de 32 bits enable, SMART desativado (é seguro mas diminui desempenho), DMA ativado manualmente no máximo que o disco suporta.

Arriscando uma heresia (ou dando a cara a tapa): Os sistemas de 64 são calibrados para processadores mais recentes, logo tendem a ter um kernel com configuração mais veloz, pois não precisam suportar os 486 , 586 e 686.

Palpite: Tente um Xubuntu 64 e desative os serviços que não são necessários. Não é o que um Geek faria, mas é um caminho simples para bons resultados.Algumas poucas coisas ainda não estão disponíveis para 64 bits. É desse sistema que estou digitando.
Divirta-se


5. Re: Quero um sistema leve!

João Cagnoni
joaocagnoni

(usa Debian)

Enviado em 26/10/2008 - 18:44h

Eu quero leveza, mas não abro mão do meu querido Gnome. Se eu recompilar o kernel e fizer todas essas dicas, consigo um desempenho superior no Gnome?


6. Quero um sistema leve!

Edwal F. Paiva Filho
nicolo

(usa Ubuntu)

Enviado em 26/10/2008 - 19:58h

As ações acima melhoram o desempenho, mas a satisfação depende da expectativa.
Um linux altamente otimizado pode ser bastante trabalhoso.
Uma observação: Uso o XFCE em 64 bits e o gnome em 32 bits.As interfaces não são tão diferentes em sua substância.


7. Re: Quero um sistema leve!

Alberto Federman Neto.
albfneto

(usa Sabayon)

Enviado em 26/10/2008 - 21:05h

Olha, tem distros boas e leves com gnome...
Mandriva GNOME,por ex, é grande mas roda leve, e o 2009 final release acabou de sair.
Poseidon é interessante, é um ubuntu para uso cientifico, com gnome e leve.
Mint, por exemplo, é um Ubuntu modificado e sofisticado, mas é mais leve que ubuntu;
Fialmente the Fluxbuntu, um Ubuntu com flux, mas não tem GNOME.
O problema de compilar o kernel, é que se voce compila o kernel de uma distro leve, pq é antiga, continuará com uma distro antiga...
Se quiser ter um linux, muito leve e só com gnome, muito rapido, ai precisa montar passo a passo: Gentoo ou Arch, mas fica do jeito que vc quer.
Olham eu tenho Sabayon, gentoo e Mandriva em outro micro, tudo 64!
não tive problemas de compatibilidade, tem muitos pacotes 64, só plugin Flash para navegadores 64, não tem.
O Gentoo, vc baixa, queima a iso, o novo é live cd, e só tem XFCE, vc instala ele basicão e depois adiciona GNOME, tira o XFCE etc...
O gentoo usa gerenciador de pacotes Portage, e fica rapido, pq compila tudo.
Procure aqui no vol, gentoo e portage, tem muitos artigos e dicas, inclusive meus.


8. Re: Quero um sistema leve!

João Cagnoni
joaocagnoni

(usa Debian)

Enviado em 26/10/2008 - 22:01h

Agradeço a todos por ajudar. Acho que vou optar pelo gentoo mesmo. Obrigado!


9. Re: Quero um sistema leve!

Rogério Cassimiro
cassimirinho

(usa Ubuntu)

Enviado em 26/10/2008 - 22:59h

Uma coisa fiz para melhorar o desempenho do meu pc, que não é tão distante do seu em configuração, foi instalar o ubuntu studio, pois durante a instalação ele é praticamente crú se comparado ao live cd somente do ubuntu.

Apesar de ter aproximadamente 1.1GB o studio, a personalização durante a instalação vai te garantir um ótimo resultado final.

Estou já alguns dias utilizando o studio, instalei somente o que me foi necessário, e não um monte de programas que não preciso e que me consomem disco rígido e alguns memória, e que ainda por cima não permitem desinstalar devido as dependências de pacote.

Vai por mim, faça um teste com ele, você não vai se decepcionar.

PS: Quanto a compatibilidade com seu processador não sei há para 64bits, ou se o de 32 funciona nele.

Abraço.


10. Re: Quero um sistema leve!

Rodrigo Teixeira Andreotti
RodriAndreotti

(usa Debian)

Enviado em 03/11/2008 - 11:35h

Cara, sinceramente, 64 MB de memória é uma quantidade escelente de memória para ser utilizada por um sistema, visto que o sistema deve carregar todos os módulos que fazem seu hardware funcionar (som, video, rede, HD, processador, etc, etc, etc), isso sem contar os módulos de serviços como o iptables, até concordo que os Windows consomem muita memória, e concordo com isso 100% hehehe...mas sou obrigado a descordar quando você fala que os 64MB que o slack utiliza são muito.

Claro você pode compilar um kernel mais leve, utilizando alguns recursos somente, mas mesmo assim você não vai conseguir fugir dos módulos necessários para o seu computador funcionar, e pelo que eu conheço do slack ele só carrega o que é necessário mesmo, o grande problema da história é que, cada vez mais os hardwares estão com uma maior quantidade de recursos, o que faz com que o módulo para faze-lo funcionar, por consequência, vai precisar utilizar mais memória, este é o preço do progresso na tecnologia.

espero que minha opinião seja de alguma valia para seu problema.

[]s.


11. dreamlinux ou lubuntu

Juliano Alves dos Santos
julianoas

(usa Linux Mint)

Enviado em 26/03/2010 - 14:28h

eu acho que você iria gostar muito do Dreamlinux, é levíssimo usando XFCE e não perde nada para o gnome.
pode também usar o LUBUNTU que usa LXDE que é ainda mais leve que o XFCE do XUBUNTU.


12. Re: Quero um sistema leve!

Perfil removido
removido

(usa Nenhuma)

Enviado em 26/03/2010 - 14:49h

Uma palavra: Arch. Tem filosofia parecida com a do Gentoo, mas é mais fácil de configurar, mais rápido para instalar, foi feito especificamente para arquiteturas i686 e x64 e é altamente customizável. Mesmo dando trabalho para instalar, é extremamente fácil de manter e possui suporte invejável, além de uma comunidade disposta à ajudar. Sem contar que ele instala o Gnome e KDE de forma modular, ou seja, você pode ter uma versão de seu DE preferido somente com os serviços que você quer e precisa, sem elementos desnecessários que só consomem memória e HD.

Ademais, você não deveria se preocupar caso a memória seja usada até quase o limite se ela é o suficiente. Normalmente, RAM não usada é ram desperdiçada. Leia esse artigo e veja como tirar mais proveito de sua RAM: http://www.linuxjournal.com/article/2770?page=0,0