Dicas e explicações de comandos do Linux - rápidos e reeditáveis

Publicado por Ricardo Sabaliauskas (última atualização em 07/05/2011)

[ Hits: 5.217 ]

Download com.tar.gz




Este script tem por objetivo explicar os comandos Linux e dar exemplos práticos. Os comandos 'man' e 'help' fazem algo parecido, porém, de forma muito formal e muitas vezes difícil de entender e infelizmente ainda tem muita coisa na língua inglesa.

Este script esta praticamente tudo em português e tem a vantagem extra de você poder incluir novos comandos (desde que edite corretamente as tags de começo e fim da informações  -- observando-as da para entendê-las) e incluir também seus próprios exemplos de utilização do mesmo, como talvez aquele certo comando complicado que você usa de vez em quando e por isso nem sempre lembra dele.

Também ele é facilmente transportado porque é apenas um arquivo texto com um código de execução e uma extensa base de dados tagueadas. (para procurar um comando específico no meio de todas essas linhas, use um leitor de arquivo texto como o 'Kate', por exemplo, procurando pelo nome do comando incluso entre o sinal de "<" (maior) e ">" (menor) (naturalmente sem a " -- aspas). exemplo "<ls>", sem as aspas, para achar informações sobre o comando ls diretamente no arquivo, sem executá-lo, permitindo assim que você mude algo na explicação deste comando).

Abaixo, informações de ajuda para utilização deste script:

OBSERVAÇÃO:
   Este documento é distribuído com a intenção de ser útil
   ao seu utilizador, no entanto _NÃO TEM NENHUMA GARANTIA,
   EXPLÍCITAS OU IMPLÍCITAS , COMERCIAIS OU DE ATENDIMENTO A UMA
   DETERMINADA FINALIDADE.

   NÃO ME RESPONSABILIZO POR EVENTUAIS DANOS EM SEU EQUIPAMENTO
   PELO MAL USO DAS INFORMAÇÕES NESTE DOCUMENTO. É DE SUA INTEIRA
   RESPONSABILIDADE QUERER OU NAO UTILIZAR OS COMANDOS DESCRITOS
   NESTE DOCUMENTO.



AUTOR:
   Ricardo Sabaliaukas <[email protected]>
      Desenvolvedor deste shell-script junto com todas as
      marcações necessárias além de algumas explicações
      de comandos.

CRÉDITOS:

   Eder S. G. (Jordam) <[email protected]>
       <http://geocities.yahoo.com.br/ederjordam>
      Editor do "Super Manual de comandos do GNU/Linux" versão
      4.0.15, 22 de julho, 2005 no qual as informações deste
      shell-script esta baseada.

   Guia de comandos Unriotec

   Aurélio Marinho Jargas
      Informações sobre o editor vi, metacaracteres,
      shell-scripts, e talvez outros foram obtida de sua obra.



OBJETIVO:
   Embora o Linux tenha o 'man' e o 'help' para informações sobre
   comandos, infelizmente, pelo menos em meu caso, nem sempre eles
   são suficientemente claros. Também, em muitos casos, a maioria
   dos comandos então em inglês excluindo assim uma boa parcela
   da população dessas úteis informações. Este script foi
   produzido em português do Brasil numa linguagem menos informal
   que o 'man' e o 'help' e além das explicações sobre o próprio
   comandos, com muitos exemplos práticos, tem por objetivo conter
   também informações didáticas sobre o próprio Linux. Esta
   consulta é rápida e dinâmica, pois permite que o próprio
   usuário acrescente informações dos quais ele quer relembrar
   posteriormente, e além disso permite um transportatibilidade
   muito fácil porque trata-se de um único arquivo texto. A
   contribuição extra de voluntários é bem vinda.



COMO EXECUTAR ESSE SCRIPT?

   O nome deste script é 'com', abreviação de 'comandos', e
   não recomendo-o trocá-lo. Porém, se por algum motivo você
   precisar ou deseja fazer isto, então, além de renomear este
   script será necessário você ajustar a linha de configuração
   mostrada abaixo:

      nome_deste_script=com

   localizada no inicio deste script, na Sessão 'CONFIGURACAO
   PESSOAL', na linha, ou próximo desta, número 36. Troque o final
   dela, ou seja, a palavra 'com' pelo novo nome desejado. Caso
   este nome desejado for um nome composto, ou seja, com duas ou
   mais palavras intercaladas com ' ' (espaço), (por exemplo,
   'comandos rapidos'), coloque entre "" (aspas), assim:

      nome_deste_script="comandos rápidos"

   Para executá-lo, supondo que o nome original seja mantido, abra
   o terminal e digite o comando abaixo (e depois, logicamente,
   tecle 'ENTER'):

      bash caminho-do-arquivo/com

      ONDE:
      caminho-do-arquivo = será necessário caso você esteja
      executando este script em um diretório que não seja
      o diretório de seu usuário. Supondo que este script
      esteja no diretório do seu usuário as coisas ficam
      mais fáceis, pois basta executar este comando:

         bash com

   Com rara exceção, o diretório do usuário não se encontrará
   na localização representada abaixo:

      '/home/UM_NOME'

      ONDE:
         esse 'UM_NOME' se trata do nome do usuário,
         nome este que você usa para logar-se no sistema.
         O diretório do usuário, é o diretório que
         você se situará caso você execute este comando
         no terminal:

            cd /home/$USER


   DICA: Supondo que você use o nome original, e eu incentiva-o
   a usá-lo, você teria de executar o seguinte comando, conforme
   já mencionado, ao executar o script 'com' assim:

      bash /caminho/com

   Embora isto não seja algo muito trabalhoso, talvez, isto possa
   incomodar ao fazer e refazer vez após vez. Uma solução é
   criar uma 'alias' para executar este script no arquivo '.bashrc'
   (se você quiser tornar essa solução acessível apenas ao seu
   usuário) ou '/etc/bashrc' (para tornar essa solução acessível
   a todos usuários de seu sistema Linux). Uma alias permitira que
   você execute em um terminal apenas uma palavra, como se fosse um
   apelido. No nosso caso, supondo que o nome original deste comando
   seja mantido, apenas digitando a palavra 'com' (e naturalmente
        também o ENTER) e seu script 'com' sera executado
   eliminando a necessidade de descrever o caminho completo para o
   script. Para tal efeito é necessário acrescentar uma linha
   com a devida configuração, ou no arquivo '.basrc' localizada
   no diretório de seu usuário, ou no arquivo '/etc/basrc/',
   conforme sua preferência. Essa configuração deve ser assim:

      alias com='CAMINHO/PARA/O/SCRIPT/com'

      ONDE:
         'CAMINHO/PARA/O/SCRIPT' é o caminho correto
         para a localização de seu script 'com' em sua
         árvore de diretórios.

   Depois disso, para que a configuração entre em ação
   no próximo terminal que você abrir, sem a necessidade de
   reiniciar o sistema, execute o comando abaixo para ativar a
   configuração "imediatamente" (imediatamente entre aspas porque
   essa configuração valera apenas para os próximos terminais
   a serem abertos):

      source .bashrc

   Feito isto e executando o script você obterá o menu principal
   deste scrit que é exemplificado abaixo:

_____________________________________________________

MENU PRINCIPAL


      q) Sair
      a) Ajuda
      c) Créditos
      v) Versão

      Comandos:

     "enter") Listar por TIPOS
      1) TODOS possíveis
       ) Digite diretamente o nome do comando

_____________________________________________________


   Para escolher uma opção, digite a letra ou o número
   correspondente a ela sem o ")" (parênteses) e tecle o 'ENTER'.

   Para entendermos melhor, abaixo, uma explicação mais detalhadas
   sobre essas opções disponíveis:


      A OPÇÃO 'q':
         conforme mostrada no próprio menu, findara a
         execução do script.


      A OPÇÃO 'a':
         mostrará esta ajuda, que também pode ser vista
         diretamente no script, por volta da linha de
         número 675.


      A OPÇÃO 'c':
         mostrará os créditos autorais, porque esse
         script, cuja a função básica é explicar os
         comandos, foi baseado na explicações de outros
         autores, principalmente Eder S. G. (Jordam),
         autor do 'Super Manual de comandos do GNU/Linux',
         obra esta, que as informações deste script
         é baseado.


      A OPÇÃO 'v':
         mostrará a versão deste script, importante
         porque a intenção é atualizar e acrescentar
         mais informações a este script.


      A OPÇÃO 'ENTER':
         Se você teclar 'ENTER' sem escolher nenhuma
         opção você terá acesso a outro menu com mais
         outras opções. Essas opções permitirão você
         escolher categorias de comandos (manipulação
         de arquivos, particionamento de HD, etc..) para
         serem visualizados. Mais informação sobre isto
         logo baixo.


      A OPÇÃO '1':
         mostrará uma longa lista com a breve descrição
         de todos os comandos explicados neste script.


      A OPÇÃO 'Digite diretamente o nome do comando':
         mostrará todas as informações referente ao
         comando digitado (caso este esteja no banco de
         dados). É só necessário escrever o nome do
         comando e teclar 'ENTER'. Se em vez de digitar o
         nome do comando você digitar a categoria dele,
         por exemplo 'arquivos', se referindo logicamente
         aos comandos relacionados com manipulação
         de arquivos de texto, então será mostrado
         todos as informações disponíveis sobre cada
         um dos comandos para manipulação de arquivos
         (registrados no bando de dados deste script). Esta
         opção também suporta o uso de parâmetros de
         busca. Esses parâmetros tem por objetivo mostrar
         apenas uma parte das informações disponíveis
         sobre o comando referido com o objetivo de você
         visualizar as informações de seu interesse mais
         rapidamente. Você poderá, por exemplo, digitar
         'ls exemplos' e teclar 'ENTER' para visualizar
         informações apenas do trecho com o título
         'EXEMPLOS' do banco de dados do comando 'ls',
         eliminando assim informações supérfluas como
         os campos "DESCRIÇÂO", "SINTAXE", "OPÇÕES"...
         Também você poderá digitar algo assim:

            arquivos descrição

         para visualizarmos apenas o trecho com o título
         'DESCRIÇÃO' de todos os comandos relacionados
         com a manipulação de arquivos. Se você digitar
         a palavra 'índice' (note, sem acentos) você
         terá uma listagem com as categorias de comandos
         disponíveis e os nomes para representá-los entre
         "()" (parênteses) conforme a representação
         abaixo:

_____________________________________________________


    INDICE

      1)    Manipulação de arquivos e diretórios (arq-dir)
      101)    Manipulação de arquivos (arquivos)
      102)    Editores de texto (editores-texto)
      103)    Manipulação de diretórios (diretórios)
      2)    Informativos (informativos)
      3)    Inicialização e encerramento do sistema
      (inicialização)
      4)    Manipulação de usuários, grupos, e de acesso
      ou permissões
      401)    Manipulação de usuários  (usuários)
      402)    Manipulação de grupos (grupos)
      403)    Manipulação de controle de acesso ou de
      permissões (permissões)
      5)    Configurações do sistema (configurações)
      501)    Caminhos de aquivos importantes (caminhos)
      6)    Particionamento de HD's (particionamento)
      (continua...)

_____________________________________________________


   O nome encontrado em '()' (parênteses) no final da linha, é
   o nome que você deverá usar para representar a categoria de
   comandos escolhidos. (note que todos eles não possuem acentos,
   nem 'ç' (cedilha), nem espaços e nem letras maiúsculas).

   Para exemplificar melhor, suponhamos que você deseje visualizar
   os comandos relacionados com o 'Particionamento de HD' e você
   não sabe qual é o nome  para indicar esta categoria. Então
   primeiro digite 'índice' e tecle 'ENTER'. Examine as
   informações apresentadas e você saberá que a palavra deve ser
   'particionamento' (é a palavra em parênteses, lembra-se?). Ela
   se encontra nessa linha:

      6)    Particionamento de HD's (particionamento)


   Agora volte ao 'MENU PRINCIPAL' e digite:

      particionamento

   Fazendo assim você terá como retorno todas as informações
   sobre todos os comandos relacionados com o particiomantode HD
   (registradas no bando de dados deste script). Caso você queira
   apenas um campo do banco de dados de todos esses comandos você
   poderá digitar e executar isso:

      particionamento descrição

   Com isso somente o campo 'descrição' do banco de dados
   de todos os comandos relacionados com particionamento de HD
   serão apresentados. Com relação a esses parâmetros para
   visualização de um campo específico do banco de dados dos
   comandos temos:

      descrições
          é a breve descrição do comando.

      sintaxe
          é a descrição da sintaxe do comando.

      opção
          são as opções para o comando.

      explicação
          é uma matéria didática explicando a utilização
          e outras coisas
          pertinentes ao comando.

      exemplos
          são exemplos práticos de comandos usando as
          opções,
          redirecionamentos, etc.

      (note, eles não possuem acentos e nem letras
      maiúsculas)


   Quando teclar 'ENTER' sem ter digitado nada no 'MENU PRINCIPAL'
   será apresentado um outro menu, exemplificado abaixo:

_____________________________________________________


MENU DE CATEGORIAS DE COMANDOS


    "enter") Voltar ao menu principal
      q)   Sair

      1)    Manipulação de arquivos e diretórios
      101)    Manipulação de arquivos
      102)    Editores de texto
      103)    Manipulação de diretórios
      2)    Informativos
      3)    Inicialização e encerramento do sistema
      4)    Manipulação de usuários, grupos, e de acesso
      ou permissões.
      401)    Manipulação de usuários
      402)    Manipulação de grupos
      403)    Manipulação de controle de acesso ou de
      permissões
      5)    Configurações do sistema
      501)    Caminhos de aquivos importantes
      6)    Particionamento de HD's
      7)    Hardware
      8)    Processos
      9)    Kernel e Módulos
      10)   Instalações de aplicativos
      11)   Utilitários
      1101)    Agendamentos
      1102)    Impressão
      1103)    Gravação de CD's
      1104)    Aplicativos diversos
      12)   Ambiente Gráfico
      13)   Rede
      14)   Shell
      15)   Redirecionamentos e pipe
      16)   Metacaracteres
      17)   Shell-scripts
      18    Expressões regulares
      19    Serviços ou servidores
      20)   Específicos do Debian
      21)   Meus memorandos


      FIM

   Digite umas das opções acima:

_____________________________________________________


   Para entender melhor essas opções temos as mais detalhes abaixo:


      A OPÇÃO 'q':
         conforme mostrada no próprio menu, findara a
         execução do script.


      A OPÇÃO 'enter':
         Se você teclar 'enter' sem escolher nenhuma
         opção você terá acesso ao menu anterior. Caso
         você tecle 'enter' várias vezes você ficará
         alternando entre esses menus indefinidamente.


      A OPÇÃO '1' até '20':
         As opções seguintes, se referem as categorias
         de programas que estão registradas na base
         de dados. Você poderá escolher a categoria
         'Manipulação de arquivos' digitando '101'
         e teclando 'ENTER'. Fazendo isso lhe será
         apresentado uma listagem de vários comandos com
         uma breve explicação sobre eles. A diferença
         sobre a opções,

            1)    Manipulação de arquivos e diretórios
           101)      Manipulação de arquivos
           102)      Editores de texto
           103)      Manipulação de diretórios

         é que a opção '1' apresentara um conjunto maior
         de comandos e a opções '101', '102' e '103'
         apresentará apenas uma parte deste conjunto. Em
         outras palavras o que é apresentado nas opções
         '101', '102' e '103' estarão presentes também
         na opção '1' e as opções '101', '102' e '103'
         apenas apresentarão partes da opção número
         '1'. Essa lógica se aplica também ao restante
         do menu em algumas outras categorias de comandos,
         como as opções '4', '401', '402', '403'.


      A OPÇÃO '21':
         Uma opção que merece destaque especial é a de
         número '21', chamada de 'Meus memorandos'. Ela
         é específica para você poder guardar
         informações pessoais suas relacionadas aos
         comandos que você usa ou até mesmo outras
         coisas. Para editar alguma coisa nele, basta
         abrir um editor de texto como por exemplo,
         o 'kate' (existem vários, 'gedit', 'kedit',
         'write', etc...) e  depois procure pela palavra
         'memorando' (sem as aspas) até encontrá-la com
         uma sequencia de '%' (%%%%%%%%%%%%%%%%%%). (no
         kate, você acha o sistema de procura na opção
         'Editar'>'Procurar...') e depois de achar a
         área específica edite-a a gosto, desde que a
         mensagem esteja localizada entre as linhas que
         tem uma sequência de % (porcentagem) (assim:
         %%%%%%%%%%%%...) junto com a palavra 'memorando'
         entre '>' e '<'.



NAVEGANDO NA INFORMAÇÃO APRESENTADA

   Você teclou  a opção '1' e agora?. Quando lhe for apresentada
   a lista de comandos referentes a manipulação de arquivos,
   agora é só "navegar" por esta lista para examiná-la. Abaixo
   algumas dicas referente a esta ação:

      Para descer as linhas, você pode tanto teclar 'ENTER'
      ou 'seta para baixo'

      e para subir as linhas, caso resolva voltar para o
      início, é só teclar 'seta para cima'.

      Quando resolver sair apenas tecle 'q' e você visualizara
      o menu anterior.

      Para mais informações veja o comando 'less' e o 'more'.


VIZUALIZANDO RAPIDAMENTE UM COMANDO

   Navegar entre os menus pode ser fácil mas as vezes pode ser
   cansativo.
   Para resolver isso este script permite a execução através
   de parâmetros.
   A sintaxe é assim:

      bash com COMANDO OPÇÃO

      Onde:

      COMANDO = é o comando que você quer obter informações.

      OPÇÕES  = este script foi feito para visualizações
      de trechos específicos dentro do texto de informações
      de um comando. Esses campos são:

         descrições = é a breve descrição do comando.

         sintaxe = é a descrição da sintaxe do comando.

         opção = são as opções para o comando.

         explicação = é uma matéria didática
         explicando a
               utilização e outras coisas
               pertinentes
               ao comando.

         exemplos = são exemplos práticos de comandos
         usando
               as opções, redirecionamentos,
               etc.


   Para exemplificar, suponhamos que nós queremos ver informações
   do comando 'ls', desta maneira rápida. O comando seria este:

      bash com ls

   Feito deste modo seria apresentado todo o texto de informações
   sobre o comando 'ls'. Mas vamos supor que nós queremos apenas
   ver os exemplos deste comando. Então o comando seria assim:

      bash com ls exemplos

   Feito assim, nós vizualizariamos apenas trecho referente
   ao título 'EXEMPLOS:' do texto de informações do comando
   'ls'. Se quizessemosver apenas o campo 'DESCRICÃO:', então
   o comando seria:

      bash com ls descrição

   NOTA: Muitos comandos, em especial os menos conhecidos, não
   possuem todos os campos completos.

  




Scripts recomendados

Script shell para automatizar downloads do MegaUpload

Script PAra Instalar o Driver pctel-0.9.6

abelhudo

dep-info - verificar se o programa está instalado no sistema

Shell scrip de monitoramento de rede


  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.


Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts