ranger - Prático gerenciador de arquivos em modo texto

Publicado por Uberlan em 17/11/2014

[ Hits: 8.602 ]

 


ranger - Prático gerenciador de arquivos em modo texto



Olá, pessoal.

Hoje trago a dica de mais uma ferramenta para terminal. É um gerenciador de arquivos peso-leve, mas que pode agilizar muito tempo, principalmente para quem lida com códigos o tempo todo. Estou falando da ferramenta ranger.

Criada em 2010 pelo alemão Roman Zimbelmann e está na versão 1.6.1.
Linux: ranger: um prático 
gerenciador de arquivos em modo texto

Para instalar ranger no Ubuntu, use os comandos:

sudo apt-get install ranger

Pelo Git:

sudo git clone https://github.com/hut/ranger.git
cd ranger
sudo make install

Muito fácil de usar, basta digitar ranger no terminal e usar o teclado direcional para navegar entre pastas e arquivos.

Outra função que particularmente gosto muito, é a visualização instantânea do conteúdo de arquivos, incluindo arquivos compactados. Para isso, seu sistema já precisa ter instalado os seguintes programas:
  • atool para arquivos;
  • highlight para syntax highlighting;
  • libcaca (img2txt) para fazer previews de arquivos ASCII;
  • lynx, w3m ou elinks para HTML;
  • mediainfo ou perl-image-exiftool para informações de arquivo de mídia;
  • poppler para PDF;
  • Transmission para torrent;
  • w3m para visualização de imagens.

Linux: ranger: um prático gerenciador 
de arquivos em modo texto

O ranger tem suas configurações guardadas nos seguintes arquivos:
  • apps.py
  • commands.py
  • rifle.conf
  • rc.conf
  • options.py
  • scope.sh

O arquivo rifle.conf, por exemplo, contém informações sobre os programas que irão abrir o arquivo selecionado. Para criar esses arquivos, basta digitar o seguinte comando:

ranger --copy-config=all

A navegação é simples, podendo ser feita com o teclado direcional e também incluindo as teclas Home, Pg Up, Pg Dn e End.
Linux: ranger: um prático 
gerenciador de arquivos em modo texto

O programa, além de ser bastante configurável, possui uma lista comandos bem úteis feitos com combinação de teclas. Abaixo, segue pequena lista:
  • gh = cd ~
  • ge = cd /etc
  • gu = cd /usr
  • gd = cd /dev
  • go = cd /opt
  • gv = cd /var
  • gm = cd /media
  • gM = cd /mnt
  • gs = cd /srv
  • gr = cd /
  • gR = cd para o diretório de configurações globais do ranger

Linux: ranger: um prático 
gerenciador de arquivos em modo texto

Observe que ao pressionar a tecla g, o ranger mostra as outras opções complementares e no canto superior direito da tela, é mostrada a tecla usada atualmente.

A manipulação de arquivos é feita com as seguintes combinações de teclas:
  • i = mostra o conteúdo do arquivo
  • l ou E = abre o arquivo
  • r = você escolhe o programa para abrir o arquivo
  • o = muda a ordem de exibição do arquivos, pode ser por ordem alfabética, tamanho, etc.
  • z = muda algumas configurações internas do programa, tais como: mouse, mostrar arquivos ocultos, etc...
  • zh = mostra arquivos ocultos
  • Tecla <Espaço> = seleciona o arquivo
  • t = marca o arquivo para determinadas operações
  • cw = renomeia o arquivo selecionado
  • / = pesquisa de arquivos
  • n = próximo resultado da busca
  • N = retorna ao resultado anterior da busca
  • yy = copia o arquivo
  • dd = corta o arquivo
  • Tecla <Del> = deleta o arquivo selecionado

Você pode executar comandos, usando:
  • ! = executar comando do shell
  • : = executar um comando interno do ranger

Se precisar de ajuda para os comandos e atalhos, veja a próxima lista:
  • ? = man ranger
  • 1? = ajuda com atalhos do teclado
  • 2? = comandos
  • 3? = configurações
  • R = atualizar o diretório atual
  • Q = sair

Bem, esse é o final da dica. Espero que gostem.

Digo por experiência própria, que após conhecer essa maravilhosa ferramenta, uso cada vez menos gerenciadores gráficos.

Outras dicas deste autor

Gping - ping com gráfico

TOIlet - Incrementos divertidos para o Shell

Você já ouviu falar sobre o Final Term?

PortDog - Detectando anomalias na sua rede

Spyder - Excelente IDE para desenvolver em Python

Leitura recomendada

Assistir filmes em ASCII no Linux

Kernels novos e atualizados no Ubuntu 12.04.2 LTS

Usando o celular A1200i como modem no Ubuntu

As distribuições e suas variantes

Download de livros do Open Books Project, da Editora O'Reilly

  

Comentários
[1] Comentário enviado por uberlan em 17/11/2014 - 01:19h

Para complementar a dica, esclareço que para visualizar imagens deve-se usar ranger através do xterm ou urxvt.
Site oficial da ferramenta: http://ranger.nongnu.org/

[2] Comentário enviado por PedroMonteiro em 23/06/2015 - 17:26h

Obrigado pela dica, gostei bastante do ranger, me tira uma dúvida, como faço para alterar o programa padrão que ele abre um determinado arquivo, fui abrir um código em python e escolhi um editor errado como padrão mas queria outro e não queria toda vez ter q escolher apertando r, sabe como posso fazer isso?
Agradeço a atenção.

[3] Comentário enviado por Uberlan em 29/06/2015 - 21:58h


[2] Comentário enviado por pedrosk8boy em 23/06/2015 - 17:26h

Obrigado pela dica, gostei bastante do ranger, me tira uma dúvida, como faço para alterar o programa padrão que ele abre um determinado arquivo, fui abrir um código em python e escolhi um editor errado como padrão mas queria outro e não queria toda vez ter q escolher apertando r, sabe como posso fazer isso?
Agradeço a atenção.


Obrigado pelo comentário pedrosk8boy. Vou pesquisar sobre a mudança desses aplicativos-padrão. Não sei como fazer, mas acredito que fuçando o código do ranger poderemos encontrar a resposta.

[4] Comentário enviado por erisrjr em 15/08/2015 - 19:21h

Muito bacana, uma opção ao mc.
--------------------------------------------
[email protected] ~$ sudo su -
[email protected] ~# find / -iname corrupção -exec rm -rfv {} \;

[5] Comentário enviado por DanielDutra em 25/08/2016 - 17:21h

Muito bacana essa dica obrigado. Gostei muito do ranger. Gosto desses softwares que tem a tendencia de facilitar a manipulação de arquivos no terminal. Parece que no codigo do ranger está contido varios comandos que se fossemos usar o terminal sem ele teriamos que digitar esses comandos varias vezes.



Contribuir com comentário