Viva o Linux em PDF

Publicado por Éverton Antônio Ribeiro em 27/11/2004

[ Hits: 6.340 ]

 


Viva o Linux em PDF



Tenho passado por dificuldades quando preciso de alguma coisa que está no site (dica, faq ou artigo) para configurar alguma máquina que não tenha internet instalada.

Para tanto consegui a seguinte solução: converter os textos do site em arquivos ps (postscript) e depois em pdf formatados de acordo com o layout da página de impressão.

Por que em ps e depois em pdf? Não consegui achar um programa que fizesse a construção visual com o código html para pdf, já o navegador Firefox consegue esse feito com qualidade. Só que nosso amigo Firefox não salva, não exporta e nem mesmo imprime para arquivos pdf e sim para arquivos ps.

Por exemplo: quero imprimir o artigo: "As minúcias dos terminais leves", do nosso amigo gnu. Abra o seguinte link no seu navegador Firefox:
OBS: Não consegui bons resultados com outros navegadores, nem com um programa chamado html2ps, pois os mesmo não consegue interpretar o html da maneira correta.

Depois da página aberta no navegador, mande imprimir a página e onde estiver: "Imprimir para", marque arquivo e no campo debaixo digite o endereço do arquivo ps que você que salvar, exemplo: /root/vivaolinux/1700.ps.

Depois vá em um terminal e digite:

$ ps2pdf 1700.ps terminais_leves.pdf

E pronto, você terá o arquivo em pdf para carregar para onde quiser, sem se preocupar com arquivos de imagem como você teria se apenas salvasse a página em html.

Dê uma olhada em:
Trata-se de uma dica para saber mais sobre o ps2pdf.

Outras dicas deste autor
Nenhuma dica encontrada.
Leitura recomendada

Instalando o plugin do Flash no Firefox 3.0 Beta 5

Google oferece sites de graça para pequenas empresas

Como baixar vídeos do Reddit usando um Python-Bot

Gmail Backup - Ótima ferramenta para fazer backup de seu Gmail

Acessando Gmail pelo celular

  

Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 11/01/2005 - 20:56h

Legal! :)

[2] Comentário enviado por Teixeira em 03/04/2007 - 20:57h

Pode parecer muito óbvio mas, se não fizermos questão de perder a alguma formatação, podemos gravar em algum editor de texto ASCII puro. Fica bem leve e é portátil o suficiente.
Mas gostei de sua dica. Parabéns!



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts