Usando o pipe

Publicado por Leonardo Xavier em 26/12/2004

[ Hits: 58.449 ]

Blog: http://discordando-do-mundo.blogspot.com/

 


Usando o pipe



Como iniciante no Linux pude perceber a relevância do pipe para tornar os comandos do shell mais práticos e mais fáceis de serem escritos e portando decidi compartilhar minha experiência sobre este comando.

O pipe é um das maneiras que o Linux pode utilizar para comunicação entre processos. De uma maneira simplória poderíamos dizer que o pipe nada mais é do que o encadeamento de processos. Ao primeiro olhar o pipe pode até não chamar atenção dos principiantes, mas trata-se de um ferramenta muito poderosa. Esse encadeamento de processo pode ser ativado pelo usuário através do comando "|". Agora vamos demonstrar no exemplo abaixo a potencialidade dessa ferramenta:

$ ls | grep b | sort -r | tee arquivo.out | wc -l

  • O comando "ls", como bem sabemos, lista o conteúdo do diretório, porém devido ao pipe ele não envia o resultado para tela e sim ao comando "grep b".
  • O comando "grep b" por sua vez filtra os nomes de arquivos que contém a letra "b". Devido ao segundo pipe a saída do comando "grep b" é enviada para "sort -r", que classifica os nomes em ordem crescente.
  • A saída do "sort -r " é então passada pra o comando "tee", que divide os dados em dois, como se fosse uma conexão em t, fazendo com que as informações processadas pelo comando "sort -r" sejam escritas no arquivo "arquivo.out".
  • Então o comando "wc -l" conta as linhas do arquivo "arquivo.out". Assim obtemos como resultado a quantidade de arquivos que contém a letra "b" impresso na tela e o nome desses arquivos em "arquivo.out".

Espero que esse exemplo tenha sido bastante ilustrativo e ajude os iniciantes no Linux a perceberem a importância do pipe na comunicação de processos.

Outras dicas deste autor

Live CDs, uma boa sugestão para os iniciantes

Lançamento do Debian Zine

Leitura recomendada

Atualizando microcódigo de processadores AMD

Tcptrack, um monitor de consumo de banda em tempo real

Definindo a quantidade de conexões simultâneas no PostgreSQL

Como documentar seu servidor GNU/Linux

Zenoss - Configurando estações Windows

  

Comentários
[1] Comentário enviado por difyca em 14/10/2006 - 23:08h

Bacana o seu exemplo de uso de pipe

[2] Comentário enviado por LAURIANODUARTE em 23/03/2015 - 18:50h


Muito bom mesmo, bem explicativo.

[3] Comentário enviado por FcoMarcos em 18/05/2016 - 20:38h

Excelente Exemplo de uso o Pipe.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts