Transformando o CentOS numa distro desktop

Publicado por Alice Woodstock em 14/04/2008

[ Hits: 14.705 ]

 


Transformando o CentOS numa distro desktop



Comecei uma especialização e tive de instalar a distro CentOS para acompanhar melhor as aulas. Usei Linux como desktop bastante tempo e senti falta de alguns aplicativos desktop no CentOS por não ser esse o objetivo da distribuição.

Primeiro segui as dicas do tutorial do CentOS para adicionar repositórios extras (http://wiki.centos.org/Repositories ) e usei o plugin do yum-priorities para organizar os repositórios mais ou menos como o recomendado (mais abaixo mostro quais as prioridades que defini).

Os repositórios do yum são formados de diversos arquivos em /etc/yum.repos.d e cada um deles tem a descrição dos "mirrors" e gpg key que você deve importar de acordo com a instrução de cada repositório. Além dos descritos no tutorial utilizei mais dois repositórios:
Este último é preciso acrescentar o arquivo na mão criando um arquivo Al-Desktop.repo na pasta /etc/yum.repos.d com as seguintes linhas

[AL-Desktop]
name=Enterprise Linux $releasever - $basearch - AL Desktop
mirrorlist=http://www.alcancelibre.org/al/el5/al-desktop
gpgkey=http://www.alcancelibre.org/al/AL-RPM-KEY

Depois de adicionar as pastas é hora de definir as prioridades, nas páginas do CentOS (http://wiki.centos.org/Repositories/RPMForge) dá uma sugestão de como definí-las, mas como eu nunca fui de seguir recomendações a risca, o meu objetivo aqui é ter o sistema estável mas ainda sim instalar a última versão das bibliotecas do KDE 3 (3.5.9) que está no repositório kde-testing do kde-redhat.sf.net (que foi instalado pelo rpm do próprio site).

Para habilitar os repositórios kde-testing e kde-testing-all editei o arquivo /etc/yum.repos.d/kde-redhat.repo e mudei as seguintes linhas

[kde-testing]
...
enabled=1
priority=1

[kde-testing-all]
...
enabled=1
priority=1

Defini prioridade 1 para todos os repositórios base do CentOS e para todos os repositórios do kde-redhat exceto kde-unstable que ficou desabilitado. Como a instalação foi toda baseada no gnome isso não foi um problema e funcionou perfeitamente com tudo o que instalei. As prioridades ficaram assim:

[base], [addons], [updates], [extras], [centosplus], [contrib], [kde],
[kde-all], [kde-testing],
[kde-testing-all] ... priority=1

[epel]... priority=21

[RPMForge]... priority=22

[Al-Desktop]... priority=30

Instalando alguns aplicativos:

O Amarok e o Exaile (versão Gtk do Amarok), os dois tem dependências bastante parecidas mas a biblioteca libgpod não é instalada corretamente. Para se instalar deve-se remover o aplicativo rythmbox do gnome (yum remove rythmbox) então instalar a biblioteca libgpod do repositório Al-Desktop para que ele instale a versão correta. O exaile não lê o iPod, e o Amarok não tive tempo de testar, mas isso pode ser resolvido instalando-se o gtkpod que gerencia muito bem o aparelho.

O Amsn (http://www.amsn-project.net) foi bem fácil de instalar, baixei do próprio site a versão do autopackage para tk8.4, primeiro baixei o pacote tk com o yum, depois disso apenas rodei o programa com a conexão a internet ativa e tudo se instalou automaticamente. Também tive de puxar do site o Firefox 2 (http://br.mozdev.org/) e baixar a biblioteca compat-libstdc++. Após descompactado (eu o fiz em /usr/local) apenas alterei no gnome o navegador padrão e tudo funcionou perfeitamente.

O Mplayer foi instalado sem problemas, mas para que eu pudesse ver todos os tipos de vídeos baixei os plugins do gstreamer (gstreamer-plugins-ugly, gstreamer-plugins-bad) e baixei os codecs de vídeo na página do mplayer (http://www.mplayerhq.hu/design7/dload.html), descompactando-os na pasta /usr/lib/codecs. O totem também conseguirá rodar a maior parte dos vídeos (inclusive DVDs) embora ainda não tenha a biblioteca para ler os menus (apenas o vídeo em si).

Suporte a NTFS e placa de Nvidia:

Para a placa da Nvidia não é preciso dizer muita coisa, vai funcionar perfeitamente seguindo o tutorial:
Uma nota apenas, é que ao invés de ficar reiniciando o sistema você precisa apenas ir para um terminal (Ctrl+Alt+F1) e entrar como root. Digitar "init 3" (isso deve derrubar o X) e depois de instalar digitar "init 5" pra voltar ao normal.

Para habilitar o NTFS baixe o pacote fuse-ntfs-3g com o yum e depois baixe o código fonte do fuse:
Compile e instale o módulo de acordo com as instruções. Parece redundante fazer isso mas o pacote do fuse não vem com o módulo do kernel. Depois disso é só acrescentar a entrada no fstab de acordo com suas necessidades. No meu caso criei uma pasta em /media/sda1 e acrescentei a linha:

/dev/sda1 /media/sda1 ntfs-3g umask=0,uid=500 0 0

Links:
Outras dicas deste autor

Bootsplash com uPower

Leitura recomendada

Definindo um tema de cores para o Emacs

Removendo o painel do KDE 4

Horários diferentes? A culpa é do "UTC"

Quiz para escolher distro

Acelerando o YUM

  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts