Trabalhando com permissões de arquivos

Publicado por loja iNotebooks em 18/09/2003

[ Hits: 17.544 ]

Blog: http://loja.inotebooks.com.br

 


Trabalhando com permissões de arquivos



Diferente do Windows 98, Me, mas semelhante à outras variedades do Unix e do Windows NT, o Linux é um sistema operacional multiusuário. Portanto, ele inclui mecanismos que protegem dados contra acesso não-autorizado. Cada diretório e arquivo têm um usuário associado, chamado de proprietário (owner), que criou o diretório ou arquivo. Cada usuário pertence a um ou mais conjuntos de usuários conhecidos como grupos. Cada diretório e arquivo tem um grupo associado, que é atribuído quando o diretório ou arquivo é criado.

Permissões de acesso determinam quais operações um usuário pode realizar em um diretório ou arquivo. Veja logo abaixo, as possíveis permissões e a exemplificação de cada uma delas. Note que as permissões trabalham para diretórios de maneira diferente de como trabalham para arquivos. Por exemplo, a permissão r indica a capacidade de listar o conteúdo de um diretório ou de ler o conteúdo de um arquivo. Um diretório ou arquivo pode ter mais de uma permissão. Somente as permissões listadas podem ser concedidas, qualquer outra operação é proibida. Por exemplo, um usuário que tem permissão rw pode ler e gravar esse arquivo, mas não pode executá-lo.

Permissões de acesso




Os modos de acesso de um diretório de arquivo consistem em três permissões:
  • proprietário (owner) - aplica-se ao proprietário do arquivo.
  • grupo (group) - aplica-se a usuários que sejam membros do grupo atribuído ao arquivo.
  • outro (other) - aplica-se a outros usuários.
O comando ls -l lista os modos de acesso a arquivo na segunda coluna no seu formato de saída longo, como abaixo:

drwxr-xr-x 5 root root 1024 Dec 23 13:48 GNUstep
-rw-r--r-- 1 root root 331 Feb 11 10:19 Xrootenv.O

access mode owner group

A coluna acima contém nove caracteres:
  • os três primeiros especificam o acesso permitido ao proprietário do diretório ou arquivo;
  • os três seguintes especificam o acesso permitido a usuários no mesmo grupo como diretório ou arquivo;
  • e os três últimos especificam o acesso permitido aos outros usuários.
Você pode configurar os modos de acesso de um diretório ou arquivo utilizando o comando chmod e que só pode ser executado pelo administrador do sistema "root" que tem o seguinte padrão:

# chmod nnn diretório-ou-arquivo

O argumento nnn é um número de três dígitos que fornece o modo de acesso para o proprietário, grupo e os outros usuários. Veja um exemplo abaixo.

Vamos alterar a permissão de um arquivo chamado teste com o seguinte comando:

# chmod 751 teste

ele ficará com as seguintes permissões:

rwx rw- r--

os modos de acesso especificam três permissões:
  • permissão de acesso do proprietário
  • permissão de acesso do grupo
  • permissão de acesso de outros
O argumento 751 é equivalente a rwxr-x-x, que dá ao proprietário todas as permissões possíveis, dá ao grupo a permissão de ler e executar e dá a outros usuários permissão de executar.

Então entenda melhor os valores do modo de acesso possíveis:

Permissão Significado para diretório Significado para arquivo
r Lista o diretório Lê o conteúdo
w Cria ou renomeia arquivos Escreve conteúdo
x Acessa arquivos e subdiretórios Executa


Se você for proprietário de um arquivo ou diretório (ou se você for o usuário root), você pode alterar sua posse utilizando o comando chown. Por exemplo, o comando seguinte atribui newuser como proprietário do arquivo exemplo:

# chown newuser exemplo

O proprietário de um arquivo ou diretório (e o usuário root) também pode alterar o grupo de um arquivo. Por exemplo, o seguinte comando atribui newgroup como no grupo do arquivo exemplo:

# chgrp newgroup exemplo

O grupo que você atribui a um arquivo ou diretório deve ter sido previamente estabelecido pelo usuário root. Os grupos válidos aparecem no arquivo /etc/group, que somente o usuário root pode alterar.

Outras dicas deste autor

Configurando o vídeo com o Xconfigurator

Comandos básicos para usar o shell

Super usuário no modo gráfico

Instalação e configuração sshd

Localizando arquivos dentro de pacotes rpm

Leitura recomendada

Inserindo legenda em vídeo na linha de comando com o FFmpeg

Iniciando máquina virtual "automaticamente" no VirtualBox

Listando arquivos pela data

Como recortar um vídeo via linha de comando

Utilizando o SCP em vários servidores sem pedir senha

  

Comentários
[1] Comentário enviado por jllucca em 19/09/2003 - 12:59h

Na verdade o significado do "x" em permissões de diretorios está incompleto, pq
podemos ter permissão de leitura e gravação e não termos acesso a ele. Assim,
o "x" serve não apenas para acessar arquivos e subdiretórios, serve, também,
para ditar o proprio acesso ao diretorio. Mas, esse "acesso a arquivos" me
parece estranho, pois o acesso mais básico pra arquivos que conheço é a leitura
que deve(ou deveria) se enquadrar no "r" e não no "x".



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor RedeHost.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts

Valor Significado
0 ---
1 -x
2 -w-
3 -wx
4 r--
5 r-x
6 rw-
7 rwx