ThinkFree - Office online

Publicado por gargamel em 28/07/2006

[ Hits: 6.512 ]

Blog: http://www.hsbcglt.com.br

 


ThinkFree - Office online



Talvez essa dica possa ser obsoleta para alguns, mas acontece que nessas andanças que fazemos por aí, acabei de achar um site que possui algo que me impressionou.

Trata-se de um sistema de Office On Line, muito bom e grátis. Segue o link, bom aproveito e morte a M$... hehehehehhe
Outras dicas deste autor

Entendendo o tal do LOAD AVERAGE

Erro ao iniciar o MySQL

Problemas para colocar Windows 2003 no domínio Samba + LDAP

Site de documentação

Instalando W32codecs e mais algumas coisas no Ubuntu Gusty - 7.10

Leitura recomendada

Burlando urls Invertidas e Codificadas com Firefox

Firefox 3.5.x: Corrigir sites deslogando sozinhos

Instalando flash player 10 no Firefox 64 Bits

Migrando do MS Outlook Express para Evolution

O que é DNS

  

Comentários
[1] Comentário enviado por removido em 29/07/2006 - 09:55h

É, esse aí é o futuro dos aplicativos. Acredito que num futuro próximo a necessidade de se ter um aplicativo instalado no pc será cada vez menor. Tudo graças a tecnologia AJAX.

E pra quem não sabe, editores de texto é só um dos recursos disponibilazados nesse formato. Já existem editores de imagens, de páginas Web, planilhas, agendas e um monte de outros recursos, tudo baseado na Web. Saibam mais sobre isso, visitando este link:

http://www.vivaolinux.com.br/comunidades/verTopico.php?codigo=22&codtopico=191

Abraços!

[2] Comentário enviado por daaugusto em 29/07/2006 - 20:24h

Serviços como estes, vulgo Web 2.0, são como enlatados: usuários irão engolir ao modo do fabricante. Estará sob risco a privacidade de seus dados; o poder de configuração/personalização será ínfimo; e o ambiente será o playground da publicidade (afinal alguém tem que pagar, e estes são os usuários).

Pior de tudo, é uma séria ameaça ao Software Livre/Código Aberto. O cenário será dominado por grandes players do mercado, afinal, é custoso manter um servidor de aplicações.

Definitivamente não quero a "imposição" deste modelo comercial de serviço.



Contribuir com comentário