Tarefas automáticas com o Cron - Um aliado do gerente de rede

Publicado por Vinicius Cardoso Merlim em 05/10/2012

[ Hits: 3.571 ]

 


Tarefas automáticas com o Cron - Um aliado do gerente de rede



Esta dica mostra um pouco do que o Cron pode fazer para ajudar a manter todo um sistema de uma instituição limpo e seguro. Baseado no meu ambiente de trabalho.

Cron: Apagando diretórios no fim do expediente

Então, se você também usa drivers compartilhando arquivos na rede e tem aquele que TODO mundo usa, normalmente chamado de público, seria legal deixar ele lindão todo dia. Menos espaço ocupado no servidor. Bem simples.

Vamos criar uma pasta para por os scripts.

# mkdir /scripts-cron

Entramos na pasta para começar os trabalhos!

# cd /scripts-cron

Então, é só criar o script:

# vim apagaPublico.sh

Conteúdo do script:

#!/bin/bash

# Aqui o script entra na pasta que vai apagar


cd /compartilhado/publico

# Aqui ele remove os arquivos

rm -rf *


Salva e sai. No Vim, basta um: :wq

Dê permissão de execução ao script:

# chmod +x apagaPublico.sh

Pronto, agora é só criar a tarefa no Cron, que é bem simples!

Seguindo este "manual" aqui:- Dentro do arquivo que se abre após o comando, existe uma sintaxe, conforme a seguir:

mm  hh  dd  MM  ss  script


Onde:
  • mm → minuto(0-59)
  • hh → hora(0-23)
  • dd → dia(1-31)
  • MM → mes(1-12)
  • ss → dia_da_semana(0-6)
  • script → comando a ser executado

Abra a edição do Cron.

# crontab -e

Exemplo:

# Todo dia as 6 da tarde

00 18 * * * sh /scripts-cron/apagaPublico.sh


* Lembre-se de avisar aos usuários desta mudança!

Backup via NFS com o Cron

Digamos que, caso tenha um servidor "samambaia", com IP 192.168.1.100, que armazena sei lá... uma pasta da rede de documentos importantes, por exemplo.

E também temos um servidor chamado "melancia", com IP 192.168.1.150, que seria um servidor de arquivos mesmo.

Sendo assim, para fazer o backup do OpenLDAP, para o caso de dar problema, você ter a base salva em algum lugar.

1. Primeiro no servidor "melancia", que vai receber os arquivos.

Crie a pasta de backup:

# mkdir /backup_samambaia

Edite o /etc/exports para criar o compartilhamento:

# vim /etc/exports

Acrescente:

/backup_samambaia 192.168.1.100(rw,no_root_squash,sync)


Salva e sai: :wq

Depois:

# exportfs

Este comando lerá as opções de compartilhamento e ativá-las.

2. Agora, no servidor "samambaia", vamos colocar a pasta para montar automaticamente no boot. Para isso, crie o diretório que irá montar a pasta:

# mkdir /backup_samambaia

Depois:

# vim /etc/fstab

E adicione no fim do arquivo:

192.168.1.150:/backup_samambaia /backup_samambaia nfs defaults 0 0


Salva e sai. Dê um:

# mount -a

Este comando mapeia tudo que tiver lá no /etc/fstab de novo.

Agora o script:

# mkdir /scripts-cron
# cd /scripts-cron
# vim backup-documentos.sh


#!/bin/bash

export DATA=`date +%d%m%y`

# Entra no diretorio-pai do diretório a ser backupeado.

cd /home/usuario/

# Gera compactado

tar cf documentos-$DATA.tar.gz documentos

mv documentos-$DATA.tar.gz /backup_samambaia


Salva e sai. Dê permissão:

# chmod +x backup-documentos.sh

E adicione no Cron:

# crontab -e

00 18 * * * sh /scripts-cron/backup-documentos.sh


É isso.

Exemplo simples sobre como podemos facilitar nossa vida!

Outras dicas deste autor
Nenhuma dica encontrada.
Leitura recomendada

Calculando dígito verificador do CT-e (reconhecimento de trânsito)

Sobre variáveis globais, locais e estáticas em PHP

Programa de Educação em Software Livre (PESL)

Instalando placa wireless 3DSP no Ubuntu 9.10

CentOS 5 - Desabilitando serviços desnecessários

  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.



Contribuir com comentário