Servidores Apache em Linux derivados do Debian

Publicado por José Cleydson Ferreira da Silva em 10/01/2009

[ Hits: 14.445 ]

 


Servidores Apache em Linux derivados do Debian



Web, um grande marco para a humanidade, um grande avanço e uma forma diferente de se ver o mundo em diversos seguimentos. Vê-se falar nos dias atuais sobre Web 2.0, sistemas de alta performance, aplicações rodando via browser, tráfego direto, indireto, segurança da informação e diversos assuntos que tratam o uso da web. Com o aumento do uso das aplicações rodando via web, vê-se necessário a utilização de clusters e aplicações maduras para gerenciar processos e possibilitar a excelência dos resultados.

Hoje existem diversas aplicações para hospedagem no seguimento de web server, soluções de códigos fechados e soluções de código aberto, que possibilitam agilizar os processos e atividades diárias das organizações. O servidor web mais usado na atualidade é o Apache. Durante anos de desenvolvimento, ele conquistou a confiança e a respeito de seus usuários e corporações, sendo o melhor web server de código aberto.

Linux: Apache logo A origem da Fundação Apache (Apache Foundation) vem daí: Brian Behlendorf e Cliff Skolnick passaram a controlar "patches" (adição de recursos ou correções) atrás de uma lista de discussão. Dessa lista foi formado o grupo, constituído inicialmente de 8 pessoas. O nome da fundação parece ter sido baseado nessa característica (uso de patches), já que pode ser interpretado como um trocadilho com a expressão em inglês "a patchy". No entanto, segundo os desenvolvedores do servidor, o nome é baseado numa tribo americana de nome Apache.

O Apache hospeda mais de 60% dos sites em web servers no mundo todo. Sendo ele considerado um software de alta segurança e excelente performance, o apache tem alcançado objetivos surpreendentes, bem como, romper a operabilidade de software proprietário em diversos sentidos, grande suporte de módulos para diversas linguagens como: perl, python, php, java script, .NET, asp entre outros.

O servidor apache disponibiliza http para páginas armazenadas em determinado host, estas podendo ser acessadas de outros hosts sendo da mesma rede ou não, dependendo da configuração do mesmo. Para que o acesso seja bem sucedido será necessário que os clientes possuam um browser (mozilla, firefox, opera, safari e outros).

cliente web < - - -  - - - - - - -> servidor web
(Firefox, IE)                             (Apache,IIS)

O Apache tem uma integração excelente com as linguagens de programação web, rodando com facilidade o php, sendo um aliado quase nativo em sua estrutura. Também suporta a linguagem asp mas, dependendo de módulos específicos, em determinados casos ele receberá a requisição das páginas e fará toda a tradução destas e enviará aos clientes em código HTML.

Atento em instalações feitas em algumas distribuições percebemos que há algumas diferenças entre arquivos de configuração, sendo diretórios de logs, daemons, e nomes de arquivos de configuração. Nesta publicação iremos ver o processo de instalação do apache no Debian Etch e nas próximas iremos conhecer como instalar e configurar em derivados do Red Hat.

Para instalar através do mirror do Debian use o gerenciador de pacotes apt (Advanced, Package Tolls):

# apt-get install apache2

Para verificar se o Apache está funcionando perfeitamente, digite no seu browser o número do endereço da interface de rede que possa ser. Ex.: 192.168.0.1 ou o endereço de loopback que, se não houver passado por algum tipo de configuração, será 127.0.0.1 (default). Em seguida ele mostrará a página local do apache ou a mensagem It works.

Seu arquivo de configuração está dentro do diretório /etc/apache2: /etc/apache2/httpd.conf

Nele podemos configurar a porta de acesso, host virtual, diretórios de hospedagem e controle de acesso.

Como todo bom programa de código aberto ele utiliza um arquivo de log, que registra os logs dos acessos no apache, seja tanto pelo local host quanto pelos micros da rede. Esse arquivo pode ser encontrado em: /var/log/apache/access.log

Esse arquivo guarda todas as informações necessárias a respeito dos acessos. A hora que o serviço foi solicitado, o sistema operacional e o browser utilizado. O diretório corrente de armazenamento paz home pages (diretório web), por default é /var/www/ porém pode ser configurado para qualquer diretório no sistema.

No arquivo de configuração do apache temos diversas opções para deixá-lo funcionando como pede todo bom servidor. Como tempo de log, numero de usuários logados no apache, hostnameloockups e outros.

O Apache às vezes não carrega um módulo do php5. Para resolver esse erro é necessário que se crie um link simbólico, onde dentro do diretório /etc/apache/sites-avaliable tem um arquivo chamado php5.load responsável por rodar o php5 no apache. Porém, quando instala o php5, ele não coloca esse arquivo no diretório devido e faz-se necessário criar um link simbólico daquele para o diretório /etc/apache/sites-enable com o seguinte comando:

# ln -s php5.load /etc/apache2/sites-enable

Nos próximos assuntos veremos as diferenças de diretórios e arquivos de configuração nas distribuições derivadas do Red Hat.

Outras dicas deste autor

Compiz, conhecendo a fundo (parte 1)

Vídeos de configuração da JVM e Tomcat6

Lenda urbana, simpatia com HD

Bioinformática - Montagem de genoma com AMOS

Instalando Zend Framework

Leitura recomendada

Resolvendo problema com teclado ABNT2 no Debian Sarge

Ubuntu 10.04 / Gnome 2.30 - Barra de localização "editável" do Nautilus

Administrando o CUPS pela linha de comando

Coloque OpenDNS no Ubuntu

Personalizando o terminal do Gnome + teclas de atalho

  

Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.



Contribuir com comentário




Patrocínio

Site hospedado pelo provedor HostGator.
Linux banner
Linux banner
Linux banner

Destaques

Artigos

Dicas

Viva o Android

Tópicos

Top 10 do mês

Scripts