Por que uso o TDE (Trinity Desktop Environment)?

Publicado por Ricardo Sabaliauskas em 02/07/2014

[ Hits: 6.608 ]

 


Por que uso o TDE (Trinity Desktop Environment)?



Existem muitos ambientes gráficos. Eu uso o Trinity Desktop Environment (TDE), fork do KDE série 3.5.x. Ele é relativamente leve e com muitos recursos. --- - Por que eu uso o TDE?
Eu sempre fui mais voltado para o KDE do que outros ambientes gráficos, como por exemplo o GNOME. Embora eu goste da série 4.x.x do KDE, eu ainda prefiro o KDE 3.5.x.

Talvez, você pergunte: "O KDE 3.5.x não está mais sendo desenvolvido, por que usá-lo?"

Realmente, o KDE 3.5.10 foi o último lançamento da série 3.5.x, feito pelo projeto KDE e este projeto acabou depois disso, porém, existe um fork deste ambiente gráfico chamado KDE Trinity, ou TDE (Trinity Desktop Environment).

Atualmente, ele é mantido por poucas pessoas. Suas primeiras versões tinham alguns problemas, mas a atual 3.5.13.2, é satisfatoriamente estável, pelo menos para Debian e Ubuntu, distribuições GNU/Linux onde o uso, ou usei-o.

Apesar de poucos desenvolvedores, o projeto tem vencido o teste do tempo e continua avançando lentamente.

Salvo alguns poucos casos, onde usei a distro CrunchBang e com Slackware onde usei o KDE 3.5.10 da versão 12.2 até a versão 13.37, o TDE é o meu ambiente gráfico padrão por estes anos, após o fim da série KDE 3.5.x, e eu estou satisfeito com ele.

O fato de eu estar pessoalmente satisfeito, não significa que o TDE está absolutamente completo e redondo. Não, ainda existe alguns pequenos problemas nele.

Lendo alguns reviews (traduzidos do inglês), vi reclamações sobre a performance do kmail-trinity, a falta de suporte a Bluetooth e ao fraco suporte a conexão WLAN. Nesses casos, a solução atual é mesmo recorrer a programas fora do ambiente TDE, como o wicd-client, por exemplo.

Talvez alguém diga agora: "Por que usá-lo, em vez dos projetos mais comumente conhecidos?"

Eu respondo essa pergunta da seguinte maneira:

Embora, talvez outras pessoas respondam diferente: Em termos de memória, ele usa relativamente pouco. Um ambiente TDE bootado, com serviços básicos e em repouso, consome por volta de 100 MB de RAM, ao passo que um KDE da série 4.x, vai consumir nestas mesmas condições, pelos meus testes, pelo menos uns 300 MB de RAM.

Usar o Xfce 4 ou LXDE, é uma opção para usar até menos recurso de RAM que isso, porém, não dá para comparar os recursos disponíveis neles com o TDE.

Sem prolongar-me muito nisso, o konqueror-trinity possui muitos recursos, por exemplo, suporte a abas, visão múltipla de diretórios, possui nativamente o filtro de arquivos, permitindo filtrar os arquivos de um diretório qualquer (isso é muito útil quando temos diretórios com um número muito grande de arquivos e outros diretórios, e estamos procurando algo específico).

Cada programa permite a personalização de um bom número de atalhos de teclados. O ambiente gráfico TDE, tem programas para quase toda rotina diária de um usuário Desktop comum, como o k3b-trinity, digikam-trinity, programas muito completos e cheios de opções.

É altamente configurável. Eu considero-o uma opção equilibrada entre performance e recursos gráficos para os padrões modernos. Tenho-o usado tanto em Desktop, como em Notebook/Netbook com um Hardware bem mais limitado e também, em PCs mais antigos. Todos se mostraram bem produtivos e a performance foi aceitável.

Se você se interessou e quer testar um live-CD, existem live-CDs prontos no próprio site do TDE para várias distribuições:
Ou, se você quer saber mais sobre como instalar e atualizar, talvez você possa ver este site baixo (original em inglês):
Aqui, a tradução pelo Google, que permite um razoável entendimento:
Bom divertimento!

Outras dicas deste autor
Nenhuma dica encontrada.
Leitura recomendada

Tela Azul no Login do Ubuntu 16.04 LTS

O comando paste

Como instalar o seu hp-plugin? Contornando o erro

Previsão do tempo com o Google Earth

Instalando o Oracle 10g no Debian Etch

  

Comentários
[1] Comentário enviado por albfneto em 02/07/2014 - 10:48h

Trinity é interessante,mas é um ambiente gráfico que não se acha para todas as distros.
Se vc usa Trinity todo dia,vou fazer uma sugestão: Se tiver tempo, publique aqui outras Dicas, Artigos etc...sôbre o trinity, pq é pouco conhecido.

[2] Comentário enviado por elvisvinicius em 02/07/2014 - 12:24h

Para quem quiser se aventurar com ele no openSUSE:
https://www.trinitydesktop.org/wiki/bin/view/Documentation/OpenSUSEBinaryInstallation

Eu ainda prefiro o KDE4. Mas é legal ver que bons projetos, mesmo quando aquém do seu tempo ainda sobrevivem, principalmente pela sua qualidade.

Semana passada fui me aventurar no Arch Linux e fiquei alguns dias no Konqueror; havia esquecido de como ele é bom.

:)

[3] Comentário enviado por ricken em 02/07/2014 - 15:14h

albfneto,

realmente uso sim, até no trabalho eu usei. Um tempo atrás eu trabalhei tomando contra de um almoxarifado e eu fiz todo os programas com shell-script usando ubuntu 12.04 com Trinity. O pc era limitado e iam desfazer-se dele mas eu usei-o e eu pude fazer todo o trabalho nele. Sim, estou pensando nisso, acho que o Trinity ainda pode ser útil em alguns casos, para pessoas com o perfil semelhante ao meu. Gosto de muitos recursos, mesmo que não use todos e ao mesmo tempo prefiro evitar o excesso de consumo de hardware. O KDE 4.x é ótimo, melhorou, mas ainda prefiro o Trinity, aqui do net ao not tá tudo com Trinity, é um padrão. Seria difícil fazer isso com o KDE 4.x, embora agora exista a versão mais leve.

[4] Comentário enviado por tiekookeit em 02/07/2014 - 15:59h

Nooossa dei uma olhada em alguns screenshots, quando instalei minha distro no meu laptop (debian) que venho atualizando desde então (10 anos na mesma instalação, mudo de hd e de notebook sem mudar instalação) utilizava o KDE com essa interface, nostálgico!

Nunca gostei do gnome e não gostei do kde4, quando o kde3 saiu fora, fiquei triste e me encontrei muito feliz com cairo-dock e xfec4.

Gostei, bom saber que existe, mas vou ficar com o xfce4 hoje goxto mutxu dele :).

[5] Comentário enviado por ricken em 04/07/2014 - 17:07h

Também existe um live-cd baseado no Slackware usando TDE:

http://www.hardware.com.br/noticias/2011-11/porteus11rc2.html

[6] Comentário enviado por ricken em 16/07/2014 - 19:45h

Uma distro com TDE que gostei muito é essa:

SparkyLinux 2.0RC1 TDE i386

http://sparkylinux.org/download/

(mais pro final da página perto dos comentários)

[7] Comentário enviado por ricken em 02/08/2014 - 19:20h

Recentemente saiu também a versão TDE com base no Ubuntu 14.04: http://ftp.fau.de/trinity/cdimages/ubuntu/

[8] Comentário enviado por Tiago Cardoso em 25/12/2014 - 00:25h

Sabe se posso usá-lo instalá-lo no Kubuntu e selecionar em cada seção qual dos dois usar (TDE e KDE 4)? Terei problemas de estabilidade?

[9] Comentário enviado por ricken em 04/01/2015 - 12:12h

Até onde eu sei isso é possivel poreḿ eu nunca tentei.

[10] Comentário enviado por edersonhonorato em 03/05/2015 - 12:13h

Eu fui um dos órfãos do kde do 3.5 quando o projeto se encerrou.
Até hoje não consigo compreender como um sistema tão completo quanto o KDE 3.5.10 era, mudou de direção tão radicalmente, e pior, as ferramentas que o KDE 4.x trouxe, deixam muito a desejar(pelo menos para mim).
Fiquei um bom tempo sem conseguir achar um WM que suprisse minhas necessidades....
Testei quase todos os disponíveis, mais até hoje nada me agrada por completo como era no KDE 3.5!!!

Resultado de muita frustração, hoje utilizo menos o linux do que utilizei no passado, onde já foi o único sistema em meu pc.
Hoje, divido em meu PC um Hackintosh(Yosemite, que atualmente é o que mais uso), Ubuntu(Unity, quando dá saudade) e Win Seven(quase não uso).

Não testei ainda o trinity por causa da suspeita na durabilidade e suporte do projeto.

Mais vou testar para ver se vai.

[11] Comentário enviado por removido em 02/03/2017 - 11:13h

Usa o xfce.

[12] Comentário enviado por ricken em 28/06/2018 - 10:38h

Ainda eu uso o TDE.



Contribuir com comentário